AS MAIS
LIDAS!

7 Resoluções pra você entrar de vez no mundo dos vinhos!

26/01/2017  •  Por Rodrigo  •  Vinho

Ano vai, ano vem, e com ele todas aquelas resoluções e metas. Não tem jeito, todo mundo acaba fazendo planos para o ano que se inicia. Do trabalho novo a mudança de hábitos, o fato é que essas “promessas” podem dar um impulso extra no ânimo da gente.

E quanto ao vinho? Como esse é meu assunto aqui no fashionismo, que tal criarmos resoluções para um 2017 etilicamente positivo? Como por aqui compartilhamos formas de  aproximar o universo do vinho à nossa rotina, resolvi dar sugestões de hábitos bem simples para aplicarmos no dia-a-dia.

Deguste com amigos: Pode parecer bobo, mas faz muita diferença, pois além de transformar a degustação em algo descontraído, todo mundo aprende junto da forma mais natural. Uma brincadeira legal de fazer, é o famoso teste cego.

Cada amigo leva uma garrafa com o rótulo escondido para que os demais provem sem ter informação alguma sobre o vinho. Depois, todos dão seu parecer sobre o que acharam e dão palpites tentando adivinhar a uva, o país, o estilo e etc… É pura diversão, além de ser uma ótima ferramenta de aprendizado já que suas únicas “armas” para descobrir o vinho serão o olfato e paladar.

Catalogue seus vinhos: Não precisa criar uma biblioteca nacional, basta anotar suas impressões sobre os vinhos que tomou no estilo o que gostei e o que não gostei. Dessa maneira você conseguirá facilmente comparar vinhos que degustou e entender suas preferências, bem como as mudanças no próprio paladar.

Comprar online: Todos nós sabemos que o comportamento de compra do brasileiro tem crescido bastante nas plataformas digitais, e com o vinho não foi diferente. Vários e-commerces especializados tem investido bastante em estratégias de produtos e preços para atrair novos consumidores. É inegável que a navegação nas lojas está muito mais interativa e as informações disponibilizadas facilitam na hora da escolha. Lojas como a Wine, Vinhosite e Domus, tem milhares de opções e excelente custo x benefício.

Taxa de Rolha: Acho que muita gente aqui já ouviu essa expressão. É simplesmente a taxa que os restaurantes cobram pra quem quiser levar uma garrafa de vinho de casa para tomar no local quando for almoçar ou jantar. Essa taxa varia muito, podendo de ir de R$20 a mais de R$100, mas há diversos restaurantes que não cobram por isso.

A dica parece boba, mas é sempre bom confirmar com o restaurante se ele cobra ou qual é o valor da rolha, pois acreditem, levar um vinho de casa reduzirá consideravelmente o valor da conta. E ainda ter todos os “apetrechos” do restaurante transforma e muito a experiência com o vinho, sem criar um rombo no orçamento.

Clube do Vinho: Já falei aqui algumas vezes sobre esse tipo de clube que pode trazer muitos benefícios para iniciantes e experts no assunto. Existem muitos clubes pela internet e até mesmo em lojas físicas, mas é preciso saber escolher de acordo com o o seu perfil.

Um clube que eu acho muito legal e democrático, é o da Wine, que oferece planos diferentes, do mais básico ao mais avançado. Você ainda pode optar pela quantidade de garrafas que receberá por mês. Qual a vantagem? Além de receber em casa, vinhos (muitas vezes exclusivos) selecionados pelos profissionais do clube por um valor geralmente abaixo do mercado, você ainda ganha benefícios no site, como descontos ou facilidades no frete. Outra coisa legal, é que você fica na expectativa da seleção de cada mês!

Ligados em promoções: Será que alguém curte uma promoção? No início do ano é bom ficar atento às promoções que as lojas e importadoras realizam. Muita gente passa o fim de ano já esperando por essas campanhas que muitas vezes são quase queimas de estoque. As mais tradicionais são o bota fora da World Wine, o grand solde da Grand Cru e as promoções de vinhos para o verão da Wine.

Catálogo de filmes: É sempre bom ver um filminho, mas pra quem acha que filmes sobre vinhos podem ser chatos e cheios de informações técnicas, saiba que há vários romances legais e documentários didáticos. Já falei aqui sobre alguns que recomendo, como Sideways, o documentário Somm e A Year in Champagne.

Um documentário que assisti recentemente foi o Sour Grapes, também da Netflix, que fala sobre o maior escândalo de falsificação de vinhos nos EUA Ele te prende do início ao fim, pois você fica curioso pra saber o desfecho, e o mais legal é que a história é real e todos os envolvidos aparecem.

Pois bem, esperam que tenham gostado das dicas pra 2017. Se tiverem alguma dúvida, é só deixar um comentário e se quiser compartilhar uma resolução etílica, conta pra gente!


AMARO Beachwear

Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

4 Comentários
  1. Talita - 06/03/17 - 09h31

    Rodrigo, vc poderia fazer um post sobre adegas? Tem que ter? Qual tamanho é ideal? Quais marcas são boas?

    Responder
    • Rodrigo - 07/03/17 - 17h15

      Boa dica, Talita, muita gente tem dúvida sobre adegas.
      Abs!

  2. Vitória - 07/03/17 - 23h43

    Rodrigo, recebi esse link de uma promo do Evino. Conhece algum desses vinhos? Tem algum para indiciar? Obrigada!

    Responder
  3. Vitória - 07/03/17 - 23h43

    Rodrigo, recebi esse link de uma promo do Evino. Conhece algum desses vinhos? Tem algum para indiciar? Obrigada! https://www.evino.com.br/campanha-24-por-24-por-24/?sort=score_sells&sort_order=desc

    Responder