4 livros imperdíveis sobre Mindfulness (Atenção Plena)

04/04/2018  •  Por Thereza  •  Saúde

Em janeiro postei sobre minha iniciação ao universo mindfulness e como ele tem mudado minha perspectiva sobre a vida em geral, das coisas mais mundanas às questões mais profundas. A atenção plena é uma técnica científica de meditação, é basicamente um estilo de vida que te faz simplesmente prestar a atenção no momento presente, te faz recuperar os sentidos. É um treino mental que te tira do piloto automático da vida e te mantém atenta, porém relaxada. Enfim, você pode ler o post aqui e entender essa viagem.

Mindfulness Atenção Plena

Agora uma coisa eu tenho percebido, se a moda é cíclica, existem outras tendências que são de “fase”. Se há uns anos vivemos o boom da era digital + vida saudável, exercícios físicos e muita malhação entre uma foto e outra, agora estamos iniciando uma fase mais zen. Se o mote era cuidar do corpo, agora também cuida-se da alma e é aí que entra o mindfulness, não só com suas técnicas de respiração, mas um reencontro com você mesmo em tempos de muitas informações, fomo e overdose de redes sociais. A atenção plena é simplesmente viver o momento presente. No final das contas, seja corpo ou alma, o que fica é buscar o equilíbrio, mas no agora.

E se no outro post eu compartilhei minha iniciação, agora falo de livros pra quem quer entrar de cabeça no tema! São títulos pra iniciante, pra você flertar com o tema, livros de cabeceira, enfim, mais conteúdo pra você se entregar de vez ao conteúdo mindfulness.

Mindfulness Atenção Plena

Mindfulness, 100 cartas com exercícios para a atençao plena e redução e stress (Patricia Calazans)

Quem me acompanha no Instagram (clica aqui!), sabe que sempre posto nos stories umas fichas de Mindfulness com a tag #ThetheZen e todas vem desse box com pílulas de respiração e reflexão. Eu criei o hábito de ler uma ficha antes de dormir e é ótimo, recomendo! Aliás, o box é um bom presente para você dar a amigos que não conhecem esse universo, mas gostariam de entrar, é um presente fofo (no Natal dei para várias pessoas!). [aqui R$24,90]

Atenção plena em poucas palavras, 10 minutos por dia para uma vida mais tranquila e menos estressante (Dra Patrizia Collard)

Livro gracinha, rápido e tipo pocket pra você carregar na bolsa. Você lê em 1 horinha e já tem uma percepção rápida e eficiente sobre esse mundo. O livro apresenta a técnica, fala de onde surgiu, traz reflexões e exercícios simples pra você começar a praticar a Atenção Plena. O legal é que os exercícios são bem divididos por minutos e temas. Acho que até funciona bem para um público mais jovem (e eventualmente menos interessado, pois ele prende bem). [aqui R$15,30]

Mindfulness, o diário – Companhia indispensável para um dia sem stress (Corinne Sweet)

Esse foi o último que li e gostei muito! Ele traz a apresentação básica da técnica, explica porque praticar e porque está se popularizando. Seu início é bem técnico e direto, praticamente tópicos que desvendam o sucesso e eficácia da prática. Depois disso são centenas de páginas com técnicas, exercícios e dizeres sobre a meditação em geral. O livro também é uma graça, bom pra ter na cabeceira e ainda e com ótimas ilustrações, é zero maçante. [aqui R$22,00]

Atenção Plena, Mindfulness – O plano que libertou milhões de pessoas do stress e da ansiedade do dia a dia (Padraig O’ Morain)

Estou começando a ler agora, pois foi muito recomendado, mas ainda não tenho muitas condições pra falar. Mas pelo pouco que li, gostei bastante! Ele me lembra um pouco o Atenção Plena (que falei no Post 1), é bem didático e completo, pra quem quer chegar já com imersão profunda. [aqui R$28,10]

 

Você tem algum livro sobre o  tema que adora e recomenda? Conta pra gente!

