Forever 21, o barato saiu caro(?)

12/07/2019  •  Por Thereza  •  Pense

Forever 21, só quem viveu sabe. A marca sempre foi a solução extra barata pra quem curte uma fast fashion e seus modismos. Nos bons tempos de dólar a 2 e pouco, com viagens mais frequentes, quem nunca fez uma sacolada na forevinha mais próxima, bom, naquela época era distante. Foi só em 2014 que a marca finalmente aportou no Brasil, para surpresa geral.

Lembro que em 2012, numa série de posts que tinha falando sobre marcas de moda, fiz um da Forever 21 que foi sucesso na época. Contava sobre a origem, a família sul coreana e as filhas herdeiras que estavam dispostas a elevar o patamar da marca, numa era que o e-digital ainda engatinhava. Dito e feito, a marca explodiu e veio parar até aqui no rejeitado Brasil.

Vocês lembram do lançamento? Filas tão homéricas que uma pessoa – muito espirituosa – fez até um twitter @filadaforever21 e mostrando que ela não tinha fim. Em pouco tempo vimos que eles chegaram de mala e cuia, com preços até razóaveis, diante do dólar já teimando em subir. A moda em si era aquela coisa de sempre, nada muito uau, mas o trivial suficiente para arrebatar multidões – especialmente as mais jovens.

forever 21

O tempo passou, nos últimos 3 ou 4 anos as coisas mudaram e não estou falando apenas da crise global. Nossa forma de consumir moda mudou. Ressignificamos várias coisas. Houve uma reviravolta no mundo. Outras marcas surgiram e novos propósitos idem. Onde a Forever 21 entra nessa? Na realidade, ela sai dessa.

No mês passado, o Wall Street Journal publicou uma matéria falando que a F21 contratou consultores para planejarem sua reestruturação financeira, renegociar os contratos de aluguéis e contratar um novo empréstimo. Daí acendeu um alerta sobre a $aúde da marca.

No início do ano eles já apresentavam sinais de desgaste com a venda de seu headquarter em Los Angeles por U$166mi. Vendeu para ir para um maior? Que nada, para enxugar custos, fazer caixa e começar a se reorganizar.

forever 21

O que aconteceu com a Forever 21? Numa época na qual todas as marcas estavam diminuindo seus espaços físicos, pensando e planejando o digital, a marca começou a ocupar todos os espaços vazios de shoppings. Lembra que postei aqui sobre a “morte” dos shoppings? Enquanto várias marcas faliam ou focavam no digital, a F21 ocupava esses espaço e pagava aluguéis altíssimos.

A ideia da família Chang na época, era ser uma loja de departamento para toda a família. Mas o que acontecia era o contrário, pois tais lojas faliam e os jovens – público majoritário da marca, só pensavam em comprar online e de lojas mais, digamos, éticas.

E com o aumento das lojas, o que aconteceu? Mais inventário e menos moda. A marca não contratou novos funcionários pra ocupar tal espaço e a loja passou a ficar uma zona. E os clientes que ainda faziam compras analógica, não saiam bem impressionados com a experiência. É aquilo que a gente sempre conversa, pra uma marca existir fisicamente em shopping, precisa fazer MUITO sentido, precisa ser uma experiência quase que transcendental, o que não acontece no caso.

forever 21

Em termos de números, em 2010 eram 480 F21 pelo mundo e em 2018 eram 800. Se antigamente, a média de tamanho de uma loja era de 3500m², agora com a enxugada, o tamanho é de 2000m². E o mais preocupante e que fez a marca procurar ajuda dos especialistas. Apesar da Forever 21 ser capital fechado e não revelar seus números,  um analista do setor estima que as vendas caíram 20% ou 25% no ano passado.

E se pouco tempo atrás o casal proprietário estava nas cabeças da lista da Forbes dos biolionários, com fortuna estimada em U$6bi, atualmente não passa da ~bagatela de U$1,6BI.

Oficialmente só se fala em reestruturação, mas estima-se de fato que em algum momento a  empresa esteja considerando a falência. Isso significa que vai desaparecer do nada? Também não, grandes marcas já fizeram isso (recentemente a Victoria’s Secret foi uma delas) e, em tempos mundias bicudos, é comum e necessário.

O que certamente vai acontecer é que a marca vai diminuir espaços e aparar arestas. Na China, eles encerraram suas operações e na Inglaterra, de 100 lojas, atualmente são apenas 3. No Brasil não se tem notícia, uns até dizem que a liquidação está fora do comum (seria pra liquidar inventário?), mas tem um tempinho que não vou e não posso afirmar nada.

Sei que nos últimos tempos ressignificamos muito a relação com o consumo e, marcas polêmicas e não alinhadas com esse novo posicionamento, ficam pra trás, mas como a gente gosta de falar de business de moda e consumo… achei legal compartilhar essas infos. Inclusive no #FashionismoParaOuvir de hoje, falo um pouco mais sobre o assunto, vale ouvir nosso podcast!

