10 dicas de restaurantes em Paris

13/02/2020  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Viagem, Vinho

Tem três coisas que amo fazer em viagem, seja o destino que for: andar, ver gente e comer. Adoro me perder pelas ruas sem roteiro, amo comer em restaurantes legais, descolados, diferentes e que tenham gente interessante, local, enfim amo a parte cultural e consumista, mas gosto também dessa essência mais “simples” que te faz se sentir como um local, sabe?

Dito tudo isso, fiz uma mega lista atualizada de restaurantes imperdíveis em Paris! Dicas menos óbvias (veja bem, eu também adoro o L’Avenue e até passei o ano novo lá), novidades, achados, de um tudo! Não vou nem me prologar muito no assunto, mas quem tá de viagem marcada pra cidade luz, tome nota!

10 Dicas de restaurantes em Paris

Beefbar

Pense num trio perfeito: carne, gente bonita e art déco, é essa a mistura do Beefbar! Restaurante novo e da vez em Paris. Ele tem diversas casas em vários lugares, como em Monaco, Paris, Mykons e Dubai, em breve abre em São Paulo e pense naqueles hotspots descolados, pra ver e ser visto, mas com o melhor ingrediente: comida muito boa!

Aos amantes de carne vale muito a visita, não é dos mais baratos de todos, mas é uma programação imperdível. Vale também o almoço com menu mais em conta e ele fica bem próximo à Champs, então dá pra dar uma escapada das compras e comer bem off-turista.

10 Dicas de restaurantes em Paris

L’Avant Comptoir de la terre

Foi nossa 1a refeição da viagem, tamanho o desejo/recomendação e que delícia! Ele é micro, você come espremido numa bancada, mas come BEM! O L’Avant é super diferente, o cardápio fica pendurado no teto cheio de papéis, os vinhos são majoritariamente orgânicos e tem uma manteiga comunitária do tamanho de uma bola de basquete e toda essa despretensão faz o lugar ser imperdível.

Ele fica no lado esquerdo do Rio, bem próximo de outros rests badalados como Cafe de Flore e o próprio L’Avant Comptoir maior e original. O preço é muito em conta e a dica é ir num horário não muito chei, fomos mais pra 3 da tarde e foi super agradável, os atendentes são simpáticos e eles batem palma em coro quando você dá uma gorjeta boa (nós demos, afinal, ganhei uma taça de champagne kkk).

Frenchie

Badalado, descolado, zero turistada e com comida excelente de chefe sensação e da geração de novos talentos, assim posso falar do Frenchie! Ele não é tão novo, mas foi minha segunda vez nele, afinal, já disse que a comida é muito boa? É basicamente focado na gastronomia francesa moderna e sem frescura.

Ele fica numa rua bem discreta, mas nela tem outros 2 restaurantes/cafés do grupo, que estão crescendo muito. Vale reservar com antecedência, pois ele é bem concorrido e o preço é bem bom pro que serve. Nota da editora: é o restaurante favorito do Rodrigo na cidade.

10 Dicas de restaurantes em Paris

Monsieur Bleu | Giraffe | Loulou | Coco

Uma dica 4 em 1, pois são todos do mesmo grupo, o Paris Society, e tem propostas e cardápios parecidos, apesar de cada rest ter sua temática. Se ama um restaurante badalado e com gente bonita, mas quer fugir dos óbvios, como L’Avenue e Matignon? Esses são os restaurantes do momento em Paris, comida excelente e aquele lugar para ver e ser visto.

Dos 4 eu só fui no Monsieur Bleu (os outros 3 tudo lotado), mas garanto que a comida é excelente, não é barato, mas talvez a vista surreal da Torre Eiffel sobre seu prato justifique! É um dos restaurantes mais bonitos com vista da torre, pois ele fica na beira do Sena e de cara com ela.

Em relação aos outros, pense igual: boa comida e vista! O Girafe fica dentro do Trocadèro, ou seja, A vista! E dos 4, ele é o mais badalado. Já o Loulou fica dentro do Museu Arts Décoratifs no Louvre e boa sugestão pra quem está na região. Por fim, seguindo o mesmo estilo, o Coco fica basicamente dentro do Opera Garnier e tem decoração à la Great Gatsby.

O legal desses 4 restaurantes é que todos funcionam até 2 da manhã e tem música de fundo, pra quem gosta de um restaurante um pouco mais badalado.

