AS MAIS
LIDAS!

H&M no Brasil em 2014!

25/03/2013  •  Por Thereza  •  Moda, New York, News

 hem br

Taí, o título já diz tudo, finalmente H&M no Brasil! Li na coluna do Ancelmo (jornalista sério que não costuma inventar) no Jornal O Globo de ontem, que depois de uma primeira tentativa em 2009, os executivos da marca estiveram recentemente no Brasil e confirmaram a abertura das primeiras lojas da marca no país, mais precisamente no Rio (alô Village Mall, guarda esse ponto!) e em São Paulo.

Postei a novidade no Facebook e depois de muita euforia, veio a realidade – ou pessimismo: “Ah, do que adianta vir, se será tudo caro?” Primeiro, se vem tudo caro a culpa não é da Nina marca, coitada! Sabemos de todas as questões tributárias, taxas e a burocracia brasileira, com isso acaba aumentando sim, BUT, nem tudo está perdido.

676

{manequins comemorando}

Também acho que a mudança estará na nossa visão de comparar a super pechincha de lá transformada na roupa acessível aqui. Agora também acho que as coisas estão melhorando bastante, ano passado vivi uma experiência de comprar uma bolsa x aqui no Brasil que no final das contas a diferença ficou bem pouca em relação ao preço dela exterior, mas isso é assunto pra outro post que já estou preparando! Mas agora colocando na ponta do lápis, a gente pode pensar num cenário assim:

HEM BRASIL IL IL

Essa saia que por lá pagaríamos U$34,95 ou R$76 (mais passagem e hospedagem, brinks), por aqui, se chegasse com 50% a mais (a média praticada) sairia por R$114 e  na “pior das hipóteses”, se custasse o dobro do preço, sairia por R$152, ou seja, ainda um preço até razoável e na medida da boa compra, nenhum absurdo, vai! Uma saia assim gracinha nesse preço, tá na faixa entre Renner e Zara, ou seja, tá ótimo.

Não sei como está sendo essa conversão na Topshop em SP, fui só uma vez e achei os preços razoáveis e condizentes com o produto, no final das contas a gente ganha com mais informação de moda atual e opção de marcas bacanas! Minha única ~preocupação~ mesmo é, ok vem, mas venha com as principais coleções, tudo completo e de mais bonito! Dado esse cenário, agora só falta o Tio Chang da Forever confirmar aquela informação que vem pro Brasil logo que daí a gente nunca mais vai ter excesso de bagagem!

Mas agora que tal imaginar como será a H&M aqui no Brasil? Sem querer pedir demais, mas já pedindo, conhecem a maior H&M do mundo? Ela  fica em Las Vegas no Forum Shops at Caesars e tem tem 5.200m2, olha só!

H&M Las Vegas

 

H&M Las Vegas

H&M Las Vegas

H&M Las Vegas

H&M Las Vegas

Incrível, né? Mas esse status de maior do mundo dura até o final do ano, pois será nessa época que a H&M lançará uma ainda maior, no coração do mundo, na 5a ave (com 48th) em NY <3! Por aqui a gente se contenta com menos, pelo menos por enquanto! ;D

Curtiram a novidades desse país que vai receber a Copa? E no Decorismo tem mais fotos de H&M’s pelo mundo!

 




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

64 Comentários
  1. Avatar
    Fernanda Veras - 25/03/13 - 13h41

    Acho o dobro, muito exagero, 50% é aceitável.

    Agora só falta a forever *_* se eles entregassem no brasil ja tava de bom tamanho pra mim kkkk

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 13h53

      certeza que não vai vir o dobro não! pq tendo como referencia a topshop, eles nao adotam o dobro, entao acho dificil a h&m usar assim bjs!

  2. Avatar
    Nathalia - 25/03/13 - 13h42

    Não concordo que R$152 seja razoável pra uma peça de fast fashion, ainda mais porque a qualidade da peça é questionavel, como a que encontramos na Zara por exemplo.

    Responder
    • Avatar
      Carol - 25/03/13 - 13h50

      Também não acho razoável, não! O preço de tudo aumenta porque sempre há quem pague muito pelo que nem vale tanto. E a ideia é a H&M continuar tendo, em qq país, o mesmo posicionamento: fast fashion acessível e baratinha.

