O vestido de casamento certo!(?)

30/05/2011  •  Por Thereza  •  Casamento, Moda, New York

Desde o início do planejamento do casamento, o vestido nunca foi meu foco. Como disse em outro post, estava curtindo mais a parte de decoração, que era o que mais me encantava. O vestido era algo que não queria ver muito, pois já tinha ‘um’ em mente. E minha viagem à Nova York foi justamente pra conhecê-lo ao vivo.

Chegado o grande dia, nem imaginei que ele seria tão grande. Nem reparei na lingerie usada, pois acredite, ela é muito importante. Chegando no local X, na hora de experimentar, numa sala linda, imponente, cheia de outros vestidos lindos e brancos off-white, dei de cara com o vestido…irreconhecível. Pausa dramática. Não era o que eu imaginava (até porque a modelo de 45kg e 1,82m é uma e eu, well, outra).

Experimentei (É um acontecimento entrar num vestido de noiva, tem palco e tudo). Como minha mãe apelidou, é um vestido repolhudo demais! Não me senti eu (não curto coisas repolhudas e babadentas, mas um vestido de noiva ‘teria-que-ser assim’. Crise de identidade detected). Me decepcionei. Aquém das expectativas, sabe? Seis meses sonhando pra eu…ACORDAR.

Vestido de noiva engana mais que foto do chat do uol e perfil do orkut juntas, definitivamente não é o que parece. Mas como saber qual é o vestido certo? São tantos vestidos lindos, mas qual é o ideal? Ok, nossos olhos brilham, mas eles podem brilhar por vários, podem brilhar hoje, mas e no grande dia?

Depois do drama do primeiro, fui pra um segundo, curti, mas ainda faltava algo. Experimentei um terceiro, AMEI. O engraçado, diria curioso, diria assustador, ele é to-tal-men-te diferente do que imaginei usar, mas incrivelmente lindo. Infelizmente não poderei ficar dando detalhes do vestido hoho, até porque o Rodrigo lê esse blog (#not).

Amei, ok, MAS JÁ? É ESSE o vestido que vou usar no dia do meu casamento? Como boa taurina, estou ansiosa, nervosa e bem dramática (como você pode notar pelo tom do meu teclar). Ainda não rolou o clique, estou apaixonada, mas não afeiçoada, entende?

O vestido em si me deixou muito reflexiva. Engraçado, pois fui tão tranquila, tão certeira, que saí cheia de pontos de interrogação. Agora o hilário, é que a vendedora – uma fofa – já foi trazendo a maquininha do Visa Electron (#lol), daí eu falei “tô só dando uma olhadinha” (outro lol). Mas juro que não entendi porque ela achou simples assim, seria de fato tão fácil assim?

Calma amiga, preciso pensar, preciso refletir e minha mãe é uma só pra eu fazer 32846819 perguntas em 1 minuto: O vestido é memorável? O vestido é clássico? O vestido é impressionante? O vestido fotografa bem? O vestido é inesquecível? E o principal, o vestido é a minha cara? Que responsabilidade.

Vocês podem falar, “ah, você não experimentou O vestido certo”. Como boa pentelha, vi muito vestido cafona, exagerado, simples, previsível, déjà vu. Mas sabe quando você vê uma roupa, volta pra casa e fica pensando nela, e no dia seguinte volta pra comprar? Acho que com o vestido de noiva será simples assim, pode ser amor à primeira vista, mas o normal é se apaixonar aos poucos.

Pra ler e assistir Carrie Bradshaw brincando – e posando – de noiva!

Acredito que toda noiva passa por isso, mas são essas delícias que fazem dos preparativos um momento inesquecível!