Tailandês no Rio de Janeiro: Sawasdee

03/01/2013  •  Por Thereza  •  Gastronomia, New York, Rio de Janeiro, Viagem

Vamos começar o ano com a volta da tag gatronômica? Aproveitar que o Rio está cheio de turistas e leitoras me pedindo dicas da cidade! Depois de falar do Esplanada Grill e da Champagneria Blá Blá, volto com meu restaurante favorito da temporada, e ele é de uma gastronomia que nunca liguei muito, a tailandesa!

Quando passei aquela temporada em NY, ia quase todo final de semana pra Williamsburg com o Rodrigo e sabe-se lá porque era o programa favorito dele. E tinha um restaurante delícia na Bedford st. – que é a rua mais badalada do bairro – que a gente sempre ia (temos mania de repetir restaurante até enjoar), era um tailandês chamado Tai Thai  com bom preço e a cerveja mais barata da cidade (ok, descobri o motivo que ele voltava), além disso tinha o arroz mais delicioso da vida, arroz jasmin, cheirooooso e com sabor dos deuses  de leite de côco!

Voltamos de NY e acabamos esquecendo desse tipo de culinária. Mas no final do ano passado, num almoço de sábado no Fashion Mall, cansamos de CT Brasserie de sempre (o restaurante é maravilhoso, vale dizer) e fomos ao Sawasdee, demos uma outra chance a uma culinária, digamos, mais difícil e… viciamos!

 sawasdee rio

O restaurante é uma gracinha, decoração simpática, ótimo atendimento e vista linda do bairro. Agora o ponto mais relevante é o cardápio bem explicadinho! Acho esse tipo de gastronomia difícil de entender e pra gente não pedir lé com cré, um cardápio fácil ajuda muito. Acho o do Mr. Lam (que tem especialidade chinesa) muito complicado, daí das vezes que vamos sempre peço a mesma coisa, mas no Sawasdee é facinho, o menu também indica se é muito ou pouco picante (pra quem tem receio) e ainda harmoniza comida com vinho. De entrada aos drinks, é tudo bem variado e caprichado.

2thai

Como já fomos algumas vezes nesse último mês, estamos experimentando cada prato (o que no meu caso não é muito porque não como camarão e afins, mas acho lindo, vai entender), o mais bacana é focar nas entradinhas, eles tem mix com vários, espetinho de frango, bolinho de salmão, ceviches, saladas diferentes e é tudo muito bem temperado e saboroso. A mandioquinha frita do welcome é delícia e vale também pedir o mix de pimentas, pra deixar mais aventura hehe ;D

1 sawasdee

De prato principal a gente geralmente divide (porque além de ser bem servido, é forte, então a gente como devagar e pouco) um Mussaman de carne ou cordeiro, que acho que é o clássico da culinária, carne picadinha, com vegetais e um líquido bem saboroso e picante na medida! De acompanhamento ainda vem o arroz jasmin, que já descobri que vende em mercados porém não achei ainda (alguém sabe onde tem?).

Enfim, ainda estou me aprofundando nessa culinária, mas pra quem gosta de comida ultra saborosa (forte, temperada, apimentada) vai adorar o restaurante! Mas por lá também tem saladas, cardápio vegetariano e no final das contas – literalmente hoho – acho o preço convidativo (R$55 num prato principal), porque quem acha que esse tipo de gastronomia é mais cara, nem é tanto assim! O restaurante é sempre eleito como um dos melhores asiáticos da cidade e além do FMall, também tem no Leblon e em Búzios!

2 sawasdee

E vocês, curtem uma comida tailandesa? Quem tiver alguma outra recomendação, pode falar! E pra quem não curte, dê uma chance e experimente!

Dica de restaurante: Esplanada Grill

30/10/2012  •  Por Thereza  •  Rio de Janeiro, Viagem

Nesse final de semana postei uma foto no Instagram (me segue lá, @fashionismo), com um pão de queijo na mão e uma idéia na cabeça.  Por lá, eu disse que o tal pãozinho era tão bom que merecia um post só pra dizer isso, afinal, se fazemos isso com um batom ou um vestido, porque não divulgar and exaltar a culinária local?

Daí recebi mensagens e emails de várias leitoras pedindo pra eu compartilhar mais dicas gastronômicas do Rio, do drink a maminha perfeita e logicamente não só pras cariocax, mas também pros turistas, então vamos começar essa tag?

E nada melhor que começar com um dos meus restaurantes favoritos, o Esplanada Grill em Ipanema! Eu estudei inglês (<3 Britannia) toda vida bem em frente (hoje em dia nem existe mais a casa), tinha um tempinho que eu não ia, mas voltei nesse finde e relembrei imediatamente do pão de queijo de-lí-cia do couvert. Pra mim é o  melhor do Rio!

Ok ok, houve controvérsias, mas não só o pão de queijo, como todo o couvert é delicioso, da salada a farofinha, daquele que a gente já chega sem fome pro prato principal. Antes disso, enquanto esperávamos no bar (geralmente rola uma fila de espera), pedimos uma costelinha de cordeiro igualmente maravilhosa.

Pra quem não conhece, o a especialidade do Esplanada é carne, acho melhor que muita churrascaria por aí e é sempre eleito a melhor carne do Rio pela Veja Rio. Tem um ambiente bem descontraído, é chiquezinho (o Boninho tava lá com a Ana Furtado, aliás, que linda!), mas num carioca way of ser descolado.

