AS MAIS
LIDAS!

Do Editorial pro Carnaval: Dando um update na maquiagem!

04/02/2019  •  Por Thereza  •  Maquiagem

Carnaval chegando e aquela vontade louca de extravasar na maquiagem, exagerar no glitter e fugir do esfumado de sempre. E quer época melhor do que essa pra se inspirar nas revistas? Pois muito que bem, aquela make de bonita, 50 tons de sombra marrom, esfumado, delineado perfeito, pele rebocada e todos aqueles clichês de maquiagem estão descansando em berço esplêndido. Os editoriais de moda estão cada vez mais ousados, inventivos e… a cara do carnaval, espero que dure o ano inteiro!

Pense em cores, muitas cores, a purpurina de sempre, toques de neon, monocromático, reinvenção do gatinho, blush colorido e o que der na telha! Abaixo selecionei vários editoriais que vi nos últimos meses e que podem inspirar muito pra essa temporada de bloquinhos e afins. Da Allure americana à Harper’s Bazaar sérvia, olha quanta ideia boa pra colocar em prática!

Maquiagem carnaval Inspiração

Rosa metálico aplicado displicentemente.

Maquiagem carnaval Inspiração

Puro conceito fora do óbvio.

Maquiagem carnaval Inspiração

Bloco de cor

Maquiagem carnaval Inspiração

Outro bloco de cor + degradé

Maquiagem carnaval Inspiração

Anos 80 só que hoje.

Maquiagem carnaval Inspiração

Oitentista na capa da Vogue Japão de março. Usaria com a telinha e tudo!

Maquiagem carnaval Inspiração

No suplemento de beleza da Vogue Japão, elegância carnavalesca.

Maquiagem carnaval Inspiração

Anos 80 na prática, sombra e blush aplicados em locais desconstruídos.

Maquiagem carnaval Inspiração

Rímel colorido não tem erro. Quero esse roxo!

Maquiagem carnaval Inspiração

Amarelou geral!

Maquiagem carnaval Inspiração

Puro conceito carnavalesco na Bazaar espanhola.

Maquiagem carnaval Inspiração

Um delineado que faz curva, nunca tinha visto, mas já amo!

Maquiagem carnaval Inspiração

Certeza que vai ser o carnaval do neon, na roupa e na make!
Maquiagem carnaval Inspiração

Parece que esfregou o dedo na pálpebra e foi!

Maquiagem carnaval Inspiração

Neon estratégico 10/10!

Com uma cor na mão e uma ideia na cabeça, só colocar em prática e ocasião é que não falta!

Wine and Talk: Vinhos do Novo Mundo

01/02/2019  •  Por Rodrigo  •  Vinho

Quem acompanha o Fashionismo há alguns anos, sabe que, além de moda, beleza, lifestyle e comportamento, aqui também se fala sobre vinho! Há 5 anos comecei a coluna Vinho de Quinta com intuito de levar informações para o público do blog de forma leve e didática e sem aquele excesso de sofisticação, pra não dizer complicação, muito atribuído a esse universo.

Com posts sobre regiões, estilos de vinho, uvas, dicas de harmonização, curiosidades e principalmente, sugestões de rótulos, a coluna foi crescendo, assim como o interesse dos leitores sobre o tema. Assim, após muitos pedidos, resolvi fazer essa migração do online para o offline com um evento no qual o conteúdo gerado aqui no Fashionismo, pudesse ser passado de forma presencial!

ª

E qual a melhor maneira de promover essa tangibilização? Com uma degustação temática, workshop e bate papo, obviamente regado a muito vinho (muito mesmo!) e foi assim nosso 1º #WineandTalk, realizando em dezembro! Com 20 participantes que esgotaram as vagas bem rápido, o evento foi um sucesso, super animado, cheio de informações e que durou bem mais que as duas horas previstas, já disse que teve muito vinho?

