Esqueça a felicidade, procure alegria

30/10/2018  •  Por Thereza  •  Pense, Saúde

Tom e Vinícius tinham um ponto quando cantaram a célebre música A Felicidade, “Tristeza não tem fim, felicidade sim. A felicidade é como uma pluma, que o vento vai levando pelo ar, voa tão leve, mas tem a vida breve…”.

Não, esse não é um post deprê, muito que pelo contrário, li uma reflexão tão bacana no Goop (o site de lifestyle da Gwyneth Paltrow) e me veio primeiro a lembrança dessa música e depois a ressignificação de palavra felicidade.

O tema surgiu no podcast entre Oprah e Gwyneth, ou seja, sente o poder da conversa e a apresentadora foi categórica, “’Felicidade’ não é nem mesmo uma palavra que eu uso para mim, pois a felicidade parece temporal” e o tema seguiu com a escritora Ingrid Fetell Lee, sugerindo que, ao invés de procurarmos felicidade, que busquemos joy, aka alegria e prazer. “Antes de começar a pesquisar a alegria, eu a via como essa coisa intangível e efêmera que simplesmente passa flutuando por nós. E quanto mais eu mergulhava nisso, mais eu percebia que, culturalmente, buscamos a felicidade de forma implacável,  mas negligenciamos a alegria”. E sim, há uma diferença entre felicidade e alegria.

Segundo Ingrid, “Felicidade é uma avaliação ampla de como nos sentimos sobre nossas vidas, e isso é frequentemente medido ao longo do tempo. A felicidade inclui muitos fatores diferentes: Como nos sentimos em relação ao nosso trabalho, se sentimos que temos um senso de significado e propósito. Como nos sentimos sobre a nossa saúde e também sobre nossos relacionamentos. Todos esses fatores diferentes entram em saber se estamos felizes ou não”. E ela completa, “a felicidade pode às vezes ser um pouco vaga”

E sobre a alegria e prazer, que pra mim sintetizam a adorável palavra JOY em questão, “a alegria é muito mais simples e imediata. Os psicólogos definem a alegria como uma experiência momentânea intensa de emoção positiva. Pode ser medido através da expressão física direta. Então, a sensação de sorrir, rir e querer saltitar. Temos esse sentimento quando algo nos dá uma faísca de alegria. E ela sintetiza: a felicidade é algo que medimos ao longo do tempo. Alegria é sentir-se bem no momento, e é realmente sobre esses pequenos e simples momentos.

E justamente nessa última frase que eu quero chegar e convergir com o nosso papo sobre mindfulness e viver O-MOMENTO-PRESENTE. Enquanto a busca pela felicidade requer tempo, planejamento, expectativa, ansiedade e até mesmo decepção, alegria é o agora, sãos os simples gestos e pequenos momentos que fazem a diferença. Quando a gente olhar pra trás, os tais momentos de felicidade se tornarão algo grande e importante na nossa memória, enquanto a felicidade… bom, a felicidade às vezes de fato pode ser um pouco vaga.

E a alegria tem a ver com bem-estar? Ingrid afirma que sim e de uma maneira importante e profunda, “pesquisas mostram que experimentar pequenos momentos de alegria regularmente reduz o estresse. Quando passamos por algo muito estressante, se tivermos um momento de alegria, pode realmente acelerar a recuperação física do estresse também. Com o tempo, isso pode ter um efeito positivo no sistema cardiovascular. A alegria foi até conectada em alguns estudos à longevidade”.

Sabia que as pessoas são até 12% mais produtivas quando sentem – E VALORIZAM – essas pequenas alegrias do cotidiano? E vamos falar de beleza, afinal “a alegria é uma emoção contagiante e uma das descobertas mais intrigantes é que a alegria nos torna mais atraentes fisicamente. Os cientistas descobriram que, quando rostos supostamente de aparência normal estão sorrindo, as pessoas os classificam como mais atraentes do que rostos “bonitos” que não estão sorrindo. Então, quando exibimos alegria, acabamos atraindo pessoas”. Sei que tudo isso pode parecer muito simples, filosófico ou hipotético, mas depois de desconstruir as palavras e entender seus significados, valorizo mais a alegria de agora do que a felicidade do futuro.

Acho que no final das contas essa reflexão é válida e é cada vez mais importante aproveitarmos o momento presente, buscar pelos simples prazeres da vida e que tudo isso sim, pode representar a felicidade como um todo. Fiquei super feliz lendo essa matéria e alinhando com minhas visões, a Ingrid tem um livro chamado “Joyful – O Poder Surpreendente das Coisas Ordinárias para Criar Felicidade Extraordinária”, no qual ela compartilha argumento convincente para a busca da alegria, “momentos alegres podem ser fugazes, mas eles não são necessariamente uma força passiva. Você pode ativamente envolvê-los em seu dia, em sua vida e sintonizá-los ao seu redor”, deu vontade de ler!

