O Projeto D da Tam

10/07/2012  •  Por Thereza  •  Viagem

Como vocês perceberam nas redes sociais do blog (Twitter, Facebook e Instagram!), estou aqui em Seattle para uma missão especial e muito bacana! Vim aqui com o pessoal da TAM – que é a patrocinadora oficial do F*Hits – e vários alunos de design e moda que foram os vencedores do Projeto D.

Esse projeto foi um concurso criado pela TAM em 2011 com o objetivo de incentivar alunos de Universidades de Design e moda a desenvolverem inovações para a TAM em várias áreas. Ao longo do ano,  estudantes de inúmeras Universidades elaboraram projetos relacionados aos mais diversos temas, como: serviço de bordo, uniformes, área digital, ambientação das aeronaves e outros. Passado um ano, os 9 alunos vencedores (com seus professores!) estão aqui em Seattle para conhecer a fábrica da Boeing e muitas outras atividades!

Essa é uma iniciativa super inovadora, que estimula o lado criativo do estudante, e proporciona também uma relação próxima do aluno com uma empresa do porte da TAM, ótimo pra incrementar qualquer curriculum. Como tecnologia tem muito a ver com design e moda, o Fashionismo está aqui para acompanhar o grupo nos eventos e visitas super especiais que acontecerão essa semana e que aos poucos vou contando! Bacana, né? Super feliz do blog ter sido escolhido pra acompanhar uma viagem diferente e única!

Obrigada à TAM e F*Hits pelo convite! E fiquem ligados nessa semana, que além dos posts habituais, teremos novidades da terra do Kurt Cobain e Starbuck’s!

Boas compras em Londres!

29/09/2011  •  Por Thereza  •  Compras, Viagem

Elizabeth, tremei! Dizem quem Londres é a nova Nova York, e a contar pelo mundo bloguístico, só temos falado da terra do Beckham ultimamente. Mas se sobre NY já sabemos – ad nauseum, eu diria – os points de compras mais badalados e acessíveis, e na terra da rainha, qual é a boa?

Lógico que esse não é um post pra falar de Topshop ou Harrods, que vocês estão adquirindo calvície de saber, mas tem outras lojas interessantes e que merecem a visita. Lojas de perfil turístico, com preço razoável e todas na região da Oxford e Regent St., que são a 5a avenida londrina e todo bom turista com lombrigas consumidoras deve ir!

Oasis: Nunca tinha ouvido falar, mas adorei essa loja, minha descoberta favorita. Ela tem um perfil meio Zara (de valor e estilo), mas a vantagem é que não tem no mundo todo, ou seja, você não vai ver 8237598 jarras iguais à sua. Eles tem vestidos fofos e looks bem inglesinhos, nada muito fashionístico no aspecto da modinha datada, são peças de qualidade e atemporais.

Dorothy Perkins:  Outra loja que nunca tinha ouvido falar, mas me surpreendi positivamente. Parece que ela faz bastante sucesso e segue essa mesma linha tradicionalista simpática da Oasis. Gostei muito dos acessórios e dos bons preços, também vale a visita.

River Island: Também segue esse perfil fast fashion londrino, com bons preços e peças que você não vai encontrar na torcida do flamengo toda. Agora falando de FF, se você acha que vai matar saudades da Forever21 recém inaugurada, trate de tirar seu mini horse da rain, a F21 inglesa é BEM caidinha e parece aquela safra de 5 anos atrás onde só tinha viscolycra feelings, não recomendo nem perder seu tempo – que é em libras – lá.

Reiss: Se você tem uma ligeira obsessão por Kate Middleton, sabe que essa loja é uma de suas favoritas. É lá que ela compra seus vestidos “acessíveis” (em pounds a palavra acessível muda pra carinho) e monta looks gente como a gente. A loja tem em vários lugares e se você quer comprar um vestido bacaninha e ainda na casa de 3 dígitos, passa lá.

La Senza: Essa foi dica da Miss Hello, e foi hit entre a mulherada da viagem. A La Senza é uma mistura de Victoria’s Secret com Loungerie, onde você encontra lingeries simpáticas e com preços razoáveis. Quem gosta de fazer esse turismo íntimo, é uma boa opção e essa loja você também encontra em vários pontos da cidade.

Mark & Spencer: É uma loja de departamento gigante e bem tradicional. Não tem aquele apelo fashionístico vigente, mas tem outros pontos relevantes. É bom pra comprar uma moda mais adulta, itens pra casa (roupa de cama e coisas da Conran) e roupas de frio. Da primeira vez que fui à Londres, comprei um trench-coat baratinho de lá e que dura até hoje. Pode parecer loucura, mas em dias de roupas perecíveis, uma referência de longevidade é sempre válida.

Primark: Essa merecia um post-experiência exclusivo, mas vamos sintetizar: perto dela, Forever 21 é alta costura. Enfim, Primark é uma loja imensa, não tão antenada à moda quanto sua parente F21, mas se você tiver um bom olho e paciência, pode comprar boas coisas. No meu caso, comprei uns pijaminhas fofos e essas camisas de çeda (com cedilha mesmo, porque de seda não tem nada) que são modinhas da vez.

É importante atentar pro material que você vai comprar e evitar peças que você tenha que lavar muitas vezes (tipo roupa clara), porque a durabilidade dela – segundo estudiosos ingleses – cai em 97%. No 2o andar da loja da Oxford, tem adoráveis quinquilharias e acessórios que servem pra presentear parentes distantes e você pode até comprar mala extra por lá (comprei a minha e ela chgou sã and salva). Ou seja, vale a pena conhecer, com 100$ você compra MUITA coisa, mas não crie expectativas a longo prazo, se é que me entende.

UPDATE! Esqueci de falar de uma dica de leitura que complementa a busca pela barganha perfeita! Assim que chegar em Londres, compre a revista semanal Look, ela é tipo aquela People Style Watch, com um amontoado de dicas de estilo, news das celebrities, mas o melhor é que ela mostra uma ótima seleção de produtos atuais dessas principais lojas. Ótimo pra você bater o olho antes e depois comprar! Só fui ler no final da viagem e estou bem arrependida, seria uma super mão na roda

Se alguém tiver boas dicas londrinas, não se faça de rogada, comente aí!