    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 13h58

      Mas acho que uma saia de “paetê” por 100 reais continua sendo bem barata!
      Acho que nas viagens a gente tem hábito de ver tudo pechincha pq a gente vai com grana pra comprar, tipo já vai com pre-disposição a gastar, aqui no Brasil essa compra vai estar associada a uma rotina, enfim, sei lá.
      Da minha visão, Thereza, acho 100 reais um preço normal baseado no perfil Renner>>Zara
      bjs!

    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 13h56

      Nathalia, falando de preço, se vc pegar uma saia de paete na Renner, tá nessa faixa sim! Acabei de dar uma olhada no site.
      Agora quanto à qualidade, cada vez mais tenho achado relativo viu, tenho muitas peças de fast fashions e nenhuma estraga assim facilmente, pelo contrario, cada vez mais elas tem vindo com qualidade. Acho que a gente nao pode ser pessimista em achar que vamos usar 3 ou 4 vezes e fim!
      Bjs!

    • Avatar
      Carol - 25/03/13 - 16h43

      É, comparando com a Renner (que continua com a qualidade questionável e o preço subindo) vale muito! :)

  3. Avatar
    Carol - 25/03/13 - 13h57

    Bom razoável, ~razoável~, não é, pq sabemos que as peças não valem tudo isso. Tinha muitas peças nas lojas da Europa que encontrei por aqui na Marisa com preços melhores, e, claro, tecido mais leve (qqr roupa de frio de lá é quente demais para onde moro.)
    Mas, vindo as melhores coleções e parcerias com estilistas, já vale a pena. Quem não queria uma H&M pertinho quando surgiu a colaboração com Lanvin e outros? :)

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 14h02

      Entao!! Justamente o que eu quis dizer que no final das contas a h&m será mais uma opção de moda pra gente, pro nosso dia-a-dia! Isso que acho o legal, tipo agrega, mas nao naquela funçao super pechincha qd a gente viaja!
      e tomara que venha mesmo com essas super colaboracoes ;)) bjuss

  4. Avatar
    Vanessa - 25/03/13 - 15h28

    Ai, R$152 não é razoável não, pq pelo menos as roupas que tenho da h&m são bonitas, mas a qualidade do tecido e talz não é das melhores…espero mesmo que os preços não sejam nesse nível.
    Outra esperança é que venha com as melhores peças das coleções…sei la, morei em Coimbra por um tempo e as roupas de lá nem sempre eram das principais coleções, tinha muita coisa que eu achava breguinha…
    Mas estou esperançosa…pior a situação não fica, teremos mais opções de compras, afinal de contas! hohoho

    Ps: adoro o seu bom humor, Thereza! hahaha

    Responder
  5. Avatar
    Isabela - 25/03/13 - 15h40

    A gente fica feliz quando essas lojas vem pra ca, mas no fim das contas nem aproveitamos tanto quanto gostariamos pelo preço que acaba sendo salgado.. pq na verdade gostamos pela variedade e preço bom que tem por lá, mas aqui só vai ser aquela loja legal mas não tanto quanto se fossemos nela em NY…

    Responder
  6. Avatar
    Magna Kyane - 25/03/13 - 15h56

    É claro q se vc fosse p algum lugar dos EUA pagando essa valor na saia ia ficar ótimo mesmo rsrs… mas mesmo se a saia por exemplo, vier de 152, acho q ainda sai no lucro adooro M&M

    Responder
  7. Avatar
    Erika Assis - 25/03/13 - 16h16

    QUE CHIQUE BENHEE RS

    Responder
  8. Avatar
    Manual Fashion - 25/03/13 - 16h25

    A decoração está muito linda, quero muito conhecer.

    beijos

    http://www.manualfashion.com

    Responder
  9. Avatar
    Clara - 25/03/13 - 16h32

    O Fashionismo tá no TOP10 de blogs de moda do Guia Ingresse!
    http://guia.ingresse.com.br/2013/03/top-10-blogs-de-moda-para-amar/

    Responder
  10. Avatar
    Amanda - 25/03/13 - 16h45

    Infelizmente, com as últimas notícias cada vez mais frequente de uso de trabalho escravo por essas fast fashions (principalmente as gringas) me faz desanimar um pouco. Não sei se a H&M tem esse histórico, mas eu já n compro mais na Zara nem na Marisa.