10 Dicas de restaurantes em Paris

Pink Mamma

Outro restaurante super badalado e instagramável, ótima sugestão pra quem quer comer na região de Montmartre. O Pink Mamma é italiano, foco em carne boa, mas ele também é um ótimo destino para brunch final de semana, visto o fator luz e decoração.

10 Dicas de restaurantes em Paris

Willi’s Bar

Sempre dedicamos um dia da viagem pra um roteiro mais etílico e com restaurante que tenham foco em vinhos em taça! Dessa vez nosso escolhido foi o Willi’s Wine Bar, que fica ao lado do Palais Royal.

O restaurante é super aconchegante, romântico, discreto e zero turistada. Aos amantes de vinho, é roteiro certo, pois excelente carta, preço ótimo e ainda tação recheada! A comida é excelente também e no final um ótimo custo x benefício pra comer e beber bem!

10 Dicas de restaurantes em Paris

Citron – Galleries Lafayette

Outra novidade em Paris foi a inauguração de um galleries Lafayette em plena Champs-Ellysées! Se a rua é conhecida por restaurantes mais, digamos, pega-turista, agora o local reúne não só uma boa opção de mercado com corners gastronômicos no subsolo, mas no 2 andar tem o Citron, que é um feat bem sucedido do estilista-sensação Jacquemus com o tradicional Caviar Kaspia. O restaurante é uma graça e você ainda tem como vista a principal rua de Paris!

Ainda teremos mais posts sobre Paris e Lisboa!

Dicas do Rio: Delfina e Aconchego carioca

06/09/2018  •  Por Rodrigo  •  Gastronomia

Como a nossa coluna Vinho de Quinta não se resume apenas ao universo dos vinhos, teremos também posts com dicas gastronômicas super legais de lugares que todo mundo precisa conhecer aqui no Rio. E não poderia deixar de começar por  2 restaurantes mais que especiais e que fizeram a alegria dos convidados no #fashionismo10anos.

Primeiro, o que vem à cabeça quando ouve-se falar de praça de alimentação? Fast food, correto? Na grande maioria dos shoppings é isso mesmo, mas no Village Mall, esse local tradicionalmente conhecido por quem quer um lanche rápido e despretensioso, ganhou uma pegada diferente e com gastronomia de qualidade!

O Delfina e o Aconchego Carioca, localizados na praça de alimentação do Shopping, oferecem opções gastronômicas incríveis, democráticas, num estilo gourmet, porém descomplicado, pra quem não abre mão de gastronomia de verdade tanto no almoço, jantar ou aquele happy hour.

O Delfina, já conhecido pelo seu food truck que roda nos principais eventos do Rio, tem como especialidade suculentas opções de carne de pato. A consagrada coxinha (que de inha não tem nada) de pato acompanhada de chutney de laranja e especiarias é de lamber os dedos! Já o sanduíche de pato  com mostarda Dijon e rúcula, no pão ciabatta artesanal, além de saboroso, vale como uma refeição!

Pra quem não é tão fã de pato, pode se deliciar com hamburger de contra filé, hot dog no pão de leite, pulled pork, batata rústica, pratos com salmão, omelete e várias opções de saladas preparadas no balcão, ali na sua frente. Menção honrosa pro prato (na realidade, acompanhamento!) favorito da Thereza: batatas rústicas trufadas, imperdível!

O Aconchego Carioca, famoso na Praça da Bandeira, premiado por sua gastronomia brasileira e frequentado por quem ama culinária de raiz, agora tem uma versão no Village Mall, onde serve os tradicionais bolinhos da renomada chef, Kátia Barbosa. O carro-chefe, o copiadíssimo bolinho de feijoada é um pedido quase que obrigatório, além do bolinho de carne seca, prensadinho de rabada e o meu preferido, bolinho de arroz com curry e queijo.

Como nem só de bolinho vive o homem, deliciosos petiscos, como a pipoca de aipim e o pastel de moqueca farão a alegria do povo, tudo fresquinho e preparado na hora! Uma boa dica é que o Aconchego também faz catering para eventos, assim como fizeram pro nosso #Fashionismo10anos.

Delfina e Aconchego Carioca são excelentes alternativas pra quem curte comida bem feita e de verdade. São perfeitos também para reunir a galera e tomar uma cervejinha pra acompanhar as delicias. E por falar em cerveja, além das opções tradicionais, os dois restaurantes tem rótulos de cervejas artesanais escolhidas a dedo! Vale muito dar uma conferida e mudar seu conceito sobre praça de alimentação.

