AS MAIS
LIDAS!

DICA DE VINHO PORTUGUÊS BOM, BONITO E BARATO

22/10/2015  •  Por Rodrigo  •  Gastronomia, Vinho

Acho que todo mundo que lê essa coluna, sabe o quanto eu gosto de falar sobre vinhos de qualidade, de regiões interessantes e preços acessíveis. Ainda mais no nosso atual cenário econômico, com o dólar nas alturas e a pesada tributação em cima dos vinhos, encontrar bons produtos com preços mais democráticos tem se tornado a busca pelo Santo Graal. Claro que vários produtores, enxergando o potencial de consumo do Brasil para a bebida, acabam priorizando boas parcerias comerciais com importadores, e nos brindam com rótulos de grande qualidade a preço justo. Essas iniciativas devem ser valorizadas, pois no fim das contas, quem não gosta de um achado?

paulo-laureano-alentejo-classico-branco

E é justamente esse o tema do post de hoje. Já falei aqui que Portugal é um dos países mais interessantes para produção de vinhos. Seja pela diversidade de uvas, estilos variados e a busca pela qualidade, o país tem se tornado referência internacional. E os preços? Acredito que os vinhos portugueses hoje em dia, sejam umas das melhores relações custo x benefício do mundo.

Pois bem, nessa semana participei de um evento no Supermercado Mundial da Barra, com um grande produtor português, Paulo Laureano. Muita gente conhece vários vinhos que ele produz, que tem ótima aceitação no nosso mercado. Paulo é agrônomo e enólogo e teve sua formação na Austrália, mas retornou a Portugal para desenvolver seu projeto de vinhos. Apesar de ser um dos profissionais mais respeitados do país e de já ter recebido diversos prêmios, é uma pessoa muito simples, e fala sobre o assunto de forma super descomplicada e agradável. Realmente prende a atenção, dos mais leigos aos experts.

PauloLaureano_

Seu projeto, Paulo Laureano Vinus, fica situado no Alentejo, região fantástica que tem crescido aos olhos do mundo, em função da qualidade dos vinhos produzidos. O Alentejo, que fica no sul de Portugal, é uma região ensolarada e capaz de gerar vinhos muito frutados em com grande estrutura. Por receber influência dos ventos do oceano atlântico, os vinhos ganham em mineralidade e sabor. Sempre que posso, indico rótulos de lá.

Uma característica interessante do estilo do Paulo Laureano, é que ele utiliza somente uvas portuguesas na elaboração de seus vinhos. Portugal, como eu já mencionei em outro post, possui uma infinidade de uvas nativas, de norte a sul, e essa diversidade é um dos fatores que contribui para que os vinhos sejam tão especiais. O objetivo do enólogo, ao trabalhar com castas regionais, é o de gerar tipicidade, transformando os vinhos em autênticos exemplares alentejanos. Durante a palestra, ele disse uma frase muito interessante, “Eu poderia fazer um excelente Cabernet Sauvignon, mas que história ele contaria?”.

Esse é o conceito dele, criar vinhos de autor, com espírito português, e alma alentejana, expressão máxima do terroir local. E realmente dá pra sentir toda essa dedicação na taça. Ele produz vinhos de diversas linhas, com conceitos distintos, desde os mais simples para o dia-a-dia, aos mais complexos para ocasiões especiais.

No evento, degustamos vinhos da linha Singularis, de importação própria do Mundial, selecionei os destaques, todos ótimas sugestÕes:

Singularis Seleção do Enólogo Branco 2013 – Uvas, Antão Vaz e Roupeiro: Adorável, com uma acidez marcante que confere ao vinho um delicioso frescor. Na boca é muito macio, com notas de frutas cítricas. Perfeito para dias quentes como aperitivo. Quando me falaram que o valor é R$28,90, uma alegria repentina tomou conta de mim. Certamente entrega muito mais do que custa.

Singularis Seleção do Enólogo Tinto 2013 – Uvas, Trincadeira, Aragonez e Alfrocheiro: Tinto muito interessante com aromas de frutinhas vermelhas frescas, como ameixa e uma pontinha de pimenta preta. Na boca ele é redondo e com ótima acidez. R$28,90 também.

