Eurotrip final: Dica de dois restaurantes em Paris

30/12/2014  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Viagem

eurotrip-paris

E 9 posts depois, cá estou com a saga final da minha #Eurotrip, onde vi uma forma de mesclar dicas de viagens, um roteiro diferenciado e minha visão bem pessoal de lugares incríveis pelos quais passamos durante 25 dias de agosto.

NÃO VIU TODA MINHA VIAGEM? CLICA AQUI QUE TEM MUITOS POSTS E FOTOS.

Pois bem, nem ia postar sobre Paris, pois já falei um tanto sobre a cidade aqui no blog, mas vou focar em duas experiências gastronômicas que tive. Nada de L’Avenue ou Ladurée, mas sim dois restaurantes relativamente conhecidos, onde um me decepcionei e outro me APAIXONEI.

 restaurante-em-paris

Vamos falar de amor? Vamos falar de Chez Julien. Quer um bistrô típico francês? Charmoso, badalado, sem muito turista brasileiro :]] e às margens do Rio Sena? Ah, e ainda serviu como cenário pra Gossip Girl!

Pois bem, o Chez Julien é tudo isso e mais um pouco. O restaurante é um achado! Quem lembra da cena de GG da Blair e Serena almoçando no ep 4×01? Então, a cena foi gravada no Louis Philippe, que fica do lado, mas no seriado elas destacam o Julien.

Já tinha ido no Louis, mas ele é meio “bagunçado”, tipo não tem aquele glamour e tal, daí dessa fui no Julien e UAU. Francês clássico (é do grupo Costes, mas menos ‘hypado’), mas sem aquela atmosfera ‘decadence’, sabe? Ele não é baratex, mas também não é nada exorbitante, entrada na faixa de €12, prato €28. A carta de vinhos é bem boa e variada e a comida? MUITO BOA. Comi um chateaubriand melhor da vida e a batata frita era a melhor da vida e o petit gateau? Melhor-da-vida.

Apesar de ser exagerada, não estou exagerando, sabe quando você entra no restaurante sem pretensão alguma e se surpreende? Por lá foi assim, do atendimento à atmosfera (decor art noveau incrível), passando pela comida e bebida, tudo perfeito. Não deixem de ir que vocês vão lembrar de mim :)

 restaurante-chez-juliemnn

Por falar em pretensão… guardamos o último dia da nossa longa viagem para irmos ao famoso restaurante de Joel Robouchon. Ele tem inúmeros restaurantes super aclamados e de quebra foi considerado o chef do século e seu L’Atelier, no coração de St. Germain, era um local que sempre quis ir, mas acabava não rolando, mas dado o cenário de despedida e cientes que íamos gastar bem, fomos.

Apesar de sofisticado, o restaurante é até descolado, a maior parte de suas cadeiras são num bar e assistindo o trabalho dos chefs. Acho esse formato bacana e fiz questão de sentar lá (melhor que na mesa, mas sempre com reserva). O local era apertado e estava quente, mas ok, É O JOEL.

Por lá tem opção do menu harmonizado e do jantar livre, mas como eu sou ligeiramente fresca (tipo não como camarão e etc) ficamos com o cardápio normal. Pedimos 2 entradas e 2 pratos e cada era na faixa de €40-50 (na foto dá pra clicar e dar zoom no cardápio).

A carta de vinhos? Rodrigo quase chorou no cantinho, é MUITO cara. Tipo muito mais caro que nas lojas, então quem bebe sabe que muitas vezes é um sofrimento, mas ok.

A comida? Nada demais, simples assim. Achei que ia comer absurdamente bem, que ia degustar coisas surpreendentes. Sabia que não estava lá pra me fartar, sabia que a comida ia ser pouca, mas ao menos o que pedimos nada de fato nos surpreendeu.

Podia ser cansaço da viagem (esqueci de falar que na hora de pegar o taxi na Rue de Rivoli,  fui tipo atropelada por uma van, poisé), podia ser super expectativa, mas sabe quando você aguarda um jantar e na hora h… era só isso?

1restaurante-joel-robuchon

Já fui em muitos restaurantes melhores – inclusive em Paris (inclusive o Chez Julien) – e esse não me encantou, podia ser coisa do dia, mas não sei se voltaria de novo, não sei sei recomendaria pra amigos (aka vocês). Sem dúvida que Joel é incrível, quero ir em todo e qualquer restaurante dele em próximas viagens, mas esse L’Atelier não valeu o preço e não foi nada assim surpreendente, daí decepcionou.

Gente, os posts da #Eurotrip não acabaram, aguentaí! É que eu tô muito imbuída no propósito de aprender a fazer vídeos, e tenho superado minhas diferenças com o imovie, daí o que eu usei pra testar? As dezenas de vídeos que fiz durante a viagem! Ficou um vlog haha diferenciado que mistura dicas e imagens da viagem que tanto falei aqui nos últimos meses. Vou subí-lo aqui no blog dia 1! Super ansiosa pra saber se vão curtir! 

