AS MAIS
LIDAS!

Não compre hoje, o look do dia de amanhã!

31/10/2017  •  Por Thereza  •  Pense

Dos diferentes criadores de “Não compre carro hoje, espere até amanha”, não compre o seu look de hoje pra eventualmente usar amanhã.

Veja bem, eu não tô dizendo pra você ser desorganizada e não agendar seus looks, mas o nome ja diz: é look do dia, do dia de hoje, da existência agora, do tempo presente, #mindfulness.

Explico.

Eu já perdi as contas de quanta roupa já comprei pensando coisas como: “semana que vem eu vou emagrecer um pouquinho e vai caber”, “no dia da festa estarei desenchadinha e o último botão vai fechar”, “esse material cede fácil”, “o couro desse sapato super laceia”. Eu não vou mais comprar roupa e condicionar a um futuro hipotético, não vou mesmo.

E a pior parte, e a mais comum de todas, eu não vou mais manter roupa no meu armário na esperança de um dia voltar a caber. Vocês tem roupas que esperam um dia voltar a caber e ficar legal? E, veja só, não tô dizendo nem a respeito de uma dieta radical, mas daquela blusinha que não te cabe mais simplesmente porque seus peitos cresceram, sua coxa ficou mais sarada, sei lá, você mudou. Isso sem falar no estilo, em 2009 era o seu, hoje nem tanto.

Outro dia postei sobre a organização de armario à la Marie Kondo (post que vale reler sempre) e ela é pragmática: não mantenha roupa que não caiba em você. Isso pode ser frustrante. Vou reproduzir aqui um dos critérios do descarte de Marie:

“Esse item deixa você feliz? Aquela saia que você comprou um tamanho menor e nunca conseguiu usar, um livro encostado por muito tempo, nada disso provavelmente te deixa feliz, mas sim pressionada ou é simplesmente algo inútil pra você.”

Ah Thereza, mas eu não vou sair jogando fora estimadas roupas. Claro que não, em tempos de brechós e Enjoeis, voce pode até faturar um pouquinho e ainda ser sustentável, mas manter o que não te pertence? Pense bem, quebre esse hábito, dê uma variada.

Vamos fazer um exercício? Lógico que até existe uma ou outra roupa com apelo sentimental, mas quantas roupas, seja aquela brusinha da Zara ou sainha da Renner, que não te pertencem mais? Aquele item que você guarda no armário e simplesmente não cabe mais em você, não é seu estilo?! Enfim, pense nisso.

 




Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

19 Comentários
  1. SILVIA ELAINE DA SILVA - 31/10/17 - 09h03

    Parei com isso, ainda bem! Só quero o que acho confortável.

    Responder
  2. Angélica vieira - 31/10/17 - 09h07

    Nossa, é uma reflexão incrível!! Guardar roupas que um dia podem caber é uma tortura. Não faço isso, mas compro roupas pensando lá na frente, no evento que poderei usar.

    Responder
  3. Gabriela Ganem - 31/10/17 - 09h08

    Amei? Amei!

    Responder
  4. Ana Paula Tedesco - 31/10/17 - 09h09

    Eu tenho um vestido meta, quer dizer tinha, pq ficou tanto tempo no armário que estragou :(
    Foi um sinalizador pra parar de fazer isso

    Responder
  5. Elis Chiachia - 31/10/17 - 09h32

    Eu guardei uma calça 40 por ANOS achando que ia votar a servir…. Quando me dei conta que nem 44 eu voltaria eu revolucionado meu guarda roupa!

