AS MAIS
LIDAS!

RONDA DE SEGUNDA #44

13/07/2015  •  Por Thereza  •  Moda, RDS

rds4

Hoje a nossa tradicional Ronda de Segunda está especial, está bonita, está romântica, está polêmica! Bom, vamos abaixo aos fatos do final de semana!

2A7F3AA500000578-3159583-Out_and_about_Miranda_Kerr_and_Evan_Spiegel_were_spotted_togethe-m-4_1436822024420

Pra quem não sabe, a australiana Miranda Kerr tem forte rejeição na imprensa americana, pois muitos achavam (julgavam) que ela se promovia às custas de Orlandinho Bloom. Pra completar, depois do divórcio, contratava paparazzis para se manter relevante na mídia (essa prática é bem comum entre -sub-celebs).

Dizem também que a polêmica Orlando x Justin Bieber foi bastante inflada pela própria, que estava achando graça de tudo i$$o. Ainda no hall das polêmicas, Miranda namorou um empresário australiano bilionário (o 3º mais rico da Austrália) e comentava-se que o caso destruiu o casamento dele e logo depois ela saiu fora, enfim, julgamentos à parte, a vida da Miranda é cheia de polêmicas por trás desses lindos olhos azuis e cara de bebê.

Agora, pra completar, Miranda conquistou o solteiro mais cobiçado do MUNDO, sabe quem? O Evan Spiegel… quem? O fundador do Snapchat e que tem a fortuna avaliada em 2 bilhões de dólares (isso porque ele ainda nem vendeu seu app pelo valor, estimado até o fechamento desse post, de 2o bilhões de dólares).

O namoro mal começou e povo já comenta, mas eles não estão nem aí e ontem foram vistos comprando flores em LA, achei fofo!

jl

Nesse final de semana rolou a Comic-Con em San Diego e sabe quem divou? Jennifer Lawrence! A atriz tem andado com uma luz ultimamente, tá mais jovem, bonita e brilhosa e os looks colaboram muito pra isso. Jen tá fresh, tá sexy e muito mais confortável e confiante, gostaram dos looks?

rds2

Lembram do post com os lindos Carl Philip (aka príncipe sueco, mas com cara de Christian Grey!) e Sophia se casando com toda pompa e circunstância?! Pois bem, os pombinhos voltaram à vida Real (literalmente falando) depois de 3 semanas num resort exclusivíssimos – onde a diária sai no preço de um carro popular –  em Fiji, tá bom pra vocês?! Achei bem fofo esses dois juntos, antes e agora com essa pegada piloto de Fórmula 1.

rds8

Foi só eu postar aqui sobre a nova fase mais serena da lady Gaga que ela voltou à [email protected]! Nesse final de semana foram dois looks BEM ousados, tanto pra passear no parque ou pra pegar aquela ponte aérea básica. Dizem que Gaga não é a mesma e que tem usado cada vez mais dos figurinos pra aparecer e nem assim anda mais causando… será?

2A73234D00000578-3158410-image-m-2_1436724083227

Polêmika! Mais um dia e mais uma confusão na vida das Kardajenners. Ontem, a Kylie postou essa selfie no insta e até aí tudo bem… mas daí chegou a atriz Amandla Stenberg e acusou a Kylie de apropriação cultural por conta do rastafári usado. E quando achavam que todos se virariam contra Kylie, muita gente questionou foi a reação da atriz.

Nos principais sites gringos, debateu-se a liberdade da pessoa usar o penteado que quiser e que nem sempre é algo que pode ser visto como maldade ou racismo, bem como o radicalismo que o tema tomou. Mas acima de tudo, como as pessoas simplesmente pegam no pé da família, afinal, muitas outras famosas já fizeram uso de tal penteado e não foram rechaçadas dessa forma.