 

TOP10: Casaco de Oncinha

19/06/2019  •  Por Thereza  •  Compras

Há umas 2 temporadas a oncinha está tendo um novo momento! Não que a estampa não seja clássica, mas temos visto mil interpretações e as lojas estão lotadas de animal prints! Agora se o clima é mais frio, o que nos resta? Casaco de oncinha! Na realidade, o animal print que for, desde que seja quentinho e gostoso, vem ver nossa lista!

CASACO ONCINHA INVERNO

CLIQUE PRA VER >> 1 SHOULDER | 2 AMARO | 3 MARKET 33 | 4 SHOULDER | 5 OQVESTIR | 6 AMARO | 7 RENNER | 8 GALLERIST | 9 MOB | 10 ZARA

Jaqueta clássica de brim, cropped, bomber, jogging, tipo parka ou de fake fur, qual é o seu estilo? Esse post tem todos! Eu ando super tentada numa jaquetinha assim e considero um item atemporal, pois por mais que estejamos na onda animal print, esse é um estilo que nunca sai de moda (mas nem sempre tem essa profusão de opções à venda). Curtiu nossa seleção?!

8 coisas adoravelmente fúteis que você poderia fazer com 289 milhões de reais

27/05/2019  •  Por Thereza  •  Compras, Publicidade

Quem viveu nesse ambiente terrestre no mês de maio, certamente viu – e até fez uma fézinha –  a comoção em torno da Mega Sena. Eu confesso que vez ou outra dou uma humilde arriscada e adoro esse mundo de jogos e afins (sou doida por Las Vegas e aquele clima!) .

Pois bem, essa grana fez a diferença para 1 agraciado só (um pernambucano muito do bem afortunado!), agora quando tem uma grana em jogo, a gente já vislumbra as contas quitadas e o sonho da casa própria…  mas com muuuito dinheiro, a gente vai ainda mais além.

Agora, o que esse tema tem a ver com nosso blog de moda? Bom, fui chamada pra fazer uma Wishlist imaginária de itens do nosso mundo da moda e beleza que poderíamos comprar e comprar com essa grana! Selecionei o valor sorteado da Mega-Sena, que foi de R$289.000.000, o 3o maior prêmio sorteado no país e eu sonheiii! Vem comigo!

Pretendo começar bem humildezinha, escolhendo esse colar que a Lady Gaga usou da Tiffany do Oscar e, veja só, consigo comprar a módica quantidade de: DOIS! Ok que me sobra um troco que é praticamente o pib de um país de pequeno porte, mas o diamante vintage icônico custa U$31.000.000 e fez história.

Vamos de looks, né?! Entrei no Moda Operandi e fiz exatamente o que nunca faço na vida real, selecionei de “Maior para menor preço” e foi hipoteticamente bom demais, rs nervosos! Com esses 289mi poderia comprar 8.264 longos Elie Saab, poderia casar 5.470 vezes com esse clássico Carolina Herrera e ainda poderia ir pra uma balada top show com 9.571 looks Zuhair Murad.

Escolhido os looks e a joia, o que me falta? Sim, muitas coisas, mas me falta um belo e clássico sapato, como esse Pigalle da Louboutin. Ele custa U$695  e eu consigo comprar uns 102.260 dele.

Pra fechar o look da riqueza e ostentação, quando a gente diz bolsa, o que a nossa cabeça grita? HERMÈS! Bom, em se tratando de luxo, a Birkin da Hermès é o suprassumo do fashionismo (não o blog, que fique bem claro). Com a grana apostada, é possível adquirir 1.700 Birkins vintage e quase empatando com o closet de Kris Jenner.

Precisamos estar belas para essa bolada (rsrs), óbvio que existem mil procedimentos estéticos poderosíssimos, mas se a gente quiser entrar na Sephora, colocar o preço começando pelo mais alto, o que aparece? Esse creme Supremia da Sisley é a coisa mais cara, rica e dourada que o nosso rico dinheirinho poderá comprar. Com 289mi, conseguimos 72.268 cremes. Banheira de Nutella? A onda agora é imersão Supremia.

Por fim, precisamos sair cheirosas por aí e eu pesquisei o perfume mais caro do mundo! You don’t understand, this is an Alaia, parafraseando nossa icônica – e suficientemente rica para ter um frasco desse no seu closet – Cher Horowitz, existe um perfume Alaiaa que custa a nada módica quantia de U$2.500 e sabe-se lá porque você compraria 28.428 deles. Aos curiosos na fragrância, ela tem pimenta rosa, morango, peônias, entre outras coisas, fica a dica no diy!

Bom, brincadeiras à parte, vez ou outra é bom sonhar e dar aquela voadinha, nem que seja por 2 minutos e 1 post! E você, quebraria a banca comprando o que? Me conta!

 

 

Página 1 de 11112345Última »