A nova era de Schiaparelli

06/07/2021  •  Por Thereza  •  Moda

Schiaparelli é uma das marcas de moda mais antigas e tradicionais em atividade e  tem vivido um grande momento. Em 2020 foi celebrado os 130 de sua criadora, Elsa Schiaparelli, que por toda sua vida foi mais conhecida como a “rival de Chanel”, mas a marca é MUITO mais do que isso.

SCHIAPARELLI

Elsa basicamente inventou a cor rosa-choque e, se você tiver boa memória vai lembrar, sabe aquele batom rosa da Nars que a blogueira aqui ama e sempre falou sobre? Sim, Schiap foi uma homenagem à marca que também sempre foi conhecida por sua ousadia, relacionamento intenso e profundo com o surrealismo e obras de arte em formato de roupa

Agora pq estou falando da estilista italiana, que morou em NY, e criou sua base criativa em Paris? É que seu legado está mais vivo do que nunca e tudo graças a ele: Daniel Rosberry, o estilista texano de apenas 32 anos vem não apenas reinventando  Schiap, mas a alta costura como um todo.

Quando você pensa em couture, de cara vem em mente os vestidos bordados, femininos e delicados de Elie Saab ou Dior, certo? Mas Schiaparelli é justamente o oposto a isso e é essa irreverência e ousadia que tem chamado a atenção e feito a gente suspirar em tempos tão difíceis.

No seu flerte com o surrealismo, a marca sempre buscou símbolos e figuras marcantes que acompanhavam as coleções, tal como, estampas de lagostas, ossos da costela e ainda partes do corpo, como olhos, unhas, mãos e pés, vistos de maneira lúdica e inusitada.

E é nesse simbolismo que Daniel vem se apegando e ainda trazendo uma dose de frescor à marca. Nessa semana tá rolando a semana de alta costura e sua nova coleção deu o que falar.

Ao mesmo tempo que você enxerga toda essa ousadia e conceitualidade, muitos vestidos impactantes que a gente torce para que mulheres como Lady Gaga, Cate Blanchett, Beyoncé ou Ashley Graham usem em breve (só pra citar algumas famosas que usaram a marca recentemente).

Pra quem enxerga a moda como algo lúdico, disruptivo e parte de um sonho, vale acompanhar e suspirar mais pela marca. As fotos desse post são só da última coleção e que veremos muito em breve em prática.

 

Os looks da première de Gossip Girl, o reboot

01/07/2021  •  Por Thereza  •  Moda, Red Carpet

Já tomou sua vacina? É do grupo de risco? Pois bem, se Gossip Girl marcou uma era (e muito aqui nesse blog que vos tecla), o tempo passou e passou rápido e já fizeram um reboot, falei mais dele aqui.

feel old yet?

A nova geração da série teen estréia na próxima semana na HBO e ontem foi dia de tapete vermelho! Abaixo separei os looks dos principais atores da série.

gossip girl reboot

Jordan Alexander ousou com um look noiva! Sinto nela um Star Quality fortíssimo, alto potencial fashionista, porém-contudo-todavia esse look não ornou. Vai ser daqueles que ela vai ver em 2031 e pensar “onde eu tava com a cabeça, beloved”.

gossip girl reboot

Emily Lind fugiu do óbvio e lançou um terninho Gucci com colete e tudo. Se você puxar pela memória (ou por esse link aqui), vai lembrar que a Blake Lively na estréia usou um look na mesma pegada. Seria uma homenagem?

E essa nova geração chega bem embasada de grandes marcas, Whitney Peak lançou um Chanelzão só pra começar! Gostei do look.

Tavi Gevinson, sim a blogueira mirim da 1a geração virou atriz e surgiu sexy a bordo de um Stella McCartney. Curiosa pra ver essa era da dramaturgia.

Já Savannah Smith apostou num pretinho básico Vuitton, meu bem!

Lyne Renée foi de maiô, transparência e plumas, por mim tudo bem.

Laura Benanti apostou em franjas

Já os rapazes? Puro suco do fashionismo! Thomas Doherty de Givenchy, acho que esse ator tá com uma boa energia, hein.

Eli Brown também foi no look branco

Evan Mock de Gucci e bolsa

Por fim, o homem da moda: Eric Daman, Stylist das duas gerações.

 

O rebranding de Swarovski

23/06/2021  •  Por Thereza  •  Acessórios, Moda

Se você acompanha as fashionistas gringas musas do streestyle desde a década passada, com certeza conhece a italiana Giovanna Battaglia Engelbert. Ela é uma das minhas pessoas da moda favoritas. É elegante, divertida, tem aquele espírito festivo e ousado italiano, mistura cores, estampas, modelagens tudo com a mesma naturalidade com a qual eu visto meu pijama de mescla da Renner.

E Giovanna não é apenas “profissão fashionista”, ela já deu expediente com como editora de moda da Vogue Japão e L’Uomo – ao lado da sua Bff, Anna dela Russo – e também sempre trabalhou como consultora de moda para marcas que vão de Dior a Lacoste. Dado o proeminente currículo, no último ano Gio  deu um passo importante na sua carreira.

A italiana assumiu, em plena pandemia, o cargo de diretoria criativa global na austríaca Swarovskia primeira da marca em 125 anos de existência. Sua premissa inicial é transformar cristais em algo cool, moderno e divertido, feito ela.

E a mudança de percepção não será apenas nos acessórios de moda, o envolvimento de Gio é total e também em todo o portfólio de decoração da marca, que vai de taças a lustres, tudo agora com a criatividade e chancela de Giovanna.

swarovski giovanna

Depois de um ano no cargo, recentemente saíram as fotos da 1a campanha e tenho algo a dizer: uau, achei o rebranding incrível. Eu sempre tive uma visão mais, digamos, tradicionalista da marca, nunca tive um desejo latente (ok, tenho uma caneta deles que eu amo) ou uma relação aspiracional como tenho com algumas joalherias, mas a roupagem que Gio está dando já me abriu os olhos.

Segundo ela, “Swarovski não é apenas uma marca, mas é uma plataforma para expressar a criatividade de uma forma muito interdisciplinar. Tenho paixão pelo alegre “Embellishment of Life” (enfeite da vida, que é o slogan da marca), que é definitivamente o que tem tudo a ver com o cristal Swarovski e o que a marca quer transmitir, seja no seu pescoço, em sua casa ou em seu espírito.”

Para a primeira campanha, Gio contou que quis (re)começar com o básico do básico, revirar os arquivos da marca centenária, focar em cores e geometria e aliar a facilidade e privilégio de trabalhar com uma marca que detém seu próprio material, o cristal, no caso!

 

Esse movimento da Giovanna tem se tornado mais comum entre fashionistas e artistas em geral que tem ganhado cargos de comando – sempre no lado criativo – em grandes marcas. Muitos deles acabam tendo um envolvimento mais superficial e funcionam mais como embaixadores, mas o caso dela é integral e dá pra ver pela mudança de posicionamento de uma marca histórica. 

E o legal da Swarovski é que existem muitas peças acessíveis e, ao menos lá fora, os preços dessa nova era ficarão entre U$49 até U$1790. Aqui no br o site já mostra algumas das peças e vale abrir os olhos pra essa nova era!