O melhor restaurante japonês do Rio!

27/05/2014  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Moda, Rio de Janeiro

Segundo eu mesma! Primeiro preciso contar uma história de como comecei a comer e gostar de japonês. Foi bem no início de namoro, lá em 2004 e a gente não queria ir mais pra boite, fez-se o Japa, só pra variar. A gente ia todo final de semana num japonês que tinha num quiosque da lagoa comer hot philadelfia e basicamente isso.

Se no início comia pelo hype kkk #quemnunca depois foi virando vício de querer e salivar! Daí logo veio a onda do koni e depois veio meu primeiro amor: Manekineko. Todo final de semana era dia de Manê, meu cartão de fidelidade (uma pena não ter mais, hein) era cheio de pontos e seja um rodízio ou um sashimizinho de leve, o restaurante era de lei!

japones-rio-dejaneiro-naga-village-mall

Depois disso experimentei outros, uns mais básicos e outros mais exóticos (amava um no Iguatemi de SP que tinha uma esteira, porque isso não tem no Rio? #vaitercopaué!), mas Manekinekão sempre foi meu favorito, aliás, acho que dá de 10 no Sushi Leblon, que pra mim é mais social que gastronômico e acho meio carinho demais.

naga-fotos-japones

Daí, desde o ano passado tenho um novo amor e ele se chama Naga. O restaurante abriu no Village Mall na Barra, tem decoração minimalista incrível e cardápio de salivar, sério, é o restaurante japonês mais gostoso que já foi, tipo… no mundo :)

nagayama-restaurante-foto-cardapio-village-mall11

Primeiro, o atendimento é ótimo e impecável, eu sempre sento no sushibar (porque gostamos de conversar com os sushimen, que sempre nos dão uma aulinha de gastronomia a cultura japonesa) e tudo que peço vem bem rápido! Os peixes são uma delícia, super frescos e tem muitos tipos incomuns e opções surpreendentes. Não é aquele japa de ir todo dia, mas também tem opções clássicas que não são mais caras que um japa normal (tipo sushirolls, temakis), então dá pra ir pelo menos a título de curiosidade. Não é barato, mas compensa muito pela qualidade.

naga-village-mall-fotos-2

Pra mim, a diferença do Mane pro Naga é que enquanto o primeiro você vai pra pedir rodízio, saciar sua fome e comer até sair rolando feito um sushiroll, no Naga é uma gastronomia diferenciada e de degustação. Tipo você vai experimentar o peixe exótico x e prato elaborado y, apesar de lá também ter todos os clássicos de sempre, mas vale ressaltar que não tem rodízio.

Agora alguns dos meus favoritos: Amo esse Ussuzukuri de barriga de salmão (a parte mais saborosa), que são fatias mais finas e um molho especial. Por lá tem uns combinados bem mirabolantes, mas acabo sempre focando nas duplas e outras novidades, por exemplo, esse potinho fofo se chama Tirashi e vem com arroz embaixo e algas separadas pra você montar seu enroladinho com uma dúzia de variedade de peixes, é muito legal o ritual. Lá também tem degustação de saquês, cervejas japonesas artesanais e drinks.

naga-village-mall-fotos

Minha dupla favorita é esse batera (ele é bem barato huhu), um sushi quadrado prensado com crispy de flor de sal. Também AMO o Centolla, que é um caranguejo chileno, delícia! Confesso que não sou de muita ousadia (meu marido que experimenta, tipo o foie gras, que o pessoal contou que é produzido através do método biodinâmico sustentável), mas o legal de lá também é que tem muito peixe (especialmente os brancos) diferentes e eles finalizam com toques especiais, que variam desde um molho de laranja até um azeite trufado, passando por pimentas e sais especiais de todos os cantos do mundo!

É uma experiência gastronômica imperdível pra quem curte um japonês e quer ir além do clássico! O local é uma delícia e vale muito! Alguém aqui já foi, curtiu ou quer me contar do seu japa favorito no Rio?

