É tempo de Queijos & Vinhos!

17/07/2013  •  Por Thereza  •  Gastronomia

queijos vinhos inverno

Inverno, tempo frio, que tal um queijos & vinho? Nada melhor que essa temporada do ano pra criarmos um motivo de uma celebração indoor! Outro dia preparei uma noite de queijos & vinhos pro meu irmão – que não mora aqui no Rio – e família e foi muito bacana! Na realidade meu guia foi um: Pinterest! Aquele danado é meu vício diário e inspira bastante meu lado doméstico criativo.

E convenhamos que q&j não é nada muito complexo, mas trabalhoso, pois além de vários itens gastronômicos, requer uma coisinha básica: o ~styling~ da mesa. Explico! Você não joga o salaminho enfileirado, não deixa a taça de vinho de bobeira, pra quem é caprichosa sabe que esse evento é ideal pra colocar a criatividade em prática, daí separei várias ideias pra inspirar vocês e aproveitar a chegada do final de semana (tem férias, feriado) ;P

11dicas queijos vinhos festa

Diz aí, só ideia apetitosa, né? Não precisa nem ser uma festa completa, mas um final de semana com marido já é incrementado por uma mesa dessas! Mas queijos & vinhos vão muito além do trivial, só de olhar cada foto dá pra ver a riqueza de cada detalhe!

Das tábuas de madeira variadas (me lembrou o Eataly), passando pelo mix de potinhos e bandejas, até mesmo essa versão de mesa de giz onde você identifica cada tipo de queijo! Também adorei essa opção criando tipo uma estacão de azeites e azeitonas, ficou criativo e quem não gosta, né?

QV COM

Pra transformar a noite num acontecimento, vale investir nos mínimos detalhes! Um tasting card pros convidados comentarem sobre cada vinhos, passando pelas fundamentais plaquinhas de queijos e espátulas temáticas.

Velas também criam o clima todo especial, daí que tal você colocá-las sobre uma garrafa vazia? Por fim, uma bancada de quadro-negro com o mapa da França e os vinhos utilizados de cada região, achei super criativo e fácil de fazer!

QUEIJOS VINHOS PETISCOS

A contar pelas fotos, queijos & vinhos não tem mistério! Primordial fazer uma seleção certa de queijos pra harmonizar com a bebida, daí depois disso é só partir pra criatividade, incrementar com complementos e pensar nos mínimos detalhes! Seja uma festa completa ou um momento a dois, é noite temática da melhor qualidade e no inverno o momento é mais que especial!

Gostaram da dica vinda diretamente do Decorismo pra cá?! :P

Meu restaurante favorito no Rio!

02/04/2013  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Moda, Viagem

Se você me acompanha no Instagram já percebeu que eu tenho um restaurante top favorito, que tô sempre lá batendo carteirinha (sou prefeita, aliás rs)! E se você me acompanha no blog (assim espero), sabe também que – influenciada pelo Rodrigo – adoro essa cultura do vinho (já postei sobre aqui e aqui), daí voltando pra nossa tag de dicas gastronômicas cariocas, certeza que essa é a mais preciosa de todas!

cavist wine 1

Frequento a Cavist  há uns 5 anos e a cada ida é uma experiência incrível, é aquele clássico, sem erro e de alta qualidade, vale a pena cada centavo. Pra mim é um restaurante que mais parece um clube, que você fica horas e sempre faz amizade com a mesa do lado entre uma decantada e outra. O mais legal de lá, e que acho que nenhum restaurante do Rio tem, é que compra-se o vinho onde come-se a carne.

A Cavist é loja e restaurante, ou seja, aquele vinho maravilhoso que você quer beber, está mais barato que em qualquer outro restaurante do nível pois está com preço de prateleira e, pra completar, o serviço é superior, tipo melhor atendimento do Rio, mas sem aquela pompa de formalidade, parece que você tá em casa, numa casa com uns, sei lá, 3000 vinhos em volta (esse vinho Blog existe mesmo viu, é um portugês excelente, recomendo)!

