Dua Lipa e o cabelo bicolor anos 90: devemos nos preocupar?

28/01/2020  •  Por Thereza  •  Beleza, Cabelos

O ano era 2017, uma cantora com nome diferente, visual à la anos 90 e uma música viciante que nos ensinava novas regras sobre relacionamento: fez-se Dua Lipa!

A inglesa de ascendência albanesa virou febre, hitmaker instantânea e logo ocupou o espaço carente no mundo pop. Junto com músicas incríveis, veio um dos seus maiores feitos, o visual! O cabelo extra curto e cheio de personalidade foi o ingrediente perfeito pra uma simples cantora virar… fenômeno.

    dua lipa cabelo bicolor

Depois disso, foram hordas de celebridades a adotarem o cabelo à la Dua Lipa! De Bruna Marquezine à sua vizinha (certeza que você tem uma vizinha com o corte curtinho), o modismo veio junto da era dos cabelos médios, mas esse era curto mesmo e muito estiloso!

O estilo, podemos dizer, virou um clássico! Muitas brasileiras deixaram o cabelo longo de lado e o curtinho virou o “novo normal” e tudo mérito de Dua. Agora depois da era New Rules, o que temos?

Uma nova Dua Lipa, novas músicas, álbum e, claro, UMA NOVA ESTÉTICA! E é aí que mora o “perigo”! A cantora foi tão certeira no cabelo – e também visual todo bem esportivo – que agora ela já mostra a que veio  de forma bem clara e contundente! Como no último domingo no Grammy:

dua lipa cabelo bicolor

Cabelo bicolor dos anos 90!

Isso mesmo,

CABELO

BICOLOR

NOVENTISTA!

dua lipa cabelo bicolor

O cabelo segue nos ombros (uns 2 dedos mais compridos), com a parte de cima loira marcada e ainda com 1 dedo de raiz e a parte inferior preta. Em defesa da Dua Lipa, quem quer se destacar na música atualmente, precisa muitas vezes focar numa estética, numa mensagem, numa linha editorial fora do comum, distante do “padrão”.

dua lipa cabelo bicolor

Essa estética era comum nos anos 90 com Geri Halliwel, Gwen Stefani e Cristina Aguilera e também  no dia a dia de muitas brasileiras que faziam aquelas luzes bem marcadas… mas só na parte de cima! Agora em nossa defesa… pode ser um perigo!

Esse estilo “radical” de Dua vem bem numa era na qual de fato as mechas marcadas com tirar fininhas voltam com tudo depois de uma geração de cabelos ombrés e raízes esfumadas. Uma que já usou essa técnica foi a própria cunhada da Dua, a top model e hitmaker de tendências, Bella Hadid.

dua lipa cabelo bicolor

Agora seja mais ou menos radical, mais conceito ou vida real, o tempo vai nos dizer se Dua Lipa vai ditar mais uma geração capilar, será?

 

Tendência anos 90: decote drapeado

16/05/2019  •  Por Thereza  •  Tendência

Bem ali, no finalzinho dos anos 90, início dos anos 00! E quanto mais velha ficamos, mais lembramos que vivemos a engrenagem da moda em uma outra era e essa época era boa demais! Lembra do decote drapeado? Pois bem, junto com esse “pack” de tendências do fim do século passado, ele está de volta!

decote drapeado

Não era um decote qualquer, era O decote! E funcionava bem do topinho básico ao vestido de festa, do drapeadinho de leve às megas drobraduras murchas. Lembro com ternura de poder usar tranquilamente sem achar que o peito estava saltando pra fora rs (sim, não é um decote muito democrático).

