A quem interessar possa: blusa de babados!

01/09/2016  •  Por Thereza  •  Estilo, Tendência

Nossa função jornalística aqui no Fashionismo é informar, compartilhar novidades de moda e uma curadoria do que pode ser interessante no nosso radar do universo feminino. Bom, já venho me justificando assim pra mostrar umas das principais trends do ano, a quem interessar possa…….

Blusa babados moda tendência

Blusa de babado! Mas não é um babadinho qualquer, é um babadão, quase um babador 3d, algo de impacto. O criador dessa tendência não lá muito democrática e talvez pouco unânime? Miu Miu, a marca apresentou em sua coleção 2016 camisas sociais com esse upgrade babadístico e ela já caiu no gosto da mulherada gringa, será que brasileira gosta de babados assim?

Blusa babados moda tendência

Bom, falando por mim, eu não gosto de botar volume onde já tenho, mas confesso que tem uns looks bonitinhos de se ver! Não sou entusiasta, mas reconheço que muitos modelos são super femininos e usados até por mulheres mais, digamos, irreverentes, como Miley Cyrus!

Agora se você acha que a trend fica ali pela blusa, que nada, os babados estão espalhados por qualquer item de roupa, dos vestidos às calças, sem piedade. Li uma entrevista da Costanza Pascolato que ela justamente cita os babados como a grande tendência de verão/2017, então longe de mim ser a porta-voz da notícia, mas é bom ficar ligada.

Que tal?!

A NOVA LOJA – INCRÍVEL! – DA MIU MIU NO JAPÃO

15/04/2015  •  Por Thereza  •  Moda

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_1

Se existe uma marca de luxo que me encanta é a Miu Miu. Miuccia conseguiu criar uma marca jovem, com identidade única e que certamente incorpora o dna renovado de sua Prada. Ao mesmo tempo que é atual, tem o quê de uma mulher de outra época, é tudo tão encantador, peculiar, enfim, sou fã!

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_2

E outro dia observei um movimento no lado oriental do Instagram deles, logo fiquei de olho! É que a Miu Miu abriu uma nova loja em Tóquio, mercado que sintetiza muito bem a marca, e o projeto é tão emblemático quanto e tudo arte de um dos mais incríveis escritórios de arquitetura do mundo, o Herzog & de Meuron.

Pra quem não tá ligando o sobrenome às pessoas, eles também são autores do projeto da Prada de Omotesando e que teve post aqui, aliás, a Miu Miu fica ao lado, porém tem projeto oposto.

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_2

metalocus-miumiu-aoyama-Herzog-deMeuron-11-800

6a00e54ef96453883401b7c76b260c970b-700wi

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_0

A contar pelas fotos do convite e fachada, de cara pensamos num cubo descontruído, certo? Pois bem, a ideia dos arquitetos era criar uma loja intimista. Nas palavares deles: “Mais uma casa que uma loja de departamento. Mais escondida que fechada. Mais discreta que extravagante. Mais opaca que transparente.”

Dada essa premissa, o projeto em si é para deixar você curioso, logo, querer entrar. A fachada não tem janelas, muito menos letreiro em destaque, ao passar pela calçada, você consegue ver mais de perto e, sem perceber, já está no interior dessa caixa de Miu Miu. Essa foi uma sensação delicada e certeira pensada pelos arqs e de fato bem convidativa pra você entrar na loja.

É quase um truque, mas o projeto como um todo mostra a sensibilidade da dupla, mestre em criar lojas pelo mundo. O toque final é que, diferente de qualquer outra loja desse meio, por lá não encontramos necessariamente uma vitrine sedutora, ao olhar pelo vidro, a ideia é enxergamos um reflexo de nós mesmos e tudo de forma bem simbólica e sutil.

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_8

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_7

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_6

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_5

Miu-Miu-Aoyama-Tokyo-by-Herzog-and-de-Meuron_dezeen_784_4

Dentro da loja, a decor segue a linha da marca, sempre pensando nos produtos como decoração e destaque. Papel de parede clássico, muita textura, seja pelos sofás de veludo ou diversos tapetes espalhados pelos dois andares. A ideia era criar um local espaçoso e confortável, feito sua casa!

11033982_762581707190934_6325888527833874282_n

Por fim, pra celebrar a inauguração, ainda rolou um desfile, o mesmo apresentado mês passado em Paris! Bom, eu não sei vocês, mas daqui de longe já senti o desejo de atravessar o mundo e visitar a loja, aliás, Japão já está num roteiro futuro!