Como o Mindfulness tem mudado minha perspectiva sobre a vida

15/01/2018  •  Por Thereza  •  Pense, Saúde

“Nós só temos um momento pra viver, e é o agora, mas tendemos a nos apegar mais ao passado ou projetar o futuro. É raro notarmos o que está acontecendo no presente”

Sempre quando viajo, costumo falar em voz alta e de repente, “estou no lugar tal”, “estou fazendo coisa tal”. Seja num ponto turístico ou restaurante que sonhava conhecer, eu falo pra quem está do meu lado (que muitas vezes não entende rs) que eu estou naquela hora e naquele lugar fazendo algo que sempre quis fazer, é como se eu tivesse registrando aquilo na minha mente.

Eu não sabia, mas isso é Mindfulness puro (em português, Atenção Plena)! Conheci essa técnica no início do ano passado e posso dizer que minha vida simplesmente mudou. E foco aí na palavra simples. Coisas simples mudaram, mas que fizeram toda a diferença, entende? Explico.

Meu primeiro contato com o Mindfulness foi na fila do mercado, onde ficam aquelas revistinhas. Era uma publicação de saúde e tinha uma foto de um mulher estressada na capa e a chamada era algo como “descubra a nova técnica de meditação que está na moda e transformará sua vida”, daí eu comprei, claro. Logo depois, comecei a ver uma ou outra pessoa falando sobre a tal técnica e pronto, entrei nesse universo até então desconhecido e talvez desacreditado pra uma pessoa cética feito eu.

Mas afinal, do que se trata o Mindfulness? Apesar de ter uma referência budista, não é nada religioso, é uma técnica científica de meditação, é um estilo de vida que te faz simplesmente prestar a atenção no momento presente, te faz recuperar os sentidos. É um treino mental que te tira do piloto automático da vida e te mantém atenta, porém relaxada. Te faz receber as coisas que estão acontecendo com você (sejam as boas ou ruins), realizar, aceitar, encarar ou simplesmente aproveitar. O benefício é a conscientização da vida agora, encarand0-a de frente, mas com serenidade, a idéia é você valorizar cada bom momento da vida, mas também estar pronto pra lidar com as dificuldades de forma mais preparada e ponderada. Você fica mais resiliente, tudo isso a uma respiração de distância.

Como isso acontece? Treinando seu cérebro basicamente através da respiração, do reconhecimento do seu corpo, sensações e pensamentos. É uma percepção daquilo que você está sentindo e até mesmo ouvindo, se conectando com momentos cotidianos que formam o tal momento presente. Isso ocorre seja você deitado ouvindo sua respiração, caminhando e observando cada paisagem ou até administrando pensamentos nocivos. Muitas vezes, a Atenção Plena é também buscar se concentrar no nada, mas o mais importante: ter a plena noção e domínio da sua mente. Parece uma viagem ou uma loucura, mas é simples e MUITO eficiente.

Por que eu precisei do Mindfulness? Nada grave, mas eu tenho umas questões e até bagagens de vida, sou ligeiramente ansiosa e estressada, e quem não é um pouco disso nos dias de hoje? E o que mais me incomoda, a hipocondria. Eu sempre acho que posso estar com a próxima doença x e ter o piripaque y, com isso, muitas vezes esse misto de medo e ansiedade me consumia a um ponto que me incapacitava de realizar até mesmo simples tarefas. Junto a isso, o advento da idade deixava tais medos mais próximos, mais reais e me aproximava de pensamentos que talvez eu desejasse ter apenas aos 80 anos (se Deus quiser eu vou chegar lá rsrs).

Eu sempre fui muito tranquila, desapegada, mas sabia que esses pensamentos não eram mais apenas exceções e estavam me tirando do eixo de forma recorrente, logo, sem necessidade de ~intervenção maior, o Mindfulness tem me ajudado a me encontrar e buscar até mesmo um propósito. É simples, mas não é de uma hora pra outra.

