Lanvin, H&M e algumas dicas!

03/09/2010  •  Por Thereza  •  Moda, New York, Tendência

Quando começou o buzz em torno da nova parceria entre H&M e um top estilista, eu só pensava em Marc Jacobs (mesmo sabendo que ele já tem sua linha “baratinha”), mas logo descobriu-se que seria Alber Elbaz, estilista da Lanvin. E logo pensei, será que funcionará? Será que os babados, drapeados e todos aqueles looks esplenderosos, serão acessíveis – e praticáveis – à uma fast fashion?

lanvin-colorido1

Mas paraposteando o Fashionista que elegeu 10 looks que eles gostariam de ver na coleção, elegi os meus 15 super usáveis! Selecionei os mais adaptáveis das últimas coleções, aqueles que funcionariam pro “dia-a-dia” ou que – provavelmente – não necessariamente precisariam de um tecido especial ou um acabemento complexo, porque é H&M, né?!

lanvin-pretos2

E quem conhece a história pregressa das parcerias da marca (vide Matthew Williamson, Sonia Rykiel e Jimmy Choo), sabe que são usadas várias referências (oi? cópias? releituras?) das coleções oficiais dos estilistas. Então a “linha editorial” adotada, será mais ou menos essa das fotos. E depois desse estudo de caso Lanvin, já estou encaixando minha próxima viagem à NY nesse período de 23 de novembro (dia 22/11 fará um ano que voltei de lá, snif).

lanvin-neutros

E por falar nisso, quem tem boa memória lembra que ano passado estava por lá no lançamento da coleção com Jimmy Choo. Nesse post aqui conto minha saga (dramatização mode ON). Agora a dica fundamental (e óbvia) pra quem estiver lá no dia é: não vá numa mega loja!

Não queira comprar seu Lanvin-inspired em alguma H&M do Soho ou da 5a ave (ou qualquer uma que tenha grande movimentação de turistas), procure uma loja mais tranquila. Comprei meus produtos numa loja totalmente bucólica na Lexington ave. (perto da Bloomingdale’s), a fila era mínima e encontrei tudo que queria!

lanvin-acessarios

E o esquema é super organizado, durante a semana da estréia eles já montam a vitrine – pro desejo já começar a bater – e eles distribuem vários brindes (eu tenho um baralho da H&M, tá? Uhul). E no dia D, é tudo bem preparado, você tem um limite de tempo (10 minutos) pra comprar e limite de peças. Vale ler esse post guia!

H&M e Jimmy Choo – Eu fui…

16/11/2009  •  Por Thereza  •  New York

Vou confessar que desde o ínicio, quando as imagens foram divulgadas, nada me impressionou muito a ponto de garantir um empréstimo na Finasa. As coisas obviamente eram bonitas, mas tudo muito caro pro meu budget fim-de-festa. Aí essa semana com as lojas todas prontas e já mostrando as mercadorias, não resisti e resolvi pelo menos comprar uma lembrancinha by Miss Choo.

Até a véspera da saga, meu plano era chegar na loja 1 horas antes da abertura dos portões e comprar ao menos uma sandalinha básica. Mas parece que São Pedro não é muito ligado em moda e uma chuva torrencial caiu pela manhã, sem contar com o friozinho gostoso de 8 graus, então optei por permanecer entre meus lencóis.

kk

No início da tarde bateu um arrependimento por não ter ao menos tentado, então resolvi ir pra ver ser tinha sobrado algo. Como não sou boba nem nada, peguei uma H&M meio escondidinha e quando chego lá nem uma fila na porta pra contar história e potencializar o drama (I’m a drama queen!).

Quando entro, dou de cara com todas as roupas lá expostas, sem nenhum frenesi além do normal. Mesmo assim só tinha número pequeno e eu nem tava afim de nada de couro ou paetê, resolvi mesmo é me aventurar pelos acessórios.

aa

Quando vou ao segundo andar, o sonho acabou, tinha uma fila razoável pra entar no cercadinho dos sapatos e bolsas, e como eu sou brasileira e desisto eventualmente, entrei na fila pra conferir de perto. Vou confessar que o negócio é muito mais organizado que imaginava, não vi mulheres puxando cabelos nem manequins mutilados, a fila estava calma e o staff atencioso.

O esquema era que cada grupo de 20 pessoas entravam no tal cercadinho e tinham 10 minutos pra escolher as peças (1 modelo por pessoa), não fiquei nem meia hora na fila, quando entrei já tinha tudo esquematizado na cabeça e obviamente vestia roupas bem confortáveis e atléticas pra não atrapalhar o esquema.

choooo

Mas diante de todo aparato, foi mais fácil que imaginava, os sapatos tinham todos os tamanhos e vi todos os produtos anunciados (exceto pelo cinto!). A sandália que queria comprar era essa aqui, mas ao experimentar vi que “vestia” mal, não encaixava direito, então meu plano b era a sandália de zebra, e bingo!

Encaixou perfeitamente! Pra arrematar o momento, a clutch rosa me encantou e voilá riquezapobrezafeelings! Tâmo pobre, mas tâmo arrumadinha!
love-choo

Aquisições à parte, o que se comentava pela loja e depois por muitos blogs é que a qualidade não era das melhores, várias sandálias que peguei, o zíper não funcionava nem com vela de 7 dias e as roupas tinham uma modelagem esquisita, até Geyse ficaria um saco de batata no tamanho p. E ontem, passeando por outras H&M vi que muitas peças (não os sapatos) estavam encalhados nas araras, mas mesmo assim valeu muito a pena!

H&M x Topshop

24/08/2009  •  Por Thereza  •  Moda, New York

Se você vem pra Nova York pensando em torrar seus míseros queridos dólares na Topshop, esqueça! A loja é muito bonitinha, muito badaladinha, mas realmente não vale o quanto pesa, garanto  que você vai gastar suas verdinhas mesmo é na H&M! Se for comprar fast fashion que seja lá, além de tudo é que nem Estácio padaria, tem em toda esquina! Eu já dei dezenas de chances pra Topshop, mas sou brasileira e desisto nunca sempre, pois é na H&M onde vou passar meu Amex Visa.
topshop-capia

Ainda não tive tempos (is money) de ler o The Economist, então não sei como tá o lucro da Topshop em NY, mas posso garantir que a parte de liquidação da loja é graaande (até a coleção da Kate encalhou) e o máximo que você encontra é alguma fantasia tipo Lilly-Allen-on-drugs. Enquanto isso na H&M a liquidação…bem, não existe liquidação, no máximo uma arara bem xoxa pra dar pinta pros menos-menos afortunados! E nunca um ditado fez tanto sentido, nunca deixe pra amanhã o que você pode comprar hoje, na H&M as coisas somem rápido!
hm
E se tem uma coisa mais legal ainda na H&M é a revista, que tem distribuição gratuita nas lojas. A revista é muito bem feita e mostra as novidades da marca, estilo e tendência dos fashionistas, além de editoriais inspiradores!
hm-magazine

Beijos, Hennes & Mauritz, me contrata!

Página 5 de 512345