Acho o tema Apropriação cultural muito delicado e profundo, nesse caso concordo com opiniões dos dois lados (vale muito ler a posição da Amandla aqui e os comentários desse posts), mas sinto que, apesar de polêmica, a intenção da Kylie não era essa. Mas no final das contas, o que fica é o espaço para se debater e aprender mais a fundo sobre algo tão importante e pouco falado.

Vocês acompanharam esse caso, o que acham disso? Beijos e boa semana!




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

29 Comentários
  1. gil - 13/07/15 - 22h14

    oi the, ai ai, nao sei se foram amores reais (R$$) mas uma coisa é fato, a mimi faz bem, pra q sofrer na vida, com uma beleza dessas ela tem q ser muito mimada, mas parece q ela persegue a lista dos homens mais poderosos do mundo, medo de ficar pobre kkk brincadeira, é so uma conhecidencia, os caras sao lindos a altura dela s2 eu vou me casar com uma pessoa bem humilde e sim dinheiro as vezes traz brigas mas o amor passa por cima de tudo <3

    Responder
  2. gil - 13/07/15 - 22h15

    oi the, ai ai, nao sei se foram amores reais (R$$) mas uma coisa é fato, a mimi faz bem, pra q sofrer na vida, com uma beleza dessas ela tem q ser muito mimada, mas parece q ela persegue a lista dos homens mais poderosos do mundo, medo de ficar pobre kkk brincadeira, é so uma conhecidencia, os caras sao lindos a altura dela s2 eu vou me casar com uma pessoa bem humilde e sim dinheiro as vezes traz brigas mas o amor passa por cima de tudo <3
    the, me visite também:
    http://www.gilvaniaevans.com

    Responder
  3. mari - 13/07/15 - 23h13

    o que ninguém noticiou nesse caso da kylie é que provavelmente ela estava com as tais trancinhas por causa da peruca azul que usou no dia anterior. é muito comum que essas famosas que trocam de cabelo toda hora usem peruca. e pra que fique parecendo real, o cabelo embaixo tem que ser trançado dessa forma pra não fazer volume.

    Responder
  4. Marta - 13/07/15 - 23h31

    Não tinha menor idéia dessa fama da Miranda. Jen lindíssima, mas ainda a acho um pouco forçada na descontração. Li o buzzfeed da Amandla, acho que ela tem razão sim, mas direcionou a crítica pra pessoa errada, uma coisa que não podemos chamar as Kardashians é de racistas né.

    Responder
    • Liv - 14/07/15 - 09h08

      Concordo! Achei bem interessante o discurso dela sobre apropriação cultural (antes achava que era uma babaquice). Mas as Jenner/Kardashians realmente não podem ter a pecha de racistas, né? Por favor rsrs

  5. Vania - 13/07/15 - 23h53

    Ah, vá! Achei ridícula essa polêmica! Isso é discurso de gente querendo incitar o ódio entre as “minorias” e a “elite-homofóbica-racista-fascista”. Se esse tipo de discurso vai pra frente, nenhum negro vai poder mais tocar música erudita, por exemplo, porque estaria se apropriando da cultura européia. Estaríamos fadados a perpetuar exclusivamente costumes ditados pelo nosso tom de pele. Tá tudo tão arbitrário que qualquer atitude que se tome, ofende alguém. Tá triste!

    Responder
    • Ana Luísa - 14/07/15 - 09h20

      :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: concordo contigo Vania! Gente, cadê livre arbítrio?? Ando assustada com as coisas que vejo na internet… as linhas estão muito tênues… tudo vira polêmica! Feminismo, Racismo, Machismo, Homofobia…. as vezes chego a ficar confusa com as coisas que leio, pq hj em dia nem apoiar ou ser simpatizante não pode mais, pois é “apropriação” ou sei lá o que… Desse jeito vamos todos viver em bolhas, pq tá cada vez mais dificil a liberdade de expressão!