Singularis Colheita Selecionada Branco 2013 – Uvas, Antão Vaz, Arinto e Fernão Pires: Branco com um pouco mais de estrutura. A uva Antão Vaz passa por amadurecimento em carvalho, o que deixa o vinho com um leve aroma de baunilha. Dá pra notar também aromas de erva doce e floral. Na boca é untuoso, frutado e mineral. Par perfeito para frutos do mar e japonês. Está na oferta por R$38,90.

Singularis Colheita Selecionada Tinto 2012 – Uvas, Alicante Bouchet, Aragonez e Trincadeira: Tinto com amadurecimento de 6 meses em carvalho. Aromas de geleia de ameixa e frutas negras com um leve defumado. Na boca é suculento, tânico e bem seco. Pede comida. Tente harmonizar com carne vermelha, churrasco ou queijos fortes pra amaciar os taninos do vinho e deixá-lo mais suave. Está na oferta por R$38,90

Singularis Reserva Tinto 2012 – Uvas: Alicante Bouchet, Aragonez e Trincadeira: Tinto com boa complexidade. Aromas deliciosos de chocolate, devido aos 18 meses que descansa em carvalho, blueberry, especiarias e frutas secas. Na boca é sedoso, encorpado com taninos bem redondos deixando o vinho macio. Belo vinho. Para harmonizar, carnes nobres, cordeiro, queijos tipo gorgonzola e massas com molhos fortes vão bem. R$69,80

Pois bem, espero que tenham gostado. Os vinhos do Paulo Laureano são muito bem elaborados e levam sua assinatura como selo de qualidade. São fáceis de agradar aos mais diversos paladares e representam o Alentejo na essência, além de serem perfeitos para harmonizar com comida. Vale muito a pena conhecer os produtos dele. Há outras linhas também com belo custo x benefício, como a Paulo Laureano Clássico, Premium e as linhas Reserva. E não se esqueçam, Portugal tem muito mesmo pra oferecer. Se tiverem alguma dúvida, comentem que eu respondo.




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

13 Comentários
  1. Alexandra Babo - 23/10/15 - 08h34

    Excelente artigo! Recomendo também os vinhos do Douro, principalmente os tintos mas também o Porto Branco, menos conhecido mas óptimo sabor! Parabéns de uma fã portuguesa

    Responder
    • Rodrigo - 26/10/15 - 13h30

      Olá, Alessandra.
      Também sou fã do Douro. Em 2016 está nos meus planos visitar a região. Os Portos brancos são mais raros, mas espetaculares e complexos.
      Abs.

  2. Kely - 23/10/15 - 10h01

    Oi Rodrigo!

    Que ótimo conhecer mais vinhos portugueses!

    Você conhece a Vinum Day?
    Achei a proposta deles interessante.

    Responder
    • Rodrigo - 26/10/15 - 13h28

      Oi, Kely.
      Obrigado pelo comentário. Conheço a Vinum Day sim, recebo as ofertas por e-mail. Os descontos são realmente bons e você pode escolher os vinhos que mais gostar. O conceito é legal.
      Abs.

    • Kely - 14/01/16 - 13h39

      De Onde é esta foto da vinícola?

  3. Sibeli - 23/10/15 - 11h50

    Rodrigo, obrigada pelas dicas.
    Podemos encontrar os rótulos sugeridos em alguma lojinha virtual?

    Responder
  4. Mariana Bonetti - 23/10/15 - 14h30

    Rodrigo, adoro seus posts! Sempre bom aprender um pouco mais. :blush:

    Responder
    • Rodrigo - 26/10/15 - 13h18

      Olá, Mariana.
      Fico feliz em poder ajudar.
      Abs.

  5. Paula - 23/10/15 - 14h49

    Olá Rodrigo! Adoro a sua coluna e sempre acho muito interessante o seu texto, tanto para os apreciadores de vinho como para as pessoas que não se agradam. As curiosidades e dicas o torna muito interessante!

    Responder
    • Rodrigo - 26/10/15 - 13h17

      Valeu, Paula.
      Obrigado, abs.

  6. Maria Letícia - 27/10/15 - 09h19

    Rodrigo, vc já falou de vinho verde?

    Responder
    • Rodrigo - 02/11/15 - 15h21

      Olá, Maria.
      Já mencionei em um post sobre Portugal, mas não foi muito aprofundado. É um bom tema de post.
      Valeu pela dica, abs.