AS MAIS
LIDAS!

O melhor rímel de 2020

22/10/2020  •  Por Thereza  •  Beleza, Compras

Eleito por euzinha mesma, quem mais seria rs! Bem no início do ano, na viagem que fiz pra Paris e Lisboa, uma das melhores maquiagens que comprei foi um rímel. Eu amo rímel, às vezes mega volumosos, outras vezes bem alongadores, e esse é o mix de tudo isso!

A The Curler Mascara da Yves Saint Laurent provavelmente desponta como minha máscara favorita dos últimos tempos. Ela tem alguns fatores que são meus favoritos nessa função de beauté, sem contar que amo tudo que vem da YSL.

A The Curler preza por ter uma escovinha híbrida que não apenas dá volume, mas também dá uma SUPER curvatura. Sério, uma mega curvatura e isso que eu acho o mais legal de um rímel, não gosto daquele volume aglutinado, mas gosto de uma extensão de boneca, sem carregar o peso de uns cílios postiços.

Segundo a marca, “a escova com elastômeros curvos em cada lado garante uma definição limpa e completa, enquanto as cerdas arredondadas de fibra criam dimensão e ondulação. Confortavelmente, constrói cílios luxuosos e destacados que nunca irão borrar ou amontoar”.

E quando a escovinha vem limpa (antes de começar a usar) você vê que de fato ela é bem diferente, tem até uma base rosa que mostra a estrutura e curva de cada cerda.

E agora, mais do que nunca, as marcas também estão prezando por produtos que tratem dos nossos cílios. A The Curler tem uma fórmula infundida com óleos nutritivos de côco, folha de nogueira e bambu, tudo para obter cílios mais fortes e saudáveis. Ou seja, penteia, curva e ainda trata.

Fiz o post toda animada, mas só depois me toquei que a YSL daqui da Sephora Br está sem a linha de maquiagem disponível, mas vale ficar de olho – literalmente – na The Curler da YSL!

Pra inspirar: poltrona de veludo

21/10/2020  •  Por Thereza  •  Decoração

Pode parecer coisa de inverno, de ambiente muito frio, mas não tem nada mais aconchegante do que veludo na decoração! Você pode até dispensar o sofá aveludado, mas pense numa poltrona fofuxa de veludo, nada mais agradável e confortável, olha só!

 

10 dicas sobre amamentação que aprendi com vocês

19/10/2020  •  Por Thereza  •  Moda

Quando o assunto é gravidez, o tema que mais me chama atenção e que dediquei tempo, também pudera, diante de tanta informação sobre ele -, foi o que também mais me assustou: a amamentação. Seja pelas experiências que ouvi das amigas, que li nas redes sociais e ainda, pelo fim necessário daquela romantização digna de filme Sessão da Tarde que busquei. A amamentação desconstruída de hoje em dia nos ajuda a buscar informação, a aprender mais. Mas, confesso que ela também assusta um pouquinho! Talvez, até mesmo, pela expectativa para que dê tudo certo.

Nesse período da gravidez, a Philips Avent foi uma super parceira do Fashionismo e me enviou um enxoval praticamente completo de itens que vão me ajudar no cuidado e crescimento da Maria Eduarda, desde o inicinho da sua vida, passando pelos primeiro anos.

Do esterilizador de mamadeira (que nem sabia que existia, mas agora acho simplesmente tudo!) ao Extrator de leite elétrico silencioso, e é sobre isso que quero falar! Tive uma aula com a Avent sobre seu famoso – e mundialmente recomendado, sim, ele é do babado! – extrator de leite e entendi todo um universo de amamentação tão importante para mães de primeira viagem!

Mês passado fiz um post no Instagram aproveitando o que o Fashionismo me deu de melhor: a troca de ideias com as leitoras mais queridas de todas! E perguntei às mamães de plantão, “se você pudesse me dar uma dica sobre amamentação, qual seria?” e foi chuva de dicas incríveis, preciosas, algumas polêmicas (rsrs já entendi que a maternidade tem dessas), simples e essenciais que transcendem tecnicidades x ou y e nos faz realizar que agora somos mães, mas ainda mulheres em busca do bem-estar do bebê e também nosso!.

Abaixo fiz um TOP10 de dicas que colhi de vocês e que me chamaram a atenção pra essa parte teórica da minha vida, às vésperas de colocar na prática (faltam dias ou semanas rsrs!).

1) Não desista, persista! No início, amamentar tem um certo desconforto. Se doer durante a amamentação, ajuste a pega do bebê que pode estar errada. Se ainda assim a dor persistir, procure uma consultora em amamentação para te auxiliar, mas não desista. Você não vai se arrepender!

2) Leia, estude, busque informação. Procure contratar uma consultora de amamentação para te orientar desde o início.

3) Tenha uma rede de apoio, se não puder contratar uma consultoria, busque conversar com amigas que passaram pela experiência e tenham a mesma visão que a sua. Procure uma rede de apoio pra se sentir acolhida e também que seja empática para compartilhar que tal problema x não acontece só com você

4) Faça livre demanda. Muita extração de leite, não controle a mamada, esqueça o relógio, que tudo vai fluir como deve ser, como ela quiser!

5) Não caia na tentação – ou obrigação – de seguir “fórmulas mágicas” ou regras alheias bem sucedidas. Você ouvirá casos e casos (e muitos deles opostos), mas só o seu coração saberá o que funcionará para vocês duas. Amamentação não deixa de ser técnico e engenhoso, mas muitas vezes a intuição de mãe e filha fará a diferença. No mais, não tenha culpa e nem neuras.

6) Siga seu instinto, simples assim. Com o tempo sua afinidade com o bebê também será o guia mais importante desse relacionamento a dois. Faça esse momento especial, crie um clima no quarto, ouça uma playlist que gosta!

7) Não deixe que a amamentação te tire o prazer de ser mãe.

8) Prepare todo o entorno para que o tempo dedicado à amamentação seja integral. Caso não consiga ter uma rede de apoio, tenha comida congelada pra sempre se alimentar bem e, o principal, beba muita água! Ela é fundamental pra amamentação e, claro, pra você. Com um copão e um canudo ao lado da cadeira de amamentação (outro item importante nesse entorno) você estará segura e bem servida. E além da bomba extratora elétrica, tenha uma manual compacta para aqueles momentos que você passa muito tempo na rua.

9) Relaxa que vai dar certo!

10) Pode ser que você ame, que você odeie. Pode ser que você consiga, pode ser que não. Pode ser que doa, pode ser que seja surpreendentemente tranquilo. E TÁ TUDO BEM, não se sinta culpada, sua filha vai ficar bem e você precisa ficar bem também.

 

Publicidade