AS MAIS
LIDAS!

Maria Grazia Chiuri e a nova era feminista da Dior

30/09/2016  •  Por Thereza  •  Celebridades, Fashion Week

Depois da prematura e inesperada saída de Raf Simons da Dior, um ano atrás, finalmente Maria Grazia Chiuri assumiu a maison francesa. Pra quem não está ligando o nome à pessoa, a estilista italiana trabalhou 17 anos na Valentino (nos últimos 9 anos como co-diretora criativa) e agora assume um dos principais postos da moda.

Christian Dior : Runway - Paris Fashion Week Womenswear Spring/Summer 2017

O que significa isso? Maria é a primeira estilista/diretora criativa da Dior nos 69 anos de existência da marca  e, se olharmos pra esse universo fashion, uma das poucas a ocupar um cargo de uma grande maison, geralmente ocupados por homens. Isso tudo é muito importante e representativo.

Em entrevista, o chefe executivo da marca disse, “tinha em mente que interessante agora seria uma designer assumindo esse posto”. O que eles querem de Maria? Que ela desenhe roupa para mulheres, simples assim.

Ele completa, “Quando você escuta uma mulher falar sobre outra mulher, não é de forma conceitual, é na prática. Maria Grazia é muito prática, além do seu tempo, clara, objetiva e sem medo. Ela tem uma família e uma vida real.”

Dior - Runway RTW - Spring 2017 - Paris Fashion Week

Em seu período na Valentino, ela foi uma das responsáveis pela retomada do vigor e novo estilo da marca. Sabe aqueles vestidos fluidos, românticos e aquela aura lúdica que a marca vinha apresentado nas últimas temporadas? Responsabilidade dela. Junto a isso, é famosa pelo seu estilo pé no chão, moderno e feminista. Dito tudo isso, vamos aos destaques do desfile de estréia da 1a mulher à frente da Christian Dior, que rolou hoje em Paris.

dior-feminism

Alguém falou feminismo? E a peça que mais chamou a atenção, foi a mais clicada e filmada entre os 64 looks do desfile… foi uma camiseta, sinal dos tempos? Sim, e tais tempos sugerem que toda mulher deveria ser feminista. Longe de ser uma brusinha 2 dígitos, mas fica o recado. Pra completar, Maria anunciou a Dior(R)evolution.

dior-dress-valentino

Mas o auge do desfile mesmo foi uma ode à… Valentino! Se você acompanha desfiles de moda, poderia facilmente se confundir com os vestidos. Li fóruns especializados por aí que justamente lamentam essa semelhança excessiva e de como Maria não conseguiu trazer nenhum do dna – fortíssimo – da marca ao seu desfile.

A herança estética e ideias da marca são tão fortes, que seria mais fácil homenageá-la e iniciar sua história com um apanhado de clássicos, ao invés de copiar a “concorrência”. Uns foram mais longe e ainda falaram que alguéns itens (os corações) remetem a versão mais baratinha da italiana, a Red Valentino. Críticas à parte, é bonito, mas de fato não é novo.

dior-jlaw
Agora além dos vestidos transparentes e lúdicos apresentados (foram dezenas), também vimos vestidos estilo red carpet e a gente lembra de quem? Jennier Lawrence, claro! A eterna contratada da Dior deve estar torcendo pra esse feat dar certo e ela usar mais looks da marca. Entre os 4, torço pra ela usar o curtinho, sei que não é o estilo dela, mas é adorável demais feito ela!

dior-streetstyle

Saindo um pouco da essência da Valentino, Maria Grazia apresentou muitos looks na pegada streetwear, prefeitos pra multiplicar a palavra imagem da marca pelos looks do dia mundo afora.

A pegada tem um quê de esgrimista, tudo preto no branco e muito usável. Do tênis a calça corsário, essas peças de fato entrarão no radar das marcas fast fashions em breve.

dior-detalhes-acessorios

Junto a tudo isso, o que se viu foram profusões de acessórios marcantes e que deram vida ao desfile. Se você acha que sua amada choker já saturou? Que nada, na passarela da dior ela foi revista, seja com pingentes ou o J’ADIOR fofo.

Por fim, a reafirmação da logomania mundial, seja na bolsa, na alça do sutiã ou na chielona, aliás, outra que não vai a lugar algum.

dior-squad-spring-17

E pro início de uma nova era, a marca reuniu suas influenciadoras e entusiastas em peso! De Rihanna a Olivia Palermo, de Kate Moss a Marina Ruy Barbosa representando o Br com louvor. Quem estava em Paris, provavelmente foi!

Pra finalizar, uma galeria com mais detalhes, beleza e todo o cenário envolvido! E vocês, gostaram dessa nova fase Dior ou preferem um Raf Simons mais estrutura minimal?!




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

22 Comentários
  1. Avatar
    Larissa Fernandes - 30/09/16 - 15h49

    :heart_eyes: :heart_eyes: :heart_eyes: :heart_eyes: :heart_eyes: Tô assim por essa coleção!

    Responder
  2. Avatar
    Vitória Gonçalves - 30/09/16 - 16h06

    Eu amei demais essa coleção! Minha preferida dos últimos anos da Dior, sem dúvida
    Meus preferidos foram as saias que as modelos usaram com.as camisetas e o primeiro vestido preto da montagem!

