AS MAIS
LIDAS!

VALE A PENA IR AO RESTAURANTE ORO?

11/06/2015  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Rio de Janeiro, Vinho

Momento gastronomia carioca! Há tempos queria conhecer o badalado e estrelado (1* no Guia Michelin) Restaurante Oro, do chef Felipe Bronze. Como esse é um tipo de restaurante que pede uma ocasião especial, ele foi o local escolhido para comemorarmos meus 23 28 33 anos, no mês passado.

Oro

Aqui em casa somos viciados em programas/realities culinários e depois de uma temporada inteira assistindo The Taste e Que Seja Doce, é oficial, adoro o Felipe Bronze e o Oro é aquele tipo de restaurante que vez ou outra vale a pena vivenciar toda a experiência, e ela é enorme!

oro rest

Pra quem não conhece, o Restaurante não é aos moldes tradicionais, por lá, eles oferecem menus-degustação que vão de 5 a 9 cursos e sempre com um elemento surpresa, você não sabe o que vem a seguir e tudo em quantidades moderadas, porém muitas vezes. Um ponto que ouvi de alguns amigos que foram e já discordo: eles falaram que sairíamos com fome, mas não foi o que aconteceu, sentimos que os pratos foram bem servidos e na medida de experimentar tudo, o que é o mais legal!

A cozinha do Oro é brasileira, mas com uma pegada moderna de Felipe Bronze. Entre açaí e peixes de água doce, tem sempre um toque de espumas, gastronomia molecular e afins, sabe aquele tipo de restaurante que você foca total na experiência? É esse!

Como o dia era de celebrar, fomos nos 9 cursos e acompanhados do meu champagne favorito, Dom Pérignon :) Tirei foto de 8 cursos (esqueci o 2º que foi o peixe com açaí) e quem me acompanhou no dia pelo snap, viu tudo! Mas aqui trago o registro fotográfico (do celular mesmo!).

entradinhas-oro

As entradinhas! Minha parte favorita de qualquer refeição, eu perco minha fome já nos couverts e aperitivos da vida :] E esse primeiro curso veio recheado e foi o que mais gostei! Não vou falar muito, apenas citar os nomes dos pratos.

1:  Tempura de ovo de codorna com espuma de beterraba. 2: Cone de milho com espuma de creme catupiry e pó de pipoca (!!). 3: Mini profiterolis recheados com mussarela de bufala da Ilha de Marajó. 4: Caldinho de feijoada com espuma de couve e torresmo pururuca.

Como vocês podem perceber, ao mesmo tempo que são ingredientes que fazem parte do nosso dia a dia, a forma que eles são feitos e reunidos faz toda a diferença, sem contar a procedência de qualidade e apresentação.

restaurante oro

Já esse prato fotogênico – e surpreendente – é uma gema cozida a 75º sobre mousse de batata e couve refogada no alho (ela fica escondida). Imita um ovo, mas não é literalmente um ovo, foi um dos pratos favoritos do Rodrigo que adora comida ‘reconstruída’.

oro-2

Já nos peixes, essa era uma Cavaquinha com creme de pistaches e pupunha frita. Nunca tinha comido cavaquinha e amei, tenho me libertado cada vez mais das limitações gasteonômicas hehe (mas continuo achando camarão ruim, mesmo que fotogênico). Mas de qualquer forma, no início da degustação eles perguntam se alguém tem restrição e alergia e o máximo que limitei foram carnes de caça ou extremamente exóticas kkk

unnamed-2

Aqui é um Black Cod (estilo de bacalhau) marinado no missô, rapadura e cachaça, servido com caldo de galinha tostado e shari acompanhado de pupunha. Ótima combinação de sabores e texturas, sabe aquele prato que você não dá nada, mas é tudo? Nunca imaginei comer rapadura com bacalhau, e não é que ficou bom?!

unnamed-3

Mini arroz de pato com melado e tucupi. Também nunca tinha comido pato (nem o do meu casamento experimentei), mas valeu a pena! Maravilhoso, com um toque agridoce e muito saboroso.

unnamed-4

Outra novidade – pra mim – deliciosa e bem brasileira, Filé de carne de sol com pirão de queijo e chips de baroa e baunilha. A maciez e sabor marcante da carne combinaram perfeitamente com a cremosidade do pirão e crocância da batata.

oro-99

Pra finalizar, cabrito com ervilhas, menta e inhame crocante. A carne do cabrito é cozida durante um longo período, depois disso simplesmente desmancha no garfo e é muito suculenta, já esse tipo de carne eu amo e como sempre <3

unnamed-5

O grand finale, a sobremesa! Quase um mês depois e ainda salivo! E olha que quando chegou a gente nem estava mais com fome, mas o estômago tem desses compartimentos especiais que abrigam sobremesas maravilhosas <3

O que tinha nessa: Pipoca doce com sal de cumaru; Romeu e Julieta; Sorbet de frutas brasileiras, Pastel de nata; Mousse de chocolate com aroeira; Brigadeiro oro (meu favorito OMGGGG, pfvr felipe, abre um quiosque desse brigadeiro obg!); Quindim de abóbora e castanha do Brasil; Trufa de tangerina; Churros e Cocada nitro…