    De toda forma, é mais uma loja pra se variar das habituais, tb acho que 150 é mt para uma saia daquela mas é aquela velha história: quando ninguém compra, as lojas são obrigadas a vender por menos e cabe a nós sermos criteriosas com o nosso dinheiro :]

    Responder
  11. Avatar
    Desirée Marie - 25/03/13 - 17h43

    Aiiii não vejo a hora da H&M chegar!!
    Tomara que chegue mais barata que a Zara como é no hemisfério norte!!!
    Adorei o post
    Bjocas

    Responder
  12. Avatar
    leticia - 25/03/13 - 17h44

    essas marcas vem caras pro Brasil pq o povo acha q continua aceitável dar 200 reais numa saia q lá custa 34,95 dólares (não precisamos incluir o imposto de lá já q não será comprada por lah). O problema é q as marcas querem se posicionar no Brasil como itens de luxo. Sendo q não são.
    Trouxe dos EUA uma batedeira da kitchenaid LINDA! paguei 200 dolares. Aqui no Brasil a MESMA batedeira é vendida por 1760,00 reais. Não é imposto.
    é o povo brasileiro que é otário e paga.

    dps veja esse video no youtube sobre o preço do Gol vendido no Brasil e fora dele!!! http://www.youtube.com/watch?v=ifp3L0xYmF4

    é revoltante

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 18h09

      Eu incluí o imposto pq hipoteticamente comprei lá heheh
      Mas olha, nao sei bem sobre esse lance de impostos e etc, mas acho que a marca é a menos culpada nisso, a margem de lucro acaba diminuindo pq eles querem estar no país e veem potencial.
      Logico que existem casos absurdos como da batedeira (a kitchenaid pink é meu SONHO, mas nunca tive coragem de trazer), mas em linhas gerais a diferença ta cada vez menor e todas essas marcas vem pra cá na condição de fazer venda parcelada, que nao existe la fora, isso é coisa de brasileiro

      bjs!!

  13. Avatar
    ruth rodrigues - 25/03/13 - 17h44

    sò queria dizer que amei vc “”defendendo o Brasil”” rsrsr, porque ja estou de saco cheio dessas bloggers q sò ficam criticando, obvio q o Brasil não è o paraisso, mas pelo menos a marca vai vir nè? em algum momento os preços vão ser mais baratos, sei la, vamos ver o lado positivo? :)

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 18h11

      né? eu aaamo viajar, mas a gente tem que defender hehehe
      e tb acho que a gente cria o hábito de achar mto barato pq qd viajamos vamos ‘condicionadas’ nessa questao, mas aqui na vida real é mais prático e razoável. Como falei, acho justo ficar nesse preço de renner>>zara e de lucro de 30 ou 50%, nao vejo mto absurdo nisso!
      bjss

  14. Avatar
    Letícia - 25/03/13 - 18h22

    O que eu tenho visto no noticiário de economia sobre o mercado de moda e de luxa que estão chegando no Brasil é que as marcas estão diminuindo a margem de lucro para tornar o preço competitivo. Eu comparei o preço da LV Brasil com a LV França, e a diferença é de, em média, 30%, o que acho justo, considerando os custos de importação (incluindo a tributação). Li em alguns editoriais de economia que a Gucci iria tentar chegar com uma diferença de 15%.
    Já em relação à Zara, por experiência própria, tenho visto que nas peças mais caras (casaquetos, preças bordadas, etc) a diferença fica entre 50% a 100%. Já nas peças mais simples, como cardigans e shorts, a diferença é de 10% a 20%, podendo chegar a ser o mesmo preço lá de fora, se não for comparado com a Espanha…
    Enfim, acho esse assunto muito interessante, porque há outras questões envolvidas na análise de custo/benefício, como a incidência de IOF nas compras lá fora, a possibilidade de parcelar aqui, taxa de câmbio e eventual reembolso do imposto lá fora.
    Desculpa o big texto!!
    Bjs,

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 18h38

      é isso mesmo Leticia! Tem peças que eles vão aumentar a margem e umas nao!
      to preparando o post de comprar bolsas aqui e la fora e o caso gucci é bem esse que vc falou!
      enfim, no final das conta sé super relativo né, mas ao mesmo tempo que sabemos dos nossos juros, tb noto que esse valor tá menos absurdo e mais aceitável!