Comer & beberISMO: Meus favoritos gastronômicos do ano

28/12/2014  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Rio de Janeiro

Férias estão aí, verão também e sei que o Rio está repleto de turistas e também de locais desejando conhecer lugares novos! Sempre recebo pedidos de dicas de restaurantes e, apesar de não falar tanto quanto gostaria sobre gastronomia e meus restaurantes favoritos aqui, sei que o tema rende! Por isso, e aproveitando esse espírito de resoluções, resolvi fazer uma edição pessoal do Comer & BeberISMO, risos! ;P

Outro dia conversando com o Rodrigo, ficamos batendo nossa lista de restaurantes favoritos, seja por estilo, prato ou ambiente, daí pensei, porque não trazer pro blog? Trouxe! Minha seleção de restaurantes – e comidas – favoritos de 2014, aqueles que mais frequentei, desejei e recomendo!

É uma lista 100% pessoal, não sou expert ou entendida, mas se vocês se identificam com o que escrevo, podem se identificar com os tópicos abaixo. Tentei falar brevemente pro post não ficar enorme, mas acima de tudo ficam dicas certeiras de locais legais aqui no Rio.

 COMER-BEBERISMO

Asiático: Mee, no Copacabana Palace. Ambiente incrível, qualidade maravilhosa, pratos que vão dos tradicionais aos mais exóticos e atendimento sem igual (procure pelo Felipe Ishihama, que vai deixar sua experiência melhor ainda!).

Japonês: Naga. Com o Mee, formam as melhores novidades do Rio! Já teve post exclusivo aqui. A melhor pedida é sentar no balcão e procurar o Shino, que ele vai te conduzir pelos melhores pratos (destaque para a ótima seleção de peixes brancos).

Italiano: Benedictine. Ótima revelação! Italiano contemporâneo, comida muito saborosa e cardápio recheado de opções. Adoro a seleção de antipasti, a carta de vinhos e a lojinha de produtos artesanais.

Melhor acompanhamento: Palmito do Otto. Pioneiro dessa iguaria no Rio, faz um palmito sem igual, só de lembrar, salivo!

Churrascaria: Porcão. Um clássico, entra ano, sai ano.

Carnes: Royal Grill. Um dos meus favoritos quando quero comer uma boa carne, destaque para a picanha fatiada. E a linguicinha!

Pizza: Vezpa. Gosto porque tem um quê daquelas pizzas nova iorquinas aka junkie!

Hamburger: TT Burger. Todo o Hype – e preço! – valem a pena, de fato o danado é delicioso!

Frutos do mar: La Plancha. O melhor pastel de siri que o Universo já produziu.

Revelação: L’Entrecote de Paris. Não deve em nada pra versão parisiense. A batata é de repetir e repetir.

Restaurante chique: Le Pré Catelan. Para jantares especiais, que se tornarão inesquecíveis. O chef, Roland Villard, é imbatível ao criar pratos que mesclam produtos brasileiros (muitos deles exóticos!) com a técnica francesa.

Boteco: Aconchego Carioca. Merecedor de todo (e são muitos) e qualquer prêmio. Boteco carioca na sua melhor forma!

Decepcão: Blá Blá Champanheria. Atendimento horrível, descaso com o cliente e bagunça generalizada.

Melhor sobremesa: Brownie do Manekineko. Japonês clássico, mas seu brownie com ganache de chocolate e glaze de futas vermelhas, OMG!

Melhor sorvete: Baccio di Latte. Com a invasão de sorveterias na cidade, a Baccio é minha favorita! Sorvete leve, artesanal e muito saboroso (amo o fior di latte!).

Saladinha básica: Bibi Sucos! Você monta a sua maneira e não tem nada melhor que isso (sempre peço delivery!).

Acecipes: Adega Pérola. No coração do Rio, em Copa, um bar carioca clássico e cheio de comidinhas deliciosas.

Árabe: Amir. Também em Copa, árabe de verdade, de qualidade e muito saboroso!

Restaurante que precisa vir pro Rio: Myk! Culinária grega em SP, que faz falta – e é a cara! – do Rio.

Restaurante – gringo – que precisa vir pro Rio: Nobu! Melhor japonês do universo. Please, come!

Pronto, minhas 20 categorias! Se alguém quiser acrescentar ou até mesmo discordar veementemente :p de alguma escolha, só falar! Aceito sugestões e novas dicas também, espero que tenham curtido! 

Eurotrip: Restaurante em Firenze

23/10/2014  •  Por Thereza  •  Viagem

No episódio de hoje da minha Eurotrip :) Momento DE-LÍ-CIA! Fiz uma seleção dos meus 5 restaurantes favoritos em Firenze e que foram, provavelmente, os melhores de toda a viagem, sério, e olha quer tudo isso sem comer um pedaço de pizza (nada contra hein pizzinha) e indo aos restaurantes mais ecléticos, do número 1 baratex do Trip Advisor até um dos mais chiques – e que valeu cada centavo de euro – da cidade.