O tema do evento foi vinhos da América do Sul, pois acredito que para quem está começando nesse universo tão fascinante e cheio de opções, os vinhos sulamericanos, ou do novo mundo em geral, tem um estilo mais frutado, macio e fácil de agradar. Escolhi todos os cinco rótulos na Fine Wines, loja estilo boutique com excelente curadoria de vinhos, e que, além de e-commece, tem também uma ótima loja física no shopping Downtown aqui na Barra da Tijuca. A seleção dos vinhos foi garimpada para encantar iniciantes e surpreender os mais experientes com rótulos que expressam as diferentes nuances do nosso continente.

O evento foi na loja Spicy do Casa Shopping, que tem absolutamente tudo de utensílios para casa e acessórios para vinhos, desde taças, decanters, climatizadores e mais um monte de produtos para facilitar nossa relação e dia-a-dia com a bebida de Baco. O ambiente foi incrível e no final, a degustação acabou se transformando numa grande confraternização. E como não só de vinhos vive o homem, ainda pudemos contar com queijos artesanais, grissinis e pizzas brancas da nossa parceira Deli Delícia.

wine talk

Vamos aos vinhos degustados?

Pra começar, tivemos um welcome drink com o espumante Nero da Serra Gaúcha, pra mostrar como o Brasil está se destacando no cenário mundial dos espumantes. Super floral, com aromas de maçã verde e lichia e uma acidez refrescante que é a cara do verão. Perfeito para a praia ou um fim de tarde na piscina.

Logo em seguida, com todo mundo acomodado, foi a vez do delicioso branco chileno, Trofeo Chardonnay 2017. Fresco, com aromas de frutas tropicais é ideal para peixes brancos, ceviches e até um camarão na brasa, mas a muçarela de búfala que servimos caiu como uma luva.

Quando chegou a hora dos tintos, veio uma surpresa. Um Tempranillo argentino, o Las Moras Reserva Tempranillo 2013 envelhecido por 12 meses em barricas de carvalho. A Tempranillo é a uva emblemática da Espanha e não é todo mundo que sabe que no país dos hermanos ela tem brilhado também. Foi um dos preferidos da noite, principalmente de quem estava iniciando no mundo dos vinhos. Muito frutado, com aromas de cereja, geleia de morango, baunilha e até um toque de cocada. Surpreendeu pela textura sedosa e pelos taninos doces, já amaciados pelos seus quase 6 anos de vida. Pra quem não curte vinhos muito secos, esse não tem desculpa pra não se apaixonar. Como ele tem um estilo um pouco mais doce, fez uma boa harmonização com o queijo Gouda.

Depois foi a vez do Santa Ema Gran Reserva Merlot 2016. Chileno robusto, de perfil amadeirado e intenso. Repleto de aromas de frutas vermelhas maduras, chocolate e mentolado. Com bom corpo e um final de boca que lembra caramelo. Pra que é fã de tintos um pouco mais encorpados, ta aí uma ótima alternativa. Casou muito bem com o queijo da Serra da Canastra.

Pra finalizar com chave de ouro, o uruguiao Garzon Reserva Tannat 2016, foi a cereja do bolo. Se você é daqueles que acha os vinhos da uva Tannat muito duros, precisa experimentar esse. De perfil mais macio, ele encanta pelo frescor e aroma mineral. Na boca, tem um sabor levemente tostado, apimentado, com notas de especiarias, cassis e ameixa. Seus taninos harmonizaram perfeitamento com o potente grana padano. Ideal pra quem aprecia vinhos mais complexos e de perfil gastronômico.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Depois de 4 anos escrevendo sobre vinhos no Fashionismo, ontem o @rdreux realizou a 1a edição do seu #Wineandtalk! Foi um bate-papo super animado com a degustação de 5 rótulos, workshop e até teste cego! Gostaria de agradecer a presença dessa turma super animada e disposta a aprender e beber (muito!), obrigada à @spicy_lojas por nos receber, à @sephorabrasil pela gift bag e à @deli.delicia pela seleção dos queijos mais deliciosos! Semana que vem vai ter post e mais infos sobre a 2a edição, só com espumante, vinho branco e rosé, bem verão @finewines_brasil. E muito orgulhosa pelo @rdreux, nunca vi ninguém amar tanto esse mundo dos vinhos e falar com tanta propriedade, conteúdo e facilidade, que seja o primeiro de muitos! #vinhodequinta #vinhonismo #spicylojas

Uma publicação compartilhada por Thereza Chammas (@fashionismo) em 7 de Dez, 2018 às 3:02 PST

Ao final do evento, os convidados puderam degustar livremente os vinhos que mais gostaram e ainda fizemos uma brincadeira de teste cego com os rótulos degustados. O mais legal é a maioria das pessoas acertou o rótulo sem saber qual era. Todo mundo estava quase profissional!