    • Avatar
      Letícia - 25/03/13 - 18h52

      Estou esperando ansiosa pelo seu post!! rsrs

  15. Avatar
    Bianca Lopes - 25/03/13 - 18h28

    Boom, vendo pelas contas que você vai equivaler quase, o melhor seria viajar e comprar lá fora hahah Mas isso nem sempre dá né! Amei essa super H&M, linda demais, como será que vai ser a daqui?? Curiosidade mata :D
    beijos,
    http://therandommarmalade.com/

    Responder
  16. Avatar
    Isadora - 25/03/13 - 18h36

    Esse assunto de carga tributária sempre vai causar polêmica…rs Mas é verdade o que voce disse, a marca realmente é a menos culpada. A culpa toda é dos impostos absurdos que o nosso governo impõe. Enfim, fiquei feliz com a notícia. Acho válido essas lojas gringas verem potencial de mercado aqui no Brasil e acredito que só temos a ganhar com isso. :)

    Ah, meninas, tem sorteio lá no blog, valendo uma case para iphone! Participem! http://acessore-se.blogspot.com.br/2013/03/sorteio-july-cases.html

    Beijocas

    Responder
  17. Avatar
    Patricia - 25/03/13 - 19h09

    Amei a novidade!!!!!!!!!!!! Vamos esperar que a Dilma facilite nossas comprinhas rsrsrsrs

    Responder
  18. Avatar
    Lyvia - 25/03/13 - 19h21

    Nossa, Thê! Fico impressionada com o seu cuidado e carinho ao escrever um post! A
    montagem e a simulação do valor das peças foi mto pertinente hahahah adorei! Parabéns pelo talento e pela preocupação em sempre dar o seu melhor por aqui! Sou muito fã!
    Em relação ao preço, estou torcendo p o valor não chegar aos 100%! Quanto à qualidade, tenho muitaaaa roupa da F21 e da H&M de anooos e que ainda estão em perfeita condição! Vc tem que ser sagaz e saber comprar nessas lojas! Tem muita loja famosa que deixa a desejar na qualidade… Maria Filó tem peças maravilhosas, é brasileiríssima, mas as roupas duram 4 lavagens! E olha que o preço é bem abusivo!
    Bjoo

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 20h21

      Obrigada querida, fico feliz que goste!! A ideia surgiu de um post lá no Face hehe e foi bom pra ir além da notícia da abertura ;))

      Agora tenho certeza que o valor não chegará, foi só um exemplo mais radical mesmo!!
      Bjuss

  19. Avatar
    ana carolina - 25/03/13 - 19h39

    A lyvia aí de cima falou tudo ! Nada a ver isso que peças de fast fashion são descartáveis. Tenho roupas da zara, renner, h&m, que tem qualidade muuito superiores as que eu tenho da farm e maria filó, por exemplo.

    Acho os preços razoaveis sim e não vejo a hora da h&m estar aqui !

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 20h20

      Com certeza, Ana! Tb tenho muitas peças de ‘fast fashions’ que dão de mil em mtas marcas mais ‘conceitos’ e bem mais caras.
      Acho que vai da gente ter o olho e saber comprar bjs!

  20. Avatar
    Karina Duarte - 25/03/13 - 19h48

    Aceitável não né, Thê ?
    Uma loja de departamento vir pra cá com preços muito absurdos não é legal :(
    Mesmo eu adorando a H&M !!
    Reclamo mas estarei pagando rsrsrs – triste vida.

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 20h15

      Mas se a gente pensar assim as lojas nunca virão!
      A C&A por exemplo está aqui há décadas, é marca gringa, mas hoje em dia já produz tudo (nao sei se tudo tudo) aqui. Assim como a própria Zara, que parte dos produtos são feitos no Brasil.
      Porque não em alguns anos com a H&M também? Uma coisa de cada vez, só acho que não podemos ser radicais e como vc falou a gente acaba comprando ;)

      Bjs!

