AS MAIS
LIDAS!

Crítica: 50 Tons Mais Escuros, o filme!

10/02/2017  •  Por Thereza  •  News

O quanto você mudou em 5 anos? Uma vida. Às vezes precisamos de 5 meses ou, por que não, 5 minutos? Em 2012, lemos 50 Tons de Cinza e vivíamos outros tempos, ok que naquela época o romance já era altamente questionável… e que assim seja. 5 anos depois as pessoas seguem implicando com a saga 50 Tons, mas ainda prefiro aqueles que assistem nem que seja pra problematizar, afinal, é bem melhor falar com embasamento, né?

Ainda tem aqueles que falam que tem que boicotar, que não devemos assistir, li pessoas julgando quem assiste, quem gosta, enfim. Eu acho bom assistir, assimilar e depois desconstruir. Entender que esse filme pode representar uma realidade – mesmo que nesse caso, bem paralela – e quem sabe trazer à tona a pauta de relacionamentos abusivos? Se em termos de cinema, o que de fato pode ser boicotado, por exemplo, é um filme do Johnny Depp ou tantos outros responsáveis por escândalos recentes. Jamie Dornan me parece um cara legal, Dakota Johnson mais ainda.

Agora sobre 50 Tons Mais Escuros, eu vou fazer uma análise particular de pontos relevantes, mas antes de mais nada, preciso confessar, minha memória é meio falha, então eu não lembro com muita profundidade fatos do livro 2 pra dizer o que faltou ou não faltou. Dito issso, vamos aos pontos:

É MELHOR QUE O 1º?

Achei. Achei porque fui com menos expectativa, sabe?! Fui curtir, ver um filme, distrair. A direção mudou e acho que  isso reflete bem nas cenas. Se antes ele parecia mais “rígido”, esse parece um filme mais, digamos, Supercine (sábado de madrugada), um filme mais ~real e menos teatral ou sombrio.

JAMIE DORNAN MELHOROU?

Na Resenha do 1º filme, comentei que achei o Jamie meio engessado. Dizem que ele é um bom ator (nunca vi nenhuma outra atuação dele), mas nesse parecia incomodado. N0 2º ele me pareceu mais solto, relaxado e até convincente. Acho que a fase do livro de fato é de um Christian mais ~namorado e menos ~dominador. E ele ainda nos apresentou uma quantidade absurda – e até então desconhecida – de músculos no corpo humano.

DAKOTA SOBERANA

Já Dakota, na 1ª resenha falei que ela me surpreendeu, ela parecia ser sem graça, mas no filme ela é bem livre, mostra o corpo, sem pudor, apesar de, obviamente, a Miss Anna Steele ser aquilo que sabemos. Acho que a atuação da atriz segue boa e salvando a personagem que tem tudo pra ser chata. Menção honrosa ao figurino, que deu um drible no livro, e transformou os looks de trabalho de Ana mais interessantes e os de festa mais incríveis (amei o tubinho vermelho e o cinza longo).

50-tons-mais-escuros

TRILHA SONORA E FOTOGRAFIA

50 Tons é um filme zero Oscar (apesar de Jamie e Dakota estarem confirmados como apresentadores desse ano rsrs #blockbuster), mas há de se reconhecer que a trilha sonora é maravilhosa e dá um outro peso e impacto ao filme.

Junto a isso, curti muito a direção de arte e fotografia do filme, a cena dos dois no veleiro é lindíssima e do pedido também. As festas são um caso à parte e tem produção caprichada. Tudo isso é tão bom que a trama, eventualmente rasa, a gente nem lembra.

50-tons-mais-escuros

SEXO, OH YEAH 

Ele segue lá firme e forte e técnico. As cenas não são orgânicas e naturais, sabe? É tudo bastante roteirizado nos mínimos detalhes. Você sabe que “opa eles estão há 5 minutos sem sexo” e vem uma cena de sexo quebrando a trama.

É muito bonito ver os corpos de Dakota e Jamie em ação, é curioso ver esses brinquedinhos sexuais, mas ainda acho que falta química entre os dois, a sintonia melhorou, mas é tudo coreografado demais. Mas tudo bom de se ver, não nego, parabéns aos envolvidos. A cena do elevador, não temos do que reclamar.