    Responder
  3. Avatar
    Carlos Riverl - 30/09/16 - 16h18

    Belas palavras!

    Responder
  4. Avatar
    Andréia - 30/09/16 - 16h21

    Amei a coleção. feita por uma mulher para mulheres :sparkling_heart:

    Responder
  5. Avatar
    Aline Louzada - 30/09/16 - 16h22

    Que post maravilhoso Teresa! Você descreve um desfile como ninguém… Amo acompanhar a semana de moda pelo fashionismo, que na minha opinião é o melhor! Quanto ao desfile, amei tudo!

    Responder
    • Avatar
      Aline Louzada - 30/09/16 - 16h27

      Desculpa, escrevi seu nome errado, Thereza

    • Avatar
      Thereza - 30/09/16 - 17h15

      Obrigada! Amo acompanhar e analisar desfiles também, uma das minhas partes favoritas do blog! Obrigada pelo carinho
      Bjs!!

  6. Avatar
    Ana - 30/09/16 - 16h59

    Amei! :heart:

    Responder
  7. Avatar
    dayna - 30/09/16 - 17h30

    ameiii muito

    Responder
  8. Avatar
    Natália - 30/09/16 - 17h44

    Claro e indiscutível que lindo, os looks com as camisetas foram comentados por serem realmente ótima ideia, mas realmente remete a Valentino…

    Responder
  9. Avatar
    Joana - 30/09/16 - 17h48

    Juro que não entendo essas coisas, não ensinam a gente que o feminismo é justamente a mulher ser o que ela quiser? Então pq essa implicância com quem não quer fazer parte? Cada um tem seus motivos, e mesmo eu sendo feminista desde que me entendo por mulher, não me acho no direito de dizer que toda mulher tem que ser. Kim e SJP disseram não ser, e eu entendi os motivos delas. Elas são mulheres livres, não são obrigadas a nada, assim como qualquer outra mulher que se sinta melhor em não se rotular, diferente da gente. Vamos tomar cuidado pra não virarmos exatamente o que criticamos. Não se rotular feminista não significa não querer igualdade, basta observar com empatia quem tá fora do movimento.

    Responder
    • Avatar
      Ana - 02/10/16 - 19h58

      Exato! Concordo plenamente. Outra coisa é que está se passando a impressão que as leitoras não feministas estão sendo deixadas de lado , não são bem-vindas já que em todo assunto se acha uma brecha pra se falar sobre: feminismo. Lógico que você tem uma opinião e que é normal você direcionar um conteúdo pras leitoras que tem o mesmo interesse que você, mas mesmo que não concordemos sobre feminismo, tem muitas outras coisas que curto no blog. Sobre o que não gosto, pulo o posto e vou pro próximo mas as coisas estão se misturando muito. Pode ser só uma impressão minha..

    • Avatar
      tamy - 04/10/16 - 15h25

      MORTA: Blogueira carioca é vista implantando a ditadura feminista!!!

  10. Avatar
    Rayssa - 01/10/16 - 13h12

    Que tempos estamos vivendo, hein, senhoras?

    Responder
  11. Avatar
    Bruna - 02/10/16 - 01h11

    Squad é squad né?!

    Responder
  12. Avatar
    Mariana - 02/10/16 - 16h00

    Thereza, acho que a frase da camisa foi uma alusão ao livro de Chimamanda! Recomendo to a leitura! Podemos fazer um apanhado de livros sobre o tema =) We should all be feminists, bossypants, not that kind of girl e por ai vai! Beijos, amo seu blog

    Responder
  13. Avatar
    Larissa Gomes - 03/10/16 - 09h41

    Achei o desfile lindo, amo essa coisa fluida, delicada que ela fazia na Valentino e que o Pierpaolo vai continuar a fazer lá, pois faz parte dessa nova fase desde que eles dois assumiram a marca, mas acho que não funciona na Dior. As duas são casas com histórias e dna tão ricos, e diferentes, que chega a ser estúpido esse ctrl+c ctrl+v que ela fez.. passa a sensação que ela saiu da Valentino, mas a Valentino não saiu dela. O primeiro desfile do Raf Simmons pra Dior em compensação.. :heart: Já viu “Dior e Eu”, The? recomendo!!

    Responder
  14. Avatar
    Juliana Correa - 03/10/16 - 18h36

    JLaw tá muito mais bem servida de vestido de red carpet agora, nuss! Achei bem lindo

    Responder
  15. Avatar
    Larissa Evelyn - 04/10/16 - 03h54

    To bem amando!! Ta quase a Marisa “”de mulher pra mulher…..marisaaaaa” hahaha alok

    Responder
  16. Avatar
    Yasminni Tomaz - 04/10/16 - 12h43

    Só gostei das blusinha com sainha! já quero reproduzir! bjos The

    Responder
  17. Avatar
    tamy - 04/10/16 - 15h27

    amei o vestido vermelho :balloon: :balloon:

    Responder
  18. Avatar
    Keth - 24/01/17 - 12h58

    A coleção está linda, mas deturpou muito as características da marca. Durante os 70 anos de história a Dior sempre prezou a elegância, a delicadeza e a feminilidade, e nesta coleção vemos acessórios e elásticos grotescos que fogem a tudo que já foi construído dentro da marca. Fora uma semelhança absurda com a Valentino.

    Responder