3 mudanças que fiz no meu cabelo

12/09/2017  •  Por Thereza  •  Cabelos

Tem um certo tempinho que não falo de cuidados capilares aqui no Fashionismo, mas o post de hoje é especial e pessoal. Do início do ano pra cá, adotei 3 mudanças no meu cabelo que fizeram toda a diferença.

E nenhuma delas envolve um Kérastase poderoso ou um Low Poo surpreendente, mas 3 outras coisas significativas, pelo menos pra mim! Pequenos detalhes, que fizeram toda a diferença.

Cabelo-thereza-fashionismo

LOIRO FRIO, LOIRO QUENTE

Essa pra mim foi a mudança mais significativa! No início do ano fiz minha análise cromática com a Gabriela Ganem (vai virar post em breve) e ela me sugeriu que eu mudasse um pouco a tonalidade do meu loiro. Eu sou outono puro e minha cartela sugeria um loiro mais quente, dourado e o meu vigente estava puxado pro branco, frio. Daí  recorri à Flavia, minha colorista há 2 anos (ela atende no Werner Exp do Barra Shopping), e fizemos a mudança.

Pedi pra ela não ser muito radical até mesmo pra saber se eu me adaptava (não gosto de cabelo amarelão gema) e em 2 idas ao salão (no espaço de 3 meses), já chegamos a uma cor mais próxima do meu ideal de coloração. Na próxima semana vou retocar a raiz e já me preparar pro verão, época que a gente toma mais sol e o cabelo sofre mais!

PASSANDO TINTA NO CABELO

Eu pinto meu cabelo desde os 15 anos, no início, num experimento lamentável (valeu, mãe), apliquei Henna, depois fui me encontrando com balayage, luzes, reflexos, fui aumentando, ficando mais loira, mas sempre com uma questão: fundo natural! Eu nunca pintei a base do meu cabelo (um castanho escuro), na realidade até pintei uma vez, mas deu errado e me arrependi.

Eis que senti que, ficando mais loira, o contraste tava me incomodando mais e estava tendo que retocar a raiz com maior frequência. Com isso, conversei com a Flavia e aplicamos tinta no fundo com um tom um pouco mais claro que meu natural e com uma tinta que não estragasse meu cabelo (meu medo era estragar meus fios recuperados com o Santo Olaplex).

Agora a gente aplica Inoa da L’Oréal e sabe qual foi a maior diferença que senti? A raiz me incomoda menos! Não bate os 2 meses e eu ~tenho que sair correndo pra retocar, com essa técnica de “apagamento” da cor natural, a raiz ficou mais mesclada com as mechas e com isso aquela linha preta gritando não marca tanto, agora consigo ficar até 3 meses sem retocar e dá um alívio bom. Nessa montagem acima (apesar da diferença de luz), dá pra perceber que nas 2 primeiras fotos o preto é mais marcado e não última ele é sutil.

QUANTO MAIS CORTO O CABELO, MAIS ELE CRESCE!

Pasmem, essa teoria é real! Bom, a primeira vez que ouvi falar disso foi através da Jennifer Aniston, que já revelou em diversas entrevistas que o segredo do seu sucesso capilar é cortar a cada 6 semanas, com isso ele cresce mais forte e… mais rápido!

Bom, não corto a cada 6 semanas, mas desde o fim do ano passado tenho cortado geralmente  a cada 2 meses e meu cabelo tem crescido mais que o habitual, ou seja, funciona! E outra coisa que tem feito a diferença no meu corte é, finalmente, encontrar uma pessoa que respeite o meu desejo de cortar 1,5cm rsrs. Eu corto meu cabelo com a Dani Anjos (também do Werner Exp.) e ela é tipo uma fada, corta na medida, dá dicas, sugere, respeita, ela deu até jeito no cabelo do Rodrigo! E a Dani ainda tem a Split Ender, maquininha que tira as pontas duplas.

Se você quer abandonar o long bob e voltar a ter cabelão, recomendo que não pare de cortar, mas sim que corte mais e mais (as pontinhas, claro).

Às vezes a gente se preocupa tanto com produtos que esquecemos de pequenos detalhes que fazem toda a diferença! E se alguém procura profissionais de corte e cor, recomendo muito tanto a Dani quanto a Flávia!

++ LEIA TAMBÉM: O QUE É OLAPLEX? ++

O segredo do loiro da Khloé Kardashian!

22/02/2017  •  Por Thereza  •  Cabelos, Celebridades

Se tem uma coisa que, sendo loira de carteirinha há 18 anos, posso arfirmar: não dá pra ficar loira de um dia pro outro. Até dá, mas você pode correr o risco de perder o cabelo (ou gastar muito dinheiro) logo depois, afinal é química e tudo muito agressivo, daí porque ficar loira se você vai ter que viver refém do boné?

E o exemplo de hoje é com a nossa sister mais gente boa, Khloé Kardashian. Li uma entrevista super legal da Tracey Cunningham – cabeleireira dela e também de dúzias de famosas – para a revista Allure, na qual ela revela segredos dessa transição capilar e como mudar com louvor, tudo ilustrado com o histórico da Khloé, que mudou a olhos vistos nos últimos 10 anos

“Saiba acima de tudo que ser loira demanda tempo, não é recomendado você mudar de uma hora pra outra, se você quer ter um cabelo saudável e com nuances bonitas, é necessário meses entre as colorações”.  No cabelo de Khloé, Tracey começou com babylights, balayages bem fininhas que ajudam a criar dimensão e brilho aos fios. Não tem impacto, mas uma mudança suave e na medida. Com o tempo, aumentou-se o volume e, voilá, sem segredo, mas muita paciência e perseverança.

