Reflexão sobre blogs

14/06/2011  •  Por Thereza  •  Moda, Pense

Uma dos bate-papos mais legais que rolou aqui no QG do F*HITS foi com Fatima Ali. Ela é mestre no assunto revistas, já foi editora de moda da Nova, foi uma das responsáveis pelo início da MTV no Brasil entre MUITAS outras atividades.

Pra quem é blogueira, a grande dica é seu livro, uma bíblia pra quem quer ingressar ou se aprofundar na carreira no assunto. A arte de editar uma Revista mostra os segredos e histórias da criação de uma revista, mas o mais bacana pra nossa vida real é que o livro também se adapta aos blogs.

Da a fonte certa ao posicionamento da foto ideal. Como revistas cresceram, acertaram ou erraram, uma aula de verdade pra quem curte esse meio editorial. O que no meu caso foi de grande ajuda, já que a blogueira aqui é da área de exatas e arquitetura nâo tem muito o tal perfil.

Mas lógico que a conversa girou em torno dos blogs, de sua evolução, profissionalização e o tal do próximo passo. O vídeo da entrevista sai em breve. Mas enquanto isso, o que fica são pontos importantes da conversa e que servem pra qualquer blogueira.

O que ela mais falou foi sobre ter um ponto de partida, um diferencial. Seja uma linguagem x ou um look do dia y, o que importa é você ter a sua marca registrada. E é uma boa reflexão, fiquei bem pensando qual é a minha, tipo crise da meia idade.

Outro ponto que ela mencionou foi da importância de ter um layout bacana, impactante e que, principalmente, fosse a sua cara. E que publieditoriais fazem parte da vida editorial desde que a revista é de pedra (essa parte foi por minha conta), porém, se ele for explícito, claro e objetivo, é isso que fica.

E pra terminar, falou que internet é lugar de pouco texto e mais imagem. Que os posts podem ser mais sucintos (diferente desse) e que SEMPRE, seja a imagem, o título ou a montagem, prendam sua atenção, pra aí sim cativar o leitor. Ou seja, nós mesmas precisamos de (bom) senso crítico antes de apertar o “publicar”.

Reflexôes valiosas – e compartilhada – para a classe bloguística (e também pras leitoras)

Hierarquia da moda

05/07/2010  •  Por Thereza  •  Moda, Pense

No último Fashion Rio, junto com outras blogueiras cariocas, visitamos o lounge da Elle e fomos apresentadas à querida  Susana Barbosa que é a editora de moda da revista. Conversa vai, conversa vem e ela perguntou nossa opinião sobre o futuro-dos-blogs. Como éramos dezenas de mulheres movidas pela emoção, não chegamos a uma resposta final (e oficial, pois talvez ela nem exista).

Sei que falar sobre blogs, seu futuro, presente ou passado, pode ser um caminho tortuoso e polêmico. É meio que inadmissível você falar sobre o assunto, quanto mais traçar seu destino. Nou vou entrar nesses mérito, pois eu não faço a mínima idéia se em 10 anos blogs serão blogs ou se algum nerd visionário inventará alguma outra potente – e democrática – ferramenta de informação.

moda

Mas pensando de moda pra moda, busquei referência na própria engrenagem fashion pra relacionar os tais meios de comunicação: as revistas de moda, os sites de moda e os blogs de moda.

Tudo começa lá na alta-costura, forma mais antiga de se criar moda, comparado a isso temos as revistas impressas. Não que elas sejam feitas quase que artesanalmente, mas dado o preço, se tornaram artigo de luxo, assim como a alta-costura. Mas quem vive sem elas? Por mais que você não compre sempre as revistas, elas estão aí pra nos inspirar, nos dar referência e eternizar a moda, assim como a alta costura. Imprescindíveis!

alta-costura

Depois disso vem o prét-à-pórter (ready-to-wear; pronta pra usar). É mais recente, adaptada às atuais necessidades e adequada a cada tipo de consumidor, assim como os sites/portais de moda. É universal, criado para um público mais amplo, presta serviço, assim como o prét-à-pórter, que preenche a função de nos prover roupa pra usar, ou notícia pronta pra ler. Indispensáveis!