  21. Avatar
    Flavia - 25/03/13 - 19h55

    Comassim, Thereza??? Continua até aceitável??? Vamos pagar o dobro do preço que a peça vale e que o resto do mundo inteiro paga e vamos achar acietável?? Sou advogada e acho um absurdo a carga tributária que nós brasileiros pagamos. Tudo no Brasil é mais caro do que no resto do mundo… não podemos ficar quietos! A passividade do povo brasileiro é que faz as coisas continuarem como estão. Admiro você como formadora de opinião que é, por isso peço que ajude a esclarecer os seus leitores sobre este assunto, pois com conhecimento, cada um pode fazer a sua parte, nem que for pra protestar… Bjs e até!

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 20h13

      Gente, veja bem, quando eu disse razoável, eu disse para uma SAIA e não para uma SAIA-DA-H&M.
      Você nunca pagou R$120 numa saia? Apenas isso, finge que a saia foi feita ali na loja da esquina. R$120, ok.
      Não entrei no mérito da justiça ou de questões tributárias, cheguei na questão do valor final de um produto, apenas. Todo o meio do caminho é mais complexo e vai de cada um aceitar, só tentei realçar que algumas vezes há um exagero quanto a isso. Como disse, não tenho conhecimento de tributos, mas acho razoável, não disse maravilhoso, nem pechincha, apenas razoável.

      E mais, eu disse que o DOBRO é o caso mais distante, certeza que não virá assim. Agora pagar EXATAMENTE o que pagaríamos lá fora é meio fora de cogitação, né? É um produto importado, da maneira mais simplória, mas é.

      Agora resto do mundo não né, pq nos EUA é um preço, na Europa outro e lá por dentro também, vide a Forever 21 na Inglaterra que é bem carinha (pros padrões F21), então não é beeem assim

      Bjs

    • Avatar
      Carol - 27/03/13 - 18h07

      Exagero falar o resto do mundo. Fui para a Dinamarca, país com taxas de impostos maiores que o Brasil e lá encontrei várias coisas bem mais caras que aqui. A H&M tinha roupas lindas e atuais, mas a qualidade de algumas peças era péssima, não valia o valor da etiqueta. E sem contar que quando meus amigos vieram para o Brasil, surtaram com os nossos preços – TUDO para eles era bem barato e só quando fui para lá que acreditei mesmo.
      Sinceramente nem tem como comparar outros países com o Brasil. Olha o tamanho, população e economia do nosso país. E outra coisinha: nos EUA os impostos são sempre cobrados depois, então o preço que está lá nunca é o certo e na California as taxas aumentam. Sei lá, acho que tem reclamação demais, por pouca coisa… o legal é que marcas grandes estão interessadas no nosso mercado e isso fará as marcas nacionais investirem ainda mais em qualidade e criatividade :)

  22. Avatar
    Marcela de Vasconcellos - 25/03/13 - 20h23

    50% é impossível.
    Eu trabalho com despacho aduaneiro de Importação (adoraria pegar um cliente como a H&M…ririri) e vamos pensar que só os Impostos de Importação fiquem em cerca de 75% do valor da mercadoria. Além disso ainda incidem sobre os custos de frete, fechamento de câmbio, pagamento da mercadoria (não é possível fazer transferência de mercadoria entre empresas do mesmo grupo, é preciso pagar a empresa lá de fora), custos de manutenção da empresa no Brasil,marketing, distribuição, das lojas e, por fim, o lucro da operação.

    Acredito em valores maiores do que o 100% calculado por você. Não dá pra calcular porque o preço da saia pra compra pela filial brasileira seria mais barato do que o preço na loja lá fora. Só não culpem unicamente os impostos, pois os custos em geral de se manter uma loja em pontos nobres de shoppings são absurdamente altos.

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 25/03/13 - 20h48

      Marcela, super thanks pelas explicações!! Achei chique ter alguém da sua area aqui hihih

      agora por exemplo, voce diz q provavelmente será acima de 100%, mas hj mesmo eu to preparando um post de bolsas e todas as gringas que vendem aqui no brasil tao numa margem de 20 ou 30%, achei bem pouco! Tipo aquela disco bag da gucci custa u$895 lá fora e aqui ta r$2170!
      bjuss

  23. Avatar
    Geovana Cybele - 25/03/13 - 22h03

    Também tinha lido uma reportagem sobre o assunto…. Já era tempo, de chegar uma aqui… Vou começar contar os dias!

