O melhor shampoo dos últimos tempos

03/05/2019  •  Por Thereza  •  Cabelos

Eu tenho uma certa obsessão por shampoos, talvez por ter vivido numa geração de “shampoo qualquer um” (quem lembra dessa falácia?!) e sempre busco encontrar um novo shampoo especial pra chamar de meu.

No últimos tempos, fiz posts exclusivos sobre 2 shampoos que amei – um da Nuxe e outro da Vichy – e considerei como “os melhores shampoos dos últimos tempos”. Continuo amando e usando, mas tenho um novo pra chamar de melhor e, nesse caso, a melhor parte mesmo é que ele é brasileiríssimo e barato!

SHAMPOO FASHIONISMO

Pode entrar, Phytoervas Fortalecimento Total Jaborandi! Um dos melhores shampoos que usei recentemente, falo isso com tranquilidade. Antes disso, vale dizer que usei a versão de Coco e Algodão da marca no ano passado e também gostei muito, mas esse verdinho eu amei mais ainda, porque eu senti meu cabelo fortalecido e acho que ele está crescendo acima da média.

Do que se trata? O shampoo Phytoervas, com seu ativo de Jaborandi, combate o enfraquecimento dos cabelos, reduzindo os cabelos quebradiços. Auxilia no fortalecimento e revigora os fios dos cabelos. Cabelos hidratados, macios e brilhantes.
A marca ainda tem “Cosmética Integral Phytocomplex”, que trabalha com a extração mais pura dos ativos da natureza, preservando os nutrientes essenciais, intensificando seus efeitos. O produto não é testado em animais, é vegano e liberado para tratamentos Low Poo (tem fórmula leve e suave sem cloreto de sódio, sem sulfatos, sem corantes e sem parabenos).

SHAMPOO FASHIONISMO

Quando o assunto é produto capilar, o jaborandi é uma planta muito tradicional nesse universo, ela é rica em uma substância chamada pilocarpina, responsável por estimular o crescimento dos fios e evitar sua queda e foi bem isso que me fez amar o shampoo. Em janeiro fiz luzes depois de 6 meses, clareei mais ainda meu cabelo e, com isso, naturalmente senti uma maior quebra e queda, foi bem nessa época que comecei a usar o shampoo!

Senti que ele ajudou muito no sentido da restauração e fortalecimento, pra completar, senti que meu cabelo cresceu MUITO mais rápido nos últimos tempos e esse shampoo é o único produto de diferente que estou usando.

SHAMPOO FASHIONISMO

Pra completar, ele tem uma coisa que gosto: com pouquinho ele AGE mesmo, tipo faz espuma na medida, limpa o couro cabeludo todo, sem precisar usar muito produto. Eu ainda gosto de botar um tiquinho de água pra dissolver e ele responde muito bem, pra completar tem um cheirinho gostoso de limpeza.

No final das contas, e tal vez a melhor parte, o shampoo tem um preço show, achei dele aqui na drogaria online Drogaria Net e vale muito a pena! Menção honrosa também para o condicionador da mesma linha de Jaborandi, gosto de mesclar linhas, mas já usei os dois juntos e o efeito é muito bom, encontrei dele aqui na farmácia online Minas-Brasil. Essa foi uma ida ao salão com o cabelo lavado coma dupla Jaborandi!

SHAMPOO FASHIONISMO

E você, já conhecia ou usou algum produto da linha? Sei que a Phytoervas é idolatrada entre as meninas do Grupo do Fashionismo, especialmente às adeptas do low poo!

 

Podcast: Quanto mais idade tenho, menos base uso

23/04/2019  •  Por Thereza  •  Beleza, Maquiagem

Oi eu sou Thereza, tenho 36 anos e sempre achei que poderia “aplacar” o avanço da idade com base. Tolinha, é justamente o contrário que está acontecendo. Explico.

Eu sempre gostei de maquiagem, mas nunca daqueles extra reboco, mas também não muito de apenas uma corzinha (um bb cream) só. Sempre fui mediana, gosto de base com média (ok, pra alta) cobertura, acabamento matte e me dou por satisfeita. Até uns anos atrás, achava que com o advento da idade, iria recorrer à bases cada vez mais caras e com maior cobertura pra disfarçar as intempéries da minha cútis rs. Repito, fui tola.