Algumas marcas de alta-costura também surgiram em versões ready to wear, pra se encaixar ao mercado e suprir as necessidades. E nesse mundo virtual é a mesma coisa, as revistas criaram sites pra estender o campo de atuação. E mais recentemente, o que tem nesses sites?

pretaporter1

Os blogs são a “nova” coqueluche virtual. Surgiram com o intuito de ser uma voz mais opinativa e democrática na internet, comparando-se com eles, o que temos? As fast fashions! Os blogs são ferramentas rápidas, eficientes e agradam à todos, assim como as redes de moda-rápida. Ok que muitos blogs se inspiram em sites e revistas, assim como na moda, Forever’s e H&M’s se inspiram em Jacobs’s e Dior’s! Mas os blogs vão além disso, são praticamente uma libertação fashion, onde a informação é rápida e  autoral. A identificação é rápida e o desejo (pela leitura) é imediato, assim como as fast fashions. Necessários!

fastfashion
Essa analogia toda foi pra mostrar que assim como todas essas referências conhecidas e afirmadas, os blogs permanecerão, encontrarão seu caminho, se moldarão de alguma forma. Alguns deles podem virar sites, outros podem adaptar seu conteúdo. Mas o maior chamariz dessa ferramenta é a opinião. E opinião existe desde antes de Coco dar suas primeiras costuradas e existirá sempre que houver vida. E neurônios!

Os blogs das lojas

21/05/2010  •  Por Thereza  •  Moda

Houve um tempo em que “inventou-se” a moda, bem depois criou-se a internet. Com o tempo surgiram os blogs, os blogs de moda e na história mais recentíssima, as lojas valorizaram o nicho e criaram blogs das lojas de moda.
Sintetizando
, a loja que não  sucumbiu aos blogs me liga que eu desenvolvo um não tá com nada, porque blog de loja is the new black.

Image and video hosting by TinyPic

O primeiro que me recordo é o Adoro da Farm, blog todo fofo com conteúdo caprichado e que além de nos deixar informada das novidades da marca, nos mantêm por dentro do mundo todo da moda. Porque fica a dica, não tem nada mais chato do que só falar de si mesma num blog de loja, sejamos gentis e compartilhemos informações. (boa) Idéia é o que não falta!

Image and video hosting by TinyPic

Outras lojas vem investindo pesado na ferramenta e até contratando pessoas para se dedicarem integralmente ao conteúdo. A New Order tem um blog foférrimo, que sempre associa os looks das famosas-e-descoladas, com os acessórios da marca.
A Imporium ultrapassa o universo dos sapatos e estende nosso consumismo fashion a outros níveis, num blog democrático que fala de tudo que amamos.

Image and video hosting by TinyPic

Lá fora, os blogs de marcas são uma continuação do conteúdo do site. Misturam posts de tendências com lookbooks sempre atualizados. O da Forever 21 é meu favorito absoluto, eles mostram as roupas e acessórios de um jeito que parece que vem de algum atelier francês (hehe). Sempre tem editoriais bacanas e sugestões interesantes de looks.
Já o blog da Urban Outfitters tem informações bem variadas, de moda a design. O blog é a cara da marca, todo moderninho!

Image and video hosting by TinyPic

Como LEITORA, o que gostaria de ver nesses blogs de moda (além do conteúdo universal que já falei) é mostrar mais dos bastidores, saber como se desevolve uma coleção, como cria-se um lookbook ou catálogo. Enfim, a concepção da marca sobre a roupa em si. E como boa curiosa, é legal ver a carinha de quem(s) escreve.

Outros blogs de marcas que tem por aí: Jason Wu (é fofo!); TopshopCantão; Maria Filó, Eclectic; Espaço Fashion; Lethicia Bronstein; Auslander; E quem tiver blog bacana de lojas, compartilhe aqui!