O preço talvez seja tão salgado quanto sua deliciosa picanha (haha #críticas #gastronômicas), mas acho que vale cada centavo! Eu pedi uma picanhazinha básica e o Rodrigo escolheu um bife de ancho. Outra opção nesse estilo é o Royal Grill no Casa Shopping, ambos seguem o estilo Rodeio (SP) de churrascaria não-rodízio.

Pra beber pedi minha clássica Mimosa (ela e o Bellini são os melhores welcome drinks de todos \o/) e uma caipirinha clássica (#misturas) o Rodrigo bebeu um chopp de Joinville chamado Opa que vem engarrafado, achei diferente e bem levinho. Como nesse momento de orgia gastronômica não imaginava que de fato poderia render post não caprichei nas fotos, mas no próximo já irei devidamente paramentada pro post!

E aí, o que acharam da tag? Pode ficar cativa por aqui! E qual é o pão de queijo (ou carne) mais gostoso da cidade?!

Roteiro gastronômico em Nova York

19/01/2010  •  Por Thereza  •  New York

Mesmo com toda minha veia consumista aflorada em Nova York, minhas lombrigas sempre gritavam por carboidratos, então meu roteiro gastronômico também foi beeem incrementado. Como sempre recebo emails com pedidos de dicas pra abandonar a dieta em grande-e-médio estilo, um mini guia para se comer bem em Nova York!

Chocolate e Batata frita: São meus dois maiores vícios, então sempre procurava os melhores da cidade pra saciar meu apetite. Por mais que tenha (deliciosos) pratos “salgados” no cardápio, o restaurante Max Brenner é dedicado a deliciosa cultura do chocolate. Com decoração para encher os olhos de qualquer chocólatra, as sobremesas são deliciosas, de milk shake a fondue, o chocolate tem um quê de artesanal irresistível. Fui lá uma dezena de vezes, fica pertinho da Union Square, região badalada e simpática.
Perto dali, no East Village, já comentei aqui sobre uma das batatas fritas mais badaladas da cidade. A Pommes Frites parece uma birosquinha e vende única e exclusivamente batata frita (tá, e refrigerante), segundo eles da Bélgica, mas vi que umas faziam escala no Oregon. O segredo da mega batata frita é que são fritas duas vezes e as dezenas de molhos oferecidos. Elas não são muito sequinhas e tem aquele estilo caseiro de ser, mas garanto que são deliciosas!
1nyc

Bistrô romântico/Bistrô badalado: Se está pelas bandas de Carrie Bradshaw, o famoso West Village é reduto de ótimos restaurantes com preços razoáveis. Meu preferido na cidade é o Paris Commune, que tem uma decoração linda e comida maravilhosa. Assistindo The City descobri que até Whitney frequenta o local!
Agora se você quer um restaurante francês (que segundo um francês-amigo, de francês não tem nada), vale a pena ir (reserve antes) no Pastis. No coração do Meatpacking, o badalado e barulhento restaurante é interessante para ir com grupinho de amigos e ver gente de tudo quanto é tipo, de modeletys a periguetys, que convivem em total harmonia. A cerveja de trigo e o pato são deliciosos!
1-nyc-2

Lower East Side: Essa região reduto de boêmios e/ou descolados é o hype da cidade! As pessoas são incriveis e seus modelitos mais ainda, só figuras! Se um dia você fizer noitada (carioca feelings) nessa região, mas não quer encarar o gelo seco das boites, o restaurante Schillers é ótima pedida. Lugar pra sentar, música pra ouvir e vinho decente pra beber. Inclusive outro dia, a Didi mostrou no twitter o criativo cardápio de vinhos do restaurante e moi aqui matou a charada e adivinhou qual era. É uma boa pedida, e pra quem gosta de boemia, o LES é a solução, o bar do Rivington Hotel é uma boa pedida de pós night.
1-nyc-3

Comer depois da Broadway: Pode ser outra arte achar um bom restaurante, que não esteja cheio e preferencialmente que ainda esteja aberto na região dos principais teatros da Broadway. Se depois de ter assistido Rei Leão ou ter dado uma cochilada no Fantasma da Ópera (confessa, vai!), a 9ª avenida é repleta de restaurantes interessantes, mas tem dois que adoro e recomendo, o 5ive Napkins e o Nizza, ambos próximo a 45th street.

1-nyc-4

Comendo no SoHo: Em meio a tantas lojas, pode parecer difícil comer no Soho. Se você quiser fazer uma boquinha rápida e/ou saudável, o Dean & Deluca é recheado de opções. Se quiser frequentar um  local badalado, o Mercer Kitchen é uma graça, com cozinha contemporânea e ótima carta de vinho, e acredite, não é caro. Agora se quiser prestigiar nossos hermanos, o restaurante Novecento tem carne-e-quilmes da melhor qualidade. Aliás, ali na West Broadway tem outras várias opções simpáticas de restaurantes.
1-nyc-5

A melhor carne da cidade: Pode ser um pouco carinho, mas se você é chegado numa maminha e numa picanha (de preferência argentina), o Smith & Wollensky pode saciar seu apetite mamífero. O restaurante tem carnes aclamadas pela críticas e pelas lombrigas de quem vos fala, fiquei 4 meses comendo carne do hamburger, então de vez em quando precisava me dar ao looxo de uma carne dos pampas argentinos, ou texanos. E assistindo Diabo veste Prada descobri que o restaurante também é o favorito de Miranda Priestley!
1-nyc-6

Tá, ficou uma bíblia!! Mas é um resumo completo e detalhado né!