Na vida real (aka sem make), minha pele é até boa, nunca fiz nenhum procedimento estético, não tenho rugas, minha testa ainda não franze, o que me incomoda mesmo na minha pele é a falta de firmeza e manchinhas (que vão de espinhas esporádicas e olheiras sistemáticas). Com isso, por um lado a base me ajuda nesse segundo ponto, mas não tem base no mundo que vai difarçar a tal falta de firmeza… muito pelo contrário.

Com essa perda de viço e ganho de flacidez – totalmente normal, sinto que a base muito pesada e com muitas camadas tem até RESSALTADO isso. Deixando a pele opaca, aka sem viço, e marcando o que originalmente são apenas linhas de expressões (que você pode ter em qualquer idade) e transformando em rugas, entende? O que é uma coisinha ali que nem incomoda, acaba sendo potencializado com uns 2cm de espessura de base.

A questão é a seguinte, a base é e sempre será um eterno aliado, raramente saio de casa sem uma basesinha pra ao menos uniformizar o tom da minha pele, mas hoje em dia entendo que ela não faz milagre e, se mal usada, pode potencializar aquilo que eu eventualmente quero disfarçar.

E ainda tem outro ponto, confesso que base sempre foi o item de maquiagem que mais gastei e hoje em dia entendo que é possível encontrar bases mais em conta, mas ainda muito eficientes (cito duas que amo e uso frequentemente, a da L’Óreal e a da Maybelline, ambas já tiveram resenha aqui). Então, com o tempo e a experiência, a gente entende que a maquiagem pode ser usada a nosso favor, ser um acessório poderoso, mas sempre com parcimônia e sem achar que será nossa tábua de salvação de beauté.

No quesito base, sinto que com o passar da idade tenho usado menos, mas com mais inteligência.

 

O papo desse post estendeu para um podcast no Fashionismo para ouvir, clique e escute!

A sua esmaltação nunca mais será a mesma

18/03/2019  •  Por Thereza  •  Beleza

Da série geringonça de beauté que amamos e pode ser mão na roda, bom, nesse caso, esmalte! Atire a primeira acetona quem nunca foi fazer unha em casa e se irritou com sua total falta de habilidade com a mão menos favorecida (se é que me entende).

Eu tenho problema de coordenacão motora (mais precisamente tremor essencial) e fazer unha em casa sempre foi uma montanha russa, mas, independente disso, todo mundo tem mais facilidade com uma mão do que a outra (se você é ambidestra, você é privilegiada sim rs).

Pensando nisso, o Olive & June, um salão super badalado em Los Angeles, lançou o The Poppy, do que se trata? Olha o vídeo abaixo!

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Hello Poppy! Byeeee I can’t paint my nails. #💅bypoppy

Uma publicação compartilhada por Olive & June (@oliveandjune) em

Isso mesmo, uma espécie de “volante de esmalte”, um trequinho que você coloca no esmalte para te dar mais firmeza na hora de fazer as unhas. O “nail polish bottle handle” visa facilitar sua esmaltação e deixar no ponto profissional. Você coloca a capinha em qualquer esmalte e garante uma passada mais confortável, mais controle e com traços mais confiantes, dizem que dá até pra fazer uma nail art.

E a marca garante o pioneirismo com sua função e design patenteados, além disso é ergonomicamente projetado, ou seja, aquela invenção que… “pq nunca pensamos nisso antes??”. Não sei o quanto isso é útil ou inútil, mas na semana de lançamento li várias resenhas positivas e que mostram que o The Poppy de fato é uma ajuda pra quem só faz unha em casa ou pra quem gosta de trocar de esmalte várias vezes na semana.

esmaltação

O produto foi lançado no início do mês e custa U$16, à venda no site do salão e nas lojas da marca. E vocês, já ouviram falar de algum produto similar?!

 

Página 4 de 183« Primeira23456Última »