Badalando em Nova York

13/10/2009  •  Por Thereza  •  Celebridades, New York

Uma das coisas mais complicadas de Nova York, por incrível que pareça, é achar um restaurante perfeito, que agregue preço, bom atendimento (muito raro) e horário flexível. Aqui em Nova York o povo janta com as galinhas então se você quer ir em algum restaurante com clima de bar às 11h da noite, boa sorte!
Como meu excesso de idade e falta de paciência não me permite frequentar boites, sempre escolho um restaurante simpático com cara de bar e onde o garçom me faça o favor (e eu dê 20% a ele) de me servir uma cerveja (nem tô pedindo gelada) na minha mesa. Então selecionei uns points (!) onde você pode andar a partir de 10-11 da noite e escolher um bom lugar pra tomar uns drinks (porque não custa lembrar que lugar de turistas nas bandas do Times Square fecham cedo) e caminhar (com segurança!) pra ver o movimento local!

dsc00433

Lower East Side (carinhosamente apelidado de O Hype): É a Lapa nova iorquina! O povo é cool, lança tendências e tem aquela vibe de filmeB-underground-indie. Os bares  são descolados, mas o preço continua salgado. As boites tocam de Ramones a Oakenfload, de um vinil pra outro. O legal mesmo é ver esse mix de estilos. Super aconselho andar pela Rivington st., fazer uma “ceia” no Schiller’s e depois entrar no bar/boite do Rivington hotel.
les

Bleecker st.: Se você está na faixa dos 18 anos e só quer saber de garotos de Universidade, a região da Bleecker no Greenwich Village é o seu point pra balááda. Repleto de alunos da NYU fervendo os bares e clubes locais, você pode andar por essas redondezas e procurar seu hotspot. Além disso, os restaurantes italianos e asiáticos (maioria no local) tem comida boa e cerveja barata.

bleecker-st
Meatpacking District: Se você quer ver os fashionistas se arriscando com seus saltos pelas ruas cheias de paralelepípedos, o Meatpacking é o point! Gente bonita e restaurantes badalados, o bairro é moderninho e os wannabes e descolados se misturam em perfeita harmonia. Com o highline e o Standard Hotel a região se renovou e abriga os maiores hotspots da cidade. Super recomendo o tradicional Pastis, o asiático Sea e se quer ter uma vista legal da cidade, o rooftop do Gansevoort hotel é perfeito, meu lugar favorito de NY!

meatpacking

Continuando no assunto Nova York, a queridíssima Paula do Sweestest Person me convidou pra fazer um post com dicas de NY, vai lá ver! E pra completar a semana temática, amanhã o post sobre Woodbury e quinta um post com diquinhas baratinhas de NY e o endereço do tal sapato rosa!

Os points de Gossip Girl

20/07/2009  •  Por Thereza  •  Gossip Girl, New York

Enquanto Gossip Girl ainda não começa (alô, é dia 14/9?) a gente se contenta com fotos, fofocas e suspiros, mas quem estiver pelas bandas de Nova York e quiser conhecer o circuito off estátua-empirestate-woodbury, porque não seguir os caminhos mais badalados do povo de Upper East Side?
Os lugares que eles frequentam existem(!) e  estão de portas abertas (mediante $$$ e uma reserva), pra nos receber. Não que você vá cruzar com Chuck Bass, mas alimentar o nosso imaginário é super saudável e faz bem!

gg-parking1

Sabe o último episódio onde Blair Waldorf passa o bastão e a coroa pra Little J? O restaurante em questão é um dos favoritos da personagem e se chama Rouge Tomato. Super badalado, cozinha belga, decoração contemporânea e localizado perto do Central Park com UES. O preço nem é dos mais caros, então vale a pena dar uma pinta de high society!

gg-rouge-tomato1
O bar/restaurante/boite Butter é o favorito do povo de Gossip Girl, já serviu de cenário para inúmeras armações-e-aventuras (!), e assim como no seriado é hit entre os bem nascidos locais.  O hot spot fica no Noho, é caaaro e exige capricho no modelito.  Lembra do namoradinho Gaybriel da Serena perguntando “What the hell is Butter”, agora já sabe!

gg-butter1
Quem não se lembra um dos últimos episódios da temporada onde Poppy passa a perna na Georgina e ela volta a ser biatch de sempre? E no mesmo local onde Serena foi presa pela “própria” mãe? O imponente restaurante se chama Russian Tea Room e é frequentado pela burguesia local. Quem pensa que só rola um chazinho com a rainha se engana, o cardápio é top de linha e os drinks elaborados tiram qualquer um da linha (há!). A arquitetura exótica gera divergências, mas impressiona a turistada.
gg-russia-tea-room2

