O que podemos aprender com a gravidez da Kylie Jenner

04/02/2018  •  Por Thereza  •  Pense

Que famoso, quando quer, esconde.

Que nem tudo é marketing na família Kardashian.

Bom, podemos aprender várias coisas, criar dezenas de teorias ou simplesmente realizar que sim, a Kilye Jenner não só engravidou, como sua filha nasceu no último dia 1/02/2018, depois de meses de expectativa (dela e nossa rs).

kylie-jenner-gravida

Se você vive nesse plano astral, deve ter sido impactada hoje com uma foto da Kylie Jenner no Instagram anunciando o nascimento da sua filha. Na realidade, não foi nem foto, mas sim um texto e aí que entra a ironia da vida. Numa família tão trabalhada no marketing, na foto, na pose, no preenchimento e filtro, a foto menos foto de todas, já se encaminha pra ser a foto mais curtida de todos os tempos do Instagram (a mais curtida tem 11mi, a da Kylie, em 2h, já tem 6mi), logo, de toda a proeminente família.

kylie-jenner-gravida

E aí que entra a conversa sobre nossa relação de amor e ódio com Kylie Jenner. Bom, da minha parte eu substituo o ódio por curiosidade, eu ficava intrigada com seu sumiço, cheguei a ficar preocupada. Se vocês não estão lembrando a cronologia dos fatos, tudo começou no dia 22/09, quando o TMZ noticiou a gravidez da kaçula. Vale lembrar que, apesar das polêmicas, o TMZ é um dos veículos que mais dá furo na mídia mundial (por exemplo, eles foram os primeiros a noticiarem a morte do Michael Jackson).

Dito isso, a gente precisava da notícia oficial vindo da própria mãe, claro! Achávamos que seria no início da nova temporada, e não foi, numa foto no Instagram, não rolou, no vídeo do Snap, que nada, num post do seu App, também não.

kylie-jenner-gravida

O tempo ia passando e nada de Kylie revelar a gravidez e – o que causou muita estranheza – nenhuma foto ultra zoom secreto de paparazzi, o que começou preocupação geral. Afinal, onde está Kylie, ela está mesmo grávida? E nesses intermináveis meses, Kim contou que teria um bebê (via barriga de aluguel) e Khloé anunciou sua tão aguardada gravidez, aliás, que família fértil.

Com nenhuma confirmação, o que também causou estranheza foi o sumiço da Kylie dos seus negócios, aka, os milhares de Snaps & Swatches que a Kaçula fazia de sua bem sucedida Kylie Cosmetics. E foi bem assim que a gente percebeu que mesmo com produto até de qualidade, era o olho – e braço e boca – da Kylie que enchia o negócio.

Foi então que surgiram outros boatos “Kylie estava grávida, mas perdeu”, “Kylie está depressiva”, “Kylie engordou muito e não quer aparecer em público”, “Kylie, por conta da gravidez não pode fazer preenchimento e não quer aparecer com a boca mais fina” e o mais comum “Kylie nem tá grávida e isso é tudo marketing seus trouxas”.

E foi aí que bateu até a cobrança de muitos, por que a família não vem a público dar satisfação? Afinal, eles são pessoas públicas, vivem na mídia e “o povo merece explicação”. Muita gente até afirmou que esse posicionamento estava afetando a família, arranhando a imagem e até prejudicando os negócios. “Estamos sendo ludibriadas”, “Elas nos devem explicações”. Eis que hoje Kylie reapareceu e essa foi a coisa mais SINGELA que eu já vi vindo dessa família tão adoravelmente e milimetricamente planejada.