    • Nina - 14/07/15 - 10h22

      Concordo com a Vânia e Ana Luisa, tudo muito DEMAIS, hoje as pessoas estão sendo verdadeiramente extremistas em relação a tudo! Não sei nem mais o termo correto para designar a raça negra….tudo virou preconceito hj… Tá impossível!!!! Confunde muito mesmo, então sendo assim seria apropriação cultural as mulheres negras que alisam o cabelo??? Apropriação da cultura européia??? Sempre me pergunto o porquê de que as pessoas só veem um lado, para mim as coisas funcionam nas duas direções… tem pessoas que xingam o outro de ” branquelo azedo” e etc, e ai??? Isso não é considerado preconceito só porque o outro é branco????? Hipocrisia….

    • Bianka - 14/07/15 - 21h27

      Concordo Vânia, KD um usa o cabelos U se veste da maneira que bem entender!!!! Por favor!!!!

    • Rebecca Bittencourt - 15/07/15 - 10h38

      Essa polêmica com o cabelo da Kylie é totalmente sem noção, que povo chato!
      O mesmo vale para o contrário então? Nossa, quando uma pessoa de cabelo enrolado fizer chapinha ela estará se apropriando de outra cultura?
      NADA A VER. Que mina chata, queria causar só! hahaha

  6. Ka Lopes - 14/07/15 - 00h33

    Gente, a Miranda com essa carinha de anjo…

    Responder
  7. Marina - 14/07/15 - 02h27

    the, fiquei curiosa, voce acha q é possivel a miranda ser iSso tudo ai? pq ela é modelo famosa rica e bela querendo ou não hahah

    Responder
    • Thereza - 14/07/15 - 15h13

      Então Marina, o lance do fotógrafo é prática super comum, dizem que mtas celebs tipo b (isso não é uma ofensa, mas não são aqueles astros hollywoodianos AAA) fazem isso de contratar personal paparazzis e pra mim, no caso da Miranda, é ótimo, afinal ela é super estilosa e rende post heheh
      bjs!

  8. Gabriela Ganem - 14/07/15 - 02h39

    Apropriação cultural é um vespeiro que eu não mexo, rs. Só sei que achei uma graça!

    Responder
  9. Virginia - 14/07/15 - 08h29

    Apropriação cultrazzzz….

    Cansada disso. Sinceramente, que etnia pode se proclamar detetora de um símbolo? Os turbantes são usados na Índia há séculos, além de causianos também usarem esse adorno há muito tempo (vide o quadro “Moça com o brinco de pérola”). Omesmo vale para essas tranças.
    Algumas pessoas aplaudiram de pé o travesti que foi crucificado na paulista, mas depois vem com essa história de apropriação cultural, e que alguns objetos/adornos são símbolos de resistência. Acho que todo mundo vê o que Estados Islâmico tem feito com os cristãos, então a cruz também é um símbolo de luta. Então por que a cruz pode ser usada na paulista, em pingentes, camisetas, estampas, mas um branco não pode usar um turbante ou fazer uma trança?
    Sinceramente, já tá ficando chato isso.
    Ah, e os kimonos nesse caso, podem também? Não seria apropriação cultural?
    Nesse mundo casa dia mais globalizado, a tendência é cada vez mais existir essa mistura entre culturas, e eu acho isso ótimo! Isso mostra que a cultura do outro está sendo vista, percebida, e consequentemente, o outro também está sendo visto, percebido. O que tem de errado nisso?

