Urgente: a volta do piercing no umbigo!!

08/08/2018  •  Por Thereza  •  Acessórios

Pois muito que bem, de todas as tendências que foram recuperadas direto da famigerada década de 90, está é provavelmente a mais surpreendente, surreal e inesperada: o piercing no umbigo está de volta! E quem tá dizendo isso não sou eu, a blogueira que vos tecla, mas o maior ícone de estilo da última década. Veja com seus próprios olhos…

Sim, está é Olivia Palermo e sim este é um piercing encravado sobre seu simpático umbigo. Fatos indicam que isso é mais que uma foto casual, é uma tentativa da indústria de moda – sorrateiramente capitaneada por Olivia – de fazer o piercing acontecer, afinal, quantas vezes a discreta Olivia posa de biquini? Raras vezes. Daí posta de biquini e piercing de borboletinha à la Mariah Carey na era Fantasy? No mínimo curioso.

“Ah mas Thereza, eu uso piercing desde 1999 e amo o meu”, por mim tudo bem, pois eu não sou fiscal de concavidade alheia, mas se tem uma coisa tão historicamente rejeitada quanto pochete e calça de moletom, é o tal do piercing. As pessoas rejeitam o pobre coitado, sabe-se lá o motivo.

Se lembrarmos a década retrasada, ícones como Britney Spears, Paris Hilton e cia, popularizam o uso dessa curiosa ferramenta de tortura (furar o corpo? oi? deve doer pra kct) e, vai dizer, a gente quis um piercingzinho sim depois que a Britney dançou ao som de Slave for you. Só que com o tempo, para muitos a peça caiu no imaginário da famigerada cafonice.

O piercing veio numa era de calça cintura baixa, portanto, se ano passado tentaram fazer o barro da saint tropez acontecer (a conferir nesse post) e não rolou, seria essa tentativa de Olivia Palermo e a indústria mundial de penduricalhos em vão?

Um recado às que humildemente mantêm seu piercing no umbigo, as humilhadas serão exaltadas e Olivia está aqui para apoiar suas escolhas. E ainda vale lembrar que não sabemos o que de fato rola por debaixo dos panos (talvez literalmente falando) das fashionistas e it girls mundo afora e se essa é uma tendência silenciosa e exclusiva que há anos permeia umbigos alheios. Agora na nossa função jornalística, só nos resta relatar os fatos e deixar uma singela pergunta: poderia ser “usaria?”, mas  na realidade é “qual é o problema do piercing?”.

A moda não está muito autêntica

29/05/2018  •  Por Thereza  •  Moda, Pense

No dicionário, autêntico significa verdadeiro, legítimo e genuíno. É um adjetivo que caracteriza aquilo que não deixa dúvidas, em que há autenticidade, que não é falso, que é real, positivo.

A moda não está lá muito autêntica, muito menos espontânea.

Os padrões de beleza idealizados, tendências massificadas,  isso resulta num look milimetricamente pensado, da maquiagem ao vestido. O que poderia ser bom, se torna um déjà vu sem alma, fica insosso. A gente sabe que vai esperar fulana com look x e estilista y. E isso também se deve, em muitos casos, a contratos milionários que fazem atrizes usarem apenas 1 estilista, muitas vezes, veja só, conseguimos até mesmo descobrir o vestido que elas vão riscar o tapete vermelho rs.

Isso pode ser muito de um resultado da geração Instagram, onde cada flash é um publi, cada acessório displicentemente colocado é fruto de uma parceria. Não que isso seja ruim, é bom, faz parte, mas isso não é tudo. A gente sente falta da tal da espontaneidade, do cabelo bagunçado e look do dia do dia mesmo, daquele dia e daquele minuto.

Depois disso, entra uma outra questão, e talvez a mais relevante que vai levar onde quero chegar: os profissionais envolvidos nessa, os stylists incríveis e maravilhosos que conseguem concatenar looks, roupas, acessórios e ocasiões. Não sei o que seria um tapete vermelho sem eles, um look sem lé nem cré, eles são imprescindíveis para essa engrenagem milionária da moda, mas em alguns momentos alguns deles tiram a tal da espontaneidade da famosa em questão.