“Desculpe por mantê-los no escuro através de todas as suposições. Eu entendo que vocês estão acostumados a me ter em todas as minhas jornadas. Minha gravidez era uma coisa que eu escolhi não fazer na frente do mundo. Eu sabia por mim mesma que precisava me preparar para esse papel de uma vida da maneira mais positiva, livre de estresse e saudável, eu sabia como. Não havia nenhum momento, nem uma grande divulgação que eu tinha planejado. Sabe que meu bebê sentiria todo estresse e cada emoção, então eu escolhi fazê-lo dessa maneira para minha pequena vida e nossa felicidade. A gravidez foi a experiência mais bonita, empoderadora e mutante da vida que eu tive na minha vida inteira e eu sentirei falta. Agradeço meus amigos e especialmente minha família por me ajudar a tornar este momento especial tão privado possível. Minha linda e saudável bebê chegou dia 1/02 e eu simplesmente não podia esperar para compartilhar essa bênção. Eu nunca senti amor e felicidade assim, eu poderia explodir! Obrigada pela compreensão.”

Konfesso que chorei! Chorei não só pela surpresa, mas pela forma nada midiática e muito sincera na qual ela falou e encerrou um enigma que durante 4 meses intrigou a mídia e incomodou até os haters. Kylie tem 20 anos, sempre soubemos que ela era até madura pra idade, cresceu de forma diferente e no meio de um turbilhão, mas sem dúvidas agora ela é outra pessoa e a gente já sentiu em meia dúzia de palavras.

Agora o que aprendemos com a gravidez da Kylie Jenner? Bom, nossa vida vai continuar, mas vez ou outra vale lembrar que mulheres são julgadas e desafiadas diariamente, seja rica ou pobre, famosa ou não, da nossa parte nos resta ter empatia, simples.

No caso da K-Family, mesmo com todo o marketing, ela simplesmente quis existir sendo ela e de forma privada. Ela quis viver a vida dela sem dar satisfação pra ninguém, isso é tão simples e a gente esquece, ela deve ter esquecido como era. Kylie Jenner quis testar, mesmo que por 4 ou 5 meses, que era possível viver uma vida reservada, e até mesmo sem sentir apta à viver toda uma nova vida postando mil snaps e selfies, sabendo que se um dia ela quiser voltar a ser “anônima”, ela vai conseguir.

Ah, também aprendemos (ou simplesmente lembramos rs) que não devemos esperar nada de ninguém. Não cobrar, não criar expectativas. De ninguém, muito menos de nós mesmos. Kylie imaginou o quão cobrada seria, optou pelo silêncio, às vezes deveríamos fazer o mesmo, pensar na gente, simples assim.

De verdade, eu senti muita ternura lendo o texto dela e especialmente vendo esse vídeo que ela postou no Instagram. Apesar da eventual superprodução, parece um vídeo compilado de família, recheado de trechos de uma gestação real e feliz. Como ela disse, foi tudo intuitivo, real, não teve anúncio em capa de revista e a gente nem precisou baixar o app pra ver o vídeo completo. Ela foi lá, se jogou, foi feliz e aqui a gente só deseja o mesmo!

Aquecimento 10 anos do Fashionismo!

23/01/2018  •  Por Thereza  •  Moda, Pense

Eu nem acredito que estou escrevendo na mesma frase Fashionismo + 10 anos! Pois bem, meus amados leitores, em abril o Fashionismo completa 10 anos, vocês acreditam? Eu não, mas cá estou, depois de mais de 7.500 posts pra falar um pouco de 2018 com vocês. Vai ser um ano muito especial pro nosso site e gostaria de tê-los comigo cada vez mais nessa!

Antes de começar o papo oficial, gostaria de compartilhar com vocês que não faço mais parte da Rede F*Hits, depois de 7 anos optei por seguir um novo caminho! E com 10 anos de blog e até mais experiência de vida rs, tenho buscado muito seguir minhas ideologias e isso tem refletido cada vez mais no posicionamento e conteúdo do blog. E muito desse momento reflete de um 2017 excelente e que se traduziu em inúmeros posts especiais que vocês leram nos últimos tempos. Pautas mais, digamos, comportamentais sempre fizeram parte do Fashionismo, mas agora mais do que nunca se tornou um espaço para dar voz a muitos temas relevantes e 2018 teremos mais conversas além da moda, mas sempre com o viés do nosso universo Fashionismo :) 

Dito tudo isso, vamos às novidades! Esse post surgiu de um bate-papo no Grupo do Fashionismo,  falando sobre formas de ler o blog em tempos de informações mil, dúzias de redes sociais e multiplicação de conteúdo, logo, fiz uma lista de maneiras pra vocês sempre ficarem conectadas ao Fashionismo! Lembrando que ainda nesse semestre teremos layout novo e com uma navegabilidade melhor, especialmente no mobile!