    Responder
  10. Maria - 14/07/15 - 10h43

    Olá The, achei corajoso da sua parte postar a polêmica da apropriação cultural no blog, já chego nisso.
    Passando por todos os tópicos rapidinho:
    1-Não sabia dessa fama da Miranda Kerr, elá é maravilhosa! Só sabia que ela fotografa bem. Mas deixa a moça ser feliz, até onde eu sei a Kim Kardashian e a Britney Spears já fizeram o mesmo, contratar paparazzi pra se promover.
    2-é bom ver a Jen mais como ela mesmo, adorei o cabelo mais comprido, prefiro ela com cabelo maior, mas tem algo estranho, não sei se é a cor ou o corte… não ta bonito.
    3-O príncipe e a princesa parecem felizes, é ótimo ver que apesar dos escândalos as famílias reais estão mais abertas a true love, conto de fadas com a plebeia
    4-Lady Gaga who? Faz tempo mesmo que não escuto nada novo sobre ela, acho que ela podia lançar mais trabalho e menos esquisitice para se promover… sei lá
    5-A polêmica, cara não sei, eu vi o video, entendi o ponto, porém concordo com algumas das meninas que falaram aqui também, porque se é contra a minoria(que nem sei se é minoria mesmo) é racismo e se é contra a maioria é ok? Ninguém esta tirando sarro, estão só usando. Acho que quanto mais se toca nesse assunto mais odio se gera dos dois lados. A primeira coisa que pensei quando vi o video foi: “moça, porque seu cabelo está liso então? Isso não é apropriação cultural também?” Acho que falta bom senso.

    Responder
  11. May - 14/07/15 - 13h50

    AMOOO JLAW animadíssima e curtindo a vida! Acho que ela realmente não se sentia confortável com os looks que a Dior (ou o stylist) falavam para ela usar. Aliás, The, ela mudou de stylist? Demitiu? O contrato com a Dior continua? Só sei que ela ta DEUSA.

    Sobre a Kylie: entendo que rola essa questão de apropriação cultural, MAS GENTE, STOP THE MIMIMI. Não vejo problema algum ela usar esse tipo de cabelo, como não vejo problema se eu sair usando um turbante.

    Responder
  12. Vitória - 14/07/15 - 14h17

    A intenção da Kylie não era essa? hahahahaahhahahahahaha http://mixedpassing.tumblr.com/post/124017858040/remember-when-kylie-jenner-was-white
    Amandla só tem 16 anos e está sendo massacrada por criticar essa daí!

    Responder
    • Thereza - 14/07/15 - 15h10

      Vitoria, acho a exposição da Kylie super questionável, “se fosse mãe dela, deixaria ela de castigo”, mas não consigo vê-la como uma garota racista.
      E lembrando que ela tb tem 17 anos, nem todos tem a maturidade e visão de meninas como a Amandla, Kylie tem muito o que aprender, mas nesse caso não acho que tenha sido uma atitude racista, mas é só minha opinião.
      bjs!

  13. Gabi - 14/07/15 - 15h23

    The trazendo apropriação cultural pro blog <3
    É um tema complicado mesmo, acho que quem tá do lado que não sofre com isso dificilmente vai entender. É muito difícil usar algo de sua cultura, que tem um significado pra você, de resistência, como turbantes ou as trancinhas, e ser chamada de "macumbeira" e ser vista como algum tipo de delinquente, enquanto uma pessoa branca usa e nela é apenas moda. A todas as leitoras nos comentários questionando coisas como "porque tal e tal coisa não é apropriação europeia" sugiro ler mais sobre o tema, pois quando a gente para pra pensar a gente vê que as coisas não são desse jeito, que europeus nunca sofreram opressões e que ter empatia é bom para todos os lados… Enfim, fico feliz de ver temas como a transsexualidade e apropriação sendo tratados com razão aqui no blog, sem piadinhas, "que bobagem"s e etc. É por isso que é meu preferido :D

    Responder
  14. alessandra faria - 14/07/15 - 15h30

    A que ponto chegamos. A pessoa não pode usar o penteado que quiser????? Eu heim??? A não ser que ela tenha colocado uma legenda com alguma frase mal intencionada.
    É engraçado que nunca se falou tanto em respeito e tolerância, mas nunca se perdeu tanto o direito de expressão.
    Bjos
    http://www.alessandrafaria.com

    Responder
  15. Rachel - 14/07/15 - 17h06

    Thê, eu adoro JLaw, mas esse vestido da primeira foto tá muito esquisito, a fenda tá repuxada, parece que tá pequeno. E na segunda foto, o pé dela está escorregando, ou o pé do defunto era maior, só sei que tem sandália sobrando pra burro.
    Com relação à Kylie, que PREGUIÇA desse povo, sério. As pessoas estão ficando loucas. No outro dia eu postei aquela foto de uma etiqueta com vários símbolos e no final está escrito “ou dê para a sua mãe, ela sabe o que fazer” e me chamaram de machista! Oi?! O mundo tem que se levar menos a sério, senão TUDO vai virar motivo de briga e aí Jesus que nos acuda, coitado!

