AS MAIS
LIDAS!

11 Looks da Fê Paes Leme Por Aí

26/05/2018  •  Por Thereza  •  Celebridades, Estilo

Se tem uma atriz genuinamente simpática e gente boa, o nome dela é Fernanda Paes Leme! Agora quando o assunto é estilo, seus looks transmitem toda sua aura descomplicada, descolada e antenada na medida. Com isso, nada mais justo que um #PorAí pra chamar de seu!

Antes de começar, seus looks streetstyle são super charmosos, agora não deixem de ver os looks do seu novo programa, Missão Design na GNT. Aliás, o programa todo é maravilhoso, assistam!

Looks Fê paes Leme

Aerolook é um dos seus spots favoritos e sempre com estilo + conforto, o resultado são looks inspiradores pra nossa realidade.

Looks Fê paes Leme

E repara que além da casualidade descolada, essa flatform vai a acompanhar em vários looks.

Looks Fê paes Leme

Jeans com jeans e uma blusinha (e a tal da flatform)

Looks Fê paes Leme

A gente poderia pegar a ponte aérea bem assim!

Looks Fê paes Leme

Agora passeando pelo shopping com sua amiga – e também muito estilosa – Thaila Ayala (que também precisa de um #poraí

Looks Fê paes Leme

FePa ama sua flatform!

Looks Fê paes Leme

E também ama jeans com jeans, adorei como a botinha de vinil deu mais interessância e informação de moda a um look eventualmente básico.

Looks Fê paes Leme

Pelas ruas de Paris toda basiquinha e charmosa.

Looks Fê paes Leme

Temos também versão praiana com um look festa no iate com a pati e a tati.

Looks Fê paes Leme

Elegante minimalista

Looks Fê paes Leme

Mais um pretinho básico e indefectível! Fê Paes Leme é daquele tipo de atriz autêntica e que seu estilo inspira porque tem toque de vida real. Curtem o estilo dela? Gostariam de ver outra famosa brasileira por aqui? Me mandem sugestões!

6 dicas básicas para os iniciantes no mundo dos vinhos!

25/05/2018  •  Por Rodrigo  •  Vinho

Em 2016 fiz um post aqui falando de alguns erros comuns que as pessoas cometem ao degustar um vinho. Como esse assunto sempre rende e tem muita gente com dúvidas sobre o que é “certo e errado” nesse universo, aqui vai mais um post com dicas bem simples, mas que podem fazer muita diferença na hora de apreciar nossa bebida favorita!

vinho

Não erre a safra

Sem dúvida a safra de um vinho pode definir sua qualidade. Não é à toa que os grandes vinhos são produzidos apenas em safras excepcionais! Mas afinal, o que é uma safra? Nada mais é do que o ano em que as uvas foram colhidas para a produção de um vinho. Daí a qualidade daquele ano será determinada por todos os aspectos climáticos que influenciaram o cultivo das uvas.

O ano foi muito seco? Muito úmido? Muito quente ou muito frio? Teve geada? Tudo isso, junto às características do solo e habilidade dos produtores, terá impacto no vinho produzido. A maioria dos espumantes e champagnes não mostram a safra no rótulo, pois geralmente são produzidos a partir de várias safras diferentes, como exceção dos Reserva. Mas o que isso tem a ver com o tema do post? É muito importante ficar de olho na safra de um vinho (tem várias tabelinhas na internet), principalmente dos europeus que tem um estilo de produção mais purista, com pouca intervenção na vinificação para possíveis correções de defeitos que podem surgir de um ano ruim.

Por exemplo, se a sara de 2010 em Bordeaux foi histórica, a de 2002 foi um desastre em toda Europa. Muitos lugares vendem vinhos caros de safras nem tão boas, e nesse caso você estará pagando pelo rótulo e não pela qualidade em si. Então, de olho na safra pra não pagar gato por lebre.

Harmonização

Talvez a dúvida mais comum pra quem está começando, pois uma combinação equivocada pode atrapalhar a percepção dos sabores da comida e do próprio vinho.

É importante levar em consideração o estilo do vinho, a acidez, o teor alcoólico, o corpo e a idade para fazer com que ambos mostrem suas melhores características. Aqui você encontra vários posts com dicas de harmonização de queijos, carnes, pizzas, peixes e até chocolate!

A ordem dos vinhos importa?

Como os eventos de vinhos estão cada vez mais comuns no Brasil (ainda bem), e com certeza é uma boa forma de conhecer mais sobre a bebida e entender seu paladar, é super válido que se tenha em mente a ordem do que se vai degustar. Começar por vinhos muito encorpados pode fazer com que os vinhos mais leves que você for experimentar depois, fiquem um tanto quanto “tímidos”.

O ideal é iniciar com brancos leves, passar para os brancos mais robustos e seguir para os tintos delicados para só depois degustar os mais encorpados. E vinhos doces ou fortificados? Só no final mesmo, pois a doçura que eles deixam na boca, vai deixar os outros vinhos amargos, que nem quando se come brigadeiro e depois toma refrigerante em festa de criança (a Thereza acha super normal, mas ela é um ponto fora da curva rs).

Reserva X Reservado

Taí uma coisa que faz muita gente quebrar a cara na hora de comprar um vinho. Vocês já devem ter visto muitos rótulos com essas denominações, mas é bom ficar esperto. O termo Reserva geralmente é destinado aos vinhos de qualidade superior, principalmente na Europa, onde tem até legislação para assegurar que a produção de determinado vinho seguiu padrões de qualidade e envelhecimento para poder sustentar o título.

Já o tal do Reservado, muito comum na América do Sul, nada mais é do que uma estratégia, ou melhor, engodo de marketing para denominar um produto, muitas vezes de qualidade inferior, com um nome mais pomposo, pode ver que a maioria dos Reservados nem safra possuem no rótulo.

Uma única uva

É bem normal, quando começamos a nos interessar por vinhos, escolhermos uma uva específica como preferida. Tem gente que ama Malbec, já outras pessoas não abrem mão de um Cabernet. Até aí tudo bem, mas é experimentando coisas novas, entre tintos e brancos, que aperfeiçoamos nosso paladar. Se prender a uma única, uva, estilo, país ou região, pode fechar as portas para uma infinidade de vinhos maravilhosos.

Taça

Já falei aqui sobre estilos de taça e sobre como elas podem influenciar nos aromas e sabores do vinho, desde o material até o formato. Porém, agora tem uma dica bem simples e até boba, mas que faz boa diferença. Água na taça. Não estou falando sobre a importância de se beber bastante água quando estamos degustando, mas sim, sobre a umidade que as vezes fica na taça e que pode comprometer a bebida. Se a taça estiver com resquícios de água, o sabor do vinho pode ficar diluído e nós não queremos isso! Tente sempre deixar a taça super sequinha para que a única coisa que você sinta é o próprio vinho.

Outra dica, lavar a taça com detergente, só se for neutro e se enxaguar bastante depois pra não deixar resíduo, eu mesmo só lavo com água.

vinho

Espero que tenham aproveitado as dicas e se tiverem alguma dúvida, é só deixar um comentário.

 

 

 

12 ideias pra incrementar sua varanda pequena

24/05/2018  •  Por Thereza  •  Decoração

Varanda, quando não temos uma, desejamos ter, quando temos, mal frequentamos! Mas que tal incrementar a sua? Se você acha que ela é pequena, veja como esses 12 pequenos espaços fizeram grandes varandas muito bem decoradas e acolhedoras!

Às vezes mais é mais e um pequeno espaço cabe grandes móveis!

Continue Lendo >>

Página 1 de 2.21812345Última »