FEEDLY, PRA DEIXAR  SUA LEITURA ORGANIZADA

Lembram do Google Reader? O saudoso agregador de conteúdo fui fundamental pra gente ler mais e mais blogs e tudo bem organizadinho. Infelizmente ele deixou de existir, mas existem outros apps e sites que cumprem muito bem o papel. Meu favorito é o Feedly, seja o app ou no desktop, ele reúne seus blogs e sites favoritos, você pode salvar posts e tudo mais, sério, é muito útil! Adiciona aí o Fashionismo e seus blogs favoritos, que é mão na roda. Além dele, o BlogLovin e o Flipboard também são excelentes sugestões de agregadores de notícias.

ATIVE O SINO PRA RECEBER OS POSTS NA HORA!

Você já viu esse sininho aqui no canto inferior direito? Pois bem, ele é um push pra você receber o conteúdo do blog assim que for ao ar! Você clica nele, confirma e pronto, conteúdo do Fashionismo no seu desktop e celular (por enquanto só tem pra android, mas em breve chega ao ios). Assim que um post vai ao ar,  surge essa janelinha e, se o post te interessar, você clica nela e lê tudo! Como temos 2 a 3 posts por dia, nada que polua ou encha seu saco, pelo contrário, post fresquinho sempre! E amigas blogueiras, instalem o OneSignal que é bom demais!

A BOA E VELHA FANPAGE DO FACEBOOK

Por muito tempo o Facebook foi a maior origem de tráfego do Fashionismo (e acredito que da maioria dos blogs). Você tá lá vendo seu feed, de repente cruza com um post novo, entra e show! Mas isso mudou (hoje em dia o Pinterest é o rei dos acessos), Mark Zuckenberg tem diminuido cada vez mais o alcance de páginas de empresas (só pagando agora) e a última dele é que no seu feed você só verá posts de amigos e familiares, pra uma empresa aparecer… só pagando (e muito, ou seja, só as gigas empresas se manterão ativas por lá).

Daí como o Facebook é o lugar mais cronológico pra você ver os posts do dia, o que recomendamos é o bom e velho “Ver primeiro”, ative as notificações e sempre dê aquela olhadinha na sua fanpage favorita. Ahh, curtir, comentar, compartilhar, ajuda a expandir o conteúdo e mostrar pro Mark que você gosta da página.

VEM PRO GRUPO DO FASHIONISMO NO FACEBOOK

Vocês sabem que o #Melhorgrupo se tornou um espaço além blog pra falar de moda e assuntos relacionados 24h por dia! Se você acha a timeline do seu facebook muito parada, experimente entrar no grupo que você vai ver que tudo vai mudar (você também pode configurar pra não aparecer muita coisa rs)! Lá se tornou um espaço muito especial pra mim e onde compartilho pautas que nem sempre viram um post aqui. Além disso, é um espaço com milhares de mulheres incríveis e que a gente aprende todo o dia, te convido a entrar, só clicar aqui!

E por falar dos 10 anos do Fashionismo, lógico que teremos uma festa comemorativa e lógico que quero a presença de muitas leitoras, afinal, vocês são as responsáveis máximas por essa década! Portanto, o grupo será um lugar pra selecionar muitos dos convidados, entre e vamos curtir!

STORIES DO INSTAGRAM, POST NA HORA!

Você segue o Instagram do Fashionismo? Só em 2017 decidir ter uma função mais “oficial” e relacionada ao blog e tenho botado cada vez mais pílulas de notícias, fotos inspiradoras, notas rápidas e que não viram post. E com a chegada do Stories e do “arraste pra ler”, ele tem se tornado um bom lugar pra gente compartilhar os posts do dia, fique ligada!