Por lá tem uma infinidade de rótulos, dos mais básicos aos de 5 dígitos, além disso tem opção pra comprar acessórios de vinhos e eventualmente jantares harmonizados e degustações maravilhosas. Falando de gastronomia, o cardápio é bem variado e tudo harmonizável com a bebida envolvida.

E quem for na da Barra conta com a ajuda do top sommelier Airton Aragão (e quando chegar fala que quer ser atendida pelo Cesinha e diz que é leitora do blog huhu), que vai te ajudar a desvendar os vinhos, ainda vai dar uma consuloria completa ou apenas uma escolha acertada, mas não se esqueça de fazer reserva.

CAvIST WINE3

Separei algumas fotos que já postei no Instagram das nossas incursões gastronômicas! De entradinha sempre vamos no carpaccio de Haddock (#salivei) ou tartar de salmão na crosta de queijo, que harmonizam muito bem com champagne.

Já no prato principal vamos ou no risotto clássico ou no meu prato favorito do mundo, carré de cordeiro trufado, pensa numa coisa deliciosa? \o/ Mas acima de qualquer prato, tem vezes que vamos lá só pra beber um (ou dois) belo vinho e complementar com queijo ou outro aperitivo, é um programa sem erro!

CAVIST 3

Eu sempre vou na que tem no Jardim Oceânico próximo à igreja redonda da Barra, é super  aconchegante (já esbarrei com várias celebs, mas meu garçom acha que a subceleb sou eu porque sempre encontro leitoras por lá huhu ;DD) e foi inclusive o local onde fiz aquele meu Chá de Madrinhas, lembram?

Além dessa, tem a de Ipanema (que tem bar da Veuve Clicquot), super bem localizada, debruçada na Praça Nossa Senhora da Paz e no Shopping Leblon. E acho que ainda esse mês inaugura a do Village Mall!

Pra quem gosta de vinho de qualidade, boa variedade e preço vale conhecer! Além disso, comida delícia e ambiente charmoso, recomendo sempre! 

 

Dicas gastronômicas de Paris!

06/03/2013  •  Por Thereza  •  Gastronomia, Viagem

Em tempos de Instagram, qualquer foto de prato já é dica completa, mas como sou uma blogueira à moda antiga, informação é aqui. E também tem muitas leitoras que não tem/curtem o app, daí chegou a hora de falar das minhas dicas de restaurantes pra comer bem de Paris! E como meu marido ama (e trabalha com isso), a viagem foi super gastronômica, aproveitamos cada refeição, tirei foto de quase tudo e tô aqui pra contar!

paris anja

Hotspot favorito absoluto!  O L’Avenue é realmente tudo que falam: boa comida e super badalado! Antes de tudo lembrando que é apenas a minha opinião, só que nesse caso multiplicada por muitos elogios, praticamente unanimidade!

O restaurante fica na badalada Av. Montaigne, tem decoração estilo luxo parisiense e faz parte da Grupo Costes que domina a cena gastronomica da cidade, é praticamente um selo de qualidade! Foi lá que experimentei e AMEI o champagne Billecart-Salmon, rosé sensancionei que importei algumas garrafas (#ripjá) e postei no Insta. Além disso o cardápio é bem variado, recomendo a salada de king crab, o Spicy Thai (melhor prato que comi na viagem!) e  de sobremesa o cheesecake, melhor do mundo

É um restaurante caro? É, mas pra mim vale cada centavo! No final da viagem já tinhamos ido 3 vezes (inclusive no dia dos namorados) e o atendimento foi sempre impecável. Um prato está na faixa de €40 e a carta de vinhos é boa e em conta, além disso, eles ficam abertos até tarde, diferente de muitos na cidade. Se você gosta daquele tipo de restaurante para ver, ser visto e de quebra comer, vá nele (mas sente na varanda ou janela, senão não tem graça).

Paris lavenue 1

Outro que amei e recomendo, o Chez Andre fica ali perto e no mesmo quarteirão do Maison de la Truffe e Le Relais de l’Entrecote e entre os 3, pra mim, é disparado o melhor. Pensa numa comida caseira típica parisiense, tipo sua mãe francesa fazendo. O ambiente é barulhento, sua mesa é colada na do vizinho, mas é bem um climinha típico e atmosfera legal, sem contar a comida verdadeiramente saborosa.

