O melhor rímel de 2020

22/10/2020  •  Por Thereza  •  Beleza, Compras

Eleito por euzinha mesma, quem mais seria rs! Bem no início do ano, na viagem que fiz pra Paris e Lisboa, uma das melhores maquiagens que comprei foi um rímel. Eu amo rímel, às vezes mega volumosos, outras vezes bem alongadores, e esse é o mix de tudo isso!

A The Curler Mascara da Yves Saint Laurent provavelmente desponta como minha máscara favorita dos últimos tempos. Ela tem alguns fatores que são meus favoritos nessa função de beauté, sem contar que amo tudo que vem da YSL.

A The Curler preza por ter uma escovinha híbrida que não apenas dá volume, mas também dá uma SUPER curvatura. Sério, uma mega curvatura e isso que eu acho o mais legal de um rímel, não gosto daquele volume aglutinado, mas gosto de uma extensão de boneca, sem carregar o peso de uns cílios postiços.

Segundo a marca, “a escova com elastômeros curvos em cada lado garante uma definição limpa e completa, enquanto as cerdas arredondadas de fibra criam dimensão e ondulação. Confortavelmente, constrói cílios luxuosos e destacados que nunca irão borrar ou amontoar”.

E quando a escovinha vem limpa (antes de começar a usar) você vê que de fato ela é bem diferente, tem até uma base rosa que mostra a estrutura e curva de cada cerda.

E agora, mais do que nunca, as marcas também estão prezando por produtos que tratem dos nossos cílios. A The Curler tem uma fórmula infundida com óleos nutritivos de côco, folha de nogueira e bambu, tudo para obter cílios mais fortes e saudáveis. Ou seja, penteia, curva e ainda trata.

Fiz o post toda animada, mas só depois me toquei que a YSL daqui da Sephora Br está sem a linha de maquiagem disponível, mas vale ficar de olho – literalmente – na The Curler da YSL!

Bolsas pequenas e quadradas

05/10/2020  •  Por Thereza  •  Acessórios

Foi-se o tempo – mesmo – que Victoria Beckham e cia ostentavam aquela giga bolsa que cabia até a mãe, 2 cachorros e um lanche dentro, hoje em dia as bolsas estão cada vez mais diminutas!

E foco nesses 3 lançamentos que são as grandes apostas das respectivas marcas pra essa nova temporada (pra eles o ano meio que começa em setembro). Repare, as 3 tem um shape parecido, são compactas e com logo discreto!

Em maio, em meio à pandemia e quarentena, a Louis Vuitton fez um lançamento ousado, colocou dúzias de atrizes e influencers pra andar com sua PONT 9 por aí, na época repercutiu de forma um pouco polêmica, mas a bolsa veio pra ficar.

O nome Pont 9 é uma homenagem à ponte mais antiga de Paris, chamada Pont Neuf, que atravessa o Rio Sena e fica justamente em frente à matriz da maison francesa.

Acho muito interessante a LV estar querendo variar cada vez mais do seu monograma clássico e tentando novos estilos e formatos. o modelo em questão aqui no Brasil está na faixa de R$18.500 beijoseboatarde

Em julho foi a vez da Dior lançar seu novo modelo chamado BOBBY, criado por Maria Grazia Chiuri, o nome é uma homenagem ao cachorro de Christian Dior, cujo nome batizou diversos outros looks da marca ao longo de décadas.

O modelo é mais um aceno da marca ao público mais jovem, já o preço é bem adulto, lá fora não sai por menos de 3200 euros, o que convertendo aqui oo Brasil custa uns 2 milhões?

Por fim, e minha marca favorita no quesito bolsa, a YSL lançou recentemente o modelo SOLFORINO, que segue essa onda de bolsas compactas e discretas. O modelo lá fora sai à partir de 1900 euros.

Partindo pra vida um pouco mais real, vale a pena ficar também de olho em versões tropicalizadas de bolsas compactas e utilitárias feito essas.

O novo monograma desconstruído da Yves Saint Laurent

20/04/2017  •  Por Thereza  •  Acessórios, Moda

Já fiz alguns posts aqui no Fashionismo falando da minha paixão pela Yves Saint Laurent. Adoro a marca, sua pegada super cool e ~alternativa, comparada às suas conterrâneas francesas, Chanel e Dior. E nos últimos anos ela tem vivido uma revolução a olhos vistos, percebeu?

Hedi Slimane foi estilista da marca de 2012 a 2016 e nesse período institui uma mudança que foi MUITO polêmica,  ele basicamente tirou o YVES e a marca se tornou Saint Laurent. A decisão fez muita gente torcer o nariz e, tempos depois, ele saiu da marca para a entrada de Anthony Vaccarello e o que ele fez?

Volta com o Yves! E na melhor forma, através de seu logo! Se estamos em momento de logomania, pra mim o YSL é a mais bonita e icônico e Anthony poderia simplesmente resgatar um clássico, mas ele foi além e desconstruiu, o resultado? Hit, mores! Seja na versão broche, brinco, sapato e bolsa… quero!

monograma-ysl

A primeira coleção do estilista foi a de verão 2017 e nas revistas gringas o que mais tenho visto são os tais brincos Y S L. Eles podem ser usados de diversas formas e dão aquela pegada cool parisian que define muito bem a marca.

Não satisfeito, o estilista foi além e transformou o icônico scarpin Opium em… YSL! Imagina um sapato pisando no logo? Pois bem, desejo atendido e o modelo já é soldout pelo mundo e desejo absoluto e incontestável. Eu, como nobre apaixonada pelo modelo, simplesmente desejo!

E sabe as bolsas monogramadas que também são sucesso da marca (já teve um post comparativo de preço delas aqui)? Alguns modelos também receberam upgrade e o YSL desconstruído. Eu amo esse modelo de bolsa, é uma das que mais uso e certeza que um clássico.

Muito bom ver uma marca se transformando assim a olhos vistos, ainda mais do calibre da Yves Saint Laurent, que retorna às origens, estando mais moderna que nunca!