    Acho que sapato é o principal que a gebte compra pra “amanhã”: vai lacear, depois acostuma com o salto etc…

    Responder
  6. Mayara Mendes - 31/10/17 - 09h38

    Preciso praticar esse desapego urgentemente :( mas aff, tao dificil

    Responder
  7. Thais Valente - 31/10/17 - 10h32

    Tarde demais, depois que comecei a academia e acompanhamento com nutri mes passado, o quw eu mais fiz foi comprar roupa menor pro verão :((( cheia de expectativas e roupas que nao cabem bem

    Responder
  8. Isabella Bernat - 31/10/17 - 10h41

    Nossa, amei… O tanto que eu deixo de doar ou vender pensando que um dia posso voltar a usar… Ótima reflexão, The.

    Responder
  9. Isabela - 31/10/17 - 10h43

    Penso sobre isso toda vez que arrumo meu guarda roupa, quantas peças não estão guardadas pra um “e se”. Mas depois desse post tão bem escrito, fiquei com muita vontade de “me livrar” delas (lógico que doando). Obrigada The ❤️

    Responder
  10. Erika - 31/10/17 - 10h54

    Importante também lembrar do hábito de doar roupas. Faz super bem! Procuro sempre que compro um calçado novo, doar um que já não use mais (sempre tem, por mais que às vezes dê uma certa pena). Quanto às roupas, com certeza as de fast fashion podemos doar com facilidade. Isso faz uma diferença danada pra quem precisa.

    Responder
  11. Stefani - 31/10/17 - 12h49

    Como diria Marie Kondo, fique apenas com o que te faz feliz!!!

    Responder
  12. Luísa Moura - 31/10/17 - 13h04

    Tenho no mínimo uns dois vestidos que amo mas acho que usei muito pouco e guardo na esperança de voltar a caber… na verdade eu queria levar numa costureira pra tentar aumentar, mas cadê iniciativa? De fato é muito chato ver roupa encostada no armário, mas agora quero resolver essa situação logo!

    Responder
  13. liv - 31/10/17 - 14h10

    Caramba.. foi pra mim kkkk Comprei mes passado uma calça esperando que ela folgasse/lasseasse, tava usando toda semana em casa nessa esperança aí da primeira vez que usei na rua quase tive uma gangrena com o aperto nas pernas ao sentar kkkk.. onde eu estava com a cabeça??? :sob:
    ps.: the, tira a virgula do título ;)

    Responder
  14. Henri - 31/10/17 - 14h56

    O post é legal, mas essas fotos do desfile da alberta ferretti affff <3333

    Responder
  15. Juliana Freitas - 31/10/17 - 15h04

    Gente, eu sou tããão desapegada. Só compro se eu puder usar na hora. Eu já saí vestida com a roupa da loja algumas vezes (kkkkkk) e o que não cabe ou não quero mais, logo arranjo uma dona.

    Responder
  16. Heloisa Carvalho - 31/10/17 - 15h10

    Nossa, já fiz muito isso! Hoje eu só compro se me servir muito bem. Nada de “depois me serve, depois eu ajusto…”, eu quero a roupa pra agora. Esse ano vendi muita coisa no brechó, reformei algumas peças que eram muito boas e valiam uma ida na costureira, doei o que não vendi e tenho comprado cada vez menos.

    Responder
  17. natalha - 31/10/17 - 21h32

    Post maravilhoso e super coerente! Precisamos mais desse tipo de reflexão!

    Responder
  18. lia - 01/11/17 - 14h26

    tô com um vestido branco lindo a cara do ano novo guardado a quase dois anos pra usar no ano novo se eu emagrecer (spoiler alert: não vai ser em 2017/2018 que usarei)

    Responder
  19. Vitória Gonçalves - 14/11/17 - 23h14

    eu tento muito aplicar isso no meu guarda roupa! sempre reclamo que tenho poucas peças, apesar de sempre estar comprando, mas é porq justamente compro errado e não amo as peças. e se não amo, não tem porq estar aqui. desde então tenho tentado comprar coisas mais pontuais e sempre fazendo o exercício de imaginar pelo menos 5 looks combinando com as peças que já tenho. agora, sem servir ou “pra emagrecer um pouco”, sem chances!

    Responder