A boite Victrola, propriedade de Chuck Bass infelizmente não existe, mas o local das gravações é o bar-cabaré The Box e tem o mesmo clima décadence avec élégance. Foi num desses sofás onde começou a esquentar o climinha entre Chuck & Blair, quem lebra do strip tease dela no palco? Esqueça a Victrola, foi na The Box!

gg-the-box1
Por falar em Chuck (tá repetitivo?), além de ser dono da Victrola (a gente não te ama pela sua riqueza), a família Bass é dona do 5 estrelas The Palace, e dentro do hotel tem o restaurante favorito dele chamado Gilt. O local frequentado pela boa nata nova-iorquina é chique, imponente e tem uma quilométrica carta de vinho. Mas se você quiser acompanhar a Serena (lembra do primeiro episódio da primeira temporada?), sugiro o queijo quente pela bagatela de 50 doletas americanas!
gg-gilt1
Pra saber dos endereços e preços dos restaurantes, basta clicar nos links acima. Quem quiser lembrar dos episódios, também tem link, agora se você vai pra Nova York e quer segir o roteiro básico que inclui passei na ex-escola, na casa da Blair e em outros points da série, tem passeio temático exclusivo. E não se esqueça do post com 10 dicas aleatórias de NY, com comentários cheios de novas dicas!
gg-life1

Vamos usar os comentários abaixo para trocar dicas de  locais legais em Nova York e lembrar dos hot spots que já passaram pela série?! Quem souber dos locais favoritos dos atores-na-vida-real compartilha aqui!

10 dicas aleatórias sobre Nova York

27/04/2009  •  Por Thereza  •  Gossip Girl, Moda, New York

A pedido da minha primeira leitora oficial, também conhecida como minha cunhada Viviane, um post com dicas aleatórias sobre Nova York. Vou evitar colocar o óbvio como, comer o hotdog da esquina, torrar seu credit card na Topshop ou conhecer a Estátua da liberdade.

Como vocês são bem participativas, esse post é especial pra colocar dicas de TUDO sobre Nova York. E quem vai curtir  a cidade, agora que o frio acabou, aproveite!

aa

1. West Village: Se em NY morasse, no West Village seria! O bairro mais simpático da ilha é cheio  de achados-escondidos, nova-iorquinos legítimos e os adoráveis brownstones, que enfeitam a arquitetura local. Pra começar a tarde no WV, coma os famosos cupcake da Magnolia, você não vai encontrar Carrie Bradshaw, mas é bem capaz de cruzar com Suri, com cupcake na mão a caminho da badalada loja infantil Bonpoint.

Se sua porção mãe está adormecida, pule essa parte e corra pras 2 lojas do Marc Jacobs na Bleecker St., renove o guarda roupa, ou simplesmente se abasteça de souveniers baratíssimos com padrão MJ de status. Desça a Bleecker, passeie pelas lojinhas, cruze por alguns sex shops e pra terminar o dia, um lanche no The Little Owl, onde certamente vai te bater uma nostalgia. O restaurante fica na esquina da Bedford com a Grove, onde o pessoal de Friends morou hipoteticamente. Vale a pena tirar umas fotos e depois fazer uma boquinha no delicioso restaurante, que não é o Central Perk, mas quebra o galho.
1-ny-west-village

2. Pechincha: Quer encontrar calça da Diesel, Seven ou qualquer outro premium denim por menos de U$50? Então vá ao Century 21, mas vá com muita paciência e disposição, a loja é gigante e bagunçada, mas vende de cuecas CK a vestidos Valentino. Até Carrie Bradshaw já foi lá dar uma garimpada. A vizinhança que é meio deprê, o C21 fica bem em frente ao terreno do World Trade Center. Agora sobre a pechincha master do Woodburry, não posso dizer porque nunca fui, mas uns dizem que é ótimo e tem até outlet da Chanel.

