AS MAIS
LIDAS!

Blake Lively fala sobre relacionamento, feminismo e filhas!

31/07/2017  •  Por Thereza  •  Celebridades

Saudades da Blake Lively? Pois bem, a atriz é capa e recheio da edição mais importante do ano, a #septemberissue da Glamour americana. A capa é para divulgar, entre outros projetos, seu novo filme, “All I see is you“, que estreia em setembro, ou seja, chuva de tapete vermelho em breve.

E melhor que as lindas fotos – vestido e bota Fendi, o recheio está com uma matéria incrível e que revela o lado Blake mulher, esposa e feminista, tem de tudo, separei uns lances.

blake-lively-entrevista

SOBRE RELACIONAMENTO COM RYAN

Blake quer fugir do estereótipo de vida perfeita, casamento perfeito, enfim, tudo aquilo que imaginamos dela. “Amo meu marido o tempo todo, mas não sinto borboletas e arco-íris toda hora”, segundo ela, é preciso desmitificar esse ideal de relacionamento perfeito, especialmente entre os famosos.

Brigas? Sim, mas ela revela um segredo na hora de resolvê-las, “Em outros relacionamentos, eu desabafava e buscava conselho com alguma amiga, mas com Ryan, antes de ser marido, éramos amigos, com isso o trato como meu melhor amigo, desabafo e busco sempre esclarecer os problemas direto com ele, e ele faz o mesmo, me trata como melhor amiga”, fica a dica.

SOBRE CONCILIAR AGENDAS 

A entrevista foi feita em Vancouver, onde Ryan grava Deadpool 2 e Blake revela que alinhar agendas para que os dois não estejam trabalhando no mesmo período, é o segredo pra manter a família unida. “Admiro as pessoas que colocam o trabalho em primeiro lugar, mas o que nos preenche de fato e prioritariamente é a nossa família. Depois disso, tudo vem em segundo lugar. Já tivemos que desistir de coisas que amamos pois não funcionou ao mesmo tempo”

Depois de Ryan, será a vez de Blake trabalhar, a atriz será estrela e produtora executiva de “The Husband’s secret”, da mesma autora de “Big Little Lies”, esse será o grande passo na carreira da atriz, pois nessa dupla função ela poderá controlar mais o trabalho e o tempo.

SOBRE POLÍTICA

Quem acompanha a atriz nas redes sociais sabe que, apesar do lado brincalhão nas legendas do Instagram, ela se posiciona em assuntos sérios como feminismo e política.

Para ela, a vitória de Donald Trump foi, apesar de triste, transformadora, “Eu me tornei mais consciente e sensível à pauta. Não apenas em relação a machismo, mas também sobre discriminação em qualquer área, classe, gênero, raça”.

SOBRE A LUTA CONTRA O TRÁFICO SEXUAL

Blake falou de seu trabalho na Child Rescue Coalition, uma ong que usa a tecnologia pra proteger e recuperar crianças vítimas de exploração sexual.

Ela ainda fala de tudo que aprendeu na luta contra o tráfico sexual “Há milhares de casos de crianças desaparecidas nos EUA a cada ano, algumas dessas crianças são traficadas pelo sexo, mas isso não é relatado. Você lê apenas as meninas brancas ricas e de classe média que foram sequestradas, mas há pessoas desaparecidas o tempo todo, e porque são minorias, porque elas são provenientes de bairros empobrecidos, eles não fazem as novidades. Isso é tão devastador”. Ela ainda finalizou contando que diariamente, de 30 a 50 milhões de fotos de pornografia infantil, são compartilhadas na Internet.

SOBRE EDUCAR AS FILHAS

Muito desse engajamento da Blake se deve às suas duas meninas, James e Inez. A atriz busca ser o mais reservada possível e também faz parte de um grupo de famosos que não permite que tais fotos de paparazzi das crianças sejam publicadas por grandes veículos, e eles respeitam.

E o que ela vem buscando ensinar às suas filhas? “Pare de dizer às meninas que elas podem tudo, uma afirmação dessas, pode abrir margem para questionamentos, afinal, nós todas nascemos nos sentindo perfeitas… até alguém dizer que não somos, portanto não temos o que ensinar, apenas protegê-las do que já sentem”.

blake-lively-entrevista blake-lively-entrevista

Achei a entrevista muito legal, profunda e que revela um lado da Blake que a gente até imaginava, mas é importante reafirmar. E ela termina o papo compartilhando sua filosofia do tudo passa, “Sempre que algo for triste e dolorido, passa. Se algo for bonito e incrível, é preciso aproveitar, pois isso passa também, tudo passa, aprecie a vida”. Fofa!

 

 




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

6 Comentários
  1. Fêh Zenatto - 01/08/17 - 03h50

    Blake é muito maravilhosa!
    Além desse editorial incrível, essa entrevista ficou foda demais! Parabéns!

    BLOG COISA E TAL

    Responder
  2. Isabella Bernat - 01/08/17 - 11h55

    Eu amei MUITO. Não conhecia esse lado dela e sou apenas :purple_heart: :purple_heart: :purple_heart: pra essa parte: “Você lê apenas as meninas brancas ricas e de classe média que foram sequestradas, mas há pessoas desaparecidas o tempo todo, e porque são minorias, porque elas são provenientes de bairros empobrecidos, eles não fazem as novidades. Isso é tão devastador.”. Arrasou muito.

    Responder
  3. Keilla - 01/08/17 - 15h52

    “Pare de dizer às meninas que elas podem tudo, uma afirmação dessas, pode abrir margem para questionamentos, afinal, nós todas nascemos nos sentindo perfeitas… até alguém dizer que não somos, portanto não temos o que ensinar, apenas protegê-las do que já sentem”.
    Eu não entendi essa frase

    Responder
    • Thereza - 01/08/17 - 16h15

      então, é que no inglês fica mais claro, a tradução fica um pouco diferente. Ela quis dizer que quando a menina é novinha, ela deveria crescer naturalmente num ambiente em que elas se sentissem bem e “perfeitas” do jeito q elas são, como se isso fosse corriqueiro e natural. E se desde cedo já condicionamos ela desse universo, digamos, real/cruel, elas acabam questionando elas mesmas. Enfim, mais ou menos isso!

  4. Patricia - 03/08/17 - 12h45

    Acho ela arrasiany pleniany, mas morro de preguiça. Confesso. Tudo meticulosamente criado, sabe? Mas sigo admirando (os looks)

    Responder
  5. Beatriz Santiago - 05/08/17 - 21h24

    Fico tão orgulhosa de ter visto “de perto” esse amadurecimento político da Blake, sou suspeita porque sempre fui Team Serena, mas ela se tornou um mulherão da porra, como diríamos nós xóvens da internet ❤️

    Responder