    Beijos…
    http://www.gostofashion.blogspot.com.br

    Responder
  24. Avatar
    Nanda Nunes - 26/03/13 - 00h04

    The! Adorei a novidade, mas mesmo assim não me animo muito com as perspectivas de valores… Tudo bem que vc deu o exemplo de uma saia, mas é UMA saia só. Se pegar a realidade que muitas pessoas (+eu) fazem a festa das compras na H&M e outras lá fora, imagino que a festa aqui será bem mais moderada.
    Estou na torcida!!! =)

    Responder
  25. Avatar
    Bruna - 26/03/13 - 11h33

    aaaaaaaaaahhhhh! Adorei a novidade :D tudo que eu quero há anos é uma H&M no Brasil!
    Acho que a questão dos preços é tal qual a Zara: é uma marca acessível no exterior e veio para o Brasil custando mais do que a conversão da moeda estrangeira, mas ainda é um preço que faz jus à peça! Eu tenho esperanças que essa vinda seja boa e justa :)

    obrigadão por compartilhar a notícia, The!

    beeijos!

    Responder
  26. Avatar
    Fernanda - 26/03/13 - 12h36

    Ainda prefiro ir pro EUA fazer compras em grande volume, como vc disse, já vamos com a pré-disposição de comprar.
    Porém acho muito bom que tenhamos uma opção aqui pra quando quisermos aquela peça de última tendencia que aqui só encontramos em lojas super caras.

    Ainda prefiro pagar os 50-100% a mais de uma fast fashion americana no brasil como a H&M do que pagar os preços abusivos de muita marca brasileira que se acha channel. Vide essa pop up store. A mesma saia (de qualidade questionavel) de R$152,00 do seu exemplo lá custaria 300. E todo mundo adora….
    Fala sério!

    bjuxx

    Responder
  27. Avatar
    Ana Beatriz Martin - 26/03/13 - 13h25

    Ameeeii!
    Vejam meu blog: glamforfashion.blogspot.com.br

    Responder
  28. Avatar
    Marcela de Vasconcellos - 26/03/13 - 15h55

    The,

    sobre a bolsa da Gucci deve estar acontecendo o mesmo que falei do preço da saia: pre venda na loja lá fora o preço é USD 895 mas aí já estão inseridos todos os custos de produção, mkt, frete, distribuição, licenças, royalties…pra vender pro Brasil eles só devem colocar o preço de custo, desse jeito a base de cálculo dos impostos começa mais lá embaixo.

    Como trabalho com importação, já fiz estudos para um cliente apresentar em suas lojas que mostrou que para o segmento dele – malas de viagem – só vale a pena comprar lá fora se for ano dinheiro ou naquele cartão de viagem de débito.

    Porque se for comprar no crédito a gente já começa com uma taxa de dólar acima da taxa do fechamento do dia da fatura, além disso tem o IOF. Sem falar na mania brasileira de dividir em suaves e infinitas prestações, que não existe lá fora.

    É sempre bom lembrar que um dos maiores custos é com manutenção do ponto. Um simples quiosque em Shopping na ZN no Rio pode custar cerca de R$ 10 mil mensais só em aluguel. Uma loja de 200m2, no Village Mall não deve sair por menos de R$80 mil, fora luvas e outras despesas com mkt.

    Bjus

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 26/03/13 - 16h19

      Adorei, Marcela! Mto obrigada por explicar tao bem! <3 <3
      No post das bolsas vou acrescentar suas infos, ok?

      E no dia que eu pensar em importar algo (eu penso mto!!) te contrato hhihihi
      bjsu!

  29. Avatar
    Carolina F - 26/03/13 - 17h17

    Ameeeeeeeeeeeeiii!!!

