Até a Anna Wintour tá dizendo que a moda tá mudando (e precisa mudar mais)!

10/10/2017  •  Por Thereza  •  Fashion Week, Pense

Ela deveria ser a primeira, mas quando eu digo até, é porque sabemos que muito do padrão vigente geralmente é imposto por revistas de moda, sempre estrelando mulheres magras e brancas e lindas em suas capas/editoriais e tudo encabeçado pela Vogue América e sua editora, Anna Wintour.

Agora quando até Anna, num discreto mea culpa, diz que a moda tem mudado e quem não entrar nesse compasso fica pra trás, é porque o negócio é sério. “A moda tem responsabilidade de estar um passo a frente do seu tempo e não persistir na ideia de retratar as mulheres de uma forma só”, milita Anna rs.

E depois de uma longa temporada de moda, de Nova York a Paris, com milhares de looks e desfiles, a editora gravou um vídeo pro site da Vogue e fez um mini balanço da temporada. Foco no brilho e transparência? Que nada, a análise foi comportamental e de como esse sistema da moda está mudando. See Now Buy Now nem é mais uma questão, mas sim a forma como você leva a informação de moda. Elenquei uns pontos da reflexão da adorável diaba.

PASSARELA DA VIDA

Modelos sérias andando de um lado pra outro num cenário frio e impessoal? Esqueça! Segundo Anna, o que tem chamado a atenção são desfiles apoteóticos, com cenários vida real, seja num jardim, restaurante, cachoeira ou aos pés da Torre Eiffell (sim, estamos falando de Saint Laurent e um dos melhores desfiles da temporada).

Agora as modelos não são só um cabide bonitinho, mas elas demonstram atitude na passarela. E desfilam nesses locais reais, seja pra gerar um clique no Instagram ou pra eternizar na memória de quem assistiu.

A DIVERSIDADE ESTÁ DIVERSIFICANDO

Parece até piada, mas de fato, se 1 ou 2 temporadas atrás, um desfile de moda com uma gorda ou com um casting de mais de 1 negra era raridade (pra você ter ideia, essa é a 1ª vez que a NYFW tem uma temporada com mais de 2 negras nos castings de todos os desfiles, e isso porque NY é mais avançada, imagina em outras cidades), agora isso tem se tornado mais comum. Os corpos tem mudado, as etnias tem se amplificado e, pra você ver, até uma mulher super grávida foi vista desfilando com seu barrigão de 6 ou 7 meses.

Engraçado que se antes a gente exaltava essa meia dúzia de marcas que pensavam um pouco a frente, nessa temporada eu só botei reparo nos desfiles que sequer tentaram uma representatividadezinha. Por exemplo, Nova York é rainha em desfiles  trabalhados na diversidade e também política, já Paris segue nadinha e ainda ignora o momento, uma pena.

No vídeo, também é citado um dos desfiles mais falados do mês, com as uber tops, Cindy, Naomi e cia, todas com seus 40 e poucos, encerrando para Versace. Será que essa nova geração de modelos está tão fraca que eles estão recrutando as da outra geração? Ou um recado da Donatella de que é possível aumentar essa faixa etária da passarela?

SE ATÉ A VOGUE TÁ DIZENDO…

Ainda no tema, encerro com as aspas da temporada, “A diversidade nas passarelas finalmente virou o padrão, não um vislumbre raro da realidade, com modelos (e não-modelos) de cada raça, idade, tipo de corpo e identidade de gênero representada. Com castings menos homogêneos, os shows também seguiram dessa forma, menos previsíveis”, lacra Anna Wintour.

Com isso, dessa vez nosso tradicional report de tendências vai apenas exaltar essa tal de diversidade e transformação na engrenagem da moda que estamos vivendo. Ao longo do ano a gente fala da tendência x ou y, mas agora o que fica é que todo esse papo de representatividade não está só na moda, mas tem se tornado clássico, já era hora! Aguardando como funcionará na prática.

Ronda da Semana: Polêmica e representatividade

06/10/2017  •  Por Thereza  •  News

Antes de começar nossa Ronda da Semana, venho por meio deste compartilhar que estou passada que o post da cintura baixa rendeu muito, foi unanimidade: o povo odeia! Eu também não gosto, expus os fatos rsrs, mas bizarro como nossa memória da década passada ficou traumatizada, espero que essa onda só fique entre Bella e Gigi Hadid! Dito isso, vamos aos lances da semana.

A POLÊMICA DE STELLA

Stella McCartney tem um trabalho muito forte na moda e se destaca ao levantar bandeiras quando o assunto é a luta contra o uso de pele verdadeira e também questões de sustentabilidade (ela vestiu Gisele no Baile do Met com tecido sustentável revolucionário), mas no seu último desfile da PFW, ela entrou numa polêmica nada comum na sua discreta vida: foi acusada de apropriação cultural.

No desfile dessa segunda, a estilista apresentou uma coleção com alguns looks inspirados na estampa africana Ankara (vale ler esse post), até aí tudo bem, mas o que notaram é que entre os 39 looks desfilados, só tinha 1 modelo negra e isso não é nada bom. E a problematização segue, pois além dessa falta de representatividade absurda, Stella se apropriou de uma estampa histórica e vai vender por milhares de dólares a mais que a original.

