AS MAIS
LIDAS!

Vetements, a nova marca francesa que está mudando o cenário fashion

30/03/2016  •  Por Thereza  •  Estilo, Fashion Week, Moda

Por aqui, também falamos além do look do dia em si, da tendência ou modinha da vez. Outro dia conversamos sobre a transformação na forma que consumimos moda (e informação) e, mais recentemente, de como as marcas estão de certa forma transgredindo os desfiles.

FullSizeRender-11

Agora tem uma marca que carrega todo esse desejo de mudança e vocês precisam conhecer: prazer, Vetements! Por que ela é o frescor e sopro de esperança nesse novo momento fashion? Porque ela simplesmente descontrói, transforma e até mesmo simplifica a moda.

vetements look

Vetements é um coletivo de moda que foi criado em Paris, 4 anos atrás e até agora já fez 5 desfiles. 8 amigos de diversas áreas se reuniram, cada um com sua expertise pro negócio, para construir uma moda que busca algo novo, ironicamente, na tão tradicional moda parisiense.

O diretor criativo se chama Demna Gvasalia e em pouco tempo na área, já foi chamado para assumir a Balenciaga, pensa no poder?!

VETEMENTS LOOK MODA 1

E, enquanto marcas procuram um viés clássico, moderno ou popular, Vetementes busca subverter. Seus desfiles são sempre apresentados em locais inusitados (de restaurante chinês a sex club), seu casting de modelos é bem democrático (pra não dizer exótico) e fatos assim só reforçam todo o hype vigente da marca. Ahh, pra eles, moda sem gênero não é algo especial ou ocasionalcomo algumas marcas tem feito, umas de forma questionável pra eles isso é normal e faz parte de seu dna.

As roupas em si? Mais uma vez, descontruída. Eles não querem caimento perfeito, tampouco fluidez, eles buscam roupas de atitude, que te transforme e traga de volta aquele quê de rebeldia que há tempos a moda não via. As roupas são estranhas, complexas, polêmicas, tem horas que a gente até questiona, mas é justamente essa coisa fora da caixinha que vem fascinando uma legião de fashionistas cansados da mesmice.

VETEMENTS LOOK MODA 2

Agora pra quem acha que eles criam roupas apenas no aspecto conceitual, que nada, eles reforçam a tese que a roupa é pra usar e eles vendem tudo que é desfilado. É uma marca já cult, muito criativa, mas extremamente focada no business e atenta em manter o hype criado em tão pouco tempo.

Na prática, uma moda streetwear, com toque underground e peças extraoversized. Moletons, casacões, camisões, pense tudo ão e essa é uma moda muito forte que segue por aí. Sabe a tendência dos casacos caídos dos ombros? Vetements. Além disso, seu jeans é um fenômeno e adorado por muitas.

vet

Por falar no público, a marca já caiu no gosto de tudo quanto é tipo de gente, de Kanye West a Taylor Swift, passando por todas as Kardashians e ainda Selena Gomez, Rita Ora e Rihanna, sua maior entusiasta.

vetements celebrities

A cereja do bolo dessa nova geração da moda? O anonimato, o coletivo não aparece, não faz selfie e nem parceria com blogueira. O único que aparece, ainda que de forma discreta, é Demna, de resto, eles querem apenas trabalhar e mostrar roupas menos glamurosas e mais representativas. Imagina se essa moda pega?

“Nossa, Thereza, essas roupas são muito esquisitas”, são mesmo, mas elas tem um propósito além e já são o reflexo dessa nova geração fashion, vai da gente saber usar essa informação de moda quando chegar na nossa vida real!


Deixe seu comentário!
*Preenchimento obrigatório (seu email não será divulgado).
Quer que a sua foto apareça no comentário? Clique aqui e cadastre-se!

8 Comentários
  1. Vitória - 30/03/16 - 08h51

    Vou precisar de mais um tempo para ter uma opinião formada. Gostei dos moletons “normais” e da saia que Seleninha usou. Acho que isso mostra que não to pronta para as peças desconstruidas ainda, né

    Responder
  2. dai - 30/03/16 - 09h28

    Uma pena essa marca não vender a onde eu moro, por que eu adorei, a moda precisa ter mais identidade e espero que essa fique gravana nessa década e nas próximas também, assim como a moda dos anos 90 ficou marcada na minha geração e sempre vai e volta, Vetements que seja a marca da década de 2010

    Responder
  3. Letícia - 30/03/16 - 10h02

    Gostei das saias e dos trench coats do desfile spring 2015, e só! O resto tem cara de roupa velha mesmo, hehehehe! E moletom, por mais que volte a moda, sempre ahco com cara de teen, de época de colégio…. :thumbsdown: :thumbsdown: :thumbsdown: :thumbsdown:

    Responder
  4. elisa - 30/03/16 - 11h50

    nao vi novidade nenhuma!!!!!roupas de loja de departamento. muito normal e unisex.

    Responder
  5. Luanay Cunha - 30/03/16 - 13h43

    Sei não, acho que essa moda não pega não! A não ser para aquelas pessoas com estilo bem rebelde, tipo popstar que quer causar e ser diferente mesmo! Eu achei bem esquisitas meeeesmo, acho que nunca usaria!

    Responder
  6. Gisele - 30/03/16 - 13h44

    Não gostei! Sou old School e prefiro roupa de mulher e de homem com cara de roupa de mulher e de homem. De resto, quem gosta tem mais é que usar mesmo. O importante é a gente se sentir bem!

    Responder
  7. Maria - 31/03/16 - 23h42

    Honestamente eu acho que essa marca só pode ser uma piada porque eles cobram 300/400 dólares em roupas absolutamente normais (moletons e camisetas). Acho zero porcento subversivo fazer o que já foi feito mil vezes que são moletons largos, se você andar no rio de janeiro em um dia mais frio (20 graus, cof, cof) se vê pelo menos uma meia duzia com casaco de moletom enorme (especialmente no subúrbio- e eu inclusa porque sou pequena e gosto de roupas largas).
    Enfim acho esse artigo da leandra medine valido pra ler: http://www.manrepeller.com/2016/03/confession-i-dont-get-vetements.html

    Responder
  8. Bruna - 01/04/16 - 16h37

    Eu devo ser mega estranha pq tive que reparar muito pra perceber a parte “estranha” das roupas. mas acho assim, é claro que em passarela existe um pouco de exagero pq o conceito da coleção tem que ficar claro, mas se a gente reparar nas roupas que as pessoas estão usando no street style, é tudo muito usável.
    eu adorei, achei um respiro na moda atual. :)

    Responder