Tracey acrescenta uma reflexão ao tema, “pergunte-se quanto tempo e dinheiro você tem pra gastar/investir para sustentar a cor desejada, seja no salão ou em casa, é preciso desses itens pra ter um loiro progressivo assim”. E ela ainda completa com um “teste” pra saber se você ficaria bem loira: pegue fotos suas da infância, se tinham algumas mechas claras e naturais, já é um bom indício, mas se não, sem problemas, sempre vai ter uma nuance certeira pro seu tom.

khloé kardashian

Passada a teoria, a melhor parte! A cabeleireira revelou alguns dos produtos que usa na Khloé para manter o loiro bonito. Na hora de pintar, além do Redken Flash Lift Lightener, ela usa Olaplex para proteger os fios e garantir a cor ideal que o cabelo permite. Eu uso Olaplex há 1 ano e posso dizer de fato que ele muda sua experiência de cor, já falei dele aqui.

E para manter a cor, seus produtos favoritos para casa são os “color-depositing”, Tracey recomenda o Blonde Idol Custom-Tone da Redken. Tem a versão para loiros frios e platinados, que ajuda a neutralizar o amarelado, e também para cabelos loiros quentes com pigmentos dourados, que promove hidratação e brilho extra. Nunca usei esse produto, mas sou doida pra experimentar, tem aqui na Beleza na Web.

Depois de todo o tempo e cuidado necessário, o que devemos evitar? Segundo Tracey, é importante fugir do cloro, manter cortes regulares e diminuir chapinhas e secadores. E se for usar – o que é mais que natural – ela recomenda um sérum protetor. O favorito da cabeleireira é o John Frieda Frizz-Ease Heat Defeat Protective Styling Spray, tem aqui na Sephora.

E ela finaliza, “encontre um cabeleireiro que você se identifica e que te trate como amiga, afinal, uma transição de cor precisa ter carinho e responsabilidade!”.

O que é Olaplex? Experimentei o produto sensação capilar!

13/07/2016  •  Por Thereza  •  Cabelos

Eu pinto meu cabelo há quase 20 anos (!!) e já passei por muita coisa! Foram muitos tons, muitas técnicas, alguns profissionais, erros e acertos, acho que já vivi de tudo (menos corte químico, isso eu morro de medo e ainda bem que nunca rolou).

Mas quem descolore o cabelo provavelmente sabe, nunca se falou tanto de um produto, como se fala do Olaplex e finalmente eu pude usar o bendito produto outro dia quando retoquei a raiz.

d13c078522a85e52fa139880063df987

Antes de mais nada, do que se trata o Olaplex? Ele é um produto que protege os fios durante o procedimento químico, evitando quebra, ressecamento e tudo que uma pintadinha causa. Ele foi criado por cientistas que não tinham nenhuma relação com o universo de beleza e descobriram que o maior desafio do meio era “encontrar um produto que descolorisse o cabelo sem agredí-lo”, voilá, fez-se o Olaplex, um produto com patente exclusiva e revolucionária.

Confesso que a primeira vez que ouvi falar do produto foi com ela, obviamente, Kim Kardashian, que revelou em entrevista antiga que só o Ola que permitiu que ela descolorisse o cabelo uberblonde sem nenhum dano profundo.

Junto a isso, a cabeleireira das estrelas, Tracy Cunnighan, já revelou em diversas entrevistas que é o produto que usa em famosas como Jennifer Lopez, Beyoncé, Emma Stone (já falei dela e do Ola aqui) e muitas outras, ou seja, o negócio é poder, testei!

olaplex cabelos werner

Esse meu antes é sem escova ok, um cabelo liso sem forma (com essas ondas perdidas depois de anos de formol) e com cor desbotada, agora o que eu senti depois? Primeiro de tudo, quem é loira vai entender, sabe quando você descolore e depois fica uma “chuvinha” de cabelos caindo na roupa? Tipo uns quebradiços mini? Bom, isso não aconteceu com Olaplex e pra mim já foi ótimo!

Junto a isso, eu estava achando meu cabelo um pouco escuro e manchado, portanto decidi dar uma aloirada e acho que ele deixou de um tom do jeito que queria mais dourado e aberto, como se eu tivesse tomado um sol (sendo que tô longe disso).

Resultado final: você sente uma diferença notória! A chuvinha pára, o tom do loiro fica outro e depois da primeira lavagem em casa o cabelo não fica aquela espiga de milho que geralmente acontece pós-lavagem, fica cabelo normal, vida que segue!

olaplex werner

Além dos produtos para serem misturados no pó descolorante, ele tem um de tratamento, que eu fiz logo após a coloração, para justamente reforçar esse cuidado. Além disso, também tem produto para usar de manutenção em casa, mas esse ainda não vi no Brasil.

Eu estou fazendo minhas luzes com a Flávia do Werner do Barra Shopping Exp, ela é expert no Olaplex e um amor de pessoa, me dá altas dicas e ainda faz maquiagem mara, a quem interessar possa!

Pra quem tem o cabelo muito sofrido, vale pintar com Olaplex, pra quem tem medo de deixá-lo quebradiço, também, enfim, no geral, de fato, o produto é transformador e um avanço notório pra quem quer pintar com segurança e ousadia!

Alguém já testou e notou diferença?!

 

Página 1 de 212