2-ny-century-21

3. Andar de bicicleta no Central Park: Mas calma, não é você quem pedala, mas sim os simpáticos (e bem bonitinhos) motoristas. Você (e  mais um) ficam sentados confortavelmente atrás, e se o cara for experiente,  te conta histórias e mostra locações de filmes que foram gravados por lá. O passei que dura uns 30/40 minutos custa na faixa de U$40/50 e a concentração é próxima da Columbus Circle. Vale muito a pena ver o Central Park de outro ângulo, além de ser mais animado que o passeio de charrete tradicional.
3-ny-central-park

4. Café da manhã: Akém do tradicional, e já batido Starbucks, pra um desjejum delicioso, nada melhor que as gostosuras do Dean & Deluca. A delicatessen que vende de tudo, é bem charmosa e tem produtos sempre fresquinhos. A primeira loja, no Soho, hoje é um mercado que vende de tudo, de comida japonesa a especiarias exóticas. E se você gosta de fazer compras em mercados, não se esqueça de visitar o mercado natureba Whole Food, mas fica a dica: nunca peça coca-cola.
3-dean-deluca

5. Nova York também é cultura: Quer fugir do circuito Gugg-MoMa de museus? Então vá ao novíssimo New Museum. O museu, exclusivo de arte contemporânea, tem uma arquitetura moderna e bem interessante. Ele fica em Lower East Side, e essa região da Bowery, sempre reduto da boemia, agora se afirma como região com dezenas  galerias de artes que fugiram do Meatpacking District devido ao modismo e aluguéis caros.
5-ny-new-museum

6. Pobre, porém fashionista: Gastou toda sua poupança com passagem + hotel, e não sobrou quase nada? A cidade também é conhecida por ótimas opções de barganhas. Se a Topshop imita os tops estilistas, e a Zara e a H&M imitam a Topshop, quem imita Zara e H&M? A movimentada Forever 21 tem fast fashion pra quem é fashion victim (no bom sentido), peças incrivelmente baratas, porém com qualidade um pouco duvidável, mas com um pouco de tempo e paciència, dá pra encontrar ótimas roupas e principalmente acessórios moderninhos. Existem várias espalhadas pela cidade, e a dica é entrar no site, imprimir os favoritos e descolar um vendedor atencioso e prestativo.
6-ny-forever-21

7. Chocolate!: Além das tradicionais Hershey´s e M&M com suas mega lojas no Times Square, se você é um chocólatra, não deixe de ir na Max Brenner. A chocolateria, de origem israelense, produz nosso pecado favorito de tudo quanto é maneira. Além de centenas de tipos de chocolates, você encontra um restaurante delicioso, com decoração charmosa. Vá na loja da Union Square, e aproveite e faça uma passeio pelas redondezas. Agora se você é chegado a uma balinha fashionista, a Dylan’s candy bar, da filha do Ralph Lauren, é ótima dica pros amantes de carboidratos, e eu já falei nesse post aqui.
7-ny-max-brenner

8. Seguidores de seriado: É fã de Gossip Girl? Quer tentar a sorte e cruzar com Chuck Bass pelas ruas da cidade? Então siga o roteiro! O seriado já tem seu tour oficial, feito pela empresa Zerve, que oferece um pacote a partir de U$30, com duração de 3,5h e que segue os hotspots favoritos do povo de GG. São mais de 40 locações, entre eles o Palace, a escola, e o ap da Blair no coração de Upper East Side. Além disso, essa empresa é responsável por várias outras visitas guiadas, entre elas, Sex and the City!
55910211

9. NYC nightlife: Confesso que não sou a melhor em dar dicas de boites em NY, porque sempre vou com mãe/pai e prefiro aproveitar o dia (afinal, loja não abre a noite). Mas a região do Soho/Meatpacking é cheia de ótimas opções noturnas.  Agora, se quiser fazer uma social, o restaurante Pastis é meu favorito! Já vi Chuck lá (via foto), entre outras centenas de celebridades que adoram o clima parisiense em pleno Meatpacking. Para comer, steak ao molho bernaise e a melhor batata frita do mundo, na foto ela tá meio murcha, mas juro que é ótima.
9ny-pastis

10. Sites sobre NYC: Se NYC é a capital do mundo, milhares de sites/blogs são dedicados a cidade. Meu favorito para mapas, e que ilustra o post, é o Superfuture. A princípio pode ser meio complicadinho, mas ele é bem detalhado e os mapas, divididos por bairro, mostram a locação das principais lojas, restaurantes, salões (recomendo o Jean Louis David da 46st) e até galerias de arte. Outra ótima dica de achados de NY, é o do site oficial de SATC, eles mostram os hotspots favoritos de Carrie e companhia.

Já o site da NYMag é super completo, atualizado e tem informação de todos os restaurantes e lojas. Aqui no Brasil o Vamos para Nova York é bem explicativo e tem dicas fundamentais. Além disso, a Cami do Iam leaving today, tem um ótimo blog com dicas preciosas e frequinhas de quem mora na melhor cidade do mundo!

aaa1

Gente, esse post se extende pelos comentários, quem tiver mais dicas da big apple, seja generoso e compartilhe conosco! Boites, bares, brechós (quero dicas de brechós!) e até passeios bem turísticos são bem vindos!