AINDA SOBRE AS TRANSFORMAÇÕES DO NOSSO MEIO FASHION

10/08/2015  •  Por Thereza  •  Moda, Pense, RDS

Outro dia fiz esse post aqui, no qual conversamos sobre as revoluções no mundo na moda, seja de consumo, comportamento ou simplesmente novos hábitos que não estão necessariamente ligados à crise economia, mas sim a uma nova geração mais sensata, e isso é muito bom!

Lógico que há um somatório de fatores envolvidos nessa transição, mas vai da gente saber o que está mudando aqui nesse meio fashion que a gente vive. E na última semana li 3 fatos que falam um pouco disso, um ruim, um interessante e um esperançoso.

Captura-de-Tela-2015-08-05-às-22.10.39

O FIM DE UMA ERA

Se você é blogueira ou simplesmente antenada com o mundo digital, sabe que o Style.com sempre foi o veículo precursor – e mais importante – pra quem busca notícias de moda e, principalmente, acompanhar os desfiles das fashion weeks. Ele sempre foi exemplo e referência, é lá que (ainda) buscamos as fotos, detalhes e também resenhas dos desfiles.

Desde o início do ano foi anunciado que o portal viraria e-commerce, o que já é uma lástima por si só (tantos e-commerces no mundo, deixa stylezinho em paz), mas nessa semana outro revés que caiu por terra qualquer esperança de ter um mínimo toque editorial ao portal. Tim Blanks, seu editor at large, saiu e agora atende no site Business of Fashion. Mas nem tudo está perdido, a Vogue, dona do Style, disse que todo o conteúdo de desfiles será migrado pro Voguerunway.com, assim espero!

LEMBRA QUANDO A ZARA IA ÀS GRANDES MARCAS COPIAR OS LOOKS?

Ainda vai, lógico, mas agora as grandes marcas vão à Zara, não necessariamente copiar os looks #inception, mas sim entender seu modelo de negócio. Polêmicas à parte (se é que é possível), a Zara é a inventora – e maior potência – da fast fashion e o que mais intriga as tais grandes marcas é como esse processo é feito.

Num evento recente da Condé Nast, Anna Wintour contou uma conversa que teve com Christopher Bailey, designer da Burberry, onde ele disse estar cada vez mais intrigado com a velocidade da marca e uma frase que eles pregam “nós não fazemos reuniões”, ou seja, Zara não perde tempo com teoria, logo, Anna ficou mais impressionada ainda e programou visita em breve à fábrica da marca na Espanha (vale ler esse post aqui). E pra isso ser notícia, amigas, é porque é um grande passo e encontro de dois GIGANTES! Será que finalmente Zarinha vai se render às páginas de #ad da Vogue e está colocará looks da marca em seus editoriais?

9d129861-9968-4a3e-ae7d-448c7bdf28fb

ANNA DECRETOU O FIM DA PERFEIÇÃO

Nesse mesmo evento da Condé Nast, que reuniu miss Wintour e a equipe da Glamour, ela declarou o seguinte: “não vamos hiperventilar a perfeição” que, em bom português significa que Ana pediu pro povo maneirar nessas chamadas de destaques de “tenha o corpo perfeito”, “tenha o cabelo perfeito”, “tenha qualquer coisa perfeita…”, que as revistas não abrem mão e que, logicamente, vende! Nas palavras das própria Aninha ela disse: “imperfeição tá bom!”.

Isso significa que, se Anna falou, todas as publicações da Condé Nast – ela não é só editora da Vogue, mas também diretora artística do grupo –  em breve entrarão numa vibe mais vida real e sem rótulos impactantes. Lembram do post da Kim comparando a capa Bombshell à capa vida real? Pois bem, a ideia é essa e da nossa parte devemos respirar aliviados em ver um futuro fashion promissor e mais democrático, não acham?!

vogue_73-questions-anna-wintour-on-the-rumors-brooklyn-and-the-one-thing-she-will-never-wear

Essa semana nossa ronda de segunda foi diferente, espero que tenham gostado :)