E vocês, já pensaram em desmembrar esse ato de felicidade com momentos de alegria e prazer?

 

 

Semana do bem-estar no Fashionismo!

29/10/2018  •  Por Thereza  •  Saúde

Convenhamos, temos passado por tempos difíceis e de transformação. Não sei em quem você votou, mas uma coisa é certa nesse país polarizado, ainda estamos todos nesse mesmo imenso e heterogêneo barco e que salvem-se quem puder todos. Os últimos meses foram intensos nessa seara de política que, obviamente, extrapolou pelas redes sociais, relacionamento familiar e as pessoas simplesmente não aguentam mais.

Vocês sabem que aqui no Fashionismo falamos de moda, beleza, comportamento, de adoráveis trivialidade, mas nunca nos mostramos alheios ao que acontece no país (especialmente nas redes sociais, mais precisamente no Twitter), com isso, a ideia da nossa semana Bem-estar é trazer um pouco de afago a esses tempos difíceis, nada que vá mudar a vida de ninguém, mas sem dúvida 5 minutinhos que podem fazer a diferença, entreter, refletir ou simplesmente relaxar.

A temática wellness tem sido pauta recorrente aqui no Fashionismo, através dos meus posts sobre Mindfulnessaka Atenção Plena – com isso tenho me sentido mais confortável a falar sobre isso e entender que essa essência pode ser muito mais valiosa e relevante que uma eventual tendência x ou y.

De hoje até domingo serão 10 posts sobre o universo do bem-estar e autocuidado. Da espiritualidade ao banho de princesa, do mindfulness a documentários temáticos na Netflix. Tem dicas, diy, relato pessoal, enfim, uma semana diferente e tudo com o intuito da gente cuidar da gente, refletir, desanuviar!

Autocuidado não é egoísmo

Os posts já estão prontíssimos e agendados, mas caso você tiver uma sugestão de pauta ou post específico, pode pedir, a semana bem-estar está só começando e espero que aproveitem!

Pillow Mist da L’Occitane, perfume relaxante pra sua roupa de cama!

03/08/2018  •  Por Thereza  •  Saúde
Já venho conversando há um tempo sobre Mindfulness por aqui e uma coisa que a técnica tem me ensinado, são truques para dormir melhor. Pra uns pode parecer frescura, mas para muitos é bem-estar! E quer coisa melhor pra dormir do que cheirinho bom, cheirinho que te acalma? Pois bem!
Loccitane aromacologia
Ano passado fiz um post chamado “Dormindo como uma Kardashian” e entre dicas interessantes, Khloé contou que usa o Lavender Roll-On Relaxing Essential Oil da L’Occitane, para dormir mais relaxada. Obviamente eu fui digital e analogicamente influenciada, porém, infelizmente, o produto não vende no Brasil.
Mas não seja por isso, num passeio casual pela loja, finalmente experimentei o Pillow Mist Relaxante, da linha Aromacologia e foi amor verdadeiro! Feito com óleos essenciais, ele pode ser borrifado no quarto para promover o relaxamento e o bem-estar. O pillow mist relaxante contém os óleos essenciais de lavanda, bergamota, mandarina, laranja e gerânio.
A combinação desses ingredientes traz bem-estar e eu estou aqui pra confirmar! Na realidade eu sou positivamente influenciada por qualquer coisinha que faz bem, coisas naturais, óleos essenciais, superstições, mandingas, que mal tem?
Mas esse de fato é um produto eficiente, que não só acalma, mas principalmente tem um cheirinho bom, calmante e não muito forte, afinal, estamos indo dormir e só queremos relaxar. Gosto muito da mistura floral suave da lavanda e gerânio, com o toque mais frutado e fresco da bergamota e laranja.
Loccitane aromacologia
Costumo passar todo o dia antes de dormir nos lençóis, mas principalmente nas fronhas para uma boa noite de sono. Até Rodrigo, 100% desligado, sente diferença quando eu dou uma sprayzada nos nossos travesseiros!
Pra quem gosta de quarto cheiroso (alguém não gosta? rs), de criar um ambiente especial e de puro relaxamento, fica a dica! O Pillow Mist custa aqui R$119, o frasco com 100ml (acho que dura bastante, pois 2 borrifadas são mais que suficientes). Aliás, a linha toda de Aromacologia da marca é uma beleza, queria toda pra mim.
Loccitane aromacologia
E vocês, costumam usar esse tipo de produto para o quarto e cama? Usam outro e recomendam? me contem!