50-tons-mais-escuros

A TAL DA TRAMA

Por fim, achei que a trama do chefe e da ex poderiam ser mais longas e trabalhadas, pois elas trariam o fator mais suspense ao filme, mas ambas foram “resolvidas” rápido demais. De qualquer forma, comparado ao 1, achei mais trama, mais filme (ou novela rs) e menos reprodução-do-livro. Se no 1º filme saí com aquela sensação de “poderia mais”, dessa vez o final deixou com aquela sensação de “chega logo fevereiro de 2018 pra gente ver o desfecho e encerrar esse ciclo Grey em nossas vidas”.

Sei que tem gente que torce o nariz, mas se for pra gongar, assista primeiro, talvez você terá mais material! De resto, queria saber o que vocês acharam do filme!

 



Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

16 Comentários
  1. Bruna Oliveira - 10/02/17 - 15h33
    Como pessoa viciada no filme, eu ainda não consegui decidir se gostei do filme. Não vou me prolongar aqui pq já falei demais sobre isso num post do MG, mas eles totalmente romantizaram o Christian e a relação, nesse filme ele tem uma mudança sim, pq ele percebe que precisa da Ana, porém de modo nenhum ele vira um piadista, que é o que vimos no filmes. rs Eles ainda tem briga intensas, abusivas, que acabam por fim revelando tb porque o Christian é o que é. E um ponto mt importante disso é o psicologo dele, que foi TOTALMENTE excluído do filmes (assim como o Ethan, irmão da Kate, porém esse n tem muita importancia mesmo). Eu só não consigo entender pq os produtores não tem interesse nenhum em mostrar as profundezas dos personagens como no livro, mostrando tudo sempre mt razo. Quem leu o livro entende, quem naõ leu fica meio perdido sabe? Enfim, veria de novo? com certeza, assim como já li o livro quase 20x rs Porém minha alma viciada na história tá com esses dilemas rs (FALEI QUE N IA FAZER TEXTÃO E FIZ :stuck_out_tongue_closed_eyes:
    Responder
  2. vanessa santos - 10/02/17 - 15h39
    Arrumar um tempinho para assistir …confesso que o primeiro me decepcionou! Vamos dar uma segunda chance.
    Responder
  3. Bia - 10/02/17 - 17h01
    The, assiste The Fall (Netflix). É uma série com o Jamie e a Gilian Anderson, assim vc pode ver a atuação dele em uma coisa diferente. No início da série tb achava ele meio engessado, mas dps ele melhorou. A série é ótima!
    Responder
  4. ele ja atuou em Once Upon a Time (ele era o caçador, 1º temporada)… :lips:
    Responder
    • Thaís - 13/02/17 - 17h22
      Miga, você tem que ver a atuação dele em The Fall. Lá, ele mostra que é um ator excelente, muito bom de verdade. A série foi muito criticada pelas cenas de violência, mas as atuações são maravilhosas. Pra mim, pra comprar conhecer o potencial de Dornan, tem que assistir The Fall.
  5. Bruna Avila - 10/02/17 - 18h35
    The, depois dá uma passada no post no MG, lá tem bastante coisa sobre o que faltou nos filmes.
    Em geral, me decepcionei porque fui toda cheia de expectativas, mas ai é burrice minha, raros são os filmes fiéis aos livros. Claramente esse é *baseado*, quem assistiu ao primeiro consegue acompanhar tranquilamente o desenrolar dos fatos, em alguns momentos fica ligeiramente perdido porque as situações acontecem em uma velocidade exageradamente rápida, além de deixar explicações no ar; mas resumindo, sai satisfeito do cinema, querendo apenas que o próximo chegue logo.
    Acho que a maior falha do filme foi a tentativa desesperada de mostrar um Christian total transformado, como se ele tivesse completa capacidade emocional de deixar um estilo de vida do nada, sem nenhum tipo de suporte ou dificuldades. E também faltou explorar o crescimento que a Ana tem; no primeiro livro ela é toda calada, introspectiva, submissa, no segundo ela começa a se impor, não aceita todas as ordens do Christian, tanto que eles discutem bastante por todo o enredo, mesmo que (quase) sempre acabe em sexo kkk
    Responder
  6. Deb - 10/02/17 - 20h23
    The, TE AMO REAL, mas terei que discordar… A questão do boicote é por um raciocínio simples: a partir do momento que a gente consome, a gente incentiva. É lei de mercado, a oferta que atende a demanda. Após o sucesso retumbante de bilheteria de um filme desses, entende-se que a sociedade quer mais é ver a mulher no papel da donzela boboca que se deixa seduzir por um cara perturbado e por vezes abusivo, mas gato e rico, então tá tudo bem. É um ciclo vicioso que só vai ser interrompido quando pararmos o consumo.

