Problematizando o Victoria’s Secret Fashion Show 2017

20/11/2017  •  Por Thereza  •  Pense

Hoje rolou em Shanghai mais uma edição do desfile mais aguardado do ano: o Victoria’s Secret Fashion Show. Nada de Chanel, Dior ou Elie Saab, o desfile da marca de lingerie é um acontecimento que reúne dúzias de modelos em looks suntuosos e com quê apoteóticos. Bom, isso todo mundo já sabe e conhece, sim, eles praticamente são sempre iguais, mas irresistíveis, confesse.

victoria's secret fashion show

O que mudou esse ano? O local. O VSFS costuma ser em NY, já viajou até LA, Paris e Londres, mas agora o foco foi a China. Promover uma nova cultura? Não necessariamente, mas sim atingir outros consumidores e encantar um novo mercado poderosíssimo.

Bom, a ideia capitalista prometia ser boa, mas começou a dar errado quando algumas de suas principais estrelas tiveram seu visto negado. Várias modelos, incluindo Gigi Hadid e ainda Katy Perry (que cantaria) já se envolveram em polêmicas com a China, fazendo uso de gestos e até roupas que são considerados racistas no país. No mais, a China vive sob ditadura e, apesar de comercialmente aberta, é politicamente fechada, com isso, essas questões são mais que culturais e se a marca quis desfilar lá, isso deveria ter sido planejado e respeitado.

victoria's secret fashion show

Dito tudo isso, vamos ao desfile na prática? Eu seria hipócrita em dizer que não adoro esse frenesi, que não fico encantada com os looks, alegorias e adereços, vocês sabem que todo ano postamos sobre e até com um viés mais bem humorado, analisando as poses e bate cabelo, mas pra mim a graça não é mais a mesma. Cada vez mais algo me incomoda: o padrão. A gente não pode fechar os olhos para todos os corpos iguais, logicamente, magros, muito magros, corpos perfeitos, muitos dirão. O que é perfeito?

Há de se mencionar que, em tempos de Fashion Weeks que existe uma média de 2 modelos negras por desfile (falamos sobre isso nesse post aqui), o VSFS até se ~esforça em prezar pela diversidade. Esse ano foram 55 modelos de 20 países e, diferente dos outros anos, mais modelos negras e chinesas.

victoria's secret fashion show

Mas e os corpos? E as manas gordas, plus size, curvy, como quiser chamar?

Não teve umazinha pra contar história. Nem umazinha pra dizer “olha como quebramos padrões”. Em tempos que a sociedade cada vez mais se mostra atenta a essas questões e, principalmente, cada vez mais marcas tem buscado se mostrar inclusivas, seja nas passarelas ou numa grade mais democrática, a Victoria’s Secret parece que parou no tempo e no espaço.

Você pode amar esse universo, você pode ser magra, você pode até não se importar com isso, mas é preciso fazer uma reflexão, simples assim. Saem os looks, tutoriais de maquiagem e dicas de cabelos, e entra o pensamento dessa nova era que todos nós estamos não só vendo, como vivendo.

victoria's secret fashion show

Top models como Ashley Graham e Candice Huffine tem ganhado mais e mais destaque no meio e, não apenas como uma modelos plus size, mas como apenas mais uma modelo, simples assim. Daí chega a VS e é incapaz de dar espaço para essas mulheres? E vale lembrar que o padrão da marca anda tão deturpado, que dizem que a Izabel Goulart foi barrada por não ter o dito corpo ideal, vejam só.

Eu não entendo. Quer dizer, entendo sim, a tal da diversidade vai até a página 2 e a maior marca de lingerie do mundo, sempre com seus desfiles apoteóticos e suas lingeries deslumbrantes, fica demodé no assunto que tá mais na moda: a quebra de padrões.

Muita gente pode pensar sobre o tal do inspiracional e “é disso que o povo gosta”, mas só isso não paga as contas de empresa nenhuma. Enquanto a VS vem sofrendo com a queda do faturamento, foi noticiado recentemente que marcas de lingerie  que aumentaram sua grade, viram um faturamento maior que em qualquer outro segmento da moda.

É uma pena, é triste, mas ainda bem que diariamente vemos mais e mais mulheres representando esse novo cenário e, mais do que moda, está virando um clássico, um lugar comum. Vamos banalizar isso, vamos acostumar nosso olhar a ver mulheres com diversos corpos, tamanhos e alturas na passarela. E que vergonha de uma empresa com a Victoria’s Secret não ter se atentado pra isso em pleno 2017.

victoria's secret fashion show

Feliz ano velho, VSFS. Melhore.

Como se vestir para o casting do Victoria’s Secret Fashion Show

22/08/2017  •  Por Thereza  •  Celebridades

Eis que você recebe o convite pra participar do casting pra seleção da next-top-model do Victoria’s Secret Fashion Show e você… basicamente não sabe o que vestir omg! Por isso que entra o Fashionismo nessa selecionando os melhores looks na tag necessária COMO-SE-VESTIR. É que essa semana rolou um casting pro próximo VSFS e foi […]

Continue Lendo >>

10 Looks da Festa do desfile da Victoria’s Secret 2016

01/12/2016  •  Por Thereza  •  Celebridades, Fashion Week, Red Carpet

Já dizia aquele poeta, o Jay-Z, depois do show vem a after party e chegou a hora de analisar um pouco mais de pano (não muito) que as angels & agregadas usaram na festinha que rola depois do desfile! Bella e Gigi Hadid não brincam em serviço. Se na passarela elas não são unanimidade (muitos […]

Continue Lendo >>

Página 1 de 512345