    Responder
  16. Liza - 14/07/15 - 20h42

    Que a última menina tá fazendo mais q a Gaga para causar está, mas acho essa história de apropriação cultural a piada do ano.

    Responder
  17. dai - 15/07/15 - 14h56

    Bom não iria comentar sobre a Kylier Jenner mas não consegui, rs, o mundo hoje tá MUITO chato, Fergie (a loira do Black Eyed Peas) usava esses cabelos afros em shows, clipes e apresentações e não se ouvia dizer que ela está “roubando” a cultura negra, apesar as vezes a família Kardashian/Jenner ser meio xarope, acho que virou moda pegar no pé delas, NAMASTÊ.

    Responder
  18. Fernanda - 15/07/15 - 21h22

    Fico tão triste de ver como as pessoas estão reagindo a tudo isso, acho que é a primeira vez que algo relacionado a apropriação cultural tem grande repercussão e eu esperava mais das pessoas – apesar de frequentemente ouvir/ler coisas ruins quando abordam esse assunto. E o pior é ver mulheres que se dizem feministas falando absurdos sobre esse assunto, que, inclusive, está dentro do movimento.
    Pra começar, se você é branca, você não tem NENHUM direito de julgar ou de ter opinião sobre aquilo ser ou não desrespeitoso. Quem sabe se aquilo é um desrespeito ou não, é quem é “dono” daquela cultura. Só um negro pode falar sobre cultura negra, só um muçulmano pode falar sobre a cultura deles, etc, etc… É a mesma “dinâmica” do feminismo, não é difícil de entender.
    Apropriação cultural é um desrespeito muito grande e só mostra o quanto os brancos realmente oprimem, não tem respeito, etc. É claro que tem uma diferença entre apropriação cultura e a troca cultural, mas é uma linha muito tênue e é preciso respeitar (e ouvir!) o que os donos dessas culturas tem a dizer. Errar não é o problema, até porque é uma questão complicada, mas a partir do momento que você tem o conhecimento (seja alguém te falando ou você simplesmente jogando no Google) de que aquilo não é legal e ofende outras pessoas, é sua obrigação respeitar e não fazer mais. Qualquer ser humano decente faria isso, pelo amor de Deus. É respeito, coisa básica que a gente tem que ter.
    E não é questão de ser chato sabe? Não é que hoje ficam de mimimi por tudo, criam caso por tudo, querem polemizar, etc, etc, como muitas pessoas dizem… É questão de que hoje em dia as pessoas tem mais acesso a tudo (a informação, as coisas que acontecem, enfim…) e também estão tendo mais voz. Felizmente, muitas pessoas – a maioria realmente jovem – estão correndo atrás de fazer a diferença. Estão lutando por elas, pelos outros, pelo mundo, pelo presente e pelo futuro. E eu não entendo como alguém pode não querer fazer parte disso, não querer entender, não respeitar tudo isso.
    Se colocar no lugar dos outros, se imaginar numa situação parecida ajudaria muito a entender todas essas questões. Só que pra gente branca é complicado, tem que se esforçar mais pra entender, justamente porque somos quem oprime e nunca os oprimidos.
    Leiam sobre, entendam pra valer o por que “defendem” tanto essa questão da apropriação. Entendam por que não é legal branco se apropriar da cultura negra, e se vocês não se sensibilizarem com isso, eu acho que desisto de uma vez dos seres humanos. Essa coisa de “mas todo mundo é igual” só funciona na prática e pra branco classe média. Não existe igualdade pra minorias no mundo real.

