A VOLTA DAS QUE NAO FORAM: GOYARD ST. LOUIS

16/09/2015  •  Por Thereza  •  Acessórios, Compras

Essa deveria virar uma tag fixa e recorrente por aqui, quem lê/faz blogs há muito tempo certamente já está no ciclo daquelas modas que foram láaa em 2008 e estão com o comeback mais que anunciado (aguardem o neon, colorblocking e clogs).

goyard-1

Acho difícil taxar uma bolsa de modinha passageira, especialmente aquela que você paga verdíssimos dólares, mas se teve uma bolsa que foi O hit de alguns anos atrás, foi a St. Louis da Goyard.  O modelo tipo tote foi sem dúvida uma opção mais sofisticada – e fora do óbvio – comparada à irmã Neverfull da Louis Vuitton e agora eu noto um movimento de várias fashionistas tirando as suas do armário.

goyard-2

Essa bolsa me lembra Carolina Dieckmann na praia do Pepê, Lauren Conrad em Orange County e qualquer boa celebridade que adora carregar uma tranqueira com estilo, porque taí bolsa espaçosa!

O Pinterest é um forte indício que o momento St. Louis está com tudo. Pelas ruas de Paris vi muuuita gente usando (talvez elas nunca deixaram, mas o meu radar apitou), logo, acho um modelo muito interessante a se investir (essa palavra nunca fez tanto sentido).

goyard-celebs

Dizem que ela é ótima pra viajar, mas eu não gosto de viajar com bolsa sem zíper, mas o que me parece mais interessante nela é que é aquele tipo de bolsa pro dia a dia, que dá pra colocar além dos itens básicos, aparelhos eletrônicos e até roupa praquela troca de look do dia esperta.

Sobre a marca, acho a Goyard incrível, tem aquele lado tradicional francês, mas não é tão popularzona, é um clássico que quando você vê alguém usando logo pensa “essa é antenada” #aquelas. E pra não perder o costume fiz um ‘quer pagar como’ atualizadíssimo com a St. Louis.

GOYARD-ST-LOUIS-PRECO

Em  março fiz um  post comparando valores de ‘it produtos’ (vale reler) e naquela época ela custava R$3.280, houve um aumento de 15%, mas mesmo assim é uma bolsa que vale comprar aqui no Brasil. Observem como nos EUA é mais caro e na Europa está quase parelha. O lado bom daqui é que além de parcelar e tal, ainda dá uma agitadinha no nosso mercado e no final das contas, literalmente falando, vez ou outra merecemos uma mimo assim.

O que vocês acham do modelo e da ideia de investimento em clássicos!?

MOMENTO ECONOMIA: 10 PRODUTOS QUE ESTÃO MAIS BARATOS COMPRAR NO BRASIL QUE NOS EUA!

30/03/2015  •  Por Thereza  •  Compras, New York

O dólar, ah o dólar! Lembram daquela linda época que ele custava tipo R$1,89? Lembra aquela bela fase que a gente viajava, via um preço e apenas multiplicava por dois pra fazer a conversão? Era tão simples e natural, a matemática nunca viveu tanto seu esplendor.

Pois bem, esse tempo não existe mais.

Você acha que um mísero dólar está valendo 3 reais?

NEM ISSO, o dólar já está fechando no patamar de 3 reais e QUARENTA CENTAVOS, isso tudo até o fechamento dessa edição, dia 30 de março às 16:44h.

6c46a35a26e8f95a7460bd8fb8f42bd8

Dado todo esse cenário de economia periclitante e recessão iminente, vamos voltar à nossa famosa tag, quer pagar como? Pois bem, se antigamente os posts serviam pra mostrar o cenário Euro x Dólar x Real, vamos agitar nossa economia, pois atualmente tem inúmeros itens fashion que estão mais em conta comprar aqui do que lá!

Fiz um top10 de produtos clássicos, modelos de luxo que sempre entram na nossa wishlist – mais ou menos  – imaginária! Se comprar lá já era uma questão a se pensar, na hora de comprar aqui ainda temos o benefício de um bom percalemanto e de não cruzar as barreiras da imigração.

preco-bolsa-brasil

Louboutin Pigalle, modelos mais clássico da marca, já tá mais barato comprar aqui! A diferença é pouca, mas pra quem tem dúvida, não tenha, se for pra ter o seu scarpin da sola vermelha, compre aqui. Uma observação óbvia, de todas as 10 lojas que liguei, a vendedora da Louboutin foi a única que disse “corre miga, que esse preço vai mudar a qualquer momento”, ou seja, é claro que reajustes serão feitos, então vale ficar ligada!

Na Valentino, o famoso Rockstud também tem preço um pouco mais vantajoso aqui e lembrando que esse sapato tem inúmero modelos, ou seja, essa margem pode ser maior ou menor. Se tiver viagem em vista, veja o que é melhor.

E os óculos? Os modelos clássicos do Ray-Ban estão com uma diferença bem razoável. Até os óculos, que são sensação, da Dior estão valendo mais a pena aqui do que acolá, aliás, esse Reflected é lindo!

Pra quem busca uma bolsa maior pra trabalho ou viagem, a Goyard segue nessa boa margem pro-Brasil, a icônica Saint Louis já está R$1.000 mais barata aqui, fiquei com vontade #aquelas Já a Saffiano clássica da Prada (existem inúmero modelos, essa que cotei é a grande com 2 zipers) tem uma boa diferença do que pelas bandas do Obama.

Vai uma mini bolsa aí? Tanto Miu Miu quanto Gucci sempre tiveram uma margem de 10-15% mais cara que nos EUA, o que era bem razoável, mas agora estamos mais baratos e com uma boa vantagem, especialmente a versão hit da Gucci!

E se a gente pensa numa “it” bolsa, sempre vem os dois modelos clássicos da Louis Vuitton, a Speedy e a Neverfull! Se você cogita um investimento na próxima viagem, reflita, tá valendo mais comprar aqui mesmo, sem contar que a história do parcelamento já é um bom incentivo e regalia exclusiva concedida a nós, brasileiros!

De todas as lojas que liguei, a única que segue valendo comprar nos EUA é a Chanel. Por exemplo, a Grand Shopping Tote (aka GST!) está custando R$12.820 na loja daqui e na conversão, comprando nos EUA, ela sai a R$10.700, ouch.

dfc65ebfccd06ff9f3b20a3a6fca52e0

Lógico que comprar na Europa segue mais barato comparado ao Brasil e EUA, mas é interessante ter consciência da situação vigente, analisar o mercado e o impacto do dólar por aqui. Nesse caso, vale refletir as prioriodades numa próxima viagem e o que é interessante comprar aqui mesmo.

Vocês já tinham reparado esse (des)equilíbrio? Já cogitam comprar algo por aqui ao invés de gastar lá?