Crítica: 50 Tons Mais Escuros, o filme!

10/02/2017  •  Por Thereza  •  News

O quanto você mudou em 5 anos? Uma vida. Às vezes precisamos de 5 meses ou, por que não, 5 minutos? Em 2012, lemos 50 Tons de Cinza e vivíamos outros tempos, ok que naquela época o romance já era altamente questionável… e que assim seja. 5 anos depois as pessoas seguem implicando com a saga 50 Tons, mas ainda prefiro aqueles que assistem nem que seja pra problematizar, afinal, é bem melhor falar com embasamento, né?

Ainda tem aqueles que falam que tem que boicotar, que não devemos assistir, li pessoas julgando quem assiste, quem gosta, enfim. Eu acho bom assistir, assimilar e depois desconstruir. Entender que esse filme pode representar uma realidade – mesmo que nesse caso, bem paralela – e quem sabe trazer à tona a pauta de relacionamentos abusivos? Se em termos de cinema, o que de fato pode ser boicotado, por exemplo, é um filme do Johnny Depp ou tantos outros responsáveis por escândalos recentes. Jamie Dornan me parece um cara legal, Dakota Johnson mais ainda.

Agora sobre 50 Tons Mais Escuros, eu vou fazer uma análise particular de pontos relevantes, mas antes de mais nada, preciso confessar, minha memória é meio falha, então eu não lembro com muita profundidade fatos do livro 2 pra dizer o que faltou ou não faltou. Dito issso, vamos aos pontos:

É MELHOR QUE O 1º?

Achei. Achei porque fui com menos expectativa, sabe?! Fui curtir, ver um filme, distrair. A direção mudou e acho que  isso reflete bem nas cenas. Se antes ele parecia mais “rígido”, esse parece um filme mais, digamos, Supercine (sábado de madrugada), um filme mais ~real e menos teatral ou sombrio.

JAMIE DORNAN MELHOROU?

Na Resenha do 1º filme, comentei que achei o Jamie meio engessado. Dizem que ele é um bom ator (nunca vi nenhuma outra atuação dele), mas nesse parecia incomodado. N0 2º ele me pareceu mais solto, relaxado e até convincente. Acho que a fase do livro de fato é de um Christian mais ~namorado e menos ~dominador. E ele ainda nos apresentou uma quantidade absurda – e até então desconhecida – de músculos no corpo humano.

DAKOTA SOBERANA

Já Dakota, na 1ª resenha falei que ela me surpreendeu, ela parecia ser sem graça, mas no filme ela é bem livre, mostra o corpo, sem pudor, apesar de, obviamente, a Miss Anna Steele ser aquilo que sabemos. Acho que a atuação da atriz segue boa e salvando a personagem que tem tudo pra ser chata. Menção honrosa ao figurino, que deu um drible no livro, e transformou os looks de trabalho de Ana mais interessantes e os de festa mais incríveis (amei o tubinho vermelho e o cinza longo).

50-tons-mais-escuros

TRILHA SONORA E FOTOGRAFIA

50 Tons é um filme zero Oscar (apesar de Jamie e Dakota estarem confirmados como apresentadores desse ano rsrs #blockbuster), mas há de se reconhecer que a trilha sonora é maravilhosa e dá um outro peso e impacto ao filme.

Junto a isso, curti muito a direção de arte e fotografia do filme, a cena dos dois no veleiro é lindíssima e do pedido também. As festas são um caso à parte e tem produção caprichada. Tudo isso é tão bom que a trama, eventualmente rasa, a gente nem lembra.

50-tons-mais-escuros

SEXO, OH YEAH 

Ele segue lá firme e forte e técnico. As cenas não são orgânicas e naturais, sabe? É tudo bastante roteirizado nos mínimos detalhes. Você sabe que “opa eles estão há 5 minutos sem sexo” e vem uma cena de sexo quebrando a trama.

É muito bonito ver os corpos de Dakota e Jamie em ação, é curioso ver esses brinquedinhos sexuais, mas ainda acho que falta química entre os dois, a sintonia melhorou, mas é tudo coreografado demais. Mas tudo bom de se ver, não nego, parabéns aos envolvidos. A cena do elevador, não temos do que reclamar.

50-tons-mais-escuros

A TAL DA TRAMA

Por fim, achei que a trama do chefe e da ex poderiam ser mais longas e trabalhadas, pois elas trariam o fator mais suspense ao filme, mas ambas foram “resolvidas” rápido demais. De qualquer forma, comparado ao 1, achei mais trama, mais filme (ou novela rs) e menos reprodução-do-livro. Se no 1º filme saí com aquela sensação de “poderia mais”, dessa vez o final deixou com aquela sensação de “chega logo fevereiro de 2018 pra gente ver o desfecho e encerrar esse ciclo Grey em nossas vidas”.

Sei que tem gente que torce o nariz, mas se for pra gongar, assista primeiro, talvez você terá mais material! De resto, queria saber o que vocês acharam do filme!

 

50 Tons Mais Escuros vem aí!

03/02/2017  •  Por Thereza  •  Celebridades, Red Carpet

Eu lembro o dia, era agosto de 2012, eu recebi um livro pra ler, o presskit continha algemas, chicote, gravata, um contrato… oi? Não entendi muito bem, “que diacho é isso?”, filosofei. Eis que no mesmo dia viajei pra Los Angeles pra um evento e lá SÓ-SE-FALAVA nesse tal de “50 Tons de Cinza”. Por que […]

Continue Lendo >>

A casa do Jamie Dornan em Los Angeles

24/09/2016  •  Por Thereza  •  Celebridades, Decorismo

Quarto vermelho da dor? Esqueça! A nova casa do Jamie Dornan em Los Angeles dá vontade de morar e nem pelo dono envolvido! O ator comprou recentemente essa casa de 260m2 em Hollywood Hills pela bagatela de U$2.8mi e é uma belezura, veja só!

Continue Lendo >>

Página 1 de 512345