O preço é melhor que do L’Avenue, pratos na faixa de €27, champagne e vinho com bom preço e de quebra senhorinhas garçonetes que te dão vários chorinhos e shots de fritas hehe, recomendo! Esqueci de tirar foto nesse dia, mas achei essa da Lady Gaga lá e fiquei imaginando a cena #frequencias. Se você curte comida local de verdade, vai nele!

paris chez andre

Agora uma dica que não nunca vi ninguém falando por aí, conheci por acaso e já é um dos meus locais favoritos da cidade. O Publicis Drugstore fica no final da Champs-Élysées, bem colado ao Arco do Triunfo e é uma mega loja que tem farmácia, cave, delicatessen, Pierre Hermé, loja com coisas de decor e acessórios, além de livraria e revistaria, tudo aberto até 2 da manhã, o que é maravilhoso e raro na cidade! Praquela comprinha da insônia, lá é o local!

Gastronomicamente falando, também tem 3 ótimos restaurantes! O Steakhouse, o que fui e adorei, pra quem curte uma carne é ótimo, preço razoável e vista linda do Arco. Do lado tem o Brasserie, que é um pouco mais casual e das vezes que passei rolava um happy hour badalado entre os locais. E no subsolo tem o L’Atelier Joel Robuchon, restaurante super chique e com 2 estrelas no guia Michelin.

No final das contas, a Publicis Drugstore é um point cheio de boas opções de compras e comida e ainda tem essa fachada toda modernete em meio a clássica avenida. Recomendo muito!

paris publicis drugstore

Bônus: Agora dois extras meio controversos, o primeiro é o tal Relais de l’Entrecote. Lia todo mundo falar bem e recomendar o restaurante que tem apenas carne (você escolhe o ponto) e fritas, daí fui toda empolgada num almoço, cheguei 14:20h (fecha 14:30h) e não deixaram entrar, ok, já que não sou francesa, não desisto nunca. Fui no dia seguinte, entrei, esperei (muita fila, eles não reservam), sentei praticamente numa mesa comunitária e a garçonete meio que atende em grupos.

A carne é boa sim, o molho secreto é apenas gostoso e a famosa batata é apenas batata (e olha que de batata moi entende). Olha, não sei se criei muita expectativa, não achei nada mirabolante a ponto de ficar 1 hora na fila e sentar amontoada, já comi em melhores. Não sei se é porque pago não só pelo prato, mas pela experiência, daí a deles é bem razoável. Vá apenas a título de curiosidade, não espere nada demais, apenas na fila.

paris relais

Cafe de Flore, o restaurante do Sartre e de Gossip Girl (!). Fomos numa noite de domingo, agradabilíssimo, a gente de fato sentia um clima meio literário, uma atmosfera instigante. Adoramos a seleção de vinhos e a Enomatic (aquela máquina que separa os vinhos pra tomar em taça), daí estávamos sentados na varanda coberta que tem aqueles fornos pra aquecer, eis que meu digníssimo, num momento de candura, fala “dá uma olha ali!” e quando eu olho: dois pequenos ratos se escondendo num buraco do sofá.

Eu, com todo meu garbo et elegância, gritei baixíssimo e fui pra parte de dentro, daí o nosso garçom (adorável e de origem portuguesa, o que me fez entender tudo que ele falou), perguntou se eu tinha assistido aquele filme Ratatouille, porque segundo ele, isso é mais que normal em Paris! Ou seja, não foi um fato isolado, é hábito e pra eles um charme ;P

Sendo que esse acontecimento (que eu achei até graça no final) aconteceu na 2a noite de viagem e depois disso, nas 10 noites seguintes não vi nenhum sinal pelos outros que fui. É um restaurante charmoso, histórico, mas esteja preparada para experiências antropológicas animalescas. Você pode se divertir e ter história pra contar, mas você pode se assustar.

paris cafe de flore

Semana que vem posto sobre dicas pós-restaurantes, tipo, comeu, mas agora quer tomar uns bons drinks, ver e ser vista? Me aguarde! E se você tiver alguma boa (ou péssima!) dica, compartilha com a gente!