Restaurante Pipo, do chef Felipe Bronze

02/03/2017  •  Por Rodrigo  •  Rio de Janeiro

Como eu gosto de compartilhar dicas e informações não só de vinhos, mas também de gastronomia, nessa série #DicasdoRio, falarei de um restaurante recém (re)inaugurado aqui no Rio. É muito legal ver a cena gastronômica carioca crescendo dessa forma e com diferentes estilos de restaurantes aparecendo. Quem ganha com isso? Todos nós, cariocas e turistas que vem apreciar nossa cozinha cada vez mais criativa.

restaurante-pipo-felipe-bronze

O Restaurante Pipo, que acabou de reinaugurar, agora no Fashion Mall, tem a cara do seu propritário, o mago das panelas, Felipe Bronze. O chef, já conhecido pelo seu estrelado Oro (já postamos aqui), criou para o Pipo, uma proposta interessante de cozinha contemporânea com uma pegada bem brasileira.

Muitos clássicos da nossa culinária ganham formatos e leituras criativas com elementos, preparos e apresentações fora do usual. Contudo, o principal é que o foco é total no sabor, pois apesar de toda inventividade natural do chef, o gosto em si é o protagonista. Outra coisa legal, é que tudo pode ser compartilhado, e os pratos principais são para duas pessoas comerem bem, super democrático. Das duas vezes que fomos, pedimos entradinhas + prato principal + sobremesa e o preço foi sempre na faixa de R$190-200.

restaurante-pipo-felipe-bronze

As entradas são bem variadas, da Carne de sol a uma maravilhosa releitura de Pão com ovo caipira defumado. Dessa vez, nós fomos de Aipim frito com espuma de queijo coalho (R$21), super sequinho, crocante e com a espuma dando uma cremosidade deliciosa. Depois pedimos Steak Tartare (R$37) com emulsão de abacate e tapioca crocante, mistura criativa e saborosa.

restaurante-pipo-felipe-bronze

Para o prato principal, tenho dois preferidos, a Costela de Boi, que se tornou a melhor costela que já comi, e olha que já provei muitas! Cozida por nada menos que 18 horas pelo método sous vide (técnica de cocção à vácuo), e finalizada na churrasqueira a carvão, a costela dispensou a faca de tão macia que estava. Sério, suculenta ao extremo e com aquele sabor defumado de churrasco. Ainda acompanhava uma farofa de ovo caipira com couve e um tartare fresquíssimo de banana da terra.

Numa outra ocasião, dividimos a famosa Barriga de Porco XO (R$58) com kimchee (acelga em conserva sul coreana), alface, arroz, moyashi e ervas. A barriga, que por muito tempo foi rejeitada e tratada como carne de segunda, tem ganhado status na alta gastronomia pelo seu sabor marcante. Nessa versão do Pipo, ela tem uma crocância maravilhosa, que envolve uma carne macia e desmancha na boca. De comer rezando, recomendo!

restaurante-pipo-felipe-bronze

De sobremesa fomos de Ipê Amarelo (R$23), tufos de algodão doce no formato de árvore com um creme brûlee de baunilha e maracujá. Só a foto já vale! Da outra vez, optamos pela “(quase) Tudo de Chocolate” (R$23) e o nome é bem explicativo, tem bolo, mousse, brigadeiro, calda e sorvete. Enfim, alta indulgência gastronômica.

restaurante-pipo-felipe-bronze

O Pipo é aquele tipo de restaurante pra surpreender da melhor forma, desde a decoração com cozinha aberta, que pra mim é tipo cinema, aos sabores especiais, tudo por um preço honesto. Sem dúvida vale a visita!

10 restaurantes pra você conhecer em Nova York – Edição 2017

06/02/2017  •  Por Thereza  •  New York, Viagem, Vinho

Vamos começar o ano atualizando nossa lista de restaurantes em Nova York e torcendo para que o dólar volte à casa dos R$2 pra gente agendar a próxima visita à cidade com uma certa dignidade financeira gastronômica?