MEE, o novo restaurante pan-asiático do Copa!

25/02/2014  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Rio de Janeiro

mee copacabana palace

Quem me acompanha pelo Instagram (é @fashionismo!), viu que na última sexta-feira tive um jantar muito especial, logo instagramei. O Copacabana Palace me convidou pra conhecer em primeira mão seu novo restaurante, o pan-asiático MEE (que significa beleza em coreano).

O restaurante ocupa o espaço do antigo Bar do Copa e foi inaugurado na última semana em clima soft opening (por enquanto só jantar e com reservas). Por lá, uma culinária asiática contemporânea e o primeiro restaurante pan-asiático do Rio. O que significa que não é um restaurante só japa e/ou chinês, por lá também tem pratos tailandeses, vietnamitas, cambojanos, malasianos, entre outras exoticidades, todas adaptadas a uma culinária mais atual impossível!

O cardápio foi desenvolvido pelo chef Ken Hom e o responsável pelo restaurante é o chef Rafael Hidaka. Além disso, também tem uma sommelière de saquê, a Rejane Kawano e tudo gerenciado pelo querido Felipe Ishihama. Eles me receberam super bem para uma experiência incrível, tudo às vésperas dos meus 2 anos de casamento, então comemorei duplamente :)

mee pan asiatico copa

Momento Decorismo: fiquei apaixonada pelo ambiente! Aconchegante e elegante na medida. Não é aquela coisa fria ou formal demais e muito menos tem aquela pegada “caricata” de certos restaurantes asiáticos. O local é muito bem decorado, com espaços mais reservados e todos com esses quadros impactantes e que rendem belíssimas fotos pro insta #aquelas.

Além disso, tem um sushi bar que dá de cara pra cozinha e é sempre minha parte favorita de ficar, porque adoro acompanhar a movimentação e fazer perguntas aleatórias pro sushiman.

mee cozinha copa1

Sobre a comida: fizemos uma espécie de menu degustação pra conhecer um pouco dos pratos e das sugestões, mas antes de compartilhar minhas fotos (de celular e mais escuras, relevem), algumas fotos oficiais, que mostram um pouco dos sushis e desse kobe beef que não experimentei, mas já estou salivando.

Agora eu acho que o diferencial do MEE é que além das opções clássicas de sushis e afins, eles são fortes nos pratos quentes e diferentes de quaisquer outros restaurantes daqui do Rio. Do salmão do Cantão, passando pelo porco assado do sul da China, são pratos únicos e pra quem curte uma culinária asiática precisa experimentar. A faixa de preço do prato principal é de R$65 e a porção é bem generosa.

mee prato copa 2

De entrada comemos um rolinho primavera de torresmo vietnamita maravilhoso. Além disso, experimentamos uma salada tailandesa picante de tangerina e achei a mistura de sabores o máximo, nunca comi nada igual.

De prato principal fui de salmão cantonês ao vapor, super leve e saboroso e o Rodrigo foi de talharim especial com camarões, todos os pratos  saborosos e apimentados na medida.

mee copa prato 1

Já nos sushis fomos nos diferenciados, o curioso é que nem camarão eu como, mas gosto de experimentar certas coisas só pela ousadia hehe Meu favorito é o king crab, comi pela primeira vez em Seattle e me apaixonei, é super difícil de encontrar no Rio (aqui tem a versão chilena chamada Centolla), mas lá tem e é uma delícia!

Agora a ousadia ficou por conta dessa cabeça de lula, confesso que comi só um pedacinho pela curiosidade do momento, mas Rodrigo comeu tudo e foi o favorito dele. Ao lado tem um sushi de atum com ovo de codorna semi cozido com trufas que foi a melhor coisa que já comi nessa vida japonesa, sério, muito bom! Por fim, um ouriço que já é demais pro meu paladar limitado, mas quem curte uma exoticidade, por lá tem muita coisa.