Enfim, esse foi o primeiro de muitos, e espero poder contar com vocês para as próximas edições. É só ficar ligado aqui no blog, no Grupo do Fashionismo ou no meu Instagram, que muito em breve teremos uma outra edição que será a cara do verão!

Dica de série: Instant Hotel na Netflix

31/01/2019  •  Por Thereza  •  tv

Presta atenção nessa dica que é muito boa, modéstia à parte rsrs. Como assisto muito programa de decoração na Netflix (já teve um post só sobre isso aqui), apareceu no meu recomendados um programa chamado “Instant Hotel”. Do que se trata? Te explico, mas já te digo uma coisa, assisti os 12 episódios em 2 dias, é viciante!

Ele é um  reality show australiano “na competição pelo título de melhor Instant Hotel, proprietários se hospedam por uma noite no imóvel dos concorrentes e dão notas para a experiência”. Onde fala-se Instant Hotel, leia-se Air Bnb e esses sites e apps de hospedagens pelo mundo.

Os donos desses imóveis disputam entre si quem tem a casa mais bonita e aconchegante, quem cria os melhores roteiros, prepara as melhores amenities e faz as surpresas mais interessantes. O programa é dividido em 2 grupos e 2 fases, em cada episódio um grupo vai pra casa de um cicerone x passar 24h, analisar, curtir e, ao final, votar em critérios como preço, decoração, hospedagem, atividades e qualidade do sono.

Ao final das duas rodadas, os 2 finalistas disputam entre si, mas sem antes fazer os ajustes propostos pelos convidados e também por uma expert que faz a análise profissional (chega uma hora que os votos passam a ser pessoais e tendenciosos, essa é até uma questão que eventualmente prejudica a dinâmica do programa). A dupla vitoriosa ganha uma viagem para Los Angeles pra ficar num super mega power Instant Hotel (acho que vencedor merecia uma graninha também, mas o que eles ganham com a exposição deve ser algo incrível).

 

O legal desse reality começa pelo fato de ser na Austrália, não sei vocês, mas nunca vi nada produzido pelo país e conhecer casas e cidades em Bondi Beach (uma das praias mais famosas do país), Barossa Valley (terra dos melhores vinhos australianos) e Byron Bay (reduto bucólico e paradisíaco) já vale o programa. E, acredite, dá vontade de planejar a próxima viagem e de quebra se hospedar em uma das casas!

Mas o melhor do programa mesmo é o CASTING! Os australianos pisam em realities como A Fazenda e Big Brother. Os personagens, que geralmente são casais, mãe e filha, irmãos e amigos, são escolhidos a dedo! Tem mocinha, vilão, casal fofo, disputas, brigas e até uma sósia da Anitta. E o engraçado é que um fica meio que gongando a casa do outro e a gente – e eles também – fica na expectativa “nossa a casa desse aí deve ser o máximo!!”.

 

Ok que muitas das situações dos dramas e rixas são meio que roteirizados, mas quem se importa? Dá muito certo e você termina o programa querendo ver cada casa e seguir cada participante. Vai por mim, é viciante, aliás, meu padrão de sucesso é o Rodrigo gostar também e ele não só amou como stalkeou Leroy (guarde esse nome) e cia comigo.

Esse é o tipo de programa que é a CARA do Brasil, fico pensando se a Netflix adquirisse os direitos e fizesse uma versão tupiniquim, do jeito que temos lugares lindos e gente barraqueira, seria segredo de sucesso!

Se você gosta de reality, drama e decoração, assista e depois me conte.

Página 5 de 2.313« Primeira34567Última »