    EU ia na H&M Helsinki, e mesmo estando em uma das capitais mais caras da europa, e pagando em euro, os preços eram MUITO bons! Então quero acreditar que os preços aqui vão continuar assim lindos <3

    Responder
  30. Avatar
    Fernanda - 26/03/13 - 20h37

    Todas as fast fashion nacionais estão absurdas de caras: alguém vai dizer que vale a pena pagar 60, 70 reais em coisas jeans da MARISA? E todas as outras lojas estão na mesma onda: C&A e Zara já empatam muitas vezes no preço, sendo que uma diz que é “made in Brasil”. Por que tão caro? Aparentemente, só porque tem quem pague.

    Sobre a Topshop, o preço é igualzinho ao lá de fora, apenas convertendo para reais (já comparei com preços dos EUA e Europa). Como na gringa existem mil e uma opções mais baratas (e bem baratas) que Topshop, acaba que vale muito mais a pena comprar aqui no Brasil.

    Responder
  31. Avatar
    Fernanda - 26/03/13 - 20h38

    (tudo isso para dizer que: acredito que a H&M vá ter preço justo aqui no Brasil, sim! Eles já estão estudando o mercado há anos e já devem saber de cor e salteado das tributações excessivas…)

    Responder
  32. Avatar
    Mari - 27/03/13 - 15h34

    Eu acho que ela vem com o preco justo, do mesmo jeito que a zara e a topshop, pois em qualquer lojinha pequena aqui de Fortaleza, voce acha roupas com a qualidade ruim e mais caras do que a zara e topshop! Acho que a maior “preocupacao” realmente sera se a colecao nao vai ser de tres decadas passadas da europa! E outra poderia ter loja virtual da zara, topshop e agora H&M para o resto do pais!!

    Responder
  33. Avatar
    Nath Barros - 27/03/13 - 16h25

    The… não se já ouviu falar de um site de pesquisas online, o Global Market, que as empresas mandam questionários pros associados responderem, e no final vc acumula pontos que podem ser trocados posteriormente por dinheiro.
    Então… eu participo dessas pesquisas pra tentar tirar um dinheirinho por fora. E de vez em quando aparece umas muito interessantes, tipo a de ontem que eu vim contar aqui.
    Era uma pesquisa justamente da H&M. A pesquisa te pergunta sobre seu estilo de compra, sobre algumas marcas aleatórias e no meio a H&M e a Swarovski. Pergunta se você conhece, se já ouviu falar, essas coisas… Aí depois mostram uma camiseta preta lisa custando 50 reais e perguntam qual seria o preço justo se essa mesma camiseta tivesse um bordado. E depois se esse bordado fosse em cristais Swarovski.
    No final da pesquisa, perguntam o quão importante é a qualidade, a marca, o design, o estilo, a etiqueta e o preço na hora da compra.
    Achei bem legal… e bem interessante! Parece que estão fazendo uma forte pesquisa de mercado antes de entrar no Brasil! Claro! Qualquer empresa que se preze faz isso, mas achei legal ser uma coisa bem acessível assim.

    E sobre o preço que ela explicou aí em cima. Eu sei bem como é isso! Trabalho numa empresa que importa produtos para saúde aqui no Brasil e é bizarra a quantidade de imposto, e de valor de repasse pro cliente final

    Responder
  34. Avatar
    Carolina - 27/03/13 - 23h03

    Não acho que valha a pena nem por 50% do preço… a H&M é legal, mas a qualidade é péssima se comparada a outras fast-fashions. As roupas da Forever 21, por exemplo, são mais baratas e duram muito mais. No Brasil, por exemplo, as da Renner também são ótimas e duram muito. Comprei várias peças da H&M que simplesmente se desintegraram, a ponto de ter que jogar fora (nunca fiz isso, sempre doei o que não uso mais). A única razão de eu continuar comprando na H&M é o preço, que é muito baixo. Com essa qualidade que eles têm hoje não vale nem os R$76, que dirá mais.

    Responder
  35. Avatar
    Ana Luisa - 28/03/13 - 13h27

    Oi Theresa, meu primeiro comentário :-)
    É pra dizer que dia 23 de março abriu aqui no Chile a primeira H&M da américa latina. Tirando a “devastação” dos primeiros dias, com roupas pisoteadas pelo chão e compradoras no frenesi da novidade, achei os preços super amigos e, o melhor, como aqui os impostos são inferiores aos do Brasil, uma saia como a que você descreveu sai na faixa dos 35 dolares mesmo.
    Então meninas, venham para o Chile renovar o guarda-roupa :-) o mesmo vale para a TOPSHOP :-)
    Abração e sucesso!