 

Como harmonizar fondue e vinho [queijo, carne e chocolate]

10/08/2018  •  Por Rodrigo  •  Gastronomia, Vinho

Na sequência dos posts sobre harmonização de vinhos com pratos típicos de inverno, o que não pode faltar de forma alguma? Fondue, naturalmente. Não há nada no mundo gastronômico que combine melhor com a estação do que essa maravilhosa invenção dos suíços! É gostoso, reconfortante e a melhor opção para as noites frias de inverno. Aqui em casa, tem quase todo fim de semana! Se você também é fã dessa iguaria e quer saber qual o melhor vinho para as receitas mais tradicionais de Fondue, a hora é agora!

FONDUE DE QUEIJO

Fondue de queijo

Provavelmente o mais clássico, seja ele comprado pronto ou feito a sua maneira, é sempre uma delícia. A maioria das pessoas associa o fondue de queijo com vinhos tintos, mas se eu disser que um branco fresco e aromático pode fazer um casamento ainda mais gostoso? Os vinhos brancos, por possuirem uma maior acidez em relação aos tintos, farão uma harmonização por contraste com a untuosidade dos queijos do Fondue.

E como se dá esse contraste? A acidez do vinho vai estimular a salivação e “limpar” o paladar da gordura do queijo, que por sua vez vai suavizar qualquer adstringência que o vinho possa ter. Brancos frutados como Chardonnay, Torrontés e Sauvignon Blanc farão bonito!

Maycas Sumaq Chardonnay 2017: Esse delicioso branco chileno – do frio Vale do Limarí, vai elevar o Fondue a um outro patamar! Cheio de aromas de frutas tropicais, o que é perfeito para harmonizar com o sabor ligeiramente adocicado dos queijos do Fondue, geralmente emmental e Gruyere, e com ótimo frescor, ideal para suavizar a gordura. Macio e com mineralidade típica de vinhedos com influência oceânica, levemente amendoado, floral e ainda deixa um gostinho de abacaxi no final de cada gole. Não tem como não gostar, boa opção para fugir do óbvio também. Tem dele aqui na Wine por R$42, um ótimo preço!

Fondue de carne

Quem não gosta do som relaxante daqueles pedacinhos de filé mignon fritando? Nesse caso podemos escolher um tinto sem medo, porém devemos levar em conta que o filé mignon é uma carne magra, portanto um tinto de corpo médio e taninos suaves, é a melhor combinação. Uvas como a Merlot, Sangiovese e Tempranillo cumprem bem esse papel.

Terra d`Uro Finca la Rana Toro 2013: Elegante tinto espanhol com vocação gastronômica, principalmente quando se trata de carne. No nariz você sente aromas de carvalho tostado, ameixa madura, muitas especiarias e um toque de couro. Na boca, tem corpo médio, sabor de frutas negras maduras, boa acidez, taninos já amaciados pelos seus 5 anos de idade e um final amadeirado.  Tudo que uma boa carne de Fondue precisa.  Tem dele aqui por R$57.

Fondue de chocolate

Não poderia ficar de fora, né? Seja de chocolate ao leite, branco ou amargo, finalizar a noite com esse Fondue é uma dádiva! Tradicionalmente os vinhos de sobremesa ou do Porto, fazem uma bela harmonização, mas se você quiser se surpreender com um tinto, opte por vinhos mais doces, porém com boa acidez.

Essa combinação é incrível, pois a doçura dos dois é amenizada e o frescor do vinho não deixará o chocolate ficar enjoativo. E para isso, os vinhos do sul da Itália, feitos com a doce uva Primitivo são especiais, mas que tal um corte californiano bem parecido com os clássicos rótulos do sul da bota?

Apothic Winemakers Blend 2016: Da ensolarada California, esse blend de Cabernet, Syrah, Merlot e Zinfandel (versão americana da Primitivo) é ótimo para harmonizar com doces, mas também vai agradar quem ainda não está muito acostumado com tintos secos. Perfumado, com aromas de baunilha, geleia de cereja, caramelo e pimenta preta. Maduro, redondo e suculento, com taninos, doces e textura aveludada, ainda tem acidez ideal para deixar qualquer chocolate mais agradável, se é que isso é possível. Quando você notar, a garrafa já estará vazia. Ótimo preço para um californiano blockbuster com tanta maciez. Tem dele aqui por R$65.

 VINHO PARA FONDUE

E aí, gostou? E qual a sua combinação preferida pra Fondue? Qualquer dúvida, é só deixar um comentário.