MAIS CONTEÚDO COM PODCAST E NEWSLETTER

Por fim, duas ferramenta que há tempos queria usar para gerar mais conteúdo pro Fashionismo! Os podcasts, espécie de programas de rádio online, tem sido cada vez mais febre lá fora e após o carnaval começaremos também aqui no Fashionismo!

Além disso, também teremos uma newsletter! Isso não é lá muita novidade, mas sem dúvidas é uma ferramenta muito útil pra chegar conteúdo resumido e também exclusivo no conforto da sua caixa de email. Quer fazer parte da Newsletter do Fashionismo?! Deixe seu nome e email abaixo, prometo muitas coisas legais e nenhum spam, claro!

Assine a Newsletter do Fashionismo!

 

Ufa! Esse foi um resumo bem técnico e especial de assuntos relacionados ao Fashionismo pra deixar tudo em ordem pros nossos 10 anos! Preparadas?! Eu tô animada!

Como o Mindfulness tem mudado minha perspectiva sobre a vida

15/01/2018  •  Por Thereza  •  Pense, Saúde

“Nós só temos um momento pra viver, e é o agora, mas tendemos a nos apegar mais ao passado ou projetar o futuro. É raro notarmos o que está acontecendo no presente”

Sempre quando viajo, costumo falar em voz alta e de repente, “estou no lugar tal”, “estou fazendo coisa tal”. Seja num ponto turístico ou restaurante que sonhava conhecer, eu falo pra quem está do meu lado (que muitas vezes não entende rs) que eu estou naquela hora e naquele lugar fazendo algo que sempre quis fazer, é como se eu tivesse registrando aquilo na minha mente.

Eu não sabia, mas isso é Mindfulness puro (em português, Atenção Plena)! Conheci essa técnica no início do ano passado e posso dizer que minha vida simplesmente mudou. E foco aí na palavra simples. Coisas simples mudaram, mas que fizeram toda a diferença, entende? Explico.

Meu primeiro contato com o Mindfulness foi na fila do mercado, onde ficam aquelas revistinhas. Era uma publicação de saúde e tinha uma foto de um mulher estressada na capa e a chamada era algo como “descubra a nova técnica de meditação que está na moda e transformará sua vida”, daí eu comprei, claro. Logo depois, comecei a ver uma ou outra pessoa falando sobre a tal técnica e pronto, entrei nesse universo até então desconhecido e talvez desacreditado pra uma pessoa cética feito eu.

Mas afinal, do que se trata o Mindfulness? Apesar de ter uma referência budista, não é nada religioso, é uma técnica científica de meditação, é um estilo de vida que te faz simplesmente prestar a atenção no momento presente, te faz recuperar os sentidos. É um treino mental que te tira do piloto automático da vida e te mantém atenta, porém relaxada. Te faz receber as coisas que estão acontecendo com você (sejam as boas ou ruins), realizar, aceitar, encarar ou simplesmente aproveitar. O benefício é a conscientização da vida agora, encarand0-a de frente, mas com serenidade, a idéia é você valorizar cada bom momento da vida, mas também estar pronto pra lidar com as dificuldades de forma mais preparada e ponderada. Você fica mais resiliente, tudo isso a uma respiração de distância.

Como isso acontece? Treinando seu cérebro basicamente através da respiração, do reconhecimento do seu corpo, sensações e pensamentos. É uma percepção daquilo que você está sentindo e até mesmo ouvindo, se conectando com momentos cotidianos que formam o tal momento presente. Isso ocorre seja você deitado ouvindo sua respiração, caminhando e observando cada paisagem ou até administrando pensamentos nocivos. Muitas vezes, a Atenção Plena é também buscar se concentrar no nada, mas o mais importante: ter a plena noção e domínio da sua mente. Parece uma viagem ou uma loucura, mas é simples e MUITO eficiente.