    Enquanto existirem pessoas comprando casacos de pele, a matança de animais vai continuar. Enquanto tiverem pessoas comprando drogas, o tráfico vai seguir forte. Ou seja, enquanto lucrar, vai persistir. Estou longe de ser uma consumidora mega consciente, até porque desconhecemos tantos processos produtivos… Iríamos enlouquecer se levássemos tudo muito ao pé de letra! Assumo a responsabilidade sobre as minhas escolhas e vou vivendo, fazer o que. Mas o quanto eu puder me policiar, ainda mais no que se trata de entretenimento e coisas mais simples de cortar, vou cortando. Step by step.

    E aquela coisa: respeito super seu direito de ver o filme! E entendo seu ponto de assistir para ter embasamento crítico… Mas, neste caso, optei mesmo por não ver o segundo (vi o primeiro) por priorizar a lógica do boicote. Até porque, vamos combinar, os filmes não deverão sair muito do script da série, que nasceu e morreu misógina.

    ALOKA DO TEXTÃO, haha :stuck_out_tongue_closed_eyes:

    Responder
  7. Alice Marques - 10/02/17 - 23h45
    Ainda não vi o filme, mas preciso dizer que a Dakota é muiiiiiito sem sal gente. Acho que por isso o filme fica ótimo para ela…rs
    Adorei sua “critica” e estou curiosa para ver logo,

    Beijoks
    http://www.atesemsalto.com

    Responder
  8. Andreza - 11/02/17 - 10h51
    Bom dia! Estou grávida do meu primeiro bebe e sou maquiadora profissional! Criei um blog para partilhar minhas experiências com todos! Aguardo sua visita!
    http://andrezamattosj.blogspot.com.br
    Responder
  9. Camila - 11/02/17 - 12h26
    Bom, eu não tenho nenhuma vergonha em dizer que amo os livros e amei os filmes. Esse segundo foi muito melhor, a direção realmente deu outra guinada na produção. Jaminho muito mais forrrrrrrrrrrrte e lindo, Dakota lindíssima arrasando no seu corpo e nos seus looks. Cenas de sexo lindíssimas, trilha sonora perfeita e o enredo foi bem fiel ao livro, com algumas alterações, claro, mas que não fizeram diferença no desenrolar do filme. Tenho um pouco de preguiça dessas pessoas que falam falam and falam mal, sem nem saber do que se trata. Respeito a opinião de todos, nem todo mundo precisa gostar. Sou feminista sim, aquele bla bla todo, mas não me sinto nem um pouco violentada pelo filme. Cada um faz o que quiser com seu corpo. E quem leu o livro, sabe que é bem isso que a Mrs Steele faz. Ela experimenta, conhece, gosta, desgosta, se pondera e assim vai. Enfim, ansiosa pelo proximooooooo. Você viu a cena pós credito, Thereza??? Deixou um gostinho de quero mais.
    Responder
    • Taynara - 13/02/17 - 10h50
      Tinha cena pós crédito?!!
      Não acredito que não vi!!
      :(
  10. Thaeme - 11/02/17 - 19h37
    Um filme que o homem diz o que ela tem que comer e quantas horas tem que dormir, e não respeita o espaço dela. Tem ciúmes dos amigos e acha que ela pertence a ele, sinceramente não deveria nem ter sido filmado.
    Responder
  11. marly pereira de souza - 14/02/17 - 15h44
    Gostei mais do segundo filme. Não assisti o primeiro filme no cinema. Achava que era pornografia pura!! Mudei de ideia após a leitura dos livros e assisti já na TV . Achei que 50 tons mais escuros tem mais enredo e mais sexo!!!! Mesmo rapidamente, conseguiram inserir os pontos principais do livro. Os atores estão mais soltos. um Grey menos intenso. Mais charmoso e bem humorado e lindo de morrer!!!! Valeu a pena assistir! Pretendo assistir mais uma vez!!!!!
    Responder
  12. […] Veja aqui uma das críticas. […]
    Responder
  13. Solange Aparecida Leal da Fonseca - 28/02/17 - 21h44
    Vc precisa ver Jamie Dornan na série The Fall, que mostra realmente seu talento. Muito Bom!
    Responder
  14. Taiana Ferreira Nasser - 08/03/17 - 20h21
    Achei o filme péssimo The!!
    Responder