Pois bem, vocês sabem que Nova York é um assunto recorrente aqui no Fashionismo desde o início e se o tema é comida, tem restaurantes que são clássicos, outros adoráveis clichês e até finados (Saudades, Pastis!), daí aproveitando minha última viagem à cidade, fiz uma listinha rápida de 10 restaurantes badalados que você precisa conhecer na na sua próxima visita!

nova-york-restaurantes-dicas

Impero Caffe [NoMad]: Fica dentro do Innside New York, hotel que fui conhecer na minha última ida à cidade (vale reler o post aqui, ótima dica de hospedagem!) e é uma delícia. Ambiente aconchegante, moderninho e com comida italiana contemporânea, perfeito pra um almoço entre as muitas compras na região (postei sobre shop em NoMad aqui) ou um jantar descolado.

Milos [Midtown]: Já fui na filial de Vegas e ele é incrível! Ele é um grego super descolado, mas ao mesmo tempo típico, com peixes expostos e um ambiente que faz você se sentir na Grécia, só que em pleno Midtown. K-family já gravou uns episódios lá.

Vandal [Lower East Side]: Por falar na família, foi num jantar da Kourtney que eu conheci esse super descolado e modernete restaurante no LES, que depois ainda vira uma espécie de baladinha. Ele tem uma pegada super streetart, com grafites e esculturas pelos ambientes. Boa sugestão pra jantar saturday night com as migas.

King [West Village]: O restaurante badalado da vez em NY. Se quiser ver gente bonita, suas bloggers gringas favoritas (Emilly Weiss e Leandra Medine amam) e comer comida da estação com referência do sul da França e Italia, o King é o lugar.

Pietro Nolita: Como o próprio nome já diz, esse restaurante fica no bairro italiano de Nolita e eu conheci através do Instagram e ele é todo trabalhado no rosa. Da decoração aos ingredientes, ele é todo descolado, hipster e vai te render boas fotos!

Egg Shop [SoHo]: Os restaurantes com ingredientes específicos se tornaram hit na cidade e o Egg Shop (adivinha, tudo leva ovo nos pratos!) é sucesso. O local ainda não é muito turistão – e isso pode ser bom – tem comida boa e os pratos garantem aquele bom clique pras suas redes sociais.

Umami Burger [Chelsea]: O meu hamburger favorito, agora em NY! Já tinha comido em LA e agora o Umami tem em pleno Chelsea e é imperdível, sério! Não deixem de perdir o hamburger de trufas e batata frita igualmente trufada e de nada.

Le Coucou [Soho]: Se você sente falta de um restaurante francês à la Pastis, o Le Coucou se tornou um dos queridinhos da cidade! Com ambiente contemporâneo e comida inspirada na cozinha tradicional francesa, vá ao restaurante se procura um local badalado.

Benoit [Midtow]: Comer num restaurante do chef estrelado francês Alain Ducasse sem abrir um crediário? Essa é a “proposta” do Benoit, bistrô francês contemporâneo aberto em pleno burburinho do Midtown. Obviamente não é um restaurante barato (no site tem todos os preços e menus), mas vale cada centavo pra quem gosta de comer bem e na pegada grifada. Para os amantes de vinho ainda tem um Wine Bar.

Blue Hill [Village]: “Farm to table”, ou seja, da fazenda, direto pro seu prato, é uma corrente cada vez mais forte nos restaurantes da cidade e muitos deles fazem questão de destacar em seus letreiros. E um dos percusores nessa pegada mais sustentável é o Blue Hill, que tem um cardápio autoral, criativo e vale a experiência quando for à cidade. Aliás, asistam ao Chef’s Table (tem na Netflix) que mostra todo o processo e você ficará com vontade de marcar as passagens e reservar a mesa!

nova-york-restaurantes-dicas

Esse é um apanhado bem atual de restaurantes que valem a refeição! Se você tiver outros nomes, compartilha com a gente para enriquecermos esse post!

 

Dica de restaurante especial: Cipriani, no Copacabana Palace

07/04/2016  •  Por Rodrigo  •  Gastronomia, Rio de Janeiro, Viagem, Vinho

A Thereza já contou nesse post aqui, que outro dia celebramos nossos 4 anos de casamento no Copacabana Palace e por lá tivemos um jantar incrível no Cipriani e, como o meu assunto é comida e vinhos, falarei hoje sobre esse jantar especial!