Pra finalizar, uma mini degustação de sobremesa, destaque pro Crème brulée de gengibre (ficou uma mistura inusitada e deliciosa) e os sorvetes artesanais do Copa que são deliciosos.

unnamed

O que eu achei mais legal do conceito do MEE, é que é um restaurante diferente do tudo que tem no Rio e que vai além do foco turista. Lá fora o povo tem super hábito de frequentar ótimos restaurantes dentro de hotéis e aqui no Brasil não temos muito esse hábito, além disso, muita gente também nem vai por receio de entrar no hotel ou não. Acho que essa é uma experiência que vale muito a pena, não só pela culinária incrível, como pela atmosfera do restaurante e do Copa!

Looks para o dia-a-dia real com Jessica Alba

27/08/2013  •  Por Thereza  •  Beleza, Celebridades, Decorismo, Rio de Janeiro

Se tem uma coisa que busco nas celebridades gringas é o look do dia real delas! Logicamente não aquele Elie Saab fabuloso ou um Givenchy divino, mas um look eficiente e verdadeiramente inspirador. Pode parecer bobagem, mas quando notamos uma celebridade assim, legitimamente real, é mais bacana ainda!

1jessica

E Jessica Alba é assim! Por mais sexy e gata e sonho de consumo dos rapazes, ela é muito mais real que uma Olivia ou Miranda da vida, e eu amo TODO e QUALQUER look da Jessica! E melhor ainda que os looks dela são adaptáveis à nossa vida real, funcionam pra você ir pra faculdade, praquele trabalho mais informal ou até pra levar a filha na escola (e ela tem 2). Daí que recentemente ela surgiu com tanto look legal que vale compartilhar por aqui.

JESSICA 16

Além de atriz e sex symbol, Jessica é empreendedora! Ela tem uma empresa chamada The Honest Co. onde vende produtos infantis e esse ano ela lançou um livro que fala justamente desse universo e lifestyle da mãe moderna. E é chegando no seu escritório em LA que ela é vista praticamente todos os dias com seus looks do dia!

JESSICA 2

O stylist da Jessica é o ex-assistente da Rachel Zoe, Brad Goreski, e eu já falei dos dois nesse post aqui contando dos seus looks multi coloridos e mais do que no tapete vermelho, é na rua que Jessica comprova seu estilo!

E que tal uma jaqueta em comum e vários looks legais?! Da versão de couro e dois modelos coloridos que já tornam todo o look eficiente, amei a versão verde e principalmente a pink (é Ralph Lauren), a cor salta dos olhos o.O. Certeza que um dos toques do Brad é investir na cor! Look básico? Uma peça colorida pra chamar a atenção!

Indo pra versão jeans, super combina com vestido rodado e midi, também vai bem com longo e logicamente um curtinho básico! E no final das contas, ainda tem a botinha Isabel Marant xodó dela e presente em vários looks.

JESSICA 5

Frio? LA não é a cidade mais invernal do mundo, daí uma enorme pashmina já é quase o suficiente. Ótimo pra quando o ar condicionado é implacável e quanto maior e mais colorida melhor. Dessa vez Jessica mostra 3 versões sobre o mesmo tema e tudo do jeito dela, fofo e usável!

JESSICA 3

Por fim, sendo básica e charmosa como sempre! Curto esse trio preto+branco+cinza, a calça tipo de plush é mega confortável e o look todo simples, mas com estilo. Jessica também abusa das calças larguinhas, tipo moletom, mas sempre muito estilosa! Por fim, macacão jeans, mais atual do que nunca!

Curtem o estilo da Jessica Alba? Ela não transmite essa sensação de realidade, conforto, mas mesmo assim preocupação com a moda? Hoje em dia é tão difícil ver celebridade assim que Jessica é refresco pros olhos femininos também!