UM DIA NA FÁBRICA DA CARMEN STEFFENS EM FRANCA

12/08/2015  •  Por Thereza  •  Acessórios, Publicidade

Vocês sabem que uma das minhas tags favorita aqui no blog é mostrar sobre a parte mais, digamos, técnica de grandes empresas de moda. Já fui a fundo na história de marcas como Zara, Forever 21, Urban Outfitters e Victoria’s Secret (vale ler cada post, são meus xodós), mas dessa vez a empresa é nacional e muito especial.

A Carmen Steffens está presente aqui no Fashionismo há mais de 4 anos (aliás, fomos o 1º parceiro do mundo do blogs da marca, show né?!) e finalmente pude conhecer in loco sua fantástica fábrica de bolsas, sapatos e muito mais, e digo fantástico, porque é mais do que um lugar que produz itens usados mundo afora, mas também pela proposta, empreendedorismo e todo o histórico empresarial que a marca tem e nos dias de hoje isso é admirável.

A fábrica fica em Franca, interior de São Paulo e a cidade tem nos calçados masculinos seu forte, mas 22 anos atrás chegou a Carmen Steffens pra trazer um pouco mais de moda feminina à região.

FABRICA-CARMEN-STEFFENS-1

Vocês acreditam que na fábrica, em um dia só, são produzidos 10.000 sapatos e 2.200 bolsas? Muita coisa! Também pudera, a marca tem 540 lojas no Brasil e 35 no exterior (já conheci a de LA, Vegas e Cannes) e o plano de expansão é ambicioso, apesar da crise, qual mulher não resiste a um parzinho de sapatos, hein?!

Em conversa com Mario Spaniol, criador da CS, ele contou mais sobre os projetos e modelo de negócio da marca. Já Monalisa, diretora criativa, contou sobre a parte do design e como eles tem  se reinventado a cada dia e para cada público – acho que os blogs ajudaram um pouco nessa! – sem perder sua essência, mas ficando cada vez mais democrática e agradando diversos estilos.

fabrica-carmen-steffens-3

Só na fábrica em Franca, são 3.400 funcionários e por lá vemos que a produção de cada peça é totalmente artesanal, apesar das máquinas poderosas (tem umas super high-tech que valem milhões de dólares), é um trabalho minucioso, feito por uma equipe extremamente dedicada e que conhece os mínimos detalhes, do salto alto a alça da bolsa!

Quem me acompanhou no Snapchat, viu que nosso passeio incluiu uma visita à área da produção, onde vimos uma bolsa ser produzida na hora, até o curtume (local que transforma o couro “cru” em pronto pra ser usado). E foi lá o local que mais me impressionou, bem legal ver o processo de transição de um material tão especial e que por lá recebe qualquer tipo de cor e até textura (através de uma giga carimbada que transforma o couro de vaca em avestruz, cobra ou jacaré, a gosto do freguês). A Couroquímica, desenvolve couro pra diversas marcas, não só de moda, mas também pra indústria automobilística e mais.

fabrica-carmen-steffens-curtume

As fotos mostram um pouquinho da imensidão de uma empresa completa, que gera muitos empregos, exporta coisa nossa para todo o mundo, tem uma moda para todos os estilos, é antenada com as novidades e, o principal, é interessada com o que o cliente acha, pensa e gosta, e nos dias de hoje, esse já é um segredo de sucesso, ser fiel e se preocupar com seu público.

Adorei conhecer Franca (e um pouquinho de Ribeirão Preto, Campinas) e espero voltar outras vezes à região!

AS CORES PRIMÁRIAS DE MONDRIAN ESTÃO NA MODA

14/05/2015  •  Por Thereza  •  Estilo, Tendência

Ninguém precisa ser artista para saber que as cores primárias são a azul, amarela e vermelha, da mistura delas chegamos a todas as cores e isso aprendemos – e misturamos! – bem na escola.
Agora se tem o artista que estava diretamente ligado à cartela universal, ele se chamava Piet Mondrian. Da sua geração neoplasticista do início do século passado até os livros de colorir de hoje, mais do que nunca Mondrian está na moda!

mondrian capa

Lembra desse look? Ele foi apresentado na última coleção de primavera da Balmain na Paris Fashion Week (postei aqui) e é a definição fashion da corrente colorida/geométrica de Mondrian. Olhando esse vestido eu fico encantada (quem será que vai usá-lo?!), bem como sua coleção, uma homenagem à altura do artista.

mondrian balmain

Os looks da marca já são naturalmente impactantes, unidos agora com as tais cores primárias, formam assim peças poderosas, com cores opostas, porém perfeitamente harmoniosas. Sabe o colorblocking? Não há nada mais atual do que misturar vermelho, amarelo e/ou azul.

mondrian streetstyle

Nos streetstyles recentes já vemos um pouco desse movimento. Pode ser na versão bem literal, mas especialmente com versões usáveis, mas sempre focando no tom certo das 3 cores. Seja com o look apurado de Miroslava Duma até a personagem de Katy Perry, pra quem curte uma ousadia – ou homenagem – vale apostar.

E além de Balmain, o desfile de verão de Alexander Wang também foi todo pautado pelas cores primárias e representativas, bonito de se ver a cor na essência, porque é puro e bonito de verdade.

Seja nos dias de hoje com a nova geração da moda ou no século passado com o look by Yves Saint Laurent que aproximou Mondrian da moda, vale com acessórios, sapatos ou qualquer combinação que faça a diferença. Independente de botar em prática, fica a lembrança de uma corrente artística que tem tudo a ver com a moda, não acham?

mondrian cores

Já tinham reparado no movimento das cores primárias e apostam num look assim? Acho que mesmo com a cor individual, vale ficar ligada na pureza do tom!

E LÓGICO QUE NO DECORISMO TEM POST SOBRE O TEMA, VEM VER!

CORES E LINHAS DE MONDRIAN E DO MOVIMENTO PLASTICISTA

14/05/2015  •  Por Thereza  •  Decorismo

2f689367f66af10ac8e9db55ee5aab91

3a97ea110a8e6e1aae5c6f729b1f9268

0017d2f7effa79126051879ba81cbcd4

277d7657e5814ca60d3f0bd495142ddd] 357b789c651af69e69b98b2ba234e16d
06166dc6245738067daeaaae6e9c11f3

SONY DSC