Segundo a marca, “as estampas foram criadas pra celebrar a cultura, patrimônio e desenvolvimento têxtil único… e foi feita em colaboração com uma empresa holandesa”. A pergunta que fica é porque AO MENOS não foi feita em parceria com algum país africano?

READY FOR THIS? #VSxBALMAIN. 11.29.17. @balmain @olivier_rousteing

Uma publicação compartilhada por Victoria’s Secret (@victoriassecret) em

#VSxBALMAIN

O fim de ano está chegando e é sinal de que? Sim, incontáveis coisas, mas o desfile da Victoria’s Secret é quase uma tradição natalina, e a edição 2017 promete ser diferente. Esse ano não será em Nova York, nem Londres ou Paris, mas sim Shangai! A marca está visando crescer mais no mercado oriental, logo, levará suas angels de mala e cuia para lá.

Além disso, observe essa parceria poderosa: Olivier Rousteing e sua Balmain serão responsáveis por alguns dos looks criados exclusivamente para a ocasião! E a novidade não pára por aí, no dia 29/11, um dia após a transmissão do desfile, diversas VS do mundo vão receber uma coleção exclusiva em parceria com a marca francesa. Essa será a primeira vez que a VS fará parceria com uma high fashion e sem dúvida um prenúncio de sucesso, nunca vi feat tão perfeito!

VOGUE ITÁLIA PISA MUITO

Com todo respeito ao Brasil, mas Italia é o melhor país! Olha que iniciativa incrível da publicação, nesse mês eles trouxeram a Lauren Hutton, 73 anos, na capa. A atriz e modelo é a mulher mais velha que já apareceu numa capa de Vogue. E a edição, chamada de “Timeless Issue”, foca exclusivamente em mulheres acima de 60 anos. Incrível, né? Chuva de representatividade e sinal dos tempos!

Vale relembrar que no último mês, a Allure trouxe a também incrível Helen Mirren e sua capa e debateu o termo anti-idade, vale reler aqui.

CONHEÇA A THEM

O mundo editorial está em crise, revistas fechando e tudo em plena transformação, mas esse mês a Condé Nast (editora da Vogue e principais publicações do mundo), anunciou o lançamento de uma nova marca, a primeira em 10 anos, ou seja, promissora!

Conheça a Them, nova publicação do grupo com foco no universo LGBTQ. O criador e responsável pela empreitada será Phillip Picardi, ex-editor de revistas como Allure e Teen Vogue, ou seja, vem coisa boa por aí!

A Them será uma multiplataforma que terá notícias da comunidade LGBTQ e sempre com um viés ativista. As publicações de moda e beleza serão feitas sem distinção de gênero e eles ainda darão espaço para novos nomes do meio. Segundo Fhillip, a ideia não é ser apenas mais um site, mas eles focarão mais em qualidade do que quantidade de conteúdo. O lançamento será no dia 26/10.

 

Bom final de semana!

7 Looks: Pelas ruas de Milão (Fashion Week)

26/09/2017  •  Por Thereza  •  Celebridades, Estilo, Fashion Week

Antes de começar essa rápida Ronda da MFW, sei que estou atrasada com nossos tradicionais posts de tendências de Fashion Week, mas na última semana passei por dias difíceis, pois meu gato Gucci, mascote do Fashionismo, foi pro céu dos bichinhos :((

Foi tudo tão de repente que confesso que fiquei (ainda estou) sem chão e inspiração e só estou retomando à rotina hoje (quem sabe futuramente faço um post sobre, especialmente para as mães de gatos), com isso estou com pautas atrasadas, mas prometo recuperar o atraso fashionístico, ok?

Enquanto isso, pra aquecer, venho com uma Ronda de Looks que as famosas usaram por esses últimos dias de Milão e depois focaremos em Paris.

Começando com minha angel favorita, Candice Swanepoel. Depois de um período sabático por conta da gravidez, ela volta com tudo e foram vários looks altamente inspiradores. Adorei esse com saia de couro/vinil, blusinha e uma mule branca.

Mais um pouquinho de Candice, dessa vez com um look que é minha cara #aquelas. Adoro uma sainha de couro e uma brusinha, só o tênis que eu trocaria por um Keds, mas anotei a inspiração aqui.

Ainda no quesito tênis, Hailey Baldwin foi toda sexy e lingerienesca, mas o tÊnis branco foi o toque jovem. Uma mistura louca ou funcionou?

Só dá Kaia Gerber! A filha da top model Cindy Crawford desabrochou e vem arrasando na temporada. Em breve farei post sobre ela. Enquanto isso, foco no look casual e na Pradinha gracinha.

Agora a onipresente Bella Hadid. Amei o blazer e jurava que ela tinha saído de meião do pai, mas não, é uma bota.

Nunca vi a sempre discreta Olivia Palermo com um decote tão proeminente e um look mais naite, sei lá, curti!

Finalizando com Kendall Jenner e um look não-entendi-muit-bem-direito. A gente sabe que pochete tá na moda, tem umas bacanas, mas essa é um mix de colete ortopédico com à prova de balas, nunca entenderemos.

Qual foi seu look favorito?

 

Página 1 de 7112345Última »