O VINHO E A TAÇA

30/07/2015  •  Por Rodrigo  •  Gastronomia, Vinho

w-wine-bottle-glass23876

Muita gente tem dúvidas sobre taças de vinho, qual o tipo para cada estilo de vinho, qual o material, qual marca, onde comprar, como servir e etc… Na verdade não é complicado pra se acertar com elas, apenas algumas regrinhas básicas e pronto, sem mistério.

Se você for na literatura especializada pra tentar entender um pouco sobre o tema, vai acabar se assustando, pois existe uma infinidade de modelos de taças de todos os tamanhos e formatos que você possa imaginar. E se você pensa que elas são divididas entre estilos: tinto, branco, espumante, rosé, saiba que no meio profissional, eles dispõem de taças específicas para diversas uvas.

Essa quantidade pode se tornar um tanto quanto complicada e difícil de se adotar no dia-a-dia, a não ser que você disponha de dinheiro, espaço e paciência para contar com a singela variedade que segue abaixo.

Picture-1

Precisa disso tudo? Claro que não! Isso serve mais para que se tenha noção da quantidade de estilos que existem, mas não é necessário que se siga na prática. É importante, contudo, que possamos dispor de boas taças para brancos, tintos e espumantes. Geralmente uma taça correta de vinho tinto, servirá para a maioria dos estilos, uvas ou cortes de tinto como: franceses, italianos, argentinos, cabernet, malbec, syrah e por aí vai, o mesmo se aplica para os brancos e espumantes. Não temos que ser tão específicos, apenas investir em boas opções.

Vidro X Cristal, o que é melhor?
Na verdade, cristal é um tipo de vidro com maior quantidade de chumbo na composição, ou seja, todo cristal é vidro, mas nem todo vidro é cristal. Na prática, taças de cristal são mais finas, delicadas e possuem porosidade que ao entrar em contato com o líquido, ajudam a desprender os aromas, realmente são melhores opções, inclusive visualmente.

The wine glass was broken on our 30th anniversary South Africa trip. It is placed on a black acrylic tabletop with a light shining from behing through white acrylic.

O que Comprar?

Até aí tudo bem, mas o que vale a pena para se comprar? Como ter boas taças sem ter que pedir empréstimo? Eu particularmente gosto das opções de taças que tenham titânio na composição, mas por que? Parece até coisa de X-Men, mas é bem simples, muitas marcas utilizam titânio para tornar o material mais resistente. Já aconteceu comigo de derrubar uma taça no chão, a bendita quicar e não quebrar, o negócio funciona.
Taças 100% cristal quebram com muita facilidade, até na hora de lavar. As marcas que eu mais gosto são Spiegelau e Schott pela facilidade de serem encontradas e por terem valores um pouco mais acessíveis, apesar de não serem baratas, afinal estamos falando de cristal.

O Vinho muda de acordo com a taça?
Na verdade a taça correta pode beneficiar o vinho. Óbvio que você não vai transformar um Sangue de Boi num Chateau Latour apenas por usar uma boa taça, mas certamente ela fará com que o vinho apresente seus aromas de forma mais ampla. O formato da taça é desenvolvido para isso. Como mencionei acima, geralmente, as taças de tintos, brancos e espumantes vendidas, servem como curinga, ou seja, funcionam bem para a maioria dos vinhos. Claro que há algumas ressalvas como por exemplo, os grandes Borgonha que por serem especialmente delicados e complexos, merecem taças mais bojudas para liberar seus aromas com mais intensidade, mas no geral não há muito com que se preocupar. Opte por um conjunto de taças de cristal contemplando tintos, brancos e espumantes.

A maioria dos modelos de taças para tintos são no formato Bordeaux, a largura do bojo e da “boca” são perfeitos para oxigenação. Para os brancos o formato mais tradicional é o Chablis ou Chardonnay. Já para os espumantes, você pode optar pelo formato flute, mais fininho e comprido ou vintage, mais arredondada, perfeita para Champagnes. Para os vinhos de sobremesa e Portos, existem taças apropriadas de tamanho menor, mas sinceramente, eu acabo usando as mesmas dos brancos, dá certo do mesmo jeito.

content_conjunto-de-tacas-de-vinho

Erros que podem atrapalhar a degustação:

Mesmo escolhendo as taças corretas, algumas coisas podem dar errado fazendo com que o vinho não se apresente da melhor forma. Encher a taça até a boca. Por incrível que pareça tem gente que faz isso. Além de esteticamente não ser a imagem mais agradável, há outros fatores que podem estragar suas sensações. Com a taça muito cheia, primeiramente a superfície de contato do líquido com o ar diminui, impossibilitando que os aromas se “libertem” com facilidade. Você também não conseguirá colocar o nariz dentro da taça pra “puxar” os aromas mais intensamente, pelo menos não sem se afogar. Com a taça muito cheia será impossível girar o vinho dentro dela para oxigená-lo e intensificar os aromas. Ou seja, o vinho fica mais “tímido”. O ideal é encher 1/3 da taça.

Segurar a taça pelo bojo. Isso é até motivo de briga minha com a Thereza, ela simplesmente não segura a taça pela haste e quando eu falo alguma coisa ela diz que se sente mais confortável segurando desse modo (diz ela que não tem coordenação motora para tal). E qual o malefício? Nossa mão é quente e quando seguramos o corpo de taça, o vinho tende a esquentar mais rápido, simples assim, não é frescura.

Lavar com detergente

Como as taças de cristal são porosas, o cheiro do sabão pode impregnar no interior delas. Utilize detergente neutro e enxague bastante, ou faça como eu e lave apenas com água morna. Deixe secar naturalmente ou use um pano macio pra não arranhar.

the-best-fun-wine-images-starbucks-wine-trenta-cup

Pois bem, espero que tenham entendido a importância de ter taças corretas para apreciar o vinho de forma completa, mas sem excessos e frescuras. A maioria das taças são vendidas em lojas especializadas, mas é fácil de encontrar na internet, principalmente em lojas virtuais de vinhos.

Abraços e não deixem de comentar.