O primeiro passo pra imersão ao Mindfulness, foi comprar o livro Atenção Plena, acredito que ele seja o mais famoso e é muito direto ao ponto. Ele faz uma boa introdução à técnica e depois completa com 8 exercícios de meditação pra ler/fazer 1 por semana, que vão da mais simples e com técnicas de respiração e BodyScan, até mesmo aquelas de “emergência” para quando você se vê estressado. O livro ainda tem exercícios bem legais como “liberadores de hábitos” e outras técnicas rápidas que deixam tudo mais interessante. Ele ainda vem com cd pra você ter a meditação guiada (mas eu ouvi todas online aqui).

O legal dessa técnica é que eles também desmitificam um pouco da meditação clássica (os mais ortodoxos dizem que Mindfulness é americanizada demais), você não precisa botar uma roupa zen, esticar um tapete, fazer pose, com o Mindfulness você pode se conectar no meio do trabalho, deitada antes de dormir, enfim, simplifica-se. O que se sugere, e acredito que isso sirva pra tudo na vida, é criar um hábito, sejam 5, 10 ou 20 minutos, que você busque um tempo conectado com você.  A meditação é uma prática simples que ganha poder com a repetição, ela não resolve nada a curto prazo, mas fornece a perspectiva de que é possível melhorar.

Outra coisa legal que aprendi mais ainda com a técnica, é que ela é mais que uma respiração, ela te dá mais compaixão. Ela ajuda você a observar seus pensamentos sem julgamento, ela basicamente respeita tudo que passa pela sua cabeça, te acolhe e te ajuda a tomar um rumo antes que qualquer pensamento negativo desencadeie sobre você. Agora mais do que isso,  ela te incentiva a ser uma pessoa melhor para com os outros, ter mais empatia e compreensão. Segundo eles, a parte do cérebro que é ativada como sentimos de empatia genuína é a mesma que é acionada pela meditação da atenção plena: a ínsula.

O legal é que em tempos de vida agitada e pessoas cada vez mais multiconectadas, o mindfulness tem surgido forte como uma forma de terapia barata, simples e eficiente. Nos Eua, existem aulas para crianças entenderem desde cedo e desde sempre foi recomendado pelo Ministério da Saúde como forma eficaz e cientificamente comprovada no combate às doenças ~modernas, que vão de ansiedade a síndrome do intestino irritável.

Esse post está ficando enorme e merecia uns 5 capítulos, mas vale lembrar que aqui eu obviamente não ensino ninguém a meditar, apenas compartilho minha experiência e incentivo fortemente que se deem a chance de fazer o mesmo. Se trocamos dicas de moda e beleza, acredito que esse universo de bem estar tem ganhado mais espaço e mais importância no nosso universo, pois no final das contas está tudo meio ligado! Se vocês curtem o tema, posso voltar com mais pautas pra gente trocar ideias (posso falar de mais livros sobre o tema) e se você tem vivenciado esse momento presente, conte sua história, quem sabe assim não incentiva mais e mais gente!

“Mindfulness significa conscientizar-se plenamente da vida que você já tem, em vez de focar na vida que você gostaria de ter.”

 

5 Coisas que vão ajudar a você ter uma noite de sono melhor!

06/07/2017  •  Por Thereza  •  Pense, Saúde

No episódio de hoje eu compartilho com vocês um problema: a crise dos 35 chegou! Quando eu vejo alguém falando da virada dos 30 e a preocupação de ser uma neo-balzaquiana eu acho graça, miga, 35 anos é a verdadeira trasnformação!

Vocês escuta coisas como “é o último ano do seu relógio biológico, corre” e ainda eventualmente olha pra trás e vê toda a ~juventude que passou. Bom, quem tem nessa fase sabe o que eu tô falando (me abraça), com isso, minha mente mudou.

Eu não consigo ser a mesma pessoa de anos atrás, eu ando ansiosa, estressada (eu sempre fui bem tranquila). Todas essas sensações afetam minha rotina e até meu trabalho (aqui parece tudo normal, mas tem difícil manter a sanidade criativa e gerar posts como se nada tivesse acontecendo).