E se as celebridades amavam, entre um look do dia e passeio pelo tapete vermelho, ele também era um clássico das festas! Phoebe Buffay e Rachel Green usaram uma bela e discreta versão no casamento de sua amiga, Monica Geller.

decote drapeado

E o modelo sempre seguiu indefectível nessa seara festa, até Pippa Middleton usou no casamento real de sua irmão. E junto a isso, com a onda do slip dress, faz-se a dupla perfeita: cetim, uma alcinha espaguete e o decote estratégico, sinto até o adorável cheiro de naftalina daqui.

decote drapeado

Quem reacendeu a moda? Cushnie e Versace em seus últimos desfiles de verão/19, seja uma releitura do decote ou o clássico dos clássicos. Entre uma foto no Insta e um clique do Pinterest já é possível ver profusões do modelo além do básico. Funciona bem praquela blusinha casual, um pretinho básico ou a madrinha perfeita.

decote drapeado

Nos tapetes vermelhos atuais já vimos de Zendaya a Kim Kardashian, passando pela mais alta sofisticação ou o mais puro periguetismo rs. Tem de tudo, todas as variações e uma certeza: a gola boba (segundo uma leitora que me ensinou essa versão) é o decote da vez!

Se você é saudosa com os anos 90/00, pode juntar o slip dress, a saia de cetim, a sandália quadrada e acrescente esse decote, pronto, é vintage, mas super atual. Aprovam?!

 

A volta da Malha Metal!

21/06/2017  •  Por Thereza  •  Moda, Tendência

É inegável que há algum tempo estamos mais vivendo modas do passado do que criando as atuais. E se tem uma década que segue forte e poderosa, é a dos anos 90. Da moda basiquinha aos itens que resgatam toda uma nostalgia, muita gente acha que não temos mais moda pra tirar dessa década e podemos partir pra outra. Anos 00? Anos 80? Guenta aí que tem mais fashionismo proveniente da década retrasada!

malha-metal

Malha metal! Eu sei, tô conseguindo te imaginar torcendo o nariz nesse exato momento, mas miga, vem comigo nesse tour da volta da malha geladinha, uma coisa muito brilhosa, strass a metro. Acima, uma foto épica da Versace e as modelos ícones do início do anos 90 para ilustrarem o movimento.

malha-metal

Naomi Campbel, Kate Moss e até Gisele bundchen já carregaram nas passarelas looks metalizados. Eu lembro muito bem que na época (era mais pra início da década) achava bonito e sexy de se ver, mas ainda era pré-adolescente o suficiente pra minha mãe não permitir. Mas não tem jeito, a tal da malha metalizada foi a renda de uma geração, mas e depois disso?

malha-metal

No início da década passada, foi Paris Hilton a responsável pela volta do material num vestido que já pode entrar pros anais da sociedade fashionística. O vestido era tão emblemático, que Kendall Jenner prestou homenagem na sua última festa de aniversário (esse pedacinho de pano custou U$9.000, é bom salientar). Logo depois, Bella Hadid, também no seu aniversário, mostrou que o material é mais que simbólico, é comemorativo.

Nossa, Thereza, isso é muito cafona, muito periguete.

Te provo que não, bom, ao menos não necessariamente.

malha-metal

Amal Clooney, a definição da plenitude, sexy, ousada e extremamente elegante num look pra badalar com seu boy. Logo depois, Michelle Obama escolheu esse igualmente icônico vestido Versace pro jantar de despedida da Casa Branca. Escultural, não é mesmo?

malha-metal

E a malha metal vez ou outra é usada pra fazer competição com estatuetas no tapete vermelho. Da deusa meio grega Penelope Cruz à Diane Kruger reinterpretando o Oscar. Do clássico ao sexy, é um look a se observar.

malha-metal

E falou em sexy, falou em Kimberly Kardashian. A sister adora o modelito, usou com Kourtney recentemente um modelo da Balmain (aliás, o último desfile da marca foi repleto de metal mesh), também apostou no tubinho vermelho Paco Rabanne e ainda fez sua versão mais coberta em parceria com a North.

Por aqui ainda não vi muito desse modelo, a única loja que vi à venda foi esse adaptado e gracinha da Amaro, mas é uma tendência a se observar, livre de estigmas ou preconceito, é fashionismo na melhor espécie. Tem coragem?!