Hotel dos sonhos na Itália!

15/02/2018  •  Por Thereza  •  Decoração

Deus, peço que cobre essas parcelas devagar! Veja bem o deslumbre que é o hotel Sikelia na Sicília! Projetado pelo arquiteto Alessandrelli Pazienza, o projeto é totalmente orgânico à paisagem, tem um quê rústico, mas muito sofisticado. Sente cada espaço, quartos, o visual!

Continue Lendo >>

Prosecco tá na moda!

04/11/2016  •  Por Rodrigo  •  Moda, Vinho

Verão chegando, temperatura subindo, e qual bebida fica mais em alta para os amantes do vinho? Espumante, claro! Muita gente pergunta sobre o melhor estilo de espumante para essa época do ano e uma das dúvidas mais frequentes é justamente em relação ao Prosecco. O que é? De onde vem? Do que se alimenta? Enquanto o Globo Repórter não faz uma matéria sobre isso, deixa comigo.

Então, ainda é comum as pessoas associarem o Prosecco a qualquer tipo de espumante, assim como fazem com o Champagne, mas bom é deixar claro que trata-se de uma bebida com denominação e estilo particulares.

fantinel-friulan-wines-32862

Muito dessa confusão se deve ao fato de num passado recente, para ser considerado Prosecco, a única regra era a de que o espumante fosse produzido a partir da uva Prosecco, pelo método Charmat, processo mais rápido, no qual a segunda fermentação é realizada dentro de autoclaves. Desse modo, qualquer região do mundo podia usar o nome, contanto que produzisse o espumante dessa forma.

Pensando em preservar a imagem e qualidade dos seus Proseccos, o governo italiano alterou o nome da uva para Glera, e estabeleceu o nome Prosecco para as regiões regulamentadas de produção, que são o Vêneto e suas sub regiões e Friuli. Claro que encontramos muitos espumantes fora desses locais indicados como Prosecco, principalmente no Brasil.

prosecco
F
Existe uma infinidade de produtores da bebida na Itália, alguns fantásticos, que se destacam da maioria, como no caso do The Independent Prosecco 2014. Conheci esse espumante delicioso há pouquíssimo tempo, através da Thereza que participou do lançamento dele no Brasil, no qg do Fhits, e já posso afirmar que será presença constante aqui em casa. Esse Prosecco foi desenvolvido pela vinícola Fantinel em parceria com a grife de óculos Italia Independent, ambas com conceitos inovadores que se expressam perfeitamente em seus produtos, tanto óculos quanto vinhos.

14958940_709134582567866_1681744100_o

Elaborado com uvas de vinhedos em Tauriano di Spilimbergo, na região do Friuli, o The Idenpendent Prosecco 2014 é um produto de edição limitada e diferenciado a começar pelo belíssimo rótulo criado pela Italia Independent, com design no estilo pied-de-poule.

Na taça, você já se impressiona pela linda coloração dourada e pelo perlage que de tão fino, faz as borbulhas parecerem grãos de areia. Os aromas são encantadores e logo de cara já dá pra perceber flores brancas e frutas cítricas, mas é na boca que ele faz você se apaixonar. Cremoso, fresco, frutado e com um toque sedutor de amêndoas proporcionando uma textura mais que sedosa. É aquele tipo de Prosecco que explode na boca e deixa na língua uma sensação granulada maravilhosa, muito elegante e sofisticado.

1410094721_index-1280x628

O melhor de tudo, o preço, R$76 na Wine, não é fácil encontrar um espumante dessa qualidade por esse preço, até quem não é fã do estilo vai dar o braço a torcer. Perfeito para acompanhar frutos do mar, comida japonesa e até um churrasco de verão, pois a acidez do Prosecco funciona como o melhor digestivo para alimentos mais pesados, e vamos combinar, geladinho fica irresistível. Outra coisa, para as noivas, já se tornou minha indicação, o frescor e os sabores delicados farão com que os convidados apreciem com prazer durante toda a festa.

fantinel-etichetta-denim-vinitaly-2016

Então, espero que tenham gostado. Fico feliz em poder compartilhar produtos diferenciados e que possam surpreender. Ainda tem a versão Rosé, que é a cara das mulheres. Se tiverem alguma dúvida, é só deixar um comentário!

