AS MAIS
LIDAS!

New York Política Fashion Week

21/02/2017  •  Por Thereza  •  Fashion Week, Moda, Pense

Alguém tem alguma dúvida que a moda é uma ferramenta poderosíssima para falar de assuntos que abrangem um universo muito além do look do dia? Pois bem, nessa última New York Fashion Week, dezenas de estilistas mostraram que não estão satisfeitos com algumas questões que tangem nossa sociedade.

E é impossível não falar de Trump! Seu posicionamento contra a imigração foi um dos principais assuntos dos protestos vistos nas passarelas, afinal, muitos dos estilistas são imigrantes, trabalham com imigrantes e tem amigos imigrantes, ou seja, que a roupa seja a voz contra essa intolerância.

Junto a isso, vimos cada vez mais espaço ao movimento feminista. Se em outubro passado, Dior falou “We Should All Be Feminist” (título do livro da escritora nigeriana, Chimamanda Ngozi Adichie), nessa edição várias marcas endossaram o movimento, seja através de t-shirts, looks inteiros, detalhes, músicas, enfim, desde quando a moda é fútil? Não só movimenta uma indústria riquíssima, como nos abre espaço pra debater. Vamos aos destaques!

moda-feminista

TOMMY HILFIGER O estilista inaugurou a temporada, lá em Los Angeles, com um desfile repleeeto de insta-top-models e uma mensagem, mesmo que discreta, importante. O “Tied Together” é uma campanha criada pelo site Business of Fashion com o intuito de movimentar a indústria da moda em solidariedade a imigrantes e minorias.

A ideia é que seja “um movimento silencioso e não necessariamente uma declaração política, mas sim de positividade em apoio à humanidade, incentivando  entusiastas da moda e  pessoas de fora da indústria a participar”. Topa?

moda-feminista

PRABAL GURUNG Sem dúvida o manifesto de Prabal Gurung foi o de maior impacto da temporada. O estilista, nascido em Singapura, levou à passarela dezenas de modelos e t-shirts com mensagens da vez e palavras de ordem.

Ele contou que participou da Marcha das Mulheres – manifestação que rolou no último mês em várias cidades dos EUA e mundo – e os cartezes que viu o inspiraram pra criar essas camisetas. Pra completar o movimento, o estilista foi um dos poucos a se preocupar com inclusão de outro tema cada vez mais falado, trazendo modelos plus size à passarela.

moda-feminista

JONATHAN SIMKHAI O estilista sensação do red carpet, que veste nomes como Kylie Jenner e Emily Ratajkowski, não só encerrou o desfile com sua camiseta “Feminist AF” (af = as fuck = %#&!@*), mas também distribuiu pra todo o frontrow do evento.

Melhor maneira de propagar a mensagem entre influencers selecionadas, que logo botaram em prática pelas ruas da cidade.

moda-feminista

ALICE + OLIVIA, CREATURE OF COMFORT E CINQ À SEPT Sejam em camisetas ou moletons, a ideia é passar a mensagem. “Seja a mudança que você quer ver no mundo”, “Somos todos seres humanos” e “Eu amo todo mundo”, mensagens simples, mas com endereço certeiro.

moda-feminista

PUBLIC SCHOOL Já a super cool e alternativa, Public School, substituiu a ex-célebre e agora famigerada frase dita por Trump, “Make America Great Again”, por “Make America New York”, numa referência ao fato da cidade ser sempre receptiva e viver em harmonia com todos o tipo de raça, gênero, gente, simples assim.

LÍNGUA FRANCA Paralelamente à NYFW, uma marca foi lançada justamente pra dar voz em formato de looks às mensagens da vez. A Língua Franca tem uma coleção bordada que destaca a luta dos imigrantes, a saudade do Barack e ainda um possível grito de liberdade pra Melania.

THE ROW A marca das gêmeas Ashley e Mary Kate Olsen também deram voz ao manifesto. Assim como sua marca, super cool e minimal, o recado foi bordado de forma discreta em detalhes das roupas. Palavras como “diginidade”, “liberdade” e “esperança”, como deve ser!

moda-feminista

CHRISTIAN SIRIANO Por fim, Christian Siriano foi simples, mas certeiro e reproduziu o título de uma música do Depeche Mode, afinal, ~gente é gente e como a letra diz “Pessoas são pessoas, então porque é que você e eu temos que nos dar tão mal?”. Aliás, o estilista segue cada vai mais inclusivo – teve post assim sobre ele aqui – e mostrando um casting bastante heterogêneo, ponto pra ele!