Considero o Cipriani o lugar ideal para ocasiões especiais, pois consegue juntar um estilo sofisticado a um ambiente intimista e aconchegante. Desde o piano bar, onde você pode experimentar os mais variados e deliciosos drinks (experimentem o Belini), até o serviço impecável e atencioso.

Cipriani_ambiente-1050x700

A decoração é um caso à parte, salões amplos no estilo clássico proporcionam uma atmosfera especial, isso sem falar na vista da piscina mais charmosa do Rio.

Fizemos o menu degustação harmonizado, que é uma excelente opção. A cozinha do Cipriani traz o melhor da gastronomia italiana, com pratos cuidadosamente desenvolvidos por um chefe vindo diretamente da Itália. O mais interessante é que, mesmo com a sofisticação e criatividade empregados nos pratos, o sabor é que vem em primeiro lugar. O foco é encantar as papilas gustativas.

cipriani copacabana palace

No menu degustação, você tem a oportunidade de viajar pelos melhores sabores do país da bota e os vinhos, ahh os vinhos! A seleção não poderia ser melhor, unindo dos tradicionais aos mais inusitados e difíceis de encontrar.

O serviço começou com pães artesanais variados, acompanhados de azeite, manteiga e tudo o que tem direito. É bom não se empolgar muito, pois os pães são tão bons, que é capaz de você se satisfazer antes da hora (isso é a cara da Thereza). Logo depois, recebemos uma entrada de boas-vindas com uma fina fatia de robalo super delicada que fez a expectativa só aumentar.

cipriani 2

A segunda entrada foi algo surpreendente, mozzarella de Búfala com tomate cereja e manjericão, mas o que surpreenderia numa caprese? A cremosidade do queijo, os tomates reconstruídos numa espécie de gelatina e o manjericão em forma de sorbet. Que combinação de texturas!

O primeiro prato teve uma combinação de sabores espetacular. Scialatielli, que é uma massa fresca e leve da região da Campana, com alcachofras, linguiça caseira e queijo pecorino. A leveza da massa com a intensidade da linguiça e a picância do queijo não sairão da minha memória. O vinho foi um branco da raríssima denominação ‘Est! Est!! Est!!!’, com a mineralidade e frescor necessários para combinar com tantos sabores diferentes.

cipriani 3

O segundo prato faria qualquer um salivar, risotto crocante com lagostins e açafrão. Impressionante a textura do risotto. O vinho não poderia ser mais inusitado e gostoso, um autêntico vinho laranja, sim, esse é um estilo de vinho comum no leste europeu, no qual as uvas brancas são vinificadas com as cascas e amadurecidas em ânforas.

O que degustamos foi da região da Sardenha e seus aromas de tangerina e damasco amaciavam o paladar para os suculentos lagostins.

cipriani 4

Quando pensava que não tinha como ficar melhor, eis que me surge meu prato favorito na vida, Ossobuco com salsa de limão siciliano que ainda veio acompanhado de cogumelos porcini e risotto de parmesão. A carne, que desmanchava na boca, era tão rica em sabor, que só mesmo um espetacular vinho Ripasso, do Vêneto com seus aromas maduros de uvas passas e chocolate harmonizaria com tamanha perfeição.

Olha que ainda tem a sobremesa! Esfera de chocolate e frutas vermelhas com calda de caramelo e especiarias, tão boa que a Thereza nem fotografou (mas fez Snap). Um detalhe, a calda não vem no prato, ela é despejada na bola de chocolate que derrete se misturando às frutas no melhor estilo food porn.

Pois bem, o Cipriani é um daqueles restaurantes que melhor pode acolher seu momento especial. Você não precisa estar hospedado no Copacabana Palace pra poder aproveitar essa incrível gastronomia e viver uma experiência que vai ficar na memória. Seja um aniversário de casamento, comemoração entre amigos, enfim, vez ou outra nos permitimos ocasiões assim e vale muito a pena!