    Responder
    • Denise - 16/07/15 - 10h52

      Fernanda, entendo sua opinião, mas não concordo totalmente.
      Sou mulher branca/amarela, loira (artificial, mas sou rsrs) e nordestina, então tentei aplicar o que você falou sobre apropriação cultural sobre o que diz respeito sobre ser nordestina, minha menor minoria rs.
      Primeiro: discordo quando você fala que alguém de fora do grupo não pode ter opinião sobre ele… Se fosse dessa forma, imagino que seria um retrocesso absurdo! Pensa que, para início de conversa, nem existiriam leis para defender as minorias, já que não se poderia ter julgamentos/sentimentos quanto a elas.
      Segundo: já sofri e vi vários colegas e família sofrerem preconceito por terem nascido no Nordeste, mas sempre tento mostrar o outro lado pra pessoa (quando, óbvio, o preconceituoso tem o mínimo de capacidade mental pra conversar – senão só fico com dó dele mesmo) e às vezes as pessoas reconhecem. Sempre falo que o preconceito que nós, nordestinos, passamos é o mesmo que os brasileiros passam no exterior, e muitas vezes o ouvinte SE APROPRIA dessa ideia e ENTENDE. Eu acredito que apontar o dedo e querer afastar o outro da nossa realidade não leva a nada… Às vezes a pessoa sabe nem que que tá fazendo ou falando, de verdade. Tá só reproduzindo uma fala que já ouviu várias vezes (infelizmente)! Por isso concordo com a galera que acha que hoje tem mto mimimi, acho chatozZZz tudo ter que ter um sentido subliminar (e olha que eu sou psicóloga hein hehehe).
      Terceiro: acho muito massa quando vejo um paranaense tocando sanfona, um rondoniense comendo rapadura e um paulista dançando forró. Pô, a menina usou o penteado porque ACHOU BONITO. Desculpa, mas não consigo ver problema nisso… Acho mais é que todo mundo tem que se misturar e tentar entender a cultura e a vivência dos outros ao invés de querer que cada um esteja no seu quadrado.
      Desculpa de verdade se escrevi algo que soasse ofensivo, ta? Beijos!

    • Fernanda - 19/07/15 - 13h46

      Querer comparar tocar sanfona com isso é complicado e não tem nada a ver. Quem toca sanfona não faz isso porque sofre/sofria preconceito e mil coisas, enquanto o penteado tem toda uma “história” por trás – de luta, de sofrimento, etc e é justamente por isso que é considerado apropriação cultural e é errado, os negros não gostam, etc. Como eu disse, é bem fácil confundir “trocas” culturais com apropriação. E quando eu digo que quem não é daquela minoria não pode opinar, quero dizer que um branco não pode dizer que aquilo não é desrespeitoso se um negro disse que é porque quem sabe do assunto é o negro. O caso do penteado mesmo, você não vê problema porque não é negra e com certeza não sabe tudo o que tem por trás disso. Mas é óbvio que todos tem que fazer o possível pra entender do assunto e apoiar o certo, em momento algum eu disse o contrário.

    • Denise - 22/07/15 - 14h08

      Fernanda, eu poderia dizer que sim, algumas dessas coisas que citei são próprias do nordeste e que poderia ser considerada apropriação cultural nossa. Exemplo disso é a própria rapadura, um tipo de doce feito por lá por uma questão econômica, por falta de acesso a outros e se tornou parte da nossa cultura. E eu continuo pensando que todo mundo tem que comer e gostar mesmo, rs – apesar de eu nao gostar hehe. Sei que as coisas não são simples, não mesmo! Mas acredito que muita coisa depende da forma como decidimos encarar o mundo, sabe?
      Pessoalmente, acho que a distância cultural acaba por ter o efeito contrário e eventualmente até aumente o preconceito, infelizmente :/

  19. mariana - 21/07/15 - 13h20

    Marilyn Monroe vai sair da tumba e processar por plágio todas as loiras platinadas de farmácia

    Responder