RECEITA DO DIA: PANZANELLA, SALADA TOSCANA DELICIOSA!

26/01/2016  •  Por Thereza  •  Decorismo

Ano passado, durante minha viagem pela Toscana, tivemos um agradável – e muito barato! – almoço em Montepulciano. A cidade é um charme por si só e, entre suas muralhas e ladeiras, encontramos um restaurante super simples e agradável, daí como estava muito calor, escolhi uma salada típica toscana (que eu nunca tinha ouvido falar): a Panzanella!

Eu gosto de salada, mas nunca tinha comido nada igual! Era uma salada simples, mas muito saborosa e refrescante, e ainda tinha um item que fazia toda a diferença, pão! Na época, postei no snap e  compartilho aqui nesse edificante vídeo no meu ~canal no yt:

Simples, né? Essa é uma salada muito comum na região, especialmente em dias de verão, pois é leve e fresquinha! A panzanella, assim como muitos outros pratos toscanos, tem origem camponesa, ou seja, pratos simples e feito de sobras, mas altamente saboros!

Como sempre posto a preparação dela no meu snap, chegou a hora de compartilhar por aqui. Minhas receitas são altamente intuitivas, depois de ver uma ou outra receita por aó, fiz à minha maneira e, modéstia à parte, é saborosíssima!

DSC09307

A base da Panzanella: Cebola roxa cortada tipo Julienne (lascas beeem fininhas), tomates cortados grosseiramente (sugere-se variar no tipo, mas eu fui com um só)  e pedaços de pepino.

DSC09312

O corpo da Panzanella: Pão! Mas não pense que é tipo crouton, pelo contrário, o pão é bem molhadinho, pode ser dormido e embebido do suco especial!

Você pode pegar qualquer tipo de pão (lá eles pegam a versão local, o italiano hehe), cortar em cubinhos ou de maneira bem aleatória, daí você leva ele na frigideira por 3 minutos, não muito mais que isso, pra ele criar uma casquinha, mas jamais ficar duro. Junto a isso, adicione um pouco de azeite e queijo parmesão.

Depois dessa fase e de esfriar o pão por uns 10 minutos, você vai criar uma marinada que fará toda a diferença na salada. Coloque uma porção generosa de azeite e toques de vinagre balsâmico, vinagre de maçã e um limão. Essas proporções ficam ao seu critério, caso gostem de mais ou menos ácido. Deixe essa mistura quieta por pelo menos 20 minutos pra dar bastante gosto e ~malemolência~ ao pão

RECEITA PANZA

Complementos essenciais: Essa parte é mais flexível e vai de acordo com seu gosto, mas pra mim é essencial ter manjericão, coentro e pimenta-do-reino. Mas tem gente que adiciona mel (especialmente quando acham que está muito ácida), alho, azeitona,  mussarela de búfala, alici e até outros vegetais, mas eu sigo com essa base clássica!

PANZANELLA1 RECEITA

Depois da marinada, pronto, só misturar todos os ingredientes e voilá! Eu ainda deixo um pouco marinando, especialmente por conta do suco do tomate, mas ela fica tão apetitosa que nem precisa esperar muito!

PANZANELLA RECEITA

Sempre quando estou com desejo de salada, essa é tiro e queda! Sacia na medida, tem muito sabor, é refrescante e ainda me remete à uma viagem inesquecível.

Gostaram da receita? Se tiverem mais alguma dúvida, só falar! E se curtem esse tipo de post por aqui, me contem, pois tenho várias outras receitas fáceis e intuitivas :)

Página 1 de 41234