Vale dizer que basicamente todas essas camisetas tem venda revertida pra instituições que falam sobre mulheres, imigrantes ou basicamente lutam contra Trump. Sabemos que o feminismo é a pauta da vez, muita gente acaba surfando na onda, mas se no final todos estão falando e quem precisa está colhendo frutos, o saldo é mais que positivo!

Emma Watson e o tour de A Bela e a Fera

20/02/2017  •  Por Thereza  •  Celebridades, Red Carpet

Emma Watson, depois de um longo período sabático estudando e vivendo a vida, está de volta com um dos filmes mais aguardados do ano, A Bela e a Fera! E quando vem um filmão assim, o que acontece? Tapetes vermelhos pelo mundo e Emma, que tem os maiores contatos fashion da indústria, tá arrasando!

Em poucos dias de tour, já temos 3 lacres, vem comigo!

Hoje foi dia de photocall em Paris e o look escolhido foi esse Louis Vuitton modernete. Quem acompanha a atriz, sabe que ela sempre opta por looks ousados e que fogem do tradicionalzão, daí o de hoje é bom exemplo disso, achei a cara dela! Talvez só trocaria a botinha, mas acho que é implicância minha com botinhas hehe!

Amei o duplo coque twist carpado, se esse penteado fosse do Oscar, eu certamente copiaria!

Ontem foi dia de mais evento em Paris e dessa vez Emma Watson apostou nesse Oscar de la Renta cheio de impacto. Mais um look que segue o padrão que ela tanto adora e nos faz suspirar quando vemos um look diferente assim, concordam? Amei 100%.

Por fim, na semana passada num evento em Londres, a atriz apostou num princesismo Dior com vestido recém saído da passarela de haute couture. Eu achei uma graça, pois mesmo nessa vibe bold, Emma também é fofa e, afinal, uma Bela :) Só achei que o vestido teve algumas questões de proporção e ajuste na parte do busto, mas nada que tirasse a beleza do look.

E pra quem quiser acompanhar mais desse tour, a atriz criou uma conta no Instagram, a The Press Tour, na qual ela está compartilhando os looks e detalhes de cada aparição, ahh se toda atriz fizesse isso, né? Valeu Emma!

Qual foi seu look favorito até agora?

Emma Watson

Ver Resultados

Sun stripping, moda de beauté pra quando não rolar sol!

20/02/2017  •  Por Thereza  •  Beleza, Maquiagem

Não sei aí onde vocês moram, mas o mês de janeiro aqui no Rio foi com um sol escondido! Calor, mas nem tanto, e um sol que não anda muito firme e pode até ser uma ducha de água fria (o que é maravilhoso) aos planos praieros! Com isso, é bom lembrar de uma moda de beauté que foge de todos os preceitos contournísticos, o sun stripping!

SUN-STRIPPING

Sabe quando você pega sol desprotegida e fica aquela marca contínua na bochecha-nariz-bochecha? Pois bem, fez-se moda! Nos últimos desfiles da temporada de verão algumas marcas fizeram uso da tendência e, diz aí, ela é providencial quando não tem sol na prática ou quando o protetor não é muito eficiente.

SUN-STRIPPING

Em tempos de narizes e bochechas super contornadas, o sun stripping chega praticamente pra subverter essa febre. Fica com aspecto de maquiagem natural e segue a outra onda, a de no makeup makeup! E se tudo tá fake, junte aí, à la Grazi, umas sardas improvisadas e pronto, nem precisa ir mais pra praia.

Nesse caso, sugere-se blushes com tons mais rosados ou apessegados, mas também vale tons terrosos pra dar aquela impressão que o sol foi forte! Eu acho uma graça e parece a gente se maquiando 10 anos atrás, sem as influências das beauty gurus, chega a ser ingênuo hehe e muito charmoso.

SUN-STRIPPING

Bônus, junto com o sol batendo, o que temos? Brilho e muito reflexo, com isso o sun stripping também ganha versão iluminada. Se acha que o tal iluminador só fica naqueles cantinhos de sempre? Que nada, agora eles estão mais chamativos e invadem a bochecha, topo do nariz, lábios e queixo. O aspecto é brilho intenso e proposital, que tal?

Fiz um apanhado de blushes pra ocasião solar! O que vocês acham dessa moda de beauté, usariam?

Página 1 de 1.95512345Última »