Moda  •  10 jan 2022

O que esperar da moda para 2022

Eu sei que é quase impossível falar de uam era pós-pandêmica com a variante Omicron tomando conta do mundo, mas lendo um pouco mais a respeito, é possível vislumbrar sim uma luzinha no fim do túnel. Cientistas dizem que por essa variante ser mais disseminada, mas menos letal (graças à VA-CI-NA), indica que poderemos ~finalmente chegar à fase endêmica do Sars-Cov-2. Com isso, tá com as 3 doses de vacina, usa a máscara certa (PFF2!) e tem feito um distanciamento social consciente, podemos sim vislumbrar como será a moda num 2022 mais otimista.

E ela será revolucionária. Assim como eras pós-guerra ou movimentos que causaram comoção em todo o mundo, a moda vai ser objeto libertador, ela vai trazer todo o simbolismo de reinvenção, afinal, tem figura mais marcante, clara e objetiva que uma roupa? Nossa vestimenta é o termômetro do nosso sentimento, personalidade e aquilo que a gente quer transmitir no determinado dia. Moda sempre teve seu caráter criativo e disruptivo e agora, mais do que nunca, as pessoas usarão essa bandeira pra extravasar.

Lembra que no Ano 1 da pandemia, a moda girava em torno de moletom e tie-dye? Aquele ideal de look confortável foi a grande onda de 2020, afinal, ficávamos em casa e sem muita expectativa. Daí veio 2021, a gente saiu um pouco mais, mas a moda ficou ambígua. Ou a gente não tinha interesse em comprar algo novo por conta das incertezas da 2a onda ou de fato a gente não tinha dindin pra comprar algo mirabolante.

Corta pras semanas de moda que sempre projetam o que usaremos no ano seguinte e o que elas anunciaram? Cores, coloblocking, brilho, muito brilho, mais um pouco de brilho! No 2o semestre de 2021, com as semanas de moda voltando à cena, começou a se falar de um movimento chamado “Dopamine Fashion”, sabe do que se trata?

Dopamina é um neurotransmissor que quando é liberado provoca a sensação de prazer e aumenta a motivação. E como traduzir isso pro mundo da moda? Aquela roupa que motiva, traz otimismo, prazer e alegria.

E arrisco a dizer que isso não é uma tendência de verão ou temporada, mas sim um movimento que vai durar um ciclo bem maior do que uma tendência sazonal. Minimalismo, normcore? Deixe esse ideal mais simplista e discreto em segundo plano, as roupas dessa nova era serão ousadas, o guarda-roupa será criativo, volumoso, vai beirar até a uma ~adorável cafonice. Eu nem gosto de usar essa palavra, mas as pessoas se permitirão a usar lé com cré e tá tudo bem.

Tem 3 elementos que a moda já flertava e agora ganharão força: brilho, plumas e tule. Eles estarão salpicados no look, entrarão de forma inventiva, mas principalmente estarão além das regras outrora impostas.

Brilho só pra noite? A hora é agora.

Plumas pra festa? Não mais.

Tule só no forro? Que nada!

É sobre reinventar a moda à sua maneira, sobre criar suas ideias, experimentar. Afinal, ficamos tanto tempo enclausuradas que não vai ter regra fashion que vai nos censurar, usaremos tudo junto e misturado.

Outro ponto marcante que foi mostrado nas semanas de moda e que veremos nesse novo começo de era: SEXY, SEXY, SEXY BACK. O sexy vem com tudo, pele a mostra, decotes e recortes já tem dado o tom das coleções, mas ele segue firme e forte por um bom tempo. Biquinis e tops fazendo papel de “brusinha”, mais transparências e menos pudor. Em setembro do ano passado fiz um post com 4 tendências da NYFW e elas estão mais próximas e concretas que nunca.

No frigir dos ovos o que a gente leva pra nossa vida real? Uma sensação de libertação, uma moda mais solta, criativa, que a gente permita que seja mais colorida, que flerte com o ousado, mas ainda prático e confortável. Uma geração sem amarras ou tendências vigentes pré-determinadas traz um resultado positivo: as pessoas se encontram mais, arriscam mais, logo, descobrem mais sua essência de fato!

Acredito que os próximos anos serão sobre criatividade e resgatar o real significado da moda na nossa vida, autoestima e essência!

Anterior
Próximo
Comente Aqui

3 comentários em "O que esperar da moda para 2022"
  1. Simone Rebhan-Kugler
    11 jan 2022 // 06h14

    Amei a materia!
    Aqui na Europa o brilho deu o ar da graca nas festas de final de ano 2021!. Mas como o frio predomina no momento, nao se pode ver tanto Street Style brilho.

  2. Ana Tereza
    11 jan 2022 // 12h31

    Excelente post! Amei

  3. Suzane Bahde
    18 jan 2022 // 10h49

    nossa, The!
    eu há muuuuitos anos tinha abandonado meu lado farmete de estampas e volumes.. mas vou te dizer q desde setembro do ano passado, voltei a comprar cores!
    Tô feliz e esperançosa e acho super q as coisas estão relacionadas. Espero que além das plumas e estampas, a gente use muito vermelho pra comemorar tbm!! (entendedores entenderão!!)

    um beijo!!