Onde você quer chegar com isso, Thereza? Nessa legenda da Paris Hilton…

“O início dos anos 2000 foi uma época tão divertida e icônica para a moda. As pessoas não tinham stylists e realmente tinham um estilo pessoal. Agora todo mundo parece o mesmo #tbt”

E não é que ela está coberta de razão? Se tem uma coisa que Paris foi e sempre será, é autêntica e espontânea, seja nas suas falas e looks, mas um ponto é fato, até onde o estilo pessoal de uma atriz que arrasa no tapete vermelho é dela… ou do stylist dela? Quando saberemos que aquela escolha foi prioritariamente dela ou de uma equipe maravilhosa e em sintonia? Ok, muitas vezes isso não importa, mas fica a reflexão do estilo pessoal x estilo de um pessoal, se é que me entende.

Por exemplo, Blake Lively. A atriz é ícone de estilo, arrasa do Baile do Met até uma saída marota pelas ruas de Nova York e ela é categórica ao dizer que não-tem-stylist. Talvez isso até seja uma reação de uma apaixonada pela moda que percebe a tal falta de estilo próprio vigente. A gente sabe que os looks da Blake tem a personalidade dela e por um simples e autêntico fato: eles não são coesos, e isso é bom demais. Explico.

Mês passado postei aqui um #DecifrandooLook dela e explicando que o look era bem intencionado, mas que mostrava que de fato que Blake não tinha stylist (acredito que ela tenha uma grande equipe que coloque tudo em prática).  Os looks de stylists são mais orquestrados e tem uma conexão do look anterior com o próximo, os A+ stylists não pensam no hoje, mas no legado que, olhando de longe, uma dúzia de looks da pessoa x vai deixar registrado. Já Blake veste pro hoje, o tal look do dia do dia mesmo e isso é excelente.

E sobre o que Paris Hilton fala, ela tem razão, um feed organizado pode ser harmônico, rentável e vistoso, mas uma miscelânea de estilos de uma pessoa só, pode ser muito mais autêntico e de fato inspirador. Se a gente fala que a moda dos anos ’00 era esquisita, eu não sei o que a gente vai pensar de ’18 daqui uns 15 anos, já pensou nisso?

moda

E vocês, gostam de looks autênticos ou milimetricamente arranjados?

O CASAMENTO DE PRINCESA DA NICKY HILTON

11/07/2015  •  Por Thereza  •  Casamento

Captura de Tela 2015-07-11 às 14.23.12

Ontem fomos testemunhas (visuais e virtuais) de um lindo casamento! Um casamento da princesa hoteleira com o príncipe banqueiro! Nicky Hilton se casou com James Rothschild numa cerimônia nababesca em Londras.

Mas nada disso importa (ou faz todo o sentido né), o que importa é que foi um dos vestidos de noiva mais bonito que vi nos últimos tempos, observe comigo:

nicky7

2A6B562A00000578-3156604-image-a-37_1436550376216

2A6B496900000578-3156282-Blushing_bride_Nicky_Hilton_leaves_Claridge_s_hotel_in_London_th-a-54_1436564092555-3

g-hbz-nicky-hilton-wedding-06-641x433

UAU! Alguma dúvida que essa arte em forma de renda, tule e cristais entrou pro hall dos vestido mais memoráveis usados por famosas? Pois bem, vamos aos detalhes: o vestido é um Valentino couture exclusivíssimo (óbvio) e que custou a bagatela de R$250 mil (isso porque só o anel custou U$4.5 milhões, mas é melhor a gente deixar essa info de lado)!

O vestido demorou seis meses pra ser feito e Nicky contou que fez um estudo profundo das coleções dos últimos 10 anos da Maison e acompanhou cada etapa da confecção em Paris. O vestido tem renda guipure, milhares de cristais e uma saia com 3 metros de comprimento. Tá bom por aí? Christian Louboutin fez 3 modelos de sapato especiais pra Nicky e o escolhido tinha bordado “Sra Rothschild”, chique né?

2A6C402F00000578-3156282-image-a-39_1436561911589

nicky3

3

2A6DE19000000578-3157092-They_do_Nicky_Hilton_and_James_Rothschild_pose_for_photos_follow-a-96_1436590278222

A festa foi no Palácio de Kensington e reuniu 250 convidados e foi toda trabalhada na suntuosidade e cascata de camarão! Logicamente, Paris Hilton foi uma das bridesmaid e vestiu um longo azul bebê charmosinho by Denis Basso. Na decoração, como é moda vigente, uma parede repleeeeta de flores, acho muito lindo! Abaixo mais uns cliques da cerimônia, noiva e +++

O que vocês acharam do vestido??

Página 1 de 212