AS MAIS
LIDAS!

O mistério do tanino!

04/10/2018  •  Por Rodrigo  •  Vinho

Se fizerem uma pesquisa perguntando sobre qual característica no vinho tinto mais desagrada quem está provando a bebida pela primeira vez, acredito que 90% dos entrevistados responderiam: tanino (com margem de erro de 2 pontos percentuais para + ou para -)!

Tá certo que a maioria das pessoas que começam a tomar vinhos, nem sabem o que é o tal do tanino, mas com certeza o sentem ao degustar e, em muitos casos, sentem até um certo desconforto, por isso muita gente ainda prefere os tintos suaves!

Tanino, nada mais é do que um polifenol, substância encontrada na casca e nas sementes das uvas e de algumas outras frutas, que dá aquela sensação de secura na boca, como se estivesse comendo uma banana verde, tipo uma cica mesmo. Afinal, quem nunca experimentou um vinho e achou um tanto quanto seco? Aqui tem um post bem descritivo que eu fiz ano passado sobre o tema.

vinho uva tanino

De qualquer forma, o que nos interessa é encontrar vinhos com características e sabores que nos agradam independente de preço, região ou estilo. E como a maioria dos iniciantes pode ter uma resistência mais que natural ao tanino, o legal é procurar por vinhos um pouco mais suaves e doces, não estou falando dos famigerados vinhos de garrafão, e sim dos vinhos secos ou semi-secos, mas que possuem taninos mais brandos e aromas frutados. Essa é a transição perfeita, ou como gosto de dizer, o elo perdido entre os vinhos suaves e os secos. Eu mesmo, no início da minha jornada enófila, tinha preferência por esse estilo de vinho, e com o passar dos anos e das taças, meu paladar mudou para os tintos mais secos, mas confesso que ainda tenho uma queda pelos vinhos com mais dulçor.

Então, aqui vão umas dicas básicas para iniciar no mundo dos taninos sem ficar com aquele sabor rascante na boca:

PEDINDO NO RESTAURANTE

Tá aí a verdadeira hora do pesadelo pra quem não está acostumado com vinho. Ao olhar para uma carta de restaurante com uma lista quase infinita de uvas, países, regiões e sub-regiões, dá um certo desespero de errar na escolha e jogar dinheiro fora. Nesse caso, não tenha vergonha nenhuma de pedir ajuda para o sommèlier.

Se, no seu caso, tintos secos não são a melhor opção, você pode dizer que gostaria de um vinho pouco tânico ou com taninos bem leves, mais frutado ou com um pouco mais de dulçor residual. Além de acertar no vinho, ainda vai bancar a fina!

ESCOLHENDO NO MERCADO

Outro momento conflitante! Como escolher um vinho não muito seco no meio de tantos rótulos na prateleira e sem ninguém para ajudar? Minha sugestão é procurar por vinhos de regiões mais modernas, como Austrália que faz ótimos vinhos com a uva Shiraz, EUA que produz vinhos mais adocicados com a uva Zinfandel, alguns Malbecs argentinos e Pinot Noirs chilenos.

No caso de rótulos europeus, pode ir sem medo nos vinhos do sul da Itália, principalmente os da Puglia com uva Primitivo que além de macios e cheios de fruta madura, ainda tem um belo dulçor.

Aproveitando o tema, essa é uma boa dica que compartilhei com amigos que tem certa resistência ao famigerado tanino e todos aprovaram! O Apothic Red 2016 é da Califórnia, região conhecida pela maciez dos seus vinhos, que agradará aos iniciantes, mas que não decepcionará com os mais avançados, de quebra, tem um bom custo x benefício.

Esse é um ótimo rótulo pra quem não curte tintos secos! Ele é produzido à partir de um blend de uvas clássicas da região. Aromático, frutado e que vai te deixar impressionado com seus aromas de baunilha, caramelo, cereja madura, amora e até de capuccino! Na boca, você não vai se incomodar em nada com seus taninos doces e sedosos, seu corpo médio e final de boca fresco. Perfeito para harmonizar desde carnes, pizzas e até sobremesa. Tá custando R$74,40, ótimo preço para um tinto da California.

vinho uva tanino

E aí, gostaram? Espero que possam se aventurar pelo mundo dos tintos, ainda mais agora, que vocês sabem que dá pra provar ótimos vinhos não tão secos. Não tem mais desculpa! E aceito sugestões de novas pautas pro nosso #VinhodeQuinta!

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

5 Comentários
  1. Ilana - 04/10/18 - 21h50

    Rodrigo, depois faça um post para os que já estão mais um pouco “iniciados” no mundo dos vinhos, que ja não gostam tanto mais desse dulçor residual

    Responder
  2. Ana Luiza Carvalho - 08/10/18 - 16h05

    Nunca gostei de vinhos suaves, mas também demorei muito pra gostar de vinho tinto seco por causa do tal do tanino! Hoje gosto muito, procuro sempre experimentar novos, mas algumas vezes ainda me incomodo com a secura rs

    Responder
  3. Bruna Bueno - 09/10/18 - 11h02

    Muito bom o post! Serviço de utilidade pública!
    Valeu, Rodrigo!!

    Responder
  4. SILVIA ELAINE DA SILVA - 09/10/18 - 13h07

    Sempre compro Primitivo quando as migas que não curtem o vinho seco vêm aqui em casa

    Responder
  5. Carol - 09/10/18 - 14h01

    Eu nem bebo, mas tô aqui prestigiando

    Responder