Vocês gostam desse tipo de post que mescla moda, decor e arquitetura? Tenho vários outros em mente!

MOMENTO ECONOMIA: 10 PRODUTOS QUE ESTÃO MAIS BARATOS COMPRAR NO BRASIL QUE NOS EUA!

30/03/2015  •  Por Thereza  •  Compras, New York

O dólar, ah o dólar! Lembram daquela linda época que ele custava tipo R$1,89? Lembra aquela bela fase que a gente viajava, via um preço e apenas multiplicava por dois pra fazer a conversão? Era tão simples e natural, a matemática nunca viveu tanto seu esplendor.

Pois bem, esse tempo não existe mais.

Você acha que um mísero dólar está valendo 3 reais?

NEM ISSO, o dólar já está fechando no patamar de 3 reais e QUARENTA CENTAVOS, isso tudo até o fechamento dessa edição, dia 30 de março às 16:44h.

6c46a35a26e8f95a7460bd8fb8f42bd8

Dado todo esse cenário de economia periclitante e recessão iminente, vamos voltar à nossa famosa tag, quer pagar como? Pois bem, se antigamente os posts serviam pra mostrar o cenário Euro x Dólar x Real, vamos agitar nossa economia, pois atualmente tem inúmeros itens fashion que estão mais em conta comprar aqui do que lá!

Fiz um top10 de produtos clássicos, modelos de luxo que sempre entram na nossa wishlist – mais ou menos  – imaginária! Se comprar lá já era uma questão a se pensar, na hora de comprar aqui ainda temos o benefício de um bom percalemanto e de não cruzar as barreiras da imigração.

preco-bolsa-brasil

Louboutin Pigalle, modelos mais clássico da marca, já tá mais barato comprar aqui! A diferença é pouca, mas pra quem tem dúvida, não tenha, se for pra ter o seu scarpin da sola vermelha, compre aqui. Uma observação óbvia, de todas as 10 lojas que liguei, a vendedora da Louboutin foi a única que disse “corre miga, que esse preço vai mudar a qualquer momento”, ou seja, é claro que reajustes serão feitos, então vale ficar ligada!

Na Valentino, o famoso Rockstud também tem preço um pouco mais vantajoso aqui e lembrando que esse sapato tem inúmero modelos, ou seja, essa margem pode ser maior ou menor. Se tiver viagem em vista, veja o que é melhor.

E os óculos? Os modelos clássicos do Ray-Ban estão com uma diferença bem razoável. Até os óculos, que são sensação, da Dior estão valendo mais a pena aqui do que acolá, aliás, esse Reflected é lindo!

Pra quem busca uma bolsa maior pra trabalho ou viagem, a Goyard segue nessa boa margem pro-Brasil, a icônica Saint Louis já está R$1.000 mais barata aqui, fiquei com vontade #aquelas Já a Saffiano clássica da Prada (existem inúmero modelos, essa que cotei é a grande com 2 zipers) tem uma boa diferença do que pelas bandas do Obama.

Vai uma mini bolsa aí? Tanto Miu Miu quanto Gucci sempre tiveram uma margem de 10-15% mais cara que nos EUA, o que era bem razoável, mas agora estamos mais baratos e com uma boa vantagem, especialmente a versão hit da Gucci!

E se a gente pensa numa “it” bolsa, sempre vem os dois modelos clássicos da Louis Vuitton, a Speedy e a Neverfull! Se você cogita um investimento na próxima viagem, reflita, tá valendo mais comprar aqui mesmo, sem contar que a história do parcelamento já é um bom incentivo e regalia exclusiva concedida a nós, brasileiros!

De todas as lojas que liguei, a única que segue valendo comprar nos EUA é a Chanel. Por exemplo, a Grand Shopping Tote (aka GST!) está custando R$12.820 na loja daqui e na conversão, comprando nos EUA, ela sai a R$10.700, ouch.

dfc65ebfccd06ff9f3b20a3a6fca52e0

Lógico que comprar na Europa segue mais barato comparado ao Brasil e EUA, mas é interessante ter consciência da situação vigente, analisar o mercado e o impacto do dólar por aqui. Nesse caso, vale refletir as prioriodades numa próxima viagem e o que é interessante comprar aqui mesmo.

Vocês já tinham reparado esse (des)equilíbrio? Já cogitam comprar algo por aqui ao invés de gastar lá?