    Responder
  36. Avatar
    Caroline Katagi - 28/03/13 - 14h42

    Tereza, acabei de ir ao lançamento da H&M no CHILE e os preços estavam legais.. muitas peças reaproveitadas de NY (fui em setembro)…
    loja de 2 andares pequena relativamente para as de NY.
    Adoro seu blog. BJUS

    Responder
  37. Avatar
    Danielle B - 29/03/13 - 10h13

    Td mt caro no BRA. E eles vendem caro pq TEM QUEM PAGUE. Um absurdo! Na verdade acho q somos mt passivos pq n sabemos “ainda”como reagir, cobrar.
    De qq forma, uma boa new The. bjkas

    Responder
  38. Avatar
    Sandra Oh - 31/03/13 - 14h19

    Gente,
    acho que precisamos parar de reclamar tanto dos preços e refletir no fato de que com essa vinda de uma marca multinacional, a qtde de empregos diretos e indiretos que serão geradas. Imagina se td empresa multinacional pensasse nos impostos tributários que deverão pagar, nas dif de taxas cambiais a cada transação, sem falar nas despessas com construção, marketing…td isso é um claro exemplo de que o investimento que eles tem é visando que o mercado brasileiro está bem agitado. Sim, tem gente que prefere pagar 152 reias numa saia H&M do que pagar R$ 200 num vestidinho de moda da C&A (qualidade beeeeeeeeem questionável).
    Bora parar com negativismo galera!

    Responder
  39. Avatar
    Julia - 06/04/13 - 18h43

    Eu infelizmente não consigo ficar feliz com essas chegadas aqui da sephora, forever 21, H&M, por causa do preço.
    Eu não consigo achar 152 reais aceitavel numa saia dessa loja por causa da qualidade. Morei 1 ano na europa e tenho muitas roupas de la, mas porque o preço sempre compensou, pq a qualidade mesmo, é péssima.
    Sou a favor de uma politica de proteção da industria brasileira, mas vamos combinar que isso ngm ta deixando de comprar coisa gringa pra comprar nacional por causa do preço (principalmente se tivermos marcas como a contém 1g que vende batom a 60 reais só pq os importados são ainda mais caros…)
    Então né, já deu esse imposto absurdo. E já deu a gente aceitar esses preços absurdos só porque vem de fora.

    Responder
  40. Avatar
    Erika - 02/05/13 - 16h15

    Em qual mundo vc vive?

    Custar o dobro e estaria razoável?

    Prefiro continuar fazendo compras duas vezes ao ano em L.A!

    Responder
    • Avatar
      Thereza - 02/05/13 - 16h41

      Se você ler acima, vai entender como expliquei o razoável, baseado numa saia de loja que NÃO a H&M
      Agora eu certamente vivo num mundo onde tenho noção que nem todo mundo pode ir 2x ao ano pra LA, mas que eventualmente pode comprar uma saia de R$140 hehe

  41. Avatar
    vagner luiz carneiro de sousa - 05/07/13 - 17h25

    Nossa H & M no brasil vai ser um escandalo, olha voces vao quebrar com os concorrentes direto …… escreve o que estou dizendo. admiro muito a marca de voces ja faz um tempao fiquei conhecendo a marca numa aula de gestão de varejo que tive com meu prof: de consultoria na faculdade candido mendes e dali venho acompanhando voces.

    Responder
  42. Avatar
    vagner luiz carneiro de sousa - 05/07/13 - 17h28

    trabalho na C&A modas aqui no brasil a dez anos ! hoje atuo como lider operacional. largaria dez anos na c&a para faser parte desta equipe. quem sabe ?

    Responder
  43. Avatar
    danilo - 16/07/13 - 04h11

    imposto de importacao de calcados e vestuario e de 35 por cento para pessoa juridica,no caso a HM vai pagar 35 por cento de imposto de impotacao e nao 75 por cento,acabei de pesquisar

    Responder
  44. Avatar
    danilo - 16/07/13 - 04h12

    imposto de importacao de calcados e vestuario e de 35 por cento para pessoa juridica,no caso a HM

    Responder