E todo esse somatório reflete em um ponto, o sono. Eu nunca fui de dormir muito, sempre fui da madrugada, mas agora senti que com essa ansiedade do dia, acaba refletindo na noite. Com isso, tenho buscado mais e mais técnicas naturais que possam me ajudar ao menos a ter minhas 7 horas de sono respeitadas e um dia inteiro mais calmo e centrado.

Postei uma delas no Stories e me pediram post sobre, logo, venho compartilhar o assunto com ilustração de Gisele Bundchen!

Florais de Bach

Confesso que sou apavorada com remédios pra dormir, na realidade, não gosto de tomar nenhum tipo de remédio, mas desde que experimentei casualmente Florais de Bach tenho recorrido a eles para momentos insones.

Por tempos tomava melatonina pra dormir, só que a quantidade que tenho estocada é de 10mg e estava me deixando com muito sono e gerando outros problemas. É que eu dormia tão pesado, que acordava dolorida. Daí entre insônia e dor nas costas, conheci o Floral!

Apesar de não ser necessário receita, perguntei ao meu médico e ele recomendou. Se você busca algo levinho e natural, vale perguntar ao seu. Inclusive a própria Gisele usa o Bach Rescue (encontrei o meu na farmácia Discover aqui do Village Mall).

Aromaterapia

E nesse momento do sono tenho buscado alternativas pra criar um bom ambiente pra dormir na santa paz de Deus. Junto com o Floral, recorro à aromaterapia. Comprei na Duane Reade esse produto que é um Blend de óleos essenciais e serve pra aplicar na roupa de cama. Não sei se me faz dormir, mas é um cheiro delícia e relaxante, até Rodrigo ama e pede pra passar.

Máscara facial

Se sua janela não é 100% vedada e sempre entra aquela claridade, a máscara pra dormir pode ajudar. Lembro que antigamente tentei usar aquelas de avião e acabei tendo tersol, de tão apertada que era. Daí ano passado ganhei uma poderosa da Iluminage.

Ela é de cetim, o material ajuda a rejuvenescer a pele e bloqueia qualquer tipo de luz do dia. Quando você dorme com uma máscara assim você perde a noção do tempo e isso às vezes é muito bom.

Mindfulness

Esse tema terá um post exclusivo em breve. A meditação com ênfase no Mindfulness tem mudado minha vida. Sério. Sempre fui uma pessoa ao mesmo tempo que desligada, com a cabeça criando um turbilhão de ideias, de coisas criativas boas a pensamentos nocivos (eu sou uma pessoa extremamente hipocondríaca e isso me faz sofrer muito), com isso a meditação tem me ajudado a controlar minha mente, me dar foco e treinar meu cérebro. Nunca pensei – na realidade, nunca levei a sério – que aos 35 anos aprenderia a respirar corretamente e isso tem sido incrível.

Estou lendo o livro Atenção Plena e se você tem curiosidade sobre o tema e a técnica, recomendo MUITO! É uma forma alternativa, mas muito eficaz de combater esses problemas de ansiedade da vida moderna e acho que todo mundo deveria dar uma chance. Assim que terminar o livro farei um post exclusivo.

Aplicativos de meditação

Se você se interessou pelo tema, existem vários aplicativos de meditação guiada que vão te ajudar a ter um dia mais relaxado, logo, um sono melhor. Eu costumo intercalar entre o Headspace e o Breathe e o legal é que muitas dessas “aulas” duram 5 ou 7 minutos e você pode fazer a qualquer momento, com o tempo, acredite, esse hábito fica incorporado ao seu dia a dia e você se sente melhor, refletindo no seu dia e noite. Quando eu fico um dia sem fazer me sinto estranhe, eu poucos dias ele já estava 100% na minha rotina.

Gostam desse tipo de post com uma pegada mais vida real e menos moda?! É que com o passar do tempo nossas prioridades vão mudando e compartilhar temas assim acredito que seja tão válido quanto uma tendência ou look. Se vocês tiverem algum segredo de bem-estar, compartilha!