Cocada nitro? Oi?? Pois bem, esse é o toque do mago Felipe Bronze que alguns criticam, mas acho que vale o show (inclusive o vídeo que postei no dia no insta fez sucesso). Começa com um creme de cocada que o garçom coloca num recipiente com nitrogênio líquido a 200º graus negativos e a tal espuma se transforma numa pedra, tipo um sorvete docinho e delicioso! Durante todo esse processo, uma espécie de fumaça toma conta do ambiente e a cada sobremesa pedida vira atração da noite, no final das contas é bem delicioso e isso que importa!

cozinha oro

Resumo da ópera, depois de milhares de calorias bem adquiridas, acho sim que vale a pena vez ou outra ter essa experiência no restaurante! Não é o jantar mais barato de todos (os cursos vão de R$195 a R$320 por pessoa, sem bebida), mas pra quem gosta de gastronomia além do trivial e gosta de se surpreender com boa comida brasileira feita com toques de modernidade, é uma boa pedida!

De fato, é uma culinária de inovação, mas a valorização da matéria-prima nacional e a utilização de alimentos orgânicos de altíssima qualidade fazem a diferença. Comparado a São Paulo e outras grandes cidades, o Rio é bem limitado na cena gastronômica, então um restaurante assim faz toda a diferença!

Alguém já foi e gostou, detestou ou tem outro favorito?!




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

14 Comentários
  1. Avatar
    Monique - 11/06/15 - 14h22

    Eu fui há uns dois anos em uma viagem que fiz ao Rio. Fui em família comemorar o aniversário da minha madrasta e até os meus irmãos, que eram crianças na altura amaram a comida! Foi uma experiência muito legal, muito além da comida em si. Voltaria com toda certeza, achei que valeu muito a pena, tanto pela surpresa de sabores que normalmente experimentaria, quanto pelo suspense e show da coisa!

    Responder
  2. Avatar
    dai - 11/06/15 - 14h46

    A apresentação dos pratos eu achei :ok: mas e o gosto será que é bom, não sei se conseguiria experimentar uma cozinha com ingredientes um pouco exóticos, eu tenho estomago de pobre.

    Responder
  3. Avatar
    Ih! Viajei - 11/06/15 - 15h12

    Você se incomoda de falar quanto deu a sua conta?

    Responder
  4. Avatar
    Bruna - 11/06/15 - 15h23

    Experimenta ir no Olympe (em frente ao Oro) e pede o Menu Confiance. Uma facada de R$380 por pessoa, mas vale cada centavo. Meu marido e eu tentamos ir no restaurante uma vez ao ano. (por que é o que o orçamento permite!)

    Responder
  5. Avatar
    Ih! Viajei - 11/06/15 - 15h32

    Vocês dividiram ou cada um tem que pedir o seu tipo rodízio?

    Responder
  6. Avatar
    Ana Luiza Oliveira - 11/06/15 - 15h43

    Se você acha o Rio limitado em matéria gastronômica, não venha a São Luís do Maranhão hauhuahuuaauhua! #SemprePodeSerPior

    Responder
  7. Avatar
    Emanuelly - 11/06/15 - 16h36

    Thereza, não sei se conhece, mas em Curitiba tem dois muito bons nessa linha: Poco Tapas e Manu. Recomendo os dois! O Manu é um pouco mais salgado, mas vale cada centavo! Recomendo que veja as críticas aos dois no trip advisor. =]

    Fiquei curiosa com esse aí, adoro essas experimentações!

    Em BH não conheço nada assim! :(

    Responder
    • Avatar
      Emanuelly - 11/06/15 - 16h39

      Ah, esqueci de dizer que os dois (Poco Tapas e Manu) também se adaptam a restrições alimentares. Como vegetariana que não come ovo, adorei ambos!

  8. Avatar
    Rachel - 11/06/15 - 16h55

    Gente, peguei um bode do Felipe assistindo o The Taste… acho ele tão arrogante! Nem dá vontade de ir no restaurante dele por causa disso (mentira, dá vontade sim, mas o orçamento tá puxado kkkkk).

    Responder
    • Avatar
      Ilana - 12/06/15 - 09h18

      Eu também peguei bode dele hahahahaha Muuuito arrogante!!

  9. Avatar
    Aline Costa - 11/06/15 - 20h02

    Olá, não sei se é só no meu notebook, mas quando eu entro no blog está aparecendo a versão para celular. Pode verificar?
    Bjos mil :kiss:

    Responder
  10. Avatar
    Beta - 12/06/15 - 14h10

    Eu fui alguns anos atrás e não curti não. E eu não saí com fome, mas o meu marido sim. Fizemos 7 pratos harmonizados com vinho. (prefiro MIL vezes a experiência gastronômica do Mr. Lam e do Irajá)
    E tinha sim cardápio “à la carte” além do menu degustação. Não tem mais? Bjs

    Responder
  11. Avatar
    Portal Avaliando Empresas - 02/06/16 - 12h49

    Quer saber agora quanto vale uma Empresa?
    Avalie Online
    http://www.avaliandoempresas.com.br

    Responder