Eu já tinha ido duas vezes à Firenze e sempre de passagem, mas agora dedicamos 4 noites na cidade e 2 só andando – e se perdendo por ela. Como não farei um post sobre hotel, compartilho aqui que fiquei no Grand Cavour e AMEI! Foi um dos hotéis mais simpáticos da viagem, super bem localizado (quase no quarteirão da Duomo), quartos charmosos (compactos, mas bonitos!), um rooftop lindo (com visual incri da cidade) e café da manhã gostoso, ah… o preço! Hospedagem em Firenze não é cara e esse, apesar de um 4 estrelas básico, teve um bom preço! Agora vamos falar de comida…

eurotrip-firenze

Buca Mario: Acho que foi minha comida favorita da viagem e pelo pacote completo! O ambiente aconchegante típico italiano, garçons falantes e simpáticos e tipo uma torre de babel (só que de Pisa, só que perto hehe), gente de tudo quanto é lugar e estilo. Por lá, pedimos o clássico: Bisteca Fiorentina: meu Deus! Eu sou tipo carnivoríssima e essa era de salivar.

Pra acompanhar zucchinis e as batatas fritas caseiras mais deliciosas de todas, não é aquela de saquinho, ela é tipo batata frita que mãe faz, muito amor. O atendimento é maravilhoso e depois da conta fechar, eles te ‘obrigam’ a tomar uma saideirinha de limoncello, aliás, em toda a Itália acho que tem essa prática, se não aceitar é ofensa.

No final, ainda ganhamos um avental de presente – sabe-se lá porque – e a memória de um jantar perfeito. Agora é fundamental: faça reserva. Eu tentei ir na Buca dell’Oraffo e Buca Lapi e não consegui reservar no dia. Aliás, essas 3 Bucas são as mais faladas e comentadas da cidade., sem alguém tiver alguma parecer sobre qual é a melhor, identifique-se :p

restaurante-buca-mario-florenca

Se-Sto: Reservamos o saturday night pra um jantar chiquezinho, subir no salto e tal. Descobri pelo blog da Consuelo (peguei muitas dicas lá) sobre esse rest que fica na cobertura hotel WestIn, logo tem uma vista do Rio Arno, da cidade toda e até do Forte Belvedere (nota da editora: onde Kim kasou). O local é sofisticado, mas não é intimidador, tem decor contemporânea, tem um quê de romântico, porém bem atual, ou seja, um charme completo

A cozinha é bem internacional, nada muito italianona, mas nos fartamos, pedimos menu especial e foi tudo delicioso. Não foi dos mais baratos (para 2 com vinho e 6 pratos, acho que ficou em torno de €250), mas foi daquele tipo de jantar memorável e que a gente faz de vez ou outra. É preciso reservar e, se o tempo permitir, opte pela varanda de tirar o fôlego!

restaurante-se-sto-florenca

Vincanto: Restaurante charmosinho e muito frequentado por locais, ele fica na praça da Igreja Santa Maria Novella, com isso uma bela vista. Por lá rola ficar nos drinks, mas também tem finger food, comidinhas e prato principal. Bom preço e ótimo pra ficar na varanda e ver a vida passar.

restaurante-vincanto-dica-firenze

La Prosciutteria: Esse é popular e MUITO falado, várias pessoas me deram a dica, logo fui! Ele, junto com o All’Antico Vinaio,  se revezam na lista do TOP1 recomendados na cidade e numa cidade como Firenze, REPLETA de rests incríveis, isso já é mega um elogio. O restaurante é um bar bem apertado, então não espere por conforto, mas a comida, MARA!

Na realidade por lá é só sobre antipasti, e isso é minha comida favorita da vida, presuntos, salames, pastas e pães, tudo de mais delicioso e com muita fartura, sem contar que é barato. É um ótimo lugar pra um pit stop pra matar fome ou passar a noite curtindo um lance e vendo o povo passar (essa rua fica agitadinha à noite).

restaurante-la-prosciutteria-firenze

Mercato Centrale Firenze: Eu adoro frequentar mercados municipais das cidade, acho uma pena aqui o Rio não ter um assim (adoro o de SP), então não pude deixar de passar no de Firenze.

Fomos num domingo, mas recomendo ir num dia onde o mercado de peixes/flores e etc esteja funcionando, mas fomos no segundo andar do galpão enorme e é tudo bem moderninho, clean e tem de tudo quanto é tipo de restaurantes e quiosques, de pizzas, massas, frutos do mar, cerveja e até um Eataly (com lojinha fofa). Adoro esse tipo de passeio, você tem uma outra visão da cidade e pessoas e ainda come BEM e BARATO!

mercado-centrale-florenca

Estão gostando do meu reality trip? Acho que o próximo post já aprto pra França. E amo essa parte gastronômica, quem quiser contribuir com mais dicas fiorentinas só falar <3 quem tiver dúvidas também :)