Por que eu precisei do Mindfulness? Nada grave, mas eu tenho umas questões e até bagagens de vida, sou ligeiramente ansiosa e estressada, e quem não é um pouco disso nos dias de hoje? E o que mais me incomoda, a hipocondria. Eu sempre acho que posso estar com a próxima doença x e ter o piripaque y, com isso, muitas vezes esse misto de medo e ansiedade me consumia a um ponto que me incapacitava de realizar até mesmo simples tarefas. Junto a isso, o advento da idade deixava tais medos mais próximos, mais reais e me aproximava de pensamentos que talvez eu desejasse ter apenas aos 80 anos (se Deus quiser eu vou chegar lá rsrs).

Eu sempre fui muito tranquila, desapegada, mas sabia que esses pensamentos não eram mais apenas exceções e estavam me tirando do eixo de forma recorrente, logo, sem necessidade de ~intervenção maior, o Mindfulness tem me ajudado a me encontrar e buscar até mesmo um propósito. É simples, mas não é de uma hora pra outra.

O primeiro passo pra imersão ao Mindfulness, foi comprar o livro Atenção Plena, acredito que ele seja o mais famoso e é muito direto ao ponto. Ele faz uma boa introdução à técnica e depois completa com 8 exercícios de meditação pra ler/fazer 1 por semana, que vão da mais simples e com técnicas de respiração e BodyScan, até mesmo aquelas de “emergência” para quando você se vê estressado. O livro ainda tem exercícios bem legais como “liberadores de hábitos” e outras técnicas rápidas que deixam tudo mais interessante. Ele ainda vem com cd pra você ter a meditação guiada (mas eu ouvi todas online aqui).

O legal dessa técnica é que eles também desmitificam um pouco da meditação clássica (os mais ortodoxos dizem que Mindfulness é americanizada demais), você não precisa botar uma roupa zen, esticar um tapete, fazer pose, com o Mindfulness você pode se conectar no meio do trabalho, deitada antes de dormir, enfim, simplifica-se. O que se sugere, e acredito que isso sirva pra tudo na vida, é criar um hábito, sejam 5, 10 ou 20 minutos, que você busque um tempo conectado com você.  A meditação é uma prática simples que ganha poder com a repetição, ela não resolve nada a curto prazo, mas fornece a perspectiva de que é possível melhorar.

Outra coisa legal que aprendi mais ainda com a técnica, é que ela é mais que uma respiração, ela te dá mais compaixão. Ela ajuda você a observar seus pensamentos sem julgamento, ela basicamente respeita tudo que passa pela sua cabeça, te acolhe e te ajuda a tomar um rumo antes que qualquer pensamento negativo desencadeie sobre você. Agora mais do que isso,  ela te incentiva a ser uma pessoa melhor para com os outros, ter mais empatia e compreensão. Segundo eles, a parte do cérebro que é ativada como sentimos de empatia genuína é a mesma que é acionada pela meditação da atenção plena: a ínsula.

O legal é que em tempos de vida agitada e pessoas cada vez mais multiconectadas, o mindfulness tem surgido forte como uma forma de terapia barata, simples e eficiente. Nos Eua, existem aulas para crianças entenderem desde cedo e desde sempre foi recomendado pelo Ministério da Saúde como forma eficaz e cientificamente comprovada no combate às doenças ~modernas, que vão de ansiedade a síndrome do intestino irritável.

Esse post está ficando enorme e merecia uns 5 capítulos, mas vale lembrar que aqui eu obviamente não ensino ninguém a meditar, apenas compartilho minha experiência e incentivo fortemente que se deem a chance de fazer o mesmo. Se trocamos dicas de moda e beleza, acredito que esse universo de bem estar tem ganhado mais espaço e mais importância no nosso universo, pois no final das contas está tudo meio ligado! Se vocês curtem o tema, posso voltar com mais pautas pra gente trocar ideias (posso falar de mais livros sobre o tema) e se você tem vivenciado esse momento presente, conte sua história, quem sabe assim não incentiva mais e mais gente!

“Mindfulness significa conscientizar-se plenamente da vida que você já tem, em vez de focar na